UDL

Membros
  • Content Count

    2087
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

2 Followers

About UDL

Profile Information

  • Gender
    Male

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. DC é sim um excelente lutador, mas acho ele um pouco superestimado aqui no PVT e em outro lugares, é queridinho do Dana, o Miocic não. 1- Tanto na primeira luta quanto na segunda ele enfiou o dedo no olho do Miocic, não vou dizer que isso foi fundamental pra ganhar a primeira luta, mas é coisa de lutador sujo, o DC fica atrás do Jones e Romero só nesse quesito. Inclusive essa "sujeira" dele foi responsável por lesionar o olho do Miocic e atrapalhar a revanche. Se vocês fossem o Miocic estariam inclinados a serem legais com um cara que fodeu teu olho? Não vejo ninguém falando disso. 2- DC não deu revanche imediata pro Miocic, foi lutar com o Lewis e tava querendo o Lesnar, só depois que concedeu a revanhce para o campeão mais dominante dos pesados do UFC, coisa que ele(DC) não é. 3- Miocic não deu desculpa nenhuma, postura bem mais madura. DC lutou bem na revanche? Sim, sem dúvidas, mas não perdeu por sorte, não foi nenhuma lesão acidental ou golpe de sorte que o tirou da luta, mas uma estratégia bem montada, que inclusive pode se repetir na terceira luta agora que Miocic tá ligado, não acho que o DC ficou na trocação só porque queria, queda cansa muito, e o miocic tava mais ligado, então é chororo sim.
  2. não teria tanta certeza, realmente muitas lutas onde o cinturão muda de mãos terminam por nocaute ou finalização, mas acho que isso se deve mais o que é preciso pra superar o campeão do que um regulamento, prova disso são lutas por decisão que mudaram o cinturão, por exemplo Rampage vs Griffin(não foi nenhum massacre do Griffin), Lawler vs Hendricks, Volkanovski vs Holloway e algumas outras. Ok, e até beleza se você acha aceitável ter ido pro Jones,a questão é mais a forma que foi pontuada e o despreparo total da comissão, por ser formada no Boxe, onde não tem sistema de corrida(típico do Muay Thai e Kickboxing), o sistema de corrida é mais apropriado pro MMA, o que muda o camp dos lutadores tbm.
  3. E onde está escrita essa tal regra de vencer de forma "convicente"? queria ver o documento. Outra pergunta, supondo que esta fosse o critério, Reyes venceu de forma convincente, foi melhor ao longo do maior tempo da luta, inclusive chegou bem mais perto de finalizar balançando o Jones mais de uma vez(critério usado no PRIDE). O que acontece é que os juízes do MMA não foram treinados para arbitrar em MMA, às vezes não prestam atenção numa luta, e realmente NÃO SABEMOS pressões extra-ringue. O que vejo com muita frequência é uma mentalidade de conformismo entre as pessoas, é uma mentalidade de achar justificativas para decisões tomadas em altos escalões.
  4. UDL

    Glory - Rico x Badr

    Podemos até concordar que o Hari é pior, mas acho o Jones quase tão ruim quanto, a diferença é que o Jones é um pouco mais controlado que o Hari. Dentro do ringue ele já foi sujo e ilegal ao enfiar o dedo no olho repetidas vezes de propósito, fazer deslocamentos de articulação ilegais e cair no doping, além de todos os golpes considerados legais mas baixos. Fora do ringue o cara foi pego por dirigir bêbado, vício em cocaína e o pior foi atropelar uma mulher grávida e não prestar socorro, não tem desculpa pra isso, filhadaputagem completa, pelo o que me lembro a mulher perdeu o bebê com isso, isso daí é coisa de marginal, dirigir bebado e usar droga é até aceitavel, mas foder os outros conscientemente não.
  5. UDL

    Glory - Rico x Badr

    Não tenho nada contra o Velasquez, acho ele um excelente lutador e é um cara respeitoso, muito bom como artista marcial. Isso que falei de questão de nacionalidade é que acho uma questão bem mais ampla de identidade e comprometimento, ele não fez nada de errado, mas não acho muito legal quando o cara usufrui de tudo que um país tem pra oferecer mas gosta de ficar falando do país de sua família em entrevista e tal, isso é algo que os russos não fazem, mesmo porque geralmente ficam na Rússia. Do Cejudo, ele não fez nada do crime, tava me referindo a postura do trash talking e do desrespeito. É que quis dizer que tanto os lutadores do trash talking mais apelativo quanto os "bad boys" tendem a ser populares, mas claro que conduta criminosa é pior que qualquer coisa, é que muitas vezes essas coisas vem juntas, como no caso do McGregor, Hari e Jones. O Jones também é um grande exemplo, não é realmente um cara popular com os fãs, mas acho que dada a péssima conduta dele dentro e fora do ringue tem muito mais fãs do que deveria(não to falando só de reconhecer a qualidade como lutador). Na minha opinião, caras como Hari e Jones, que fizeram cagadas feias fora do ringue deveriam sofrer punições bem mais severas, inclusive dentro do ringue, às vezes não veria como ruim ter a carreira meio interditada, ou pelo menos suspensões de anos, porque esse tipo de coisas mancha muito a imagem do esporte. O Verhoeven é o principal responsável por este crescimento do kickboxing na Holand, pelo sucesso no ringue e pela conduta como lutador e pessoa. Tirando EUA, 95% dos países de primeiro mundo não gostam de marginal e cara com estilo de mafioso, vocês viram no vídeo. Se não fosse essa imagem que o Kickboxing e o MMA tem, veriamos muitos alemães, ingleses, franceses, suecos etc despontando em esportes de combate, a Europa poderia ser um celeiro de lutadores.
  6. UDL

    Glory - Rico x Badr

    Eu não diria isso de forma alguma, o Overeem além de queixo, também não tem coração, o que não é o caso do Verhoeven. Além disso o Verhoeven em 66 lutas de Kickboxing como peso PESADO sofreu apenas 2 nocautes, e um deles foi TKO pelo corner jogar a toalha, acho que este histórico não indica queixo fraco de forma alguma, pelo contrário. Só o fato de ele ter levantado rápido dos dois knockdowns já prova o queixo dele, ele tomou um cruzado limpo no queixo e um chute alto, a maioria teria sido nocauteado ali mesmo.
  7. UDL

    Glory - Rico x Badr

    Em nenhum momento eu falei do texto. Também não me referi a ninguém do PVT, estava falando de forma geral, da tendência bem popular recentemente principalmente de fãs ocasionais idolatrarem lutadores mal caráter ou com conduta errada fora do ringue, como McGregor, Cejudo e companhia. Vejo muito isso por parte da mídia também, o Joe Rogan é o maior exemplo disso, ele acha "cool" lutadores que tem um estilo legal de ver e que tem uma conduta polêmica, é só ver os podcasts dele sobre o McGregor e um que ele fez com o Verhoeven antes dessa luta, ele fala do Hari como um "wild guy" dando uma risadinha, como se fosse só um cara que curte emoção e adrenalina, quando o verhoeven falou de como o Hari era um antagonista nacional o Rogan continuou babando o ovo. Mas enfim, o Joe Rogan sabemos que é um baba ovo de caras em alta e mal caráter. Quanto ao fato do Hari ser imigrante, sim, ele não é um imigrante tecnicamente. Mas a partir de uma certa luta na sua carreira começou a lutar usando a bandeira do MARROCOS e se identifica com esta nacionalidade, além de já ter sido elogiado pelo rei do Marrocos como um bom representante do país. Não vejo problema em lutadores irem para outro país para melhorar a carreira, mas tem de ter coerência. Igual o Belfort que fica falando que representa o Brasil mas não faz nada no Brasil. O Miocic por exemplo se identifica como croata mesmo não tendo nascido lá, e muita gente o chama de croata, mas ele tem comportamento exemplar nos EUA e também se identifica como sendo de Ohio e arrisca a vida pra ajudar as pessoas como bombeiro. O Ferguson é americano, de descendência mexicana e já vi ele falar em entrevista em espanhol que era mexicano, caso meio parecido com o Velasquez, mas o Velasquez é pior, já que é só mexicano por fora, mas viver e treinar no méxico não faz, ou mesmo conhecer bem a cultura e a história.
  8. UDL

    Glory - Rico x Badr

    Sim, foi um grande evento e uma grande luta principal, apesar de ter acabado cedo. Acho que da luta principal duas coisas me chamaram atenção: Hari conseguiu voltar bem e colocar uma performance acima do esperado depois de afastado e ter sido pego no dopping. 2, Verhoeven mostrou que consegue manter a calma e o foco mesmo na adversidade, apesar de ter perdido o primeiro round e estar perdendo o terceiro, acredito que iria levar o combate, fisicamente estava bem melhor, gás tava em dia, Hari já estava demonstrando claros sinais de cansaço. Realmente merece uma terceira luta, mas não achei a primeira vitória do Verhoeven tão controversa assim, na minha opinião estava melhor. Espero que na terceira luta o Rico nocauteie o Hari como ele merece, uma coisa e admitir que o Badr luta bem, o que é verdade, outra coisa é ficar idolatrando criminoso mal caráter e dopado, que ainda por cima é imigrante, vai pra terra dos outros pra ficar cometendo crime, se treinasse no marrocos não seria 50% do que é.
  9. É, em relação à interrupção, achei que foi precipitada sim, se o juiz viu o lábio não foi, mas acredito que nao tenha visto. E percebi imediatismo em alguns foristas falando do Overeem. Overeem tem algumas falhas involuntárias(queixo) e voluntárias( não aguenta apanhar), mas continua demonstrando alto nível técnico, lutei bem em praticamente todas as suas apresentações no UFC, mesmo as que perdeu(com excessão de Ngannou). Apesar de não ter muito mais capacidade de absorção, não tem apresentado muito decaimento de performance não, mesmo pós usada tem apresentado um bom shape, velocidade e técnica. sem imediatismo galera, sem ir na onda do momento.
  10. Concordo 100% Quem falou que é nogueiragem não entendeu nada do que ele disse. Entendemos nogueiragem como "desculpas para a derrota", Whittaker não fez isso em nenhum momento na sua derrota para Adesanya, não fez trash talk e admitiu que o oponente foi melhor. Nesta última declaração o cara só fez um desabafo. Às vezes a entrevista é editada, tem questão de tradução etc, mas ele falou algo completamente normal, não gostava da vida de campeão, o que quis dizer quanto ao título é que não tinha uma fixação com a cinta pela cinta, mas sim em vencer seus oponentes, o que na realidade é o verdadeiro espírito esportivo. Os fãs são ingênuos ou baba ovos do UFC, realmente não entendo isso. É algo comum no Brasil essa mentalidade subalterna de acatar tudo que o patrão manda ou achar que o que a cupula ou o sistema decide é lei sagrada e o resto tem que se ferrar, por esses motivos que o Brasil tá isso ai, mentalidade passiva isso.
  11. Não é exatamente assim Pride Forever. Eu sei que nos EUA há no geral uma liberdade maior do que nos outros países ocidentais, mas tem uma série de coisas que não podem ser ditas lá, apoiar Nacional-Socialismo(conhecido vulgarmente e erroneamente como Nazismo) é passível de punição legal, rascismo contra negros varia de acordo com o estado, os EUA possuem estados com muita autonomia, em cada um é uma lei. Falar mal de Israel ou Sionismo ou falar alguma coisa de Holocausto geralmente acarreta punições também. Depende com quem e o que você mexe, se for peixe grande... Obs: Sou branco e tenho cabelo loiro escuro. Cresci num bairro pobre onde não tinha nenhuma criança loira além de mim, fui roubado algumas vezes e sempre me chamavam de alemão ou branquelo, coisa que nunca me incomodou realmente.
  12. UDL

    Ultimate condena comentário racial de lutador

    Hipocrisia e interesses do UFC. Como já foi dito, é muito mais fácil penalizar um cara desconhecido e sem expressão do que o McGregor. Acho ridículo deixarem rolar xingamentos à rodo, ofensas, brigas entre lutadores profissionais e depois de todo esse circo vir cobrar moralidade, essa hipocrisia não é só do UFC é do mundo ocidental em geral, consequência dos resultados da Segunda Guerra. UFC não é e nunca foi moral ou ético, todas essas atitudes são por interesses financeiros, e acho muito mais vergonhoso as atitudes que McGregor, Khabib, Lesnar etc tem do que um comentário que 4 pessoas ouviram vindo do corner.
  13. UDL

    Nate Diaz vs. Conor McGregor

    Quanto comentário de amador nesse fórum. O McGregor continua superestimado. Ele teve muitas dificuldades em vencer o Nate Diaz em decisão dividida, e vem dizer que ele é um perigo para os leves? Nate Diaz tem Boxe, Jiu Jitsu,cardio e queixo, mas tecnicamente tem vários lutadores melhores que ele na LW, além de mais fortes, o Diaz é alto e ponto. Falam como se o McGregor tivesse pego um cara bem maior e mais forte, mas o fato é que o Diaz só é mais alto e tem maior envergadura, esses dois fatos foram suficientes para derrotar o McGregor na primeira luta e para criar problemas nessa, mas Diaz tem um punch bem mediano, abaixo da média dos lutadores tops da LW, além de Wrestling ruim. Alguém aqui duvida que RDA, Alvarez, Nurmagomedov e Ferguson botariam Conor pra baixo com facilidade? E na trocação o Melendez, Barboza, Pettis e o top 4 oferecem perigo ao McGregor, todos eles com mais punch que o Diaz. No Jiu Jitsu o McGregor é sofrível, se o Nate tivesse colocado pra baixo antes teria finalizado. O McGregor saiu meio feio dessa luta, visto que estava perdendo os rounds finais e tendo sua performance diminuída, uma impressão sempre ruim numa luta, começar bem e ir perdendo os rounds finais tira qualquer ideia de invencibilidade ou consistência do lutador, especialmente quando isso acontece porque seu cardio ta falhando. Os tops da LW, especialmente o RDA tem um gás fuderoso, e se o McGregor falhasse no gás contra eles a luta acabaria antes do final. E eu achei que o Diaz lutou aquém do seu potencial, o que foi explicado pelas lesões que ele teve durante o camp, diminuindo ainda mais as vitórias do McGregor. E a situação continua favorável para o Diaz, que venceu incontestavelmente na primeira luta e perdeu controversamente numa decisão dividia na segunda, além de ter direito à revanche.
  14. Peso-pesado diz que interrupção do árbitro Marc Goddard foi perfeita, porque mesmo não estando apagado, ele não conseguia ver o que acontecia ou mesmo se defender Por Combate.com Las Vegas, EUA Experiente e consciente do que é ser nocauteado, o peso-pesado Frank Mir admitiu que a interrupção da luta na qual foi nocauteado pelo neozelandês Mark Hunt em Brisbane, na Austrália, foi correta. Em entrevista ao podcast "Phone Booth Fighting", o americano admitiu que o golpe de Hunt foi mais duro do que ele poderia imaginar. Mark Hunt Frank Mir UFC Brisbane (Foto: Getty Images) Mark Hunt acerta o soco de direita que levou Frank Mir a nocaute no UFC em Brisbane (Foto: Getty Images) - De longe, e sem dúvida alguma, foi o soco mais forte que já levei na vida. Assim que o golpe entrou, eu senti como se estivesse debaixo d'água. Eu via as luzes, mas por 10 ou 15 segundos senti tudo rodar. A interrupção foi correta, porque mesmo conseguindo ver as luzes, eu não tinha a menor ideia de onde os golpes seguintes viriam. Não conseguiria me defender de nada que fosse me atingir. Minha efetividade, nesse ponto, seria quase nenhuma. Mir minimizou as consequências da derrota e os pedidos para que ele se aposentasse após a luta. Segundo o americano, ser nocauteado por Mark Hunt é algo que pode perfeitamente acontecer com qualquer um que esteja no octógono enfrentando-o. Mir traçou um paralelo com a chance que ele próprio tem de finalizar qualquer oponente, mostrando que, em suas especialidades, ele e Hunt são muito eficientes e perigosos, e que uma derrota como a que ele sofreu não pode ser vista como algo surpreendente, e que possa vir a determinar o fim de sua carreira. - Lutei contra Mark Hunt e ele me acertou um golpe duríssimo. É como ser finalizado por mim. Tem uma lista de caras que passaram por isso. Se ele tivesse passado a minha guarda e me finalizado, aí sim eu pensaria em me aposentar. Ser nocauteado por Mark Hunt ou finalizado por mim acontece com qualquer um. Nada contra ele, que fez um excelente trabalho. Eu errei em uma área em que ele é muito bom. A margem de erro que se pode ter contra Hunt é muito menor do que contra outros pesos-pesados, que conseguem te golpear e você consegue tentar se recuperar. Obs: Sei que é antigo, mas acho que não foi postado.
  15. Brock Lesnar é aquele caso de ser subestimado por alguns e superestimado por muitos. As principais qualidades do Lesnar são sua força física e Wrestling. Seu BJJ é relativamente ruim e sua trocação é ruim. Lesnar carece de experiência no MMA, além de deixar muito à desejar na sua técnica. Eu prevejo uma luta difícil para ele contra o Hunt, de várias formas o jogo não casa. Lesnar é sim muito forte, mas o Hunt também, talvez na parte de grade e luta agarrada o Lesnar seja mais forte, mas se ele realmente tem essa vantagem, é pequena, menor do que seria em relação aos outros lutadores, o Hunt é tão pesado quanto o Lesnar e é mais baixo, algum ruim para quedá-lo, quanto mais baixo pior é de quedar alguém. E mesmo com essa força, Lesnar está longe de ser o melhor wrestler no MMA, teve dificuldades contra o Carwin e contra o Overeem, contra o Cain quedou uma ou duas vezes mas sem posição de domínio que mantivesse ele embaixo. Não acho que vá ameaçar o Hunt no BJJ, e na trocação ele simplesmente deita se arriscar. Além disso, o tempo parado e falta de ritmo podem pesar contra o Lesnar, que também não tem um dos melhores queixos e um coração de galinha.O Hunt consegue nocautear qualquer um, já nocauteou monstros como Le Banner e Nelson, o Lesnar deitou com socos do Cain, duvido que aguente socos limpos do Hunt. Mesmo que o Lesnar quede, terá que manter a luta ali todos os rounds, se o Hunt tiver uma brecha para conectar, já era pro Lesnar. Em relação à declaração, ele tem alguns feitos que não podem ser ignorados no MMA e teve uma grande carreira no Wrestling, ponto. Os títulos que ele tem no wrestling, dezenas de outros lutadores no MMA também tem, vários tem carreiras melhores que a dele, como Yoel Romero e Daniel Cormier,no MMA tem várias dezenas de lutadores à frente dele, inclusive não campeões, o número de grandes nomes que ele tem no cartel e as performances que teve invalidam qualquer aproximação ao status de lenda ou nome icônico do espore, só se tornou conhecido no MMA pelo WWE. Quanto às suas conquistas no WWE, isto é feito midiático e não esportivo, categoria diferente que não pode ser incluída.