Ultimate Fighter

Membros
  • Content Count

    740
  • Joined

Everything posted by Ultimate Fighter

  1. É Khahib, quem fala o que quer.... Aldo manda recado para Khabib após ataque: “Só não perde quem para de lutar” BUTTON_REPORT Cita Tudo indica que José Aldo está disposto a provar que Khabib Nurmagomedov está redondamente enganado ao seu respeito. Neste sábado (4), o brasileiro vai protagonizar o UFC Vegas 44 junto com Rob Font, em duelo que deve colocar o vencedor próximo da posição de desafiante ao título do peso-galo (61 kg), e, de quebra, pode responder o russo, que insinuou que ele estava acabado, com uma boa atuação no octógono. Em uma coletiva de imprensa realizada na Rússia, Khabib afirmou que um lutador de MMA não possui dois auges no esporte e ainda questionou o que Aldo faz em atividade no UFC. Na ocasião, o brasileiro se posicionou e ressaltou que, como o russo está aposentado, precisa aparecer nos noticiários de alguma forma, nem que seja dizendo besteiras. O manauara foi além e revelou que ‘The Eagle’ recusou enfrentá-lo, quando era campeão do peso-pena (66 kg). No ‘media day’ do UFC Vegas 44, realizado na última quarta-feira (1º) e que contou com a presença da reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), Aldo voltou a comentar sobre o assunto. O ex-campeão do peso-pena e que disputou o título do peso-galo, lembrou que não são poucos os atletas que deram a volta por cima no MMA com uma idade avançada e competindo contra adversários mais jovens. Como Khabib se aposentou do esporte de forma invicta e ainda novo, o ‘Rei do Rio’ garantiu que ‘The Eagle’, mesmo sendo um lutador diferenciado, cedo ou tarde, iria conhecer sua primeira derrota e enalteceu os profissionais veteranos que aceitam correr riscos na modalidade. “Sempre respeitei o Khabib, os fãs russos, tenho um carinho muito grande por eles. Um dia, se eu tiver a oportunidade, quero conversar com ele para ouvir diretamente da boca dele, não de tradução ou algo do tipo, aí posso entender exatamente aquilo que ele falou. Sobre o atleta conseguir ter um novo ápice, sim, não vejo como não. Sempre fui um esportista, acompanhei muitos esportes, grandes atletas. Assim como eu, Randy Couture, Jon Jones, Anderson Silva são pessoas especiais, com habilidades especiais, com a cabeça diferente”, declarou Aldo, antes de completar. “Ele tem total capacidade de chegar amanha e conquistar de novo. Quando cheguei no esporte, me via assim, sempre procurei ter como exemplo grandes atletas quando perderam, porque sabia que isso aconteceria. Só não vai perder quem parar de lutar. Aí sim, você não perde. Mas se você quiser conquistar, aumentar seu legado, você tem que ter exemplos que possam te dar motivação para subir. Hoje, pude ver o Glover conquistando o titulo com uma idade acima, quando ninguém imaginava. São pessoas diferentes, não se pode duvidar delas”, concluiu. José Aldo, de 35 anos, é um veterano do MMA, considerado por parte da imprensa e dos fãs como um dos principais lutadores da historia do esporte. O brasileiro estreou pelo UFC em 2011, disputou 18 lutas, venceu 12 e perdeu seis vezes. Atualmente, o atleta se encontra em quinto lugar no ranking do peso-galo. Seus triunfos de maior destaque na modalidade foram diante de Chad Mendes (duas vezes), Cub Swanson, Frankie Edgar (duas vezes), Jeremy Stephens, Kenny Florian, Marlon Vera, Mike Brown, Pedro Munhoz, Renato ‘Moicano’, Ricardo Lamas, Urijah Faber e ‘Zumbi Coreano’. https://agfight.com/entrevistas/aldo-ma ... -de-lutar/
  2. Ele parece ser um maluco do bem, só de olhar pra cara dele da vontade de rir por causa da barba e aquela cara de doido, nas encaradas tá sempre segurando o riso. Malucão.
  3. Na execução dos golpes considero o Van damme melhor, o pouco que vi do tcheco achei ele desengonçado atacando e descuidado na defesa, mas bate forte, é mais pesado e raçudo, mesmo nao tendo uma tecnica refinada provavelmente venceria o Van damme se o ator fosse jovem e competidor. Vou dar um exemplo parecido, o Adesanya perdeu pro Jan blachowicz, mas ainda assim ele é muito melhor em pé tecnicamente do que o polaco, ele caminha e executa os golpes com muito mais perfeição do que o Jan, mas perdeu mesmo assim. Pra um artista marcial migrar pra filmes de ação, geralmente ele tem que ser muito técnico a ponto de conseguir executar os movimentos com plasticidade e perfeição mesmo em uma competição REAL, a ponto de chamar a atenção de um possivel "olheiro" e quem sabe receber um convite pra atuar, são poucos os lutadores de mma atual que tem condições de fazer cenas de luta em um filme, Adesanya é um desses, Anderson Silva é outro, são caras que em alguns momentos fizeram suas lutas no UFC parecerem filme, não duvido que o Van Damme fizesse o mesmo em suas competições de karate.
  4. Não sei se vc sabe mas o Van Damme era lutador mesmo antes de entrar pro cinema, foi campeão inclusive na sua modalidade. Eu falo que ele é melhor baseado na mobilidade, facilidade com que levanta e controla as pernas pra chutar, socar etc, vc percebe mesmo nas cenas de luta que é um cara com boa técnica em pé. Agora na parte sangue nos olhos, raça pra reverter uma luta na qual esteja levando uma surra eu já não posso opinar pois nunca o vi lutando de verdade, a única coisa que sei é que era considerado um ótimo no lutador na sua modalidade antes de ingressar pro cinema.
  5. Lembro da luta do Arona contra o hendo, apesar de ambos terem o peso semelhante a explosão inicial do arona jogando o henderson pra lá e pra cá lembrou o cormier fazendo o hendo de boneca de pano, só que o cormier tinha a vantagem de uns 15kg.
  6. Brincadeiras a parte, o Van damme de fato era melhor em pé, se treinasse defesa de quedas pra competir mma ia derrubar uma galera aí, o próprio Mirko cro cop é fã declarado do Van damme.
  7. Outra, os chutes de picolezero do Arona eram muito fortes mas ele não mirava muito, tinha horas que pegava canela com canela, outras ia com o peito do pé na canela dos caras, ali já deve ter dado uma zoada na articulação do tornozelo, fora a famosa lesão de joelho.
  8. O que eu admiro no Arona é que ele nunca pipocou, teve uma época que o Ninja estava voando, batendo em todo mundo no Brasil e posteriormente no Pride, um psicopata, considerado o sucessor do Vanderlei silva no Pride, a maneira impactante com que ele venceu o Zé Mario impressionou a todos, ninguém queria enfrentar o Ninja, o Arona foi lá e quebrou a banca, deu uma freada no hype do Ninja. Depois foi o Wanderlei, não arregou, encarou de frente em uma época que nos bastidores lutadores tinham até medo de dividir o elevador com o wand. Se ele parou precocemente deve ser por conta de lesão, a coisa deve ter sido mais seria do que ele quis passar pra mídia especializada.
  9. Eu sei, tô brincando, o próprio entrevistador falou do khahib pra vender a manchete. Mas sobre o questionamento, cada um para a hora que quiser, mas o khahib tinha esse pensamento fixo de entrar pra história, ter um recorde de 30 a 0 varrendo a categoria, aí ele resolve parar faltando uma luta(Charles) para varrer a categoria toda e de quebra atingir sua meta de 30 a 0, ok teve a morte do pai, mas ao invés de aposentar não seria mais bonito honrar o nome do pai e tentar bater o record das 30 lutas finalizando o Charles? Mas cada um cada um, se ele preferiu assim, só nos resta lamentar .
  10. Pelo jeito vc é muito fã do khahib, pois se vc reparar bem até esse seu comentário, ninguém citou o nome do khahib, nem o ex campeão Dominick e nem os foristas, talvez o Dominick estivesse se referindo ao Rickson, que resolveu manter o legado se aposentando invicto.
  11. Eu só vi esse Jiri em ação contra o Reyes, e achei ele bem desengonçado trocando, não se defende muito bem, o glover é lento socando mas não é lento caminhando no octagon, se ele se fechar direito na defesa e encurtar, um soco do glover que entra na curta pode nocautear.
  12. Com excessao da cris cyborg e da Valentina, o nível das adversárias da Amanda é tão ruim que a kayla seria sim uma adversária mais complicada pra Amanda do que todas essas que estão no UFC.
  13. Ex-campeão do UFC questiona atletas que se aposentam de forma invicta do MMA Veterano do MMA, Dominick Cruz já viveu de tudo um pouco no esporte. O americano conheceu a glória de ser campeão do peso-galo (61 kg) durante anos, mas conviveu com constantes lesões por um longo período. Agora, o ex-campeão da categoria do UFC, que atua como lutador e comentarista, opinou sobre os atletas que só conhecem o lado bom da história e decidem se aposentar da modalidade sem passar por qualquer tipo de sofrimento. Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Cruz relembrou dos momentos de angústia que atravessou em sua trajetória, porém garantiu que passar por essa experiência o fortaleceu em âmbito pessoal e profissional. Vale lembrar que, em duas oportunidades, o americano sofreu graves lesões nos joelhos, que o fizeram perder anos de carreira. Na primeira delas, ‘The Dominator’ ficou afastado no período entre 2011 e 2014 e, na segunda, de 2016 até 2020. Mesmo aos 36 anos, idade avançada para praticar esportes de combate, o veterano segue ativo. É bem verdade que Cruz não apresenta o desempenho e resultados de outrora no octógono, porém, ao menos, é competitivo. De qualquer forma, o veterano garantiu que não se arrepende das decisões que tomou em sua carreira. Pelo contrário, ‘The Dominator’ contou que ficaria arrependido em se aposentar na primeira grave lesão que teve. Sendo assim, o ex-campeão do UFC não perdoou os atletas que saem de cena invictos, como Khabib Nurmagomedov. O motivo é simples, pois, de acordo com o americano, a derrota é necessária para o processo de amadurecimento e evolução de qualquer lutador profissional. “Todos me abandonaram, nada dava certo, eu estava deprimido. Tive que encontrar uma maneira de fazer a diferença para sair do meu próprio caminho. Vejo este esporte de um estado de espírito completamente diferente hoje em dia, porque tive que reescrever minhas crenças conforme ganhei e perdi. Essa é uma das razões pelas quais estou aqui. Nunca senti tanta perda em dois anos da minha vida. Para voltar e vencer novamente depois de sentir aquela derrota, não há compreensão de si mesmo assim. Qualquer atleta que deixou o esporte invicto, eu questiono. Você está realmente invicto ou não se desafiou o máximo que poderia? E se você fez isso, como seria do outro lado?”, declarou o ex-campeão do UFC, antes de completar. “Eu entendo, você está invicto, mas está invicto ou poderia apenas ter pressionado um pouco mais para chegar ao próximo nível e obter aquela perda? Então volte, se recupere da perda com uma vitória e veja qual é o seu próximo nível, sua próxima evolução na vida. Não se trata apenas de ganhar, perder e ser perfeito. Nada na vida é isso. Você não pode evitar a derrota, você não pode evitar a dor, você não pode se esquivar de nada disso. Então, qual é o ponto? Você pode muito bem ir direto ao ponto. A questão é: quando acontecer, o que você vai fazer? Você vai simplesmente desistir, dizer que está aposentado e desistir ou vai voltar a montar o cavalo e ver o que mais você pode fazer? Tive a sorte de ter essa experiência e ainda estou nessa jornada. Veremos o que vem a seguir”, concluiu. Dominick Cruz, de 36 anos, estreou no esporte em 2005, disputou 26 lutas, venceu 23 e perdeu três vezes. Apesar do impressionante registro, o veterano ficou afastado durante boa parte de sua carreira por conta das constantes lesões. Mesmo assim, o ex-campeão do peso-galo do UFC é apontado por parte da comunidade do MMA como o melhor lutador da história da categoria. Atualmente, ‘The Dominator’ se encontra em décimo lugar no ranking da divisão e possui vitórias marcantes sobre Brian Bowles, Casey Kenney, Demetrious Johnson, Ian McCall, Joseph Benavidez (duas vezes), TJ Dillashaw e Urijah Faber (duas vezes). https://agfight.com/ufc/ex-campeao-do-u ... ta-do-mma/
  14. Provável rival de Glover, Prochazka revela treino inusitado com 500 socos em árvore Cita A justificativa pelo qual Jiri Prochazka tem um dos maiores poderes de nocaute dos meio-pesados (93 kg) pode ter uma explicação no método de treinamento do lutador. O atleta, que é apontado como próximo oponente de Glover Teixeira e desafiante ao título da divisão, revelou uma atividade que faz durante seu camp para lhe dar mais potência. Em entrevista ao programa ‘The MMA Hour’, o tcheco adiantou que, além dos treinos específicos dentro de uma academia, também faz alguns exercícios na floresta. Um deles seria socar 500 vezes um tronco de árvore (clique aqui ou veja abaixo) para deixar sua mão mais resistente na hora da luta e poder bater com maior força. “É bom para o corpo, bom para a técnica de ser como uma rocha. Assim posso superar o corpo do meu oponente com minha técnica, e ela pode ser mais perigosa. Depois de 500 socos, aí vou para o saco de bater e o saco fica muito mais fácil, acredite em mim”, disse. Ex-campeão meio-pesado do ‘Rizin’, Jiri Prochazka chegou ao UFC coberto de expectativas. Após estrear na principal organização de MMA do planeta com o pé direito, ao nocautear Volkan Oezdemir, na edição de número 251, em julho de 2020, o tcheco conquistou um novo triunfo pela via rápida em maio deste ano, superando o ex-desafiante ao cinturão Dominick Reyes. As convincentes apresentações no octógono mais famoso do mundo o levaram à segunda posição no ranking até 93 kg do Ultimate. https://agfight.com/noticias/provavel-r ... em-arvore/
  15. Bicho burro, tá fazendo um reality de como se morre de covid. Pior que surgiu uma variante aí com mais de 50 mutações e que a organização mundial da saúde não sabe se as vacinas atuais dão conta. Vão ter que trabalhar pra criar mais vacinas.
  16. Eu boto fé no Connor subindo prós meio médios, o pessoal esquece que quando o gastelun e o Charles apenas especulavam subir de categoria os argumentos eram parecidos com os de agora em relação ao Connor, de que os caras de cima eram muito mais fortes, gastelun era um anão na categoria de cima, uma patada derruba o chaci de grilo do Charles. Uma coisa é um cara sem recursos técnicos subir e achar que vai obter êxito só pq ficou um pouco mais forte, mas o Connor é habilidoso, vai ficar mais forte se subir, não tão forte quanto os outros, mas compensa isso com habilidades, cartas na manga. O chandler definiu bem o Connor abaixo: Chandler defende McGregor das críticas por derrotas: “Competidor de nível diferente” Citar Não é segredo que Conor McGregor é um dos lutadores de MMA com maior número de rivais. E isso se explica pelo fato do astro irlandês apelar para o ‘trash talk’ contra os demais competidores do UFC e por protagonizar polêmicas fora do octógono. Mesmo assim, também há quem defenda o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e do peso-leve (70 kg) da companhia e é exatamente aí que entra Michael Chandler. É bem verdade que o ex-campeão do peso-leve do Bellator sempre mostrou interesse em ter McGregor como seu adversário e até o desafiou para a sequência dos eventos no UFC. Vale destacar que tal desejo de ‘Iron’ não significa que o mesmo odeie o astro irlandês. Pelo contrário, o americano costuma enaltecer os feitos de ‘Notorious’ no esporte. Em entrevista ao canal do ‘YouTube’ ‘Bussin’ With The Boys’, Chandler, novamente, tratou de pregar respeito ao opinar sobre McGregor. Apesar de ‘Notorious’ viver a pior fase em sua carreira como lutador, já que perdeu suas duas lutas na atual temporada e ainda se lesionou, o representante da ‘Sanford MMA’ destacou que o atleta jamais pode ser subestimado no octógono, pois se trata de um competidor inteligente e talentoso, ainda capaz de superar adversidades e definir seus combates em um piscar de olhos. “É uma abordagem diferente quando você está lutando contra um cara como McGregor, porque lutar contra um cara como Gaethje, que adora brigar, é muito mais fácil do que um cara que você realmente tem medo de, às vezes, dar um soco por causa do momento e você não vê chegando um golpe enquanto coloca sua mão para trás. Então, você definitivamente tem que estar atento na trocação. A coisa mais legal sobre McGregor também é que todos sempre falam sobre o quão ruim ele é como wrestler, o quão ruim ele é grappler”, declarou Chandler, antes de completar. “(Chad) Mendes o quedou algumas vezes, ele foi derrubado algumas vezes na segunda luta com Diaz e inúmeras vezes em outras lutas, mas sempre manteve a compostura. Sua capacidade de consciência mental e estabilidade dentro do octógono, dentro dos limites da competição, especialmente, com o quão intensificados estão as apostas e os riscos, dentro de suas lutas, enquanto todos estão assistindo. Isso é algo para se ver. Ele é um competidor de nível diferente. Qualquer pessoa que desacredite de McGregor porque ele perdeu lutas é apenas um fã casual ou hater”, concluiu. Mesmo em má fase na carreira, Conor McGregor, de 33 anos, é o principal nome do UFC. Dois anos após sua estreia na organização, o irlandês se transformou em um fenômeno do MMA e conquistou o cinturão do peso-pena, em 2015, e do peso-leve, em 2016. Seus triunfos mais marcantes foram contra Chad Mendes, Donald Cerrone, Dustin Poirier, Eddie Alvarez, José Aldo, Max Holloway e Nate Diaz. Atualmente, o atleta ocupa a nona posição no ranking dos leves e possui um cartel composto por 22 vitórias, sendo 20 pela via rápida e 19 delas por nocaute, e seis derrotas. https://agfight.com/ufc/chandler-defend ... diferente/
  17. No UFC teve uma epoca boa nos pesados, quando o Maurice Smith assombrou o mundo vencendo o Coleman, surgiu o Randy Couture, Pouco depois veio o Pedro Rizzo, Bas Rutten, Pet Willians, Kevin Randleman, Mark kerr fez uma passagem rápida, assim como o Carlão Barreto, Vitor subiu mas desceu rápido após apanhar do Couture, Tim Sylvia, Andrey Arlosky, aquele grandalhão do Jiu-jiu jitsu que fez o nosso pesado Roberto traven parecer um peso leve, Frank Mir. Quase todos esses citados foram surgindo um após o outro e poderiam ter lutado entre si como de fato aconteceu com boa parte deles. Até o Minotauro velho de guerra surgiu quando ainda dava um trabalho pros caras. Lembrei até do Marco Ruas que entrou no bolo, pegando o Maurice Smith, mas infelizmente foi derrotado pelo próprio joelho. Kkkkk
  18. Não consegui botar a foto, mas quem quiser ver é só ir no site da Tatame. tatame.com.br
  19. McGregor ‘muito forte’ Após fraturar a perna esquerda em julho, na trilogia com Dustin Poirier, a recuperação de Conor MgGregor segue a todo vapor. O irlandês vem impressionando os fãs nas redes sociais com o seu físico e o treinador John Kavanagh comentou sobre o atual momento do ex-campeão do UFC. Kavanagh afirmou que McGregor está motivado para lutar e voltará aos tatames em breve: “Ele vai voltar pra academia, vai voltar para os tatames agora nas próximas semanas comigo. Ele está fazendo muito treinamento de força neste momento. O cara está forte. Eu acho que ele vai voltar como um peso-médio. Mas ele vai voltar para os tatames comigo em breve e vamos começar com os treinos de lutas novamente”, comentou o técnico em entrevista ao Submission Radio.
  20. Em qual canal o Charles falou que fecha a boca pra ficar com 83kg? Essa é novidade pra mim, mas vejo positivamente, se for verdade, mostra que o Charles não é tão frágil fisicamente, e como ainda é novo, pode defender a cinta dos leves umas vezes e se tiver sucesso, tentar subir pra 77kg, com o seu Jiu-jitsu Fino e a notória evolução em pé pode ser mais uma esperança Brasileira nas categorias de cima( 77kg ou 83kg), ok vão dizer que aí já querer demais, mas sem cortar tanto peso o Charles vai estar fisicamente ainda mais forte e o jogo de chão dele vai ficar ainda mais embassado. Aquele doido que perdeu a revanche pro USMAN na última luta, o convigton, já demonstrou interesse em enfrentar o Charles. Eu quero ver ele nas categorias de cima mais pra frente.
  21. Será que esse campeão do glory consegue aprimorar no Ngannou a trocarão pra mma? Ele tem experiência nisso? Eu acho wue o Rafael Cordeiro é mais capacitado nesse sentido.