----

Treinos a porta fechada

Recommended Posts

9 minutos atrás, Axiotis disse:

Show! Quando achava que o melhor tópico de todos os tempos do PVT ia parar lá vem boas novas!

Só esse seu post já vale o trabalho que dão essas postagens. Valeu irmão! Tá tudo bem por aí? Abração!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Valeu @masterblaster pela historia interessante. Como o Karate era diferente nesta época. Me lembro que o Shotokan e Kyokushin eram os estilos mais fortes mesmo.  Onde morava quando mais jovem o primeiro era fortissimo.

Nao foi o Isobe o instrutor principal da Luta Oyama ?. Comentei aqui uma vez que ele costumava espancar os alunos, mas ficou pianinho quando um deles reagiu ( a la' Ruas) porque era um cara grande como seu amigo.

Alias, fico pensando o que seu amigo pensa hoje do Karate massificado como ficou. 

O JJ e o TKD sofreu as mesmas consequências quando se popularizaram e tiveram de passar uma versao  esportiva ($$) se diluindo no processo. Alguns chamam isso de "evolucao natural do esporte". Talvez fosse melhor dizer "regressao de uma arte marcial".  E nao falo so dos aspectos tecnicos, tambem a parte filosofica foi sendo deixada de lado antes mesmo do esporte aparecer. Mudanca para um outro ambiente cultural tem suas consequencias. Quanto ao "politicamente correto" achei muito engracado. Parece que antigamente a coisa se resolvia na hora mesmo.  Sobre a esquiva: interessante como um treino relativamente simples de boxe pode trazer bons resultados. Ja vi uma pessoa trazer uma tecnica (do Karate) que a rapaziada não conhecia no MT  e se dar muito bem. Nada como a criatividade e a pesquisa.

Por falar nisso olhei os Videos do Krav Maga ( Kobi e o "Caveira"). Uma questao de gosto , mas o KM Caveira parece ser um tanto diferente. Alias existes varias formas de KM. Sem desmerecer Mestre Kobi, (que claramente mente e' superior), mas o outro rapaz parece ser mais simples no assunto. Mas a defesa contra faca de ambos ainda me incomoda em certos detalhes.

A proposito, estive treinando com um instrutor de KM e notei que na verdade esta versão que a gente conhece e'um tanto diferente da que experimentei. Uma hora vou falar sobre o assunto. 

E, finalmente, conheci um instrutor inglês de Ju-Jitsu e Yawara (se chama Terry) e o cara parece o mestre Lacerda nos golpes e no jeito que trata os alunos. Alias bem mais terrivel. Acho que vou postar uma historia aqui tambem. Coisa de doido.

Finalmente,  Teresopolis parece ser um local interessante, uma hora vou ai.

Um abraco!

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, Gurkha disse:

Valeu @masterblaster pela historia interessante. Como o Karate era diferente nesta época. Me lembro que o Shotokan e Kyokushin eram os estilos mais fortes mesmo.  Onde morava quando mais jovem o primeiro era fortissimo.

Nao foi o Isobe o instrutor principal da Luta Oyama ?. Comentei aqui uma vez que ele costumava espancar os alunos, mas ficou pianinho quando um deles reagiu ( a la' Ruas) porque era um cara grande como seu amigo.

Alias, fico pensando o que seu amigo pensa hoje do Karate massificado como ficou. 

O JJ e o TKD sofreu as mesmas consequências quando se popularizaram e tiveram de passar uma versao  esportiva ($$) se diluindo no processo. Alguns chamam isso de "evolucao natural do esporte". Talvez fosse melhor dizer "regressao de uma arte marcial".  E nao falo so dos aspectos tecnicos, tambem a parte filosofica foi sendo deixada de lado antes mesmo do esporte aparecer. Mudanca para um outro ambiente cultural tem suas consequencias. Quanto ao "politicamente correto" achei muito engracado. Parece que antigamente a coisa se resolvia na hora mesmo.  Sobre a esquiva: interessante como um treino relativamente simples de boxe pode trazer bons resultados. Ja vi uma pessoa trazer uma tecnica (do Karate) que a rapaziada não conhecia no MT  e se dar muito bem. Nada como a criatividade e a pesquisa.

Por falar nisso olhei os Videos do Krav Maga ( Kobi e o "Caveira"). Uma questao de gosto , mas o KM Caveira parece ser um tanto diferente. Alias existes varias formas de KM. Sem desmerecer Mestre Kobi, (que claramente mente e' superior), mas o outro rapaz parece ser mais simples no assunto. Mas a defesa contra faca de ambos ainda me incomoda em certos detalhes.

A proposito, estive treinando com um instrutor de KM e notei que na verdade esta versão que a gente conhece e'um tanto diferente da que experimentei. Uma hora vou falar sobre o assunto. 

E, finalmente, conheci um instrutor inglês de Ju-Jitsu e Yawara (se chama Terry) e o cara parece o mestre Lacerda nos golpes e no jeito que trata os alunos. Alias bem mais terrivel. Acho que vou postar uma historia aqui tambem. Coisa de doido.

Finalmente,  Teresopolis parece ser um local interessante, uma hora vou ai.

Um abraco!

 

 

Cara vc tá certo sobre coisas simples que dão certo.

Tô vendo vídeos na internet sobre panakutan? Esse o nome e Cáli esse último acho interessante.

Já outro essa defesa de facas eu acho meio estranho demanda muita coisa.

Uma vez conhece e conheço um sertanejo lá de Caculé que tem braço marcado de faca que me demonstrou maneiras eficientes de tira faca.

Diz ele que no sertão briga de facão, faça é normal e lá eles desenvolveram técnicas de tira a faca , confesso que vejo similaridades que se encontra na net

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fala @Gurkha, @NEGO DÁGUA, tudo bem?

Gurkha, você leu a matéria que eu trouxe sobre o shotokan, mas eu tinha postado uma sobre o kyokushin umas duas páginas antes, viu essa?

Esse Isobe foi quem trouxe o kyokushin Oyama para o Brasil. Dizem que era terrível mesmo nos treinos, e um tanto arrogante. Muito diferente do Megumi , que aplicava um treino duríssimo mas era a humildade em pessoa.

o João, esse grandão do shotokan que falei, já conversou comigo dizendo que via com tristeza a dança que sua luta de origem estava se tornando. Ele é shotokan old school, casca grossíssima. 

Tambem sempre gostei do intercâmbio de técnicas. Muita coisa você não vai usar em competições por causa da modalidade específica, mas sempre viram um as na manga. No vale tudo ajudaram demais!

Ja vi o Krav Maga Kaveira também. Aquele Wesley Gimenez parece bem preparado e, a despeito de eu ter feito um curso com mestre Kobi, tenho que admitir que muita coisa que o Wesley adaptou é mais simples e eficiente.

Fiz o curso dele de luta com faca, e posso dizer que é complicadíssimo. A faca você defende visando, na verdade, minimizar os danos. Por ex., sacrificando o braço para salvar o abdômen. Sob muitos aspectos, é mais difícil do que desarmar um oponente com arma de fogo.

Muito obrigado pela paciência que tiveram  em ler aqueles testamentos.

Grande abraço!

E vai ser um prazer imenso encontrá-los em Teresopolis!

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 horas atrás, masterblaster disse:

Fala @Gurkha, @NEGO DÁGUA, tudo bem?

Gurkha, você leu a matéria que eu trouxe sobre o shotokan, mas eu tinha postado uma sobre o kyokushin umas duas páginas antes, viu essa?

Esse Isobe foi quem trouxe o kyokushin Oyama para o Brasil. Dizem que era terrível mesmo nos treinos, e um tanto arrogante. Muito diferente do Megumi , que aplicava um treino duríssimo mas era a humildade em pessoa.

o João, esse grandão do shotokan que falei, já conversou comigo dizendo que via com tristeza a dança que sua luta de origem estava se tornando. Ele é shotokan old school, casca grossíssima. 

Tambem sempre gostei do intercâmbio de técnicas. Muita coisa você não vai usar em competições por causa da modalidade específica, mas sempre viram um as na manga. No vale tudo ajudaram demais!

Ja vi o Krav Maga Kaveira também. Aquele Wesley Gimenez parece bem preparado e, a despeito de eu ter feito um curso com mestre Kobi, tenho que admitir que muita coisa que o Wesley adaptou é mais simples e eficiente.

Fiz o curso dele de luta com faca, e posso dizer que é complicadíssimo. A faca você defende visando, na verdade, minimizar os danos. Por ex., sacrificando o braço para salvar o abdômen. Sob muitos aspectos, é mais difícil do que desarmar um oponente com arma de fogo.

Muito obrigado pela paciência que tiveram  em ler aqueles testamentos.

Grande abraço!

E vai ser um prazer imenso encontrá-los em Teresopolis!

Fala amigao.

Obrigado pelo convite!

Desculpe eu nao comentar nada mas tinha lido ha dias e com a confusao onde me meto nesta minha vida (aonde o mundo foi parar me pergunto) deixei para responder depois.  Realmente nao conhecia o mestre Megumi, e achei interessante o jeito dele te tratar, este e'o lado bom da cultura japonesa. Agora, o "impa chao" pro moleque foi legal (rs), e'o jeito tradicional do japonês .  E o Kyokushin e'aquilo mesmo, nao da para ter mais liberdade de socar e entendo porque o kickboxing lhe atraiu. Agora gosto e muito da ideia de transformar maos em armas. Nisto nao tem como a tradicao do Shotokan. Estou tentando treinar o Enshin Karate (conhece?) aqui com Dino Kardas, parece uma luta mais completa,  mas esta dificil ($$).  Quando aos textos pode mandar ver, a gente le. So que como professional procrastinator eu deixo as coisas e o tempo passar. Me desculpe, vou procurar ser mais atencioso.  Em anexo dois treino a portas fechadas.

 

 

 

Edited by Gurkha

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, NEGO DÁGUA disse:

Cara vc tá certo sobre coisas simples que dão certo.

Tô vendo vídeos na internet sobre panakutan? Esse o nome e Cáli esse último acho interessante.

Já outro essa defesa de facas eu acho meio estranho demanda muita coisa.

Uma vez conhece e conheço um sertanejo lá de Caculé que tem braço marcado de faca que me demonstrou maneiras eficientes de tira faca.

Diz ele que no sertão briga de facão, faça é normal e lá eles desenvolveram técnicas de tira a faca , confesso que vejo similaridades que se encontra na net

Sempre que possivel escolha simplificar, acho que foi o Bruce Lee que falou esta um dia. Como disse o Master, não tem defesa fácil contra faca mesmo,  contra elas e  armas so em ultimo caso. Aprendi algumas "tecnicas" com filipinos, mas deve confessar, quem vai brigar de faca com outro cara com faca. Interessante que ja ouvi de um cara vir assim armado pra cima de um pescador e o cara jogou a tarrafa aberta nele(rs) e depois quebrou ele com o remos. Nao sei se e'verdade. Brincadeiras a parte,  sim existem alternativas melhores do que desarmar o inimigo.

Edited by Gurkha

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Gurkha disse:

Fala amigao.

Obrigado pelo convite!

Desculpe eu nao comentar nada mas tinha lido ha dias e com a confusao onde me meto nesta minha vida (aonde o mundo foi parar me pergunto) deixei para responder depois.  Realmente nao conhecia o mestre Megumi, e achei interessante o jeito dele te tratar, este e'o lado bom da cultura japonesa. Agora, o "impa chao" pro moleque foi legal (rs), e'o jeito tradicional do japonês mesmo.  E o Kyokushin e'aquilo mesmo, nao da para ter mais liberdade de socar e entendo porque o kickboxing lhe atraiu. Agora gosto e muito da ideia de transformar maos em armas. Nisto nao tem como a tradicao do Shotokan mesmo. Estou tentando treinar o Enshin Karate (conhece?) aqui com Dino Kardas, parece uma luta mais completa,  mas esta dificil ($$).  Quando aos textos pode mandar ver, a gente le. So que como professional procrastinator eu deixo as coisas e o tempo passar. Me desculpe, vou procurar ser mais atencioso.  Em anexo dois treino a portas fechadas.

 

 

 

Sobre o isobe ser chamado pra mão é verídico?

Realmente noto uma certa arrogância nos lutadores de kyokushin e karatê no geral viu Vinício Anthony, puta que pariu o cara se acha o pica das galáxias e não só restrito ao seu universo se abrangência geral das lutas!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 minutos atrás, NEGO DÁGUA disse:

Sobre o isobe ser chamado pra mão é verídico?

Realmente noto uma certa arrogância nos lutadores de kyokushin e karatê no geral viu Vinício Anthony, puta que pariu o cara se acha o pica das galáxias e não só restrito ao seu universo se abrangência geral das lutas!!

Nao foi chamado para mão exatamente, mas o aluno deu a entender que não gostava de apanhar de graça ( aquela filosofia de alguns mestres japoneses levada ao exagero). Quanto aos lutadores de Karate nao posso opinar muito, mas o mestre muitas vezes pode despertar o melhor ou o pior no aluno.

Share this post


Link to post
Share on other sites
42 minutos atrás, Gurkha disse:

Nao foi chamado para mão exatamente, mas o aluno deu a entender que não gostava de apanhar de graça ( aquela filosofia de alguns mestres japoneses levada ao exagero). Quanto aos lutadores de Karate nao posso opinar muito, mas o mestre muitas vezes pode despertar o melhor ou o pior no aluno.

Segundo ele " fortalece o espírito" se cara for ateu?( Não meu caso)essa filosofia japa de araque eu não gosto.

 

Edited by NEGO DÁGUA

Share this post


Link to post
Share on other sites

A resenha que o pvt fez semana passada foi com o Edmar, ex-Chute Boxe. Sempre ouvi falar dele, mas nunca tinha visto ou lido entrevista. Depois fui ver os comentários na transmissão e no canal, todo mundo só conta história sinistra dele. Era muito bom mesmo. O Marcelo Alonso perguntou pq ele saiu da CHute Boxe, mas ele desconversou, deve ter sido algo sério. òtimas resenhas que o PVT anda fazendo. Abs!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 3/25/2019 at 1:14 PM, masterblaster disse:

@Gurkha, @NEGO DÁGUA, esse é um dos vídeos mais sensatos que já encontrei sobre defesa de faca, embora raso em alguns pontos. Gosto muito desse Wesley Gimenez, é sempre muito realista e não fantasia ou inventa.

 

Fala amigo, como disse , gosto do Wesley (Caveira he he ). Neste video ele tem uma atitude mais realista com relacao ao assunto do que no outro. Acho que tudo vai com a pesquisa  e o treino constantes.  AChei um problema somente com o bastao retratil. NUnca vai estar a mao sempre ( como qualquer  porrete). Complica se o cara for determinado. Como o Royler Gracie disse , defesa contra faca funciona com movimentos de ataque  perfeitos, se nao for assim complica.  

Edited by Gurkha

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aqui um treino a portas fechadas como nunca vi: O desafio das 100 lutas do Oyama Karate. ( @LAWYER , @Alm, @gardenal)  Porem tais filosofias de treinos miss the point para quem procura uma arte marcial mais completa ou defesa pessoal.

 

Edited by Gurkha

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Gurkha disse:

Fala amigo, como disse , gosto do Wesley (Caveira he he ). Neste video ele tem uma atitude mais realista com relacao ao assunto do que no outro. Acho que tudo vai com a pesquisa  e o treino constantes.  AChei um problema somente com o bastao retratil. NUnca vai estar a mao sempre ( como qualquer  porrete). Complica se o cara for determinado. Como o Royler Gracie disse , defesa contra faca funciona com movimentos de ataque  perfeitos, se nao for assim complica.  

Salve Gurkha! Nem mencionei o bastão porque o mesmo recuo que você necessita para saca-ló seria suficiente para fugir da faca ou pegar algum objeto ao redor para se defender. Não é funcional de modo algum.

Mas as dicas quanto à faca achei muito boas, principalmente para evitar o conflito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now