Sign in to follow this  
PedroCage

Jiu Jitsu - uma abordagem prática, por que não é visto?

Recommended Posts

Olá colegas.

Faço muay thai, mas já pratiquei jiujitsu por dois anos e fico hoje observando os treinos das equipes de jiu que antecedem ou compartilham do mesmo tempo nas academias por onde vou fazendo meu muay thai. Durante o tempo que fiz eu gostei muito, mas uma lesão nas costas me forçou a abandonar.

Sempre observo que o esquema de treino do jiu é o mesmo: (1) uma ou duas técnicas passadas, (2) prática delas e (3) um rola final.

Como há literalmente milhares de técnicas/golpes no jiu, fico a me perguntar: se a assimilação de uma técnica pode demandar semanas seguidas, qual a efetividade dos treinos de jiu naqueles moldes?

Eu nunca tive andamento no jiu porque a cada treino era apresentado uma técnica nova, que nem sempre era bem exercitada por não haver tempo para vc e o seu parceiro revezarem, quando se chegava a um novo treino tudo era esquecido e outra técnica passada; chegava nos exames de troca de faixa e a turma pegava a tabela de golpes cobrados e iam decorar. Não é estranho que faixas marrom e até preta nem sabiam os nomes dos golpes mais comuns ou associavam os golpes aos nomes. E assim vejo se repetir em toda academia que passo. Sinceramente, não vejo nada disso como efetivo, pois vc nunca está aprendendo ou assimilando coisa alguma; o tempo passa e vc (todos na verdade) vão mudando de faixa sem saber ou dominar técnica alguma.

Então deixo a pergunta para aqueles que praticam jiujitsu: do que adianta se preocupar em passar tantos golpes se na prática não há condições de assimilação de nenhum? Para aprendizado, não seria mais racional fechar num número restrito de golpes e variações e trabalhar só com isso?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, sabemos que as técnicas são aprendidas através da repetição, então o ideal - e imagino que este modelo atual derive disto - seria ficar um tempão do treino fazendo a movimentação, de preferência pros dois lados, e depois inverte (quem estava servindo de boneco de sparring passa a executar no que estava fazendo). E evidentemente os tais drills, que nada mais são do que movimentos sequenciais.

 

O que eu acredito que tenha sido negligenciado é a noção de colocar o que se aprendeu em prática o quanto antes. Tem que usar a técnica no rola, pô, senão vai esquecer mesmo. Pra isso, existem formas de exercitar, e uma muito comum era a famosa "quem não aplicar a técnica do dia, vai pagar 50 flexões e 50 abdominais ao final do treino"...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde.

@PedroCage, comecei a práticar BJJ há mês e meio, contudo compreendo o que você quer dizer. 

Academias boas realmente estão difíceis, moro em cidade pequena, por sorte, encontrei uma academia boa (o professor morou e treinou no exterior por volta de 11 anos), lá o treino teoricamente seria de hora e meia, mas, sempre ultrapassa, chegando as vezes próximo a 2 horas.

Nosso treino consiste em aquecimento, condicionamento físico, técnica nova, revisão de técnicas passadas anteriormente e rola, é normal o inicio esquecermos os golpes, eu mesmo tenho muita dificuldade para lembrar, porém conforme vou rolando, sinto que a cada dia de treino tenho mais facilidades no rola para lembrar as técnicas, acredito que seja porque sempre temos revisão das técnicas.

Agora fico pensativo, o mesmo relato que você fez, meu professor já contou em uma conversa, na maioria dos alunos que chegam de outras academias apresentam dificuldades semelhantes.

A questão que ficou para mim é a seguinte: onde está a falha, no aluno ou no professor?
Assim como há professores bons e ruins, também há esses dois lados da moeda com os alunos, confesso que com ouvindo o que meu professor conta e com seu relato, pelo menos no meu ponto de vista, há de se pensar, na qualidade da formação do professores e em seus objetivos.

Será que eles receberam algo meia boca e repassam o conhecimento como receberam, ou se são bons, mas, só pensam no lucro? não sei onde você mora, mas, onde moro já encontrei academia com apenas uma hora de aula por treino, dando mais horas de aulas, logo se lucra mais.

Também há de se pensar no aluno, será que o aluno está realmente se esforçando ou só espera pelo professor? será que está sendo assíduo nas aulas? Já vi caso de pessoas começando não perdendo um treino e algum tempo depois, aparecem 1x semana, diferente da musculação, quanto mais treinamos, mais aperfeiçoamos.

 

Também concordo com o @lamarck, repetição é peça chave, sempre trabalhamos bastante repetição dos golpes, e sempre procuramos aplicar nos rolas do dia as técnicas passadas e revisadas.

 

Para finalizar a dica que posso dar, caso possível for, chegue(m) mais cedo ao tatame e se tiver como, chame algum colega de treino e fale com ele para revisarem os golpes, faça umas repetições de um lado e depois de outro, ou até mesmo em casa, imagine um adversário e aplique a técnica "nele", agora o principal é nunca depender só do professor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this