Sign in to follow this  
Eder Jofre55

‘Bate-Estaca’ afirma que “apanhar” no início da luta do título era esperado

Recommended Posts

‘Bate-Estaca’ afirma que “apanhar” no início da luta do título era esperado

Ag Fight

Jessica ‘Bate-Estaca’ fez história ao superar Rose Namajunas no dia 11 de maio e se sagrar a primeira brasileira a ser campeã peso-palha (52 kg) do Ultimate. No entanto, conquistar tal façanha no UFC 237 não foi nada fácil. Durante o primeiro assalto contra ‘Thug’, a brasileira levou a pior na trocação e claramente perdeu o round. Mas de acordo com a nova detentora do título, isso já era esperado.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, a paranaense afirmou que tudo fazia parte de uma estratégia, que pregava primeiramente ‘sentir’ as qualidades de Rose e depois ajustar seu jogo em relação ao que a americana tivesse apresentado no início do combate. Mais rápida no primeiro round e com eficiência nos golpes em linha reta, Namajunas viu seu desempenho despencar no assalto seguinte após Jessica aplicar diversos chutes em suas pernas, fazendo com que a então campeã perdesse mobilidade.

“Eu sabia que o primeiro round iria ser daquele jeito. Eu sabia que eu ia apanhar, que ela iria me acertar e me cortar, que eu ia sangrar. Eu sabia que o primeiro round ia ser muito difícil, mas seria meu momento de estudá-la e de saber o que fazer no segundo round”, admitiu a brasileira, antes de comentar que esse enredo também fazia parte do plano de jogo do comandante da equipe PRVT, Gilliard Paraná.

“Meu mestre me falou no vestiário: ‘Se ela tentar ir para um armlock ou uma guilhotina, dá um bate-estaca nela. Não dê as costas para ela’. Treinamos isso no vestiário. Ele me disse para não me preocupar com perder o primeiro round. Era para ser assim, de forma que pudéssemos ver o que teríamos de fazer nos rounds seguintes”, completou a nova campeã peso-palha do UFC.

Jéssica agora se recupera de sua luta deste mês já de olho nas possíveis futuras desafiantes ao cinturão. Nomes como Nina Ansaroff, Tatiana Suarez e Joanna Jedrzejczyk são os mais cotados. Outra possibilidade é, claro, a própria Namajunas, caso continue em atividade no esporte – já que, após o revés no Rio, a americana deixou seu futuro no MMA em aberto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então o game plan era construir o game plan no intervalo entre o primeiro e o segundo round? 🤔

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha vi a entrevista do mestre dela pô Muito bom o cara chegou no topo do jeito dele sendo professor de tudo na academia dele, de jiu jitsu, Thai, wrestling, boxe etc.

Mas tá com pensamento arcaico eu acho que pro MMA feminino tá ótimo nível técnico é baixo.

Vejo o lineker o forte boxe meio grosso, nocautea todo mundo chegou num ponto que não deu , não adiantou ter queixo de granito etc, a vou gente pra ganhar dele em pé.

Então esse estilo dar certo no feminino masculino não, em minha visão

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 minutos atrás, Dudu show disse:

Então o game plan era construir o game plan no intervalo entre o primeiro e o segundo round? 🤔

Que eu disse Muito atrasado isso

Share this post


Link to post
Share on other sites

Contra a Joana a estratégia devia ser essa tb, apanhar no primeiro round e depois virar, mas acabou apanhando nos 5. Se rolar a revanche, a Jéssica tem q buscar logo o clinche e usar oq tem de melhor q é a sua força.

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, Dudu show disse:

Então o game plan era construir o game plan no intervalo entre o primeiro e o segundo round? 🤔

Lógico que tinha estratégia. Cara, é bem comum ir com uma estratégia e no intervalo do primeiro round ela mudar pq a lutadora veio com uma postura diferente.

Eu entendi que ela sabia que a round 1 da Namajunes era forte, ela estaria mais veloz que nos outros, mais rápida e tal... ia estudar ela.

Acho bem comum isso.

Agora, no vestiário ele deu instrução para o golpe que deu o título!

Isso é muito mais importante, mas acho que ninguém leu isso!

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Axiotis disse:

Lógico que tinha estratégia. Cara, é bem comum ir com uma estratégia e no intervalo do primeiro round ela mudar pq a lutadora veio com uma postura diferente.

Eu entendi que ela sabia que a round 1 da Namajunes era forte, ela estaria mais veloz que nos outros, mais rápida e tal... ia estudar ela.

Acho bem comum isso.

Agora, no vestiário ele deu instrução para o golpe que deu o título!

Isso é muito mais importante, mas acho que ninguém leu isso!

Como eu disse ele não ta errado e realmente não lê , ele foi campeão mundial venceu sabe e muito.

Porém pra mim tem uma cabeça um tanto arcaica

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Axiotis disse:

Lógico que tinha estratégia. Cara, é bem comum ir com uma estratégia e no intervalo do primeiro round ela mudar pq a lutadora veio com uma postura diferente.

Eu entendi que ela sabia que a round 1 da Namajunes era forte, ela estaria mais veloz que nos outros, mais rápida e tal... ia estudar ela.

Acho bem comum isso.

Agora, no vestiário ele deu instrução para o golpe que deu o título!

Isso é muito mais importante, mas acho que ninguém leu isso!

Entendo que é normal ter um plano e alterá-lo ao longo dos rounds, ter um plano B. Sei também que se usa bastante a estratégia de segurar a onda no primeiro round e após isso colocar um plano em jogo...

No entanto, esse plano não existia!!!!! O que existia era só a parte de apanhar no primeiro round e aí se construiria a estratégia. Isso que é destoante. Seria diferente se o plano fosse apanhar no round 1, amarrar no round 2, voltar a trocar no round 3 é assim sucessivamente. Mesmo que fosse alterado ao longo do combate, o que volto a afirmar, é extremamente comum. Só não foi o caso!

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Dudu show disse:

Entendo que é normal ter um plano e alterá-lo ao longo dos rounds, ter um plano B. Sei também que se usa bastante a estratégia de segurar a onda no primeiro round e após isso colocar um plano em jogo...

No entanto, esse plano não existia!!!!! O que existia era só a parte de apanhar no primeiro round e aí se construiria a estratégia. Isso que é destoante. Seria diferente se o plano fosse apanhar no round 1, amarrar no round 2, voltar a trocar no round 3 é assim sucessivamente. Mesmo que fosse alterado ao longo do combate, o que volto a afirmar, é extremamente comum. Só não foi o caso!

Olha eu concordo 100% com vc .

E digo mais a Cris Cyborg ganhou muito na brutalidade e evoluiu seu jogo foi pra Thai foi pra Holanda, treinou boxe nos EUA.

Enfim no dia que voltou pra ignorância caiu feio essa é a tendência da Jéssica.

Pra mim

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, NEGO DÁGUA disse:

Olha eu concordo 100% com vc .

E digo mais a Cris Cyborg ganhou muito na brutalidade e evoluiu seu jogo foi pra Thai foi pra Holanda, treinou boxe nos EUA.

Enfim no dia que voltou pra ignorância caiu feio essa é a tendência da Jéssica.

Pra mim

Exatamente, Nego! Eu valorizo a vitória da Jessica. Assisti a luta em PUB e na hora do bate estaca eu vibrei feito um maluco, mas não podemos achar que venceu está tudo bem e fez a coisa certa.

E sobre a Cris, sua leitura foi perfeita.

Edited by Dudu show

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutos atrás, Dudu show disse:

Exatamente, Nego! Eu valorizo a vitória da Jessica. Assisti a luta em PUB e na hora do bate estaca eu vibrei feito um maluco, mas não podemos achar que venceu está tudo bem e fez a coisa certa.

E sobre a Cris, sua leitura foi perfeita.

Assim a história é linda Jéssica é uma pessoa de carácter incrível e o Paraná fez só que um pai faria , ensinou a menina comer de garfo e faca pô , maravilhoso.

Foi campeã mundial parabéns , venceu a melhor , mas nível técnico é arcaico grosso.

Vi a entrevista do Paraná citando a chute boxe.

Tudo evoluiu até chute boxe faz intercâmbio com.kings etc 

Mas enfim não é criticar o cara sem fundamento , dei uma entrevista a qual não vi que não tinha tática.

Sei lá no MMA feminino dar certo nível é baixo demais ainda.

No masculino não vai dar certo.

Hj o esporte mudou eu e outros vimos a evolução disso tudo.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Dudu show disse:

Entendo que é normal ter um plano e alterá-lo ao longo dos rounds, ter um plano B. Sei também que se usa bastante a estratégia de segurar a onda no primeiro round e após isso colocar um plano em jogo...

No entanto, esse plano não existia!!!!! O que existia era só a parte de apanhar no primeiro round e aí se construiria a estratégia. Isso que é destoante. Seria diferente se o plano fosse apanhar no round 1, amarrar no round 2, voltar a trocar no round 3 é assim sucessivamente. Mesmo que fosse alterado ao longo do combate, o que volto a afirmar, é extremamente comum. Só não foi o caso!

Não é possível, não posso acreditar nisso! Que não teve estratégia alguma!

Que eles treinaram como se fossem lutar contra um saco de pancada!

Então como eu acho isso surreal, acredito que a Jessica sabia das limitações dela e que após sentir o primeiro round eles iam decidir o melhor caminho dentro do que eles treinaram.

Share this post


Link to post
Share on other sites
47 minutos atrás, Axiotis disse:

Não é possível, não posso acreditar nisso! Que não teve estratégia alguma!

Que eles treinaram como se fossem lutar contra um saco de pancada!

Então como eu acho isso surreal, acredito que a Jessica sabia das limitações dela e que após sentir o primeiro round eles iam decidir o melhor caminho dentro do que eles treinaram.

Pois é cara. Eu entendo que é absurdo, mas vou continuar com a opinião fundamentada em cima interpretação literal do que ela falou. Por mais surreal que pareça. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, Cavernoso disse:

Contra a Joana a estratégia devia ser essa tb, apanhar no primeiro round e depois virar, mas acabou apanhando nos 5. Se rolar a revanche, a Jéssica tem q buscar logo o clinche e usar oq tem de melhor q é a sua força.

Jéssica só vence a Joanna com um pombo sem asa. A polonesa tem uma noção de distância sem igual, não se deixa encurralar, esse é o diferencial 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this