Sign in to follow this  
Henry Chinasky

Ex- UFC Rodrigo "Monstro" morre após ser atropelado por motorista de aplicativo em Belém

Recommended Posts

3 horas atrás, Lucas Timbó disse:

É claro que o povo não é capaz de substituir o judiciário, e em momento algum eu disse isso

Vc tá confundindo o que eu tô tentando dizer. A questão é a seguinte: Armamento civil é uma questão de liberdade de defesa individual, não de segurança pública. A segurança pública é uma competência do Estado, mas esse é mais do que ineficiente em basicamente todos os setores. Não tô falando da população substituir o judiciário, mas sim de possuir seu direito de legítima defesa, que foi tirado na força pelo próprio Estado

Não é apenas o judiciário mas como a força policial.

Mas eu devo ter errado ou me expressei mal, não quis dizer que você falou ou deu a entender que você acha que seria um substituto.

Quis falar que em geral, quando se tem essa ideia de que as armas irão fornecer algo que o estado não fornece direito (segurança e justiça), é como se dissessem que estariam substituindo esse sistema, isso que eu quis dizer, não que as pessoas acreditam realmente nisso (acho que deu pra entender).

Mas por os outros casos que eu trouxe, eu digo que o porte de arma seria, acredito, pior do que melhor num geral, e seria mais eficaz o povo unir forças para dar um basta não só em políticos, mas também nos juízes, policiais e quem mais tiver a oportunidade de corromper ou ser corrompido, acho que isso seria muito mais proveitoso, e uma revisão urgente da constituição e códigos penais. E também, muito importante, um debate sobre MORAL E ÉTICA, que é algo muito difícil mesmo de se debater, e as pessoas acham que é fácil.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Lucas Timbó disse:

É claro que o povo não é capaz de substituir o judiciário, e em momento algum eu disse isso

Vc tá confundindo o que eu tô tentando dizer. A questão é a seguinte: Armamento civil é uma questão de liberdade de defesa individual, não de segurança pública. A segurança pública é uma competência do Estado, mas esse é mais do que ineficiente em basicamente todos os setores. Não tô falando da população substituir o judiciário, mas sim de possuir seu direito de legítima defesa, que foi tirado na força pelo próprio Estado

Eu sinceramente acho que não estamos prontos. Nos EUA o cidadão sabe que se fizer besteira dança, é CSI, FBI, e outras siglas... Aqui no Brasil sabemos que quem faz besteira e tem dinheiro não dança. Insisto no exemplo do trânsito, onde um cidadão dirige bêbado, mata outro e não vai preso. Já vi isso acontecer com pessoas próximas e não acho que será diferente com as armas. 

Concordo com alguns especialistas em segurança que dizem que liberar porte no Brasil é apagar fogueira com querosene.

Você citou que há vinte anos a miséria era maior, mas a violência era bem menor, tanto que a população foi a favor do desarmamento. Se fosse esse caos que é hoje votariam a favor das armas como fizeram atualmente.

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 horas atrás, fninja disse:

Eu sinceramente acho que não estamos prontos. Nos EUA o cidadão sabe que se fizer besteira dança, é CSI, FBI, e outras siglas... Aqui no Brasil sabemos que quem faz besteira e tem dinheiro não dança. Insisto no exemplo do trânsito, onde um cidadão dirige bêbado, mata outro e não vai preso. Já vi isso acontecer com pessoas próximas e não acho que será diferente com as armas. 

Concordo com alguns especialistas em segurança que dizem que liberar porte no Brasil é apagar fogueira com querosene.

Você citou que há vinte anos a miséria era maior, mas a violência era bem menor, tanto que a população foi a favor do desarmamento. Se fosse esse caos que é hoje votariam a favor das armas como fizeram atualmente.

A polícia era sucateada e mais despreparada do que hoje, o judiciário tão falho ou até mais do que hoje, os recursos mais escassos. Todos os quadros deveriam indicar pra que a violência fosse maior ainda, mas não, 20 anos depois foi que se propagou. Outra coisa, a população foi CONTRA o desarmamento no referendo

E na boa, esses ditos especialistas em segurança são aqueles sociólogos da USP? Se for, eu passo

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Lucas Timbó disse:

A polícia era sucateada e mais despreparada do que hoje, o judiciário tão falho ou até mais do que hoje, os recursos mais escassos. Todos os quadros deveriam indicar pra que a violência fosse maior ainda, mas não, 20 anos depois foi que se propagou. Outra coisa, a população foi CONTRA o desarmamento no referendo

E na boa, esses ditos especialistas em segurança são aqueles sociólogos da USP? Se for, eu passo

Você tem razão quanto à população ter rejeitado o referendo. Quanto à violência, ela aumentou por vários motivos, dentre eles o grande crescimento do crime organizado ajudado pela incompetência e corrupção do estado. Não acho que isto teria mudado se a população tivesse porte de armas .

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 4/23/2019 at 1:26 AM, Lucas Timbó disse:

Discordo. Vc afirma isso baseado em achismos ou com estudos, dados, estatísticas, etc? 

Conheço especialistas em segurança pública, essa questão nem é mais discutida, mas uma pesquisa rápida no google você acha isso. Mais armas levam a mais mortes. Arma é um péssimo instrumento de reação. Obviamente que outros fatores potencializam essa relação, como desigualdade e baixo nível educacional, mas mesmo em países desenvolvidos isso não significa que a correlação não exista. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 4/23/2019 at 6:53 AM, NEGO DÁGUA disse:

Besteira tudo baseado em achismo e opinião política que aqui não deveria ter nessa sessão.

 

Besteira é achar que tudo se baseia em política. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 4/23/2019 at 8:04 AM, rivvithead disse:

Descordo que seja válido, e olha que incrivelmente eu sou a favor do cidadão poder ter uma arma em casa se ele quiser.

Mas é tudo uma questão de finalidades.

A finalidade do carro não é matar, é transportar. O carro mata pq é uma parada de mais de 1 tonelada que pode atingir alvos a mais de 50km/h, mas quando o carro foi criado, é óbvio que ele não foi criado para isso.

A finalidade da arma é defender, ok, mas também atacar; ambos culminam na morte de alguém, então a finalidade da arma é matar no máximo, e no mínimo ferir a pessoa a ponto de pelo menos tira-la de atividade.

Podem vir com mil teorias de que não, dos vários usos da arma, mas duvido que quando o revólver foi criado, era para fins esportivos ou de recreação. Era pra matar, sejam animais ou sejam seres humanos, e não tem problema admitir isso.

 

Também discordo que seja válido, na verdade acho um argumento muito raso. Quis apenas ser simpático. haha

Edited by cabrió

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, cabrió disse:

Também discordo que seja válido, na verdade acho um argumento muito raso. Quis apenas ser simpático. haha

kkkkkkkk

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, cabrió disse:

Conheço especialistas em segurança pública, essa questão nem é mais discutida, mas uma pesquisa rápida no google você acha isso. Mais armas levam a mais mortes. Arma é um péssimo instrumento de reação. Obviamente que outros fatores potencializam essa relação, como desigualdade e baixo nível educacional, mas mesmo em países desenvolvidos isso não significa que a correlação não exista. 

Especialistas em segurança pública com que experiência na área? Ou são aqueles sociólogos da USP? Se o teu argumento pra sustentar essa falácia é o de que conhece especialistas em segurança pública, recomendo buscar outro tipo de argumento 

Mais armas = menos mortes. Isso é um fato. Em todos os lugares do mundo onde se tem mais armas, os índices de violência são menores. É claro que se leva em conta outras variantes como educação, desenvolvimento econômico e social, segurança pública, infraestrutura, etc, mas mesmo em locais subdesenvolvidos esse é um fato

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Lucas Timbó disse:

Especialistas em segurança pública com que experiência na área? Ou são aqueles sociólogos da USP? Se o teu argumento pra sustentar essa falácia é o de que conhece especialistas em segurança pública, recomendo buscar outro tipo de argumento 

Mais armas = menos mortes. Isso é um fato. Em todos os lugares do mundo onde se tem mais armas, os índices de violência são menores. É claro que se leva em conta outras variantes como educação, desenvolvimento econômico e social, segurança pública, infraestrutura, etc, mas mesmo em locais subdesenvolvidos esse é um fato

Honduras... Africa do sul... 

 

A variante mais descartável que vc levantou, para mostrar combate a violência, foram as armas cara, todos os outros como educação, desenvolvimento economico e social, segurança pública, infraestrutura... todos são muito mais importantes... Honduras é o segundo país mais violento do mundo, e a população tem permissão para ter armas.

Gostaria de ver o estudo que vc leu cara, por favor... to pedindo na boa não é pra tirar não.

Edited by rivvithead

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutos atrás, rivvithead disse:

Honduras... Africa do sul... 

Gostaria de ver o estudo que vc leu cara, por favor... to pedindo na boa não é pra tirar não.

Honduras passou a ter controle rigoroso desde 2007, o que desde então apenas elevou a violência por lá. Todos os locais que vendem armas e munições são controlados pelo governo. Mas é óbvio que o mercado negro reina, mesma coisa por aqui

Em 2001 fizeram um estudo em que se mostrou que o uso de armas de fogo em crimes aumentou em 40% dois anos depois que o porte de arma foi banido da Inglaterra. (Peter Hitchens, A Brief History of Crime: The Decline of Order, Justice and Liberty in England). Em 1954, houve apenas 12 casos de assaltos em Londres nos quais apenas uma arma foi utilizada. Já em 1981, com um controle maior sobre as armas, esse número subiu pra 1.400, em 1991 esse número chegou a 1.600, e em 1998, com as armas praticamente abolidas, os índices de assalto à mão armada subiu em 10%. (Joyce Lee Malcom, Guns and Violence.)

Enquanto a Inglaterra tornava mais rígido o controle sobre as armas, os índices de homícidios subiam em 34%, enquanto nos EUA caíam em 39%. (Franklin Zimring. The Great American Crime Decline). No começo dos anos 2000, o número de venda de armas nos EUA aumentou muito, enquanto esse foi um período de acentuada queda nos índices de violência, e isso com mais de 200 milhões de armas lá. 

O porte de armas pessoal está banido de Luxermbugo, enquanto na Bélgica e na Alemanha é permitido, e o número de homicídios em Luxemburgo ainda é mais alto do que nesses países. (Gary Mauser. Some International Evidence on Guns and Murder Rates). O mesmo vale pra Suiça e Nova Zelândia, que possuem flexibilidade no acesso da população às armas e apresentam índices melhores sobre Inglaterra e Japão, que possuem rigoroso controle de armas. (Jeffrey Miron. Violence, Guns and Drugs: A Cross Country Analysis).

Agora,  em se tratando de países subdesenvolvidos, peguemos Brasil e Paraguai. O Paraguai é um dos países mais flexíveis em relação ao acesso da população às armas. Pra se comprar uma arma, basta apresentar cópia de identidade, certidão de antecedentes criminais (uma única, emitida pela Policia Nacional) e realizar um teste técnico de conhecimento básico. O porte requer um laudo psicológico e o preenchimento de uma requisição. O cidadão pode ter o porte para duas armas, sendo ambas curtas ou uma curta e uma longa. Em 2002 o Paraguai enfrentou a sua mais alta taxa de homicídios: 24,63 homicídios por 100 mil habitantes. Hoje, o país tem a terceira menor taxa de homicídios (7,98) da América do Sul, perdendo apenas para o Chile (2,97) e o Uruguai (7,81). Lembrando que o Uruguai é o pais mais armado da América Latina, e junto com o Chile, o mais desenvolvido. O Paraguai ainda possui uma das economias mais frágeis da América do Sul, com um IDH de 0,676, considerado médio e bem abaixo do Brasil. Mais de 30% da sua população está situada abaixo da linha da pobreza e sua taxa de desemprego é de quase 7%, o que enterra, mais uma vez, a ideia que o desenvolvimento humano e econômico é um fator decisivo para a redução da criminalidade. O vizinho Paraguai também vai vencendo o Brasil na economia, que melhora ano após ano desde 2010. Independente da evolução econômica, os homicídios estão em queda no Paraguai desde 2003. Outra curiosidade, a maior taxa de homicídios no Paraguai se dá exatamente em locais próximos á fronteira com o Brasil 

Share this post


Link to post
Share on other sites
55 minutos atrás, Lucas Timbó disse:

Honduras passou a ter controle rigoroso desde 2007, o que desde então apenas elevou a violência por lá. Todos os locais que vendem armas e munições são controlados pelo governo. Mas é óbvio que o mercado negro reina, mesma coisa por aqui

Em 2001 fizeram um estudo em que se mostrou que o uso de armas de fogo em crimes aumentou em 40% dois anos depois que o porte de arma foi banido da Inglaterra. (Peter Hitchens, A Brief History of Crime: The Decline of Order, Justice and Liberty in England). Em 1954, houve apenas 12 casos de assaltos em Londres nos quais apenas uma arma foi utilizada. Já em 1981, com um controle maior sobre as armas, esse número subiu pra 1.400, em 1991 esse número chegou a 1.600, e em 1998, com as armas praticamente abolidas, os índices de assalto à mão armada subiu em 10%. (Joyce Lee Malcom, Guns and Violence.)

Enquanto a Inglaterra tornava mais rígido o controle sobre as armas, os índices de homícidios subiam em 34%, enquanto nos EUA caíam em 39%. (Franklin Zimring. The Great American Crime Decline). No começo dos anos 2000, o número de venda de armas nos EUA aumentou muito, enquanto esse foi um período de acentuada queda nos índices de violência, e isso com mais de 200 milhões de armas lá. 

O porte de armas pessoal está banido de Luxermbugo, enquanto na Bélgica e na Alemanha é permitido, e o número de homicídios em Luxemburgo ainda é mais alto do que nesses países. (Gary Mauser. Some International Evidence on Guns and Murder Rates). O mesmo vale pra Suiça e Nova Zelândia, que possuem flexibilidade no acesso da população às armas e apresentam índices melhores sobre Inglaterra e Japão, que possuem rigoroso controle de armas. (Jeffrey Miron. Violence, Guns and Drugs: A Cross Country Analysis).

Agora,  em se tratando de países subdesenvolvidos, peguemos Brasil e Paraguai. O Paraguai é um dos países mais flexíveis em relação ao acesso da população às armas. Pra se comprar uma arma, basta apresentar cópia de identidade, certidão de antecedentes criminais (uma única, emitida pela Policia Nacional) e realizar um teste técnico de conhecimento básico. O porte requer um laudo psicológico e o preenchimento de uma requisição. O cidadão pode ter o porte para duas armas, sendo ambas curtas ou uma curta e uma longa. Em 2002 o Paraguai enfrentou a sua mais alta taxa de homicídios: 24,63 homicídios por 100 mil habitantes. Hoje, o país tem a terceira menor taxa de homicídios (7,98) da América do Sul, perdendo apenas para o Chile (2,97) e o Uruguai (7,81). Lembrando que o Uruguai é o pais mais armado da América Latina, e junto com o Chile, o mais desenvolvido. O Paraguai ainda possui uma das economias mais frágeis da América do Sul, com um IDH de 0,676, considerado médio e bem abaixo do Brasil. Mais de 30% da sua população está situada abaixo da linha da pobreza e sua taxa de desemprego é de quase 7%, o que enterra, mais uma vez, a ideia que o desenvolvimento humano e econômico é um fator decisivo para a redução da criminalidade. O vizinho Paraguai também vai vencendo o Brasil na economia, que melhora ano após ano desde 2010. Independente da evolução econômica, os homicídios estão em queda no Paraguai desde 2003. Outra curiosidade, a maior taxa de homicídios no Paraguai se dá exatamente em locais próximos á fronteira com o Brasil 

O que aconteceu em 2007 foi que Honduras limitou o porte de armas para apenas 5 armas e fixou regras básicas para o porte que antes não existiam... isso é controle rigoroso? longe disso!

http://www.poderjudicial.gob.hn/CEDIJ/Leyes/Documents/Modificacion Ley de Control de Armas de Fuego agosto 2007.PDF

Comparar Inglaterra de 1954 com a de 1980??????????? em 54 pleno reaquecimento econômico do pós guerra x a Inglaterra tentando se recuperar de uma crise enorme dos anos 70, e a explicação que deram foi o acesso ao controle de armas??? 

Porte liberado na Alemanha???

https://www.dw.com/pt-br/alemanha-torna-mais-rigorosa-sua-legislação-sobre-armas/a-3144472

Ainda sobre a Alemanha

Alemanha

Não é muito fácil conseguir uma licença para possuir uma arma de fogo, a chamada Waffenschein. O cidadão deve comprovar de forma concreta que corre risco ou que tem que garantir a segurança de um objeto, o que se aplica a políticos ou serviços de segurança. Mesmo que a permissão tenha sido dada, ela restringe o porte, como por exemplo, em festas e eventos.

A cada três anos, a fiabilidade do cidadão é verificada, e pode ser retirada por motivos diversos, como, por exemplo, multa recebida equivalente a 60 dias ou mais do salário líquido, ou pena de prisão de pelo menos um ano.

https://www.terra.com.br/noticias/como-outros-paises-regulamentam-o-porte-de-armas-de-fogo,f33cc4928e1f6ec1d8da563bcfa9c56745uua7r1.html

Já a bélgica é indiretamente a maior fornecedora de armas para terroristas, visto que a maioria das armas usadas em atentados são adquiridas legalmente lá.

https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/11/151120_belgica_polo_armas_europa_mb_lgb

Suíça e Nova Zelandia x Japão e Inglaterra?

Segundo a UNODC   o Japão aparece na 7 posição dos países com as menores taxas de homicídio (2000 - 2012), a suíça na 19 e a nova zelandia na 34 posição. A inglaterra (como reino unido) aparece logo abaixo da nova zelandia. Singapura que tem acesso restrito a armas aparece na 5 posição. Agora compara Japão Singapura e Inglaterra com EUA...

 

Edited by rivvithead
formatação bizarra e inclusão de data de fonte

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Especialistas em segurança pública com que experiência na área? Ou são aqueles sociólogos da USP? Se o teu argumento pra sustentar essa falácia é o de que conhece especialistas em segurança pública, recomendo buscar outro tipo de argumento 

Mais armas = menos mortes. Isso é um fato. Em todos os lugares do mundo onde se tem mais armas, os índices de violência são menores. É claro que se leva em conta outras variantes como educação, desenvolvimento econômico e social, segurança pública, infraestrutura, etc, mas mesmo em locais subdesenvolvidos esse é um fato

Os especialistas que conheço já trabalharam na Senasp e na Senad, outro trabalhou na Sesge durante as olimpíadas. Um deles tem mestrado em segurança pública. Minha mulher é dessa área de segurança também, assim como meu sogro (esse último é a favor da liberação por questões dogmáticas). Não vou falar o nome deles para não expor ninguém.  

Cara, digita no google "liberação armas homicídios" (sem as aspas) e leia as matérias da BBC, super interessante, folha e estadão (para ficar nos maiores). Uma delas cita um um pesquisador que fez um resumo / tradução de quase 50 estudos e outro cita um estudo do Ipea de 2018. Se esses veículos, pesquisador e instituição estão macomunados no plano de doutrinação marxista cultural eu já não sei, prestei atenção aos argumentos. Mas com certeza você acha mais, ou pode começar lendo os estudos citados nessas matérias. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, rivvithead disse:

O que aconteceu em 2007 foi que Honduras limitou o porte de armas para apenas 5 armas e fixou regras básicas para o porte que antes não existiam... isso é controle rigoroso? longe disso!

http://www.poderjudicial.gob.hn/CEDIJ/Leyes/Documents/Modificacion Ley de Control de Armas de Fuego agosto 2007.PDF

Comparar Inglaterra de 1954 com a de 1980??????????? em 54 pleno reaquecimento econômico do pós guerra x a Inglaterra tentando se recuperar de uma crise enorme dos anos 70, e a explicação que deram foi o acesso ao controle de armas??? 

Porte liberado na Alemanha???

https://www.dw.com/pt-br/alemanha-torna-mais-rigorosa-sua-legislação-sobre-armas/a-3144472

Ainda sobre a Alemanha

Alemanha

Não é muito fácil conseguir uma licença para possuir uma arma de fogo, a chamada Waffenschein. O cidadão deve comprovar de forma concreta que corre risco ou que tem que garantir a segurança de um objeto, o que se aplica a políticos ou serviços de segurança. Mesmo que a permissão tenha sido dada, ela restringe o porte, como por exemplo, em festas e eventos.

A cada três anos, a fiabilidade do cidadão é verificada, e pode ser retirada por motivos diversos, como, por exemplo, multa recebida equivalente a 60 dias ou mais do salário líquido, ou pena de prisão de pelo menos um ano.

https://www.terra.com.br/noticias/como-outros-paises-regulamentam-o-porte-de-armas-de-fogo,f33cc4928e1f6ec1d8da563bcfa9c56745uua7r1.html

Já a bélgica é indiretamente a maior fornecedora de armas para terroristas, visto que a maioria das armas usadas em atentados são adquiridas legalmente lá.

https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/11/151120_belgica_polo_armas_europa_mb_lgb

Suíça e Nova Zelandia x Japão e Inglaterra?

Segundo a UNODC  o Japão aparece na 7 posição dos países com as menores taxas de homicídio, a suíça na 19 e a nova zelandia na 34 posição. A inglaterra (como reino unido) aparece logo abaixo da nova zelandia. Singapura que tem acesso restrito a armas aparece na 5 posição. Agora compara Japão Singapura e Inglaterra com EUA...

Os EUA têm média de 1.2 arma para cada habitante, mas parece que só 3% da população possui armas. E é o país com o maior número de homicídios por armas de fogo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this