Henry Chinasky

Sozinho no México, Rony ‘Jason’ faz desabafo sobre sumiço de patrocinadores

Recommended Posts

Sozinho no México, Rony ‘Jason’ faz desabafo sobre sumiço de patrocinadores

18 de março de 2019

Rony ‘Jason’ voltou ao MMA no último sábado (15), após dois anos de inatividade. E o resultado não foi positivo: contra o também brasileiro Diego Lopes, em duelo válido pela categoria peso-pena (66 kg) do evento mexicano Lux Fight League, o ex-UFC acabou derrotado por decisão unânime. Como se não bastasse o revés, o lutador contou, no domingo, que Lopes não foi o único adversário em seu processo de retorno ao cage.

Jason afirmou, por intermédio de sua página no Instagram (veja abaixo ou clique aqui), que lutou com uma lesão na perna – rapidamente agravada pelos golpes do oponente. O problema, entretanto, nem foi o pior: Rony revelou que três patrocinadores o abandonaram às vésperas do confronto mesmo depois de se comprometerem.

“Eu não estou aqui para pedir desculpas a ninguém. Eu dei o meu melhor. Realmente, o meu oponente esteve melhor ontem. Eu estava com a perna machucada, e ele acabou, no primeiro minuto de luta, conectando bons chutes, me forçando a mudar de estratégia, a mudar de base”, disse, antes de lamentar a saída dos apoiadores e a ausência de casa na semana dos aniversários de seus filhos.

“Para bater a mão no ombro e dizer que ‘tamo junto’, tem bastante. Mas na hora que eu precisei, posso contar no dedo quem realmente chegou junto. Uma pessoa ficou responsável por me patrocinar pela passagem, e na semana da luta acabou dizendo que não poderia mais. Isso acabou me deixando um pouco louco. Fora a dieta: dois anos sem lutar é muita coisa para um atleta, e duas pessoas apareceram dizendo que poderiam comprar a minha passagem, que eu poderia comprar no cartão. E eu comprei no cartão de uma terceira pessoa, e até agora essas duas pessoas não apareceram para chegar junto. (…) Acabei perdendo o aniversário da minha filha, que foi 13 de março, para estar aqui; o aniversário do meu filho, que vai ser no dia 18 de março, para poder vir aqui, saindo de Quixadá, sozinho, sem córner, sem nada, e dar a cara a tapa, literalmente, no país dos outros”, declarou.

‘Jason’ agradeceu também pelo apoio de seus fãs e companheiros de treino. O atleta estreou no UFC em 2012, tendo conquistado o título da primeira temporada do reality-show ‘TUF Brasil’. Com uma trajetória irregular na organização, o cearense foi demitido em 2017, depois de perder o segundo duelo consecutivo e de vir à tona um vídeo no qual aparecia agredindo uma mulher.

Fonte: Ag. Fight

 

Os dois "Tufers" que mais levei fé foram o Jason e o Serafian. Na minha opinião ambos conseguiram, ate hoje, bem menos do que poderiam. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não são as derrotas...enche a cara e bate na própria irmã, como quer que alguma marca se associe a isso?!

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 minutos atrás, Henry Chinasky disse:

Sozinho no México, Rony ‘Jason’ faz desabafo sobre sumiço de patrocinadores

18 de março de 2019

Rony ‘Jason’ voltou ao MMA no último sábado (15), após dois anos de inatividade. E o resultado não foi positivo: contra o também brasileiro Diego Lopes, em duelo válido pela categoria peso-pena (66 kg) do evento mexicano Lux Fight League, o ex-UFC acabou derrotado por decisão unânime. Como se não bastasse o revés, o lutador contou, no domingo, que Lopes não foi o único adversário em seu processo de retorno ao cage.

Jason afirmou, por intermédio de sua página no Instagram (veja abaixo ou clique aqui), que lutou com uma lesão na perna – rapidamente agravada pelos golpes do oponente. O problema, entretanto, nem foi o pior: Rony revelou que três patrocinadores o abandonaram às vésperas do confronto mesmo depois de se comprometerem.

“Eu não estou aqui para pedir desculpas a ninguém. Eu dei o meu melhor. Realmente, o meu oponente esteve melhor ontem. Eu estava com a perna machucada, e ele acabou, no primeiro minuto de luta, conectando bons chutes, me forçando a mudar de estratégia, a mudar de base”, disse, antes de lamentar a saída dos apoiadores e a ausência de casa na semana dos aniversários de seus filhos.

“Para bater a mão no ombro e dizer que ‘tamo junto’, tem bastante. Mas na hora que eu precisei, posso contar no dedo quem realmente chegou junto. Uma pessoa ficou responsável por me patrocinar pela passagem, e na semana da luta acabou dizendo que não poderia mais. Isso acabou me deixando um pouco louco. Fora a dieta: dois anos sem lutar é muita coisa para um atleta, e duas pessoas apareceram dizendo que poderiam comprar a minha passagem, que eu poderia comprar no cartão. E eu comprei no cartão de uma terceira pessoa, e até agora essas duas pessoas não apareceram para chegar junto. (…) Acabei perdendo o aniversário da minha filha, que foi 13 de março, para estar aqui; o aniversário do meu filho, que vai ser no dia 18 de março, para poder vir aqui, saindo de Quixadá, sozinho, sem córner, sem nada, e dar a cara a tapa, literalmente, no país dos outros”, declarou.

‘Jason’ agradeceu também pelo apoio de seus fãs e companheiros de treino. O atleta estreou no UFC em 2012, tendo conquistado o título da primeira temporada do reality-show ‘TUF Brasil’. Com uma trajetória irregular na organização, o cearense foi demitido em 2017, depois de perder o segundo duelo consecutivo e de vir à tona um vídeo no qual aparecia agredindo uma mulher.

Fonte: Ag. Fight

 

Os dois "Tufers" que mais levei fé fora o Jason e o Serafian. Na minha opinião ambos conseguiram, ate hoje, bem menos do que poderiam. 

Foda né, Jason e Serafian eram promessas de grandes lutadores principalmente o mais pesado o cara era chamado pra camping de Anderson, cigano , Minotauro parecia covardia dele no tuf lutando com os outros.

Mas eu acho que o psicológico travou no UFC foi isso.

Foi elogiado pela Francisco Filho e Ademir da costa tendo um chute fortíssimo e esses caras pra falarem isso é pq deve ser um cavalo.

Muito bom de boxe, jiu jitsu, wrestling, kickboxing bem completo.

Jason era outro excelente atleta porém tem problemas extras octógono que atrapalharam sua carreira

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se eu pudesse dar um conselho diria ao Jason para mudar de profissão, estudar, ser pedreiro, Garçom, alfaiate, médico, qualquer coisa menos lutador. Fazer isso enquanto há tempo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse é um que não dá pra torcer a favor e nem ter pena

Esteve por cima, teve todas as chances e agiu como um completo babaca

Que ao menos tenha aprendido a lição para se tornar uma pessoa melhor 

Share this post


Link to post
Share on other sites
51 minutos atrás, Hags disse:

Não são as derrotas...enche a cara e bate na própria irmã, como quer que alguma marca se associe a isso?!

Exato.

Share this post


Link to post
Share on other sites
27 minutos atrás, Helder F Floret disse:

Esse é um que não dá pra torcer a favor e nem ter pena

Esteve por cima, teve todas as chances e agiu como um completo babaca

Que ao menos tenha aprendido a lição para se tornar uma pessoa melhor 

foda cara. vc falou tudo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Hags disse:

Não são as derrotas...enche a cara e bate na própria irmã, como quer que alguma marca se associe a isso?!

foi ele que postou foto em rede social de pau duro?

se foi, mais essa... e tá pedindo patrocínio?

é totalmente fora da realidade esse aí...

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Axiotis disse:

foi ele que postou foto em rede social de pau duro?

se foi, mais essa... e tá pedindo patrocínio?

é totalmente fora da realidade esse aí...

Se fez isso além de toda coisa negativa feita antes ele tem que se lascar um doente mental.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Jason é um talento desperdiçado, o bicho era raçudo demais e dificilmente fazia um combate ruim, para o bem e para o mal. Se perdeu sozinho, infelizmente. 

Sarafian se descesse para os meio médios poderia ter ido mais longe, acho. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agora, independentemente das merdas que ele fez, ser passado pra trás é foda. Não quer patrocinar, beleza. Faz parte. Mas se comprometer e não cumprir o combinado é muita falta de caráter. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho o Jason sinistro como lutador, treinei com ele um tempo, acho que foi o cara mais cascudo que treinei, completo, bom em tudo mas infelizmente deixou o tempo passar e sofre com problemas extra luta, lamentável ver um cara com tanto potencial igual ele, estar assim.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now