Entre para seguir isso  
Henry Chinasky

Cain Velasquez ainda vê o cinturão dos pesos pesados ​​do UFC ao seu alcance

Recommended Posts

Cain Velasquez vê o cinturão dos pesos pesados do UFC ao alcance.

 

Três lutas atrás, Cain Velasquez estava no topo do mundo. Ele foi campeão do UFC e foi seriamente considerado o maior peso pesado na história do MMA.

Claro, três lutas atrás foram há cinco anos atrás.

Velasquez nocauteou Junior Dos Santos na noite de 2013, na segunda defesa do seu segundo reinado com o cinturão. Ele parecia imparável. Mas, em seguida, uma lesão no joelho direito sofrida durante o treinamento suspendeu a construcao do seu legado por 20 meses. E quando ele voltou, Velasquez e sua reputação brilharam, quando ele perdeu sua cinta da HW para Fabricio Werdum .

Outro ano atormentado depois, em julho de 2016, Velasquez retornou com uma vingança, batendo Travis Browne no round 1. Um rejuvenescimento de carreira? Não exatamente. Velasquez não lutou desde então.

Velasquez, de 36 anos, retorna de 2 anos e meio do octógono em 17 de fevereiro para enfrentar Francis Ngannou . Lesões mais uma vez têm desempenhado um papel em mantê-lo na linha lateral, mas desta vez não foi apenas sobre ele.

"Demorei quase seis meses para superar as contusões e deixar tudo bem e bem apertado e ficar saudável", disse Velasquez (14-2) durante uma aparição no MMA Show de Ariel Helwani na segunda-feira. "E então, no processo, acabamos estendendo nossa família. Eu realmente queria estar lá para a gravidez da minha esposa e também todo o primeiro ano da vida do meu filho."

Velasquez lamentou por muito tempo a família que perdera nove anos atrás quando sua filha nasceu. Assim, com sua esposa e ele esperando um filho há um ano, ele deixou de lado sua vida como lutador para abraçar o papel de homem de família.

"Ser capaz de fazer isso foi incrível", disse ele.

Apesar dos sussurros entre os fãs de que o esporte poderia nunca mais vê-lo, Velasquez sabia o tempo todo que ele retornaria.

"Eu amo muito isso", disse ele. "Eu amo treinar. Eu amo treinar. Se eu não fizer isso, é difícil para mim."

E finalmente chegou a hora de seu retorno - não apenas o momento certo, mas também o lugar certo. UFC na ESPN: Ngannou vs Velasquez acontece no Talking Stick Resort Arena, em Phoenix - a poucos quilômetros da Universidade Estadual do Arizona, onde Velasquez lutou por três anos. Ele cresceu em Yuma, Arizona.

"Você tem a oportunidade de lutar em Phoenix, foi uma espécie de acéfalo", disse Velasquez.

No tempo de Velasquez longe do esporte, novas estrelas surgiram, e Ngannou é um dos maiores e mais assustadores. O jogador de 32 anos tem 12 vitórias na carreira, todos acabamentos - oito nocautes e quatro finalizações.

"Eu conheço seu estilo de luta", disse Velasquez. "Eu sei o quão perigoso ele é."

Velasquez também traz perigo para o octogono, porque não é um risco  menor a possibilidade de estar trancado dentro da jaula com a força implacável conhecida como "Cardio Caim".

Ele insiste que seu tempo de folga não embotou nada dessa nitidez, que ele está pronto para mostrar que está melhor do que nunca.

"O tempo de folga, eu estava na academia trabalhando em coisas que eu não tive a chance de trabalhar - coisas para melhorar e novas ferramentas", disse Velasquez. "Tanto quanto entrar e ser o mesmo com o cardio, eu sinto o mesmo. Eu sinto que posso colocar para fora a mesma ética de trabalho em todos os treinos, no mesmo ritmo."

Se Ngannou não conseguir acompanhar, as coisas estarão melhorando para Velasquez. Seu objetivo é subir para a maior das alturas do esporte - isto é, de volta onde ele costumava estar.

"Vamos ver como vai a luta; nunca faço previsões", disse ele. "Eu quero ir lá e mostrar às pessoas que eu melhorei. Com isso, acredito que [estarei] na disputa pelo título imediatamente."

Isso certamente não envolveria desafiar o atual campeão Daniel Cormier.. Os dois companheiros de equipe da American Kickboxing Academy sempre afirmaram que não lutariam entre si. Quando Cormier se juntou ao UFC em 2013, na verdade, ele passou do pesado, onde estava invicto, para pesado. Agora Cormier está à beira da aposentadoria - ele disse que vai parar de lutar quando completar 40 anos, o que acontece em 20 de março. Isso vai abrir caminho para Velasquez.

Antes de partir em direção ao seu próprio objetivo, porém, Velasquez vem se aquecendo na realização de seu amigo. "Apenas inspirador, cara", disse ele sobre Cormier se tornar um campeão de duas divisões no verão passado, subindo para o peso pesado e pegando o cinturão de Stipe Miocic . "Ele mergulha, 100 por cento. Ele diz que está lutando no peso pesado, lutando com Stipe, e ele da muito duro para ficar pronto. Só de vê-lo ir lá e fazer isso, foi incrível. Inspirador".

fonte: espn

Editado por Henry Chinasky

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
30 minutos atrás, Luan Coelho disse:

Se Velasquez vier com um Gameplan decente, vai passar o carro no camaronês.

Tbm acho. Muito mais lutador!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mano o tempo é um implacável

O tempo é um fdp

Pq Velasquez no auge era simplesmente mto favorito contra Francis em termos técnicos não tem nem comparação grandes chances de ser replay de Velasquez vs Pezão

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu nao consigo ver o Cain tão grande quanto dizem. Foi um lutador excepcional mas por muito pouco tempo. Vamos ver como se sai bessa volta. Colocar ele como o maior pesado devtodos os tempos é ignorar Fedor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, Henry Chinasky disse:

Eu nao consigo ver o Cain tão grande quanto dizem. Foi um lutador excepcional mas por muito pouco tempo. Vamos ver como se sai bessa volta. Colocar ele como o maior pesado devtodos os tempos é ignorar Fedor.

Realmente não foi

O que ele foi é um daqueles casos de potencial gigante

Fazendo uma comparação meio tosca é como Jones que é foda mas a gnt pensa como seria ainda maior se não fosse viciado em drogas (seria muuuito mais) ou um DC se não existisse Jon Jones

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, Henry Chinasky disse:

Eu nao consigo ver o Cain tão grande quanto dizem. Foi um lutador excepcional mas por muito pouco tempo. Vamos ver como se sai bessa volta. Colocar ele como o maior pesado devtodos os tempos é ignorar Fedor.

Realmente não foi

O que ele foi é um daqueles casos de potencial gigante

Fazendo uma comparação meio tosca é como Jones que é foda mas a gnt pensa como seria ainda maior se não fosse viciado em drogas (seria muuuito mais) ou um DC se não existisse Jon Jones

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso