Eder Jofre55

Machida defende Werdum após suspensão por doping: “Boto minha mão no fogo”

Recommended Posts

Lyoto Machida defende Werdum após suspensão por doping: “Boto minha mão no fogo”

Diego Ribas

A suspensão de dois anos imposta a Fabrício Werdum, flagrado em um exame antidoping realizado em abril, ainda dá o que falar. Embora o peso-pesado ainda não tenha comentado o caso publicamente, um amigo de longa data se adiantou para atestar a idoneidade do ex-campeão peso-pesado do UFC.

Lyoto Machida, hoje um atleta do Bellator, foi direto ao apontar Werdum como inocente, apesar dos resultados mostrados em laboratório. De acordo com a análise do carateca, testes realizados poucos dias antes e depois do exame em questão comprovariam que o peso-pesado teria um espaço de tempo relativamente curto para ingerir qualquer substância ilícita e ainda conseguir limpar seu organismo.

“Boto minha mão no fogo. Estamos juntos sempre. Conversamos muito, somos amigos, não teria porque ele mentir para mim. Por isso boto minha mão no fogo. E as provas também mostram. Ele foi testado 25 vezes e nunca aconteceu nada. Ele fez esses testes, dez dias depois fez outro teste e veio limpo. E antes daquele, outro exame também veio limpo. Não faz sentido na minha concepção”, narrou o veterano durante conversa com a reportagem da Ag Fight.

A declaração de Lyoto, vale lembrar, carrega conhecimento de causa. Punido pela mesma USADA (agência americano antidoping) por 18 meses após a coleta de um exame em abril de 2016, o também ex-campeão do UFC questionou a demora da análise da empresa. Afinal, uma vez afastado preventivamente, o atleta já sofre danos à sua imagem que uma simples absolvição nos tribunais meses depois não seria capaz de apagar.

Como exemplo, Machida relembrou o recente caso envolvendo os brasileiros Junior ‘Cigano’, Rogério ‘Minotouro’ e Marcos ‘Pezão’. Flagrados nos testes, os atletas foram impossibilitados de competir por meses, até que a própria USADA comprovasse que o resultado positivo nos testes foi causado pela ingestão de suplementos contaminados provenientes da mesma farmácia de manipulação nas cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo.

“Existe uma brecha grande. A lei é só para um lado. Cigano e Minotouro ficaram sem lutar. O que eles ganham com isso? E a imagem deles durante esses meses? […] Acho muito falho nesse quesito de tempo. Até ser resolvido o assunto é um ano. Existe burocracia muito grande em cima do julgamento. Se for para o julgamento, pode pegar pena máxima. Não tem sentido. Estou indo lá para me defender, e sou orientado pelo advogado: ‘Se você for para o julgamento, eles veem como ato de rebeldia e te dão pena máxima’. Não tem saída, é baixar a cabeça e aceitar. Sou a favor do controle do doping, mas não dessa politica”, desabafou.

Afastado das competições por 18 meses, nove dos quais cumpriu enquanto seu caso ainda era analisado pela entidade, Lyoto seguiu sendo testado de acordo com os parâmetros da USADA. Por isso, o carateca, que atualmente tem contrato com o Bellator e por isso está sob um controle menos rígido, garante não sentir saudades da pressão que sofria a cada amostra de urina ou sangue colhida.

“Por esse aspecto de não ser mais guiado pela USADA, me sentir sem pressão, saber que ninguém vai bater às seis da manhã na minha porta… Apesar de ser muito a favor da política do doping, a minha esposa desenvolveu síndrome do pânico depois do processo da USADA, foi um estresse muito grande com advogado e médico para provar. Durante nove meses, nós passamos dificuldades financeiramente, ficamos estagnados, porque a imagem praticamente foi queimada. Perdi sete palestras e um contrato de propaganda. […] Você fica com medo. Mesmo sendo inocente, mesmo não tendo feito nada. Será que tomei alguma vitamina errada? Você vai tomar uma proteína e fica com medo do shake estar contaminado. Pode perguntar para qualquer lutador do UFC, todo exame é uma tensão. Quando a USADA mandou a carta de rescisão foi um dia muito feliz [risos]”, finalizou, aos risos.

Aos 40 anos, Lyoto tem estreia no Bellator marcada para o dia 15 de dezembro, no estado americano do Havaí. Seu adversário será Rafael Carvalho, brasileiro ex-campeão dos pesos-médios (84 kg) do evento, que treina na equipe Evolução Thai.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo com o Lyoto, daqui a um tempo depois de toda essa exposição negativa vem a USADA reconhecer que se trata de um suplementos contaminado ou algo do tipo, aí já foi a luta, foi a imagem, foi os poucos patrocínios fora de competição que já não deve ser grande coisa, mais ajuda, a dignidade do cara, e dos treinadores enfim 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Queria saber onde se acha tanto suplemento contaminado, assim não preciso gastar uma prata com bujoes de veneno.

Falando serio:

Povo viaja, Não tem como aparecer trembo em algum whey e etc... Pq eles não acusam nenhuma empresa nunca? Pq sabem que a pica vai entrar firme. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, didigo disse:

Queria saber onde se acha tanto suplemento contaminado, assim não preciso gastar uma prata com bujoes de veneno.

Falando serio:

Povo viaja, Não tem como aparecer trembo em algum whey e etc... Pq eles não acusam nenhuma empresa nunca? Pq sabem que a pica vai entrar firme. 

Excelente comentário....Sempre a culpada eh a maldita farmácia de manipulação.... por isso que, pelo que me lembro, as marcas de suplementos não patrocinam lutadores (posso estar errado).... pois sabem o risco de queimar o filme da empresa num caso de doping!

Editado por Mucado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também queria saber como que se usa um anabolizante injetável sem querer

Fãs realmente tem uma imaginação incrível além da inocência de uma criança

Essa história de suplemento contaminado é a brecha que os dopados arrumaram nas normas da Usada para poderem se livrar

Não sejam burros, nenhuma empresa de suplemento ou farmácia de manipulação vão deixar substâncias anabolicas se misturarem com diuréticos e proteínas, que sao muito mais baratos!

Eles não rasgam dinheiro caçamba!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eh a mesma coisa que sair pra tomar uma cervejinha com a galera e depois pegar o carro e ir pra casa.... no meio do caminho pode haver uma blitz.... a maioria sabe dos riscos mas sempre espera contar com a sorte

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Mucado disse:

Excelente comentário....Sempre a culpada eh a maldita farmácia de manipulação.... por isso que, pelo que me lembro, as marcas de suplementos não patrocinam lutadores (posso estar errado).... pois sabem o risco de queimar o filme da empresa num caso de doping!

A defesa do Werdum, pra nós, é a mais fácil. Vou pegar um post e repostar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Repostando:

 

ei que fica difícil pro Werdum. Haja vista que Trembolona só vai fazer o efeito desejado, que não é muito, em estados e composições que não são fáceis de um atleta aceitar, nem se deixar enganar. 

Acredito que ele possa ter sido vítima de qq armação. Um desafeto, qq coisa é mais provável do que ele usar um Anabólico que não tem mais uso humano, só animal, há mais de 20 anos. E quem usa pra fins humanos são os que obtem de laboratorios underground dos eua ou mexico.

A chance de um atleta de alta performance não saber disso é quase zero. Ele sabe. E ele nao usou. Não de propósito. Pois era usar e pedir pra ser "preso". Não tem como usar Trembo e não ser pego há mais de 20 anos.

Pra mim o Werdum é inocente nessa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, Loucus disse:

Claro que tem. 

Ele só foi pego por DHEA.

 

Que era permitido e, de repente, proibido.

 

E a função do DHEA é tão pouca em um atleta que chega a ser inútil sua utilização. Só é realmente útil em atletas ou pessoas que começam a ter queda significativa de produção de testosterona, sem ser hipogonadismo, como o Victor Belfort. Pra este, não faz diferença alguma, a não ser que se consiga com o DHEA, se estimular as gonodas a produzir testosterona. De qq maneira, o estímulo pára no nível natural da pessoa, então não há ganho atlético em se usar DHEA.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Os casos de suplemento contaminado sao engracados, os caras listam todos os prejuizos que tiveram desde imagem, patrocinios, palestras, nao lutarem, etc, mas nenhum processa ou divulga o nome do laboratorio...

 

Haja cara de pau.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Trindade disse:

Também queria saber como que se usa um anabolizante injetável sem querer

Fãs realmente tem uma imaginação incrível além da inocência de uma criança

Essa história de suplemento contaminado é a brecha que os dopados arrumaram nas normas da Usada para poderem se livrar

Não sejam burros, nenhuma empresa de suplemento ou farmácia de manipulação vão deixar substâncias anabolicas se misturarem com diuréticos e proteínas, que sao muito mais baratos!

Eles não rasgam dinheiro caçamba!

Trembo e oral.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora