Entre para seguir isso  
Eder Jofre55

Com problemas para competir nos EUA,Taisumov desabafa: “Não sou criminoso”

Recommended Posts

Com problemas para competir nos EUA, lutador do UFC desabafa: “Não sou criminoso”

Ag Fight

Mairbek Taisumov é um dos lutadores com maior potencial para figurar entre os tops do UFC em breve, e não à toa vem de cinco vitórias seguidas por nocaute na organização. No entanto, apesar do retrospecto recente impressionante, o russo sofre com problemas de documentação que o impedem de atuar nos EUA. E foi exatamente sobre esse entrave que o peso-leve (70 kg) analisou o momento de sua carreira em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, nesta terça-feira (11).

O atleta, que não luta desde setembro do ano passado, parece não entender o motivo pelo qual seu passaporte não é liberado. Essa questão já o prejudicou em 2018, quando ele tinha um compromisso agendado para o UFC 223 mas foi obrigado a deixar a luta, pois o evento foi realizado em Nova York (EUA) e Taisumov não conseguiu seu visto americano a tempo.

“Isso sempre volta para as desculpas dos vistos. Meus advogados ficavam me dizendo: ‘Ei, Beckan, mais duas semanas e nós vamos conseguir o visto’, mas eu ainda estou esperando. Eles me prometeram que receberia esse visto, mas nada está acontecendo. Eu não sei qual é o problema”, desabafou o atleta russo.

“Eu não sou um criminoso, não fiz nada de errado. Sou apenas um esportista. Coloquei toda a minha vida no esporte e por causa de um pedaço de papel eu não posso lutar com os melhores caras na melhor organização. Essa é a situação [no momento], mas espero que em breve eu consiga esse visto. Eu não perdi a esperança de conquistar o título e obter o visto”, completou Mairbek.

‘Beckan’, como é conhecido, ainda não figura entre os atletas ranqueados de sua categoria, e atribui isso ao fato de não poder lutar nos Estados Unidos. De acordo com o russo, para subir de patamar e galgar pelo cinturão, é necessário enfrentar os melhores da divisão, que normalmente atuam na América. Além disso, os principais eventos do Ultimate dificilmente são disputados na Europa, o que dificulta a vida de Taisumov ainda mais.

“Realmente espero que algum dia eu tenha uma chance pelo título, mas os 10 melhores caras não querem lutar fora da América. Eles estão apenas lutando na América, então eu não sei o que fazer. Se você quer lutar pelo título, você tem que lutar contra alguns caras que são tops na divisão”, analisou Taisumov. “Eles querem lutar em casa, eles sempre me dizem: ‘Venha aqui e lute comigo!’. Eu juro por Deus, eu não ligo para onde eu luto. Vou lutar com qualquer pessoa, a qualquer hora, em qualquer lugar. Todos esses caras que dizem: ‘Se você quiser lutar, deve vir para a América’, eles com certeza sabem que eu não tenho visto para lutar por lá”, completou o peso-leve.

Enquanto não resolve seu impasse que envolve documentação, Beckan terá a chance de voltar a atuar pelo UFC novamente. Taisumov enfrenta Desmond Green em busca de uma sexta vitória consecutiva no próximo sábado (15), em evento sediado em Moscow (Rússia).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Um monstro que infelizmente luta muito pouco. Taisumov vem treinando wrestling com a equipe olímpica do Azerbaijão e Turquia, além de bater pesado como poucos

concordo. Um cara com potencial absurdo.. mas acho dificil que chegue a um top 3, 5, se ficar lutando só em eventos fora dos EUA

 

isso tem alguma coisa relacionada a nova politica de Trump de imigrantes de alguns países Europeus/Oriente Médio, etc?

 

esse evento na Rússia pode dar uma boa exposição pra ele

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Foda mano

Puta injustiça

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, kachorro_loko disse:

Pai do Habibs também não consegue entrar nos EUA, mas esse com certa razão. Pai do Habibs é parça do ditador checheno dono da Akhmat. 

Parece que ele conseguiu o visto, e vai estar no corner do Khabib na próxima luta

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, kachorro_loko disse:

Pai do Habibs também não consegue entrar nos EUA, mas esse com certa razão. Pai do Habibs é parça do ditador checheno dono da Akhmat. 

Não são parceiros. E mesmo que fossem, o primo do Kadyrov foi contratado pelo UFC, isso não cola

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Lucas Timbó disse:

Não são parceiros. E mesmo que fossem, o primo do Kadyrov foi contratado pelo UFC, isso não cola

No mínimo uma relação de amizade eles tem, pai do Khabib tem até fotos no Instagram com o ditador, em momentos fora do âmbito profissional. 

O primo dele foi contratado e nunca lutou nos EUA, aliás lutou rm um único evento na europa. O UFC não tem problema nenhum com esse pessoal, quem tem são os americanos e é a imigração americana quem decide quem entra ou não nos EUA. Andar com os inimigos da america não deve facilitar a obtenção de visto. 

Mas como o forista Trindade falou, talvez ele esteja no corner do Khabib na próxima luta. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Trindade disse:

Parece que ele conseguiu o visto, e vai estar no corner do Khabib na próxima luta

Não conseguiu, infelizmente 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Timbó disse:

Não conseguiu, infelizmente 

Dia 18 de agosto Khabib informou que Trump havia concedido o visto para o pai dele apenas para o evento, com expiração para 7 de outubro, inclusive agradeceu Dana pela ajuda

O que houve de errado?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tô torcendo q esse cara chegue nas cabeças- sou fã dele . Puta injustiça ele não conseguir entrar nos Estados Unidos.  Não vai muito longe lutando só na Europa e Ásia. Tem q ir p América.  

Editado por ravi

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Não são parceiros. E mesmo que fossem, o primo do Kadyrov foi contratado pelo UFC, isso não cola

Contratação é com o UFC, isso não dá free pass pela alfândega americana. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Trindade disse:

Dia 18 de agosto Khabib informou que Trump havia concedido o visto para o pai dele apenas para o evento, com expiração para 7 de outubro, inclusive agradeceu Dana pela ajuda

O que houve de errado?

Não sei, vi uma entrevista hoje mesmo do pai dele dizendo não ter conseguido..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso