Lucas Timbó

Khabib Nurmagomedov faz "brincadeira" com mendigos e é criticado

Recommended Posts

7 minutos atrás, Franck disse:

 

 

É bom vocês estudarem antes de tentarem me corrigir!

Os Russos vieram de um grupo Eslavo anterior a Rus de Kievan.

papakha usado por  Khabib Nurmagomedov foi lavado da Armênia para Russia pelo povos Eslavos.

 

 

 

Khabib é da etnia Avar ascendente dos persas. Chega lá nele dizendo que é um eslavo pra tu ver a receptividade 

Edited by Lucas Timbó

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Franck disse:

 

 

É bom vocês estudarem antes de tentarem me corrigir!

Os Russos vieram de um grupo Eslavo anterior a Rus de Kievan.

papakha usado por  Khabib Nurmagomedov foi lavado da Armênia para Russia pelo povos Eslavos.

 

 

 

Khabib é Avar Caucasiano. Não tem nada de eslavo nele. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Wand Forever disse:

Teu comentário é perfeito para demonstrar como vc faz exatamente o que critica, a única diferenca é o lado.

Concordo que essa esquerda caviar encabecada pelo PSOL é ridícula, agora depois tu vem falar que quer Bolsonaro presidente e no primeiro turno?

Pqp, Bolsonaro representa justamente a mesma merda só que direita. Maluco só fala merda, prega ditadura militar, tortura, porte de arma, racismo, homofobia, machismo... O Bolsonaro é tao descapacitado e fala tanta merda que parece que nao é real que um retardado desse tenha 22% de intencao de votos nas pesquisas.

Polarizacao ridicula entre extremos no Brasil. Chegou a um ponto tao ridículo que a classe média no Rio preferiu eleger um Pastor Ladrao como o Crivella. Bizarro.

Isso é fácil de entender, o discurso dele representa justamente o oposto do que aconteceu no Brasil nos últimos tempos e que ocasionou nesse mar de estrume que estamos imersos. Não é difícil perceber como um sujeito com um discurso mais incisivo esteja ganhando muita notoriedade, é uma aposta do "outro lado" de pessoas que estão cansadas de ver o país atolado na merda (e claro, o povo). Se vai mudar algo ou não é outro caso, ele está longe de ser o mais preparado, peca em diversos assuntos e posicionamentos, mas chegamos a um ponto que vale correr sim o risco, o que não vale é ficar no "mais do mesmo" por mais uma eleição.

Fora que algumas coisas que você coloca aí é claramente cartilha de militância "racista, homofóbico, machista etc"..

Fiquei curioso pra saber quais são as suas opções ☺️

Share this post


Link to post
Share on other sites
27 minutos atrás, D.Luc disse:

Isso é fácil de entender, o discurso dele representa justamente o oposto do que aconteceu no Brasil nos últimos tempos e que ocasionou nesse mar de estrume que estamos imersos. Não é difícil perceber como um sujeito com um discurso mais incisivo esteja ganhando muita notoriedade, é uma aposta do "outro lado" de pessoas que estão cansadas de ver o país atolado na merda (e claro, o povo). Se vai mudar algo ou não é outro caso, ele está longe de ser o mais preparado, peca em diversos assuntos e posicionamentos, mas chegamos a um ponto que vale correr sim o risco, o que não vale é ficar no "mais do mesmo" por mais uma eleição.

Fora que algumas coisas que você coloca aí é claramente cartilha de militância "racista, homofóbico, machista etc"..

Fiquei curioso pra saber quais são as suas opções ☺️

Nao representa nenhum oposto do que aconteceu. O que o Bolsonaro faz é falar merdas que uma parcela da sociedade quer ouvir, sem nenhum plano para isso. Bolsonaro é exatamente mais do mesmo, populista, burro e incapacitado, que nunca fez nada na política mesmo estando nela há 30 anos, e quer ser presidente de um país do tamanho do Brasil. Foi deputado no RJ desde sempre, e onde estao suas denúncias sobre a roubalheira de Sergio Cabral, Garotinho e CIA? Nunca resolveu nem o problema de seguranca publica no Rio, vai resolver do Brasil? Bolsonaro é uma piada de mau gosto.

E sobre "racista, homofobico e machista" isso nao é cartilha nenhuma, existem vários videos que comprovam isso, mas claro, quem é eleitor dessa piada vai ter mil formulas de justificar ou defender as merdas que ele falou e fala.

Realmente nao há muitas opcoes, mas realmente, camaradas como Bolsonaro, Alckmin, Lula e Boulos, devem ser sempre a última opcao. Isso se realmente querem mudar alguma coisa no Brasil. Nao vai ser com extremistas incapacitados ou ladroes antigos que o Brasil vai engrenar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, D.Luc disse:

Isso é fácil de entender, o discurso dele representa justamente o oposto do que aconteceu no Brasil nos últimos tempos e que ocasionou nesse mar de estrume que estamos imersos. Não é difícil perceber como um sujeito com um discurso mais incisivo esteja ganhando muita notoriedade, é uma aposta do "outro lado" de pessoas que estão cansadas de ver o país atolado na merda (e claro, o povo). Se vai mudar algo ou não é outro caso, ele está longe de ser o mais preparado, peca em diversos assuntos e posicionamentos, mas chegamos a um ponto que vale correr sim o risco, o que não vale é ficar no "mais do mesmo" por mais uma eleição.

Fora que algumas coisas que você coloca aí é claramente cartilha de militância "racista, homofóbico, machista etc"..

Fiquei curioso pra saber quais são as suas opções ☺️

Concordo muito. No primeiro mandato do Lula aconteceu o inversamente oposto comigo. Estava tão desanimado com a situação que quando ele apareceu e capitalizou a expectativa de mudança ficou com meu voto. Mas nunca mais repeti a burrice.

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Wand Forever disse:

Nao representa nenhum oposto do que aconteceu. O que o Bolsonaro faz é falar merdas que uma parcela da sociedade quer ouvir, sem nenhum plano para isso. Bolsonaro é exatamente mais do mesmo, populista, burro e incapacitado, que nunca fez nada na política mesmo estando nela há 30 anos, e quer ser presidente de um país do tamanho do Brasil. Foi deputado no RJ desde sempre, e onde estao suas denúncias sobre a roubalheira de Sergio Cabral, Garotinho e CIA? Nunca resolveu nem o problema de seguranca publica no Rio, vai resolver do Brasil? Bolsonaro é uma piada de mau gosto.

E sobre "racista, homofobico e machista" isso nao é cartilha nenhuma, existem vários videos que comprovam isso, mas claro, quem é eleitor dessa piada vai ter mil formulas de justificar ou defender as merdas que ele falou e fala.

Realmente nao há muitas opcoes, mas realmente, camaradas como Bolsonaro, Alckmin, Lula e Boulos, devem ser sempre a última opcao. Isso se realmente querem mudar alguma coisa no Brasil. Nao vai ser com extremistas incapacitados ou ladroes antigos que o Brasil vai engrenar.

Agora sim, concordo plenamente com tudo 

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, Franck disse:

 

 

É bom vocês estudarem antes de tentarem me corrigir!

Os Russos vieram de um grupo Eslavo anterior a Rus de Kievan.

papakha usado por  Khabib Nurmagomedov foi lavado da Armênia para Russia pelo povos Eslavos.

 

 

 

Edit: nao to aqui pra dar aula, nao. Acredite no que quiser.

Edited by Valderazzi

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, Wand Forever disse:

Pqp, Bolsonaro representa justamente a mesma merda só que direita. Maluco só fala merda, prega ditadura militar, tortura, porte de arma, racismo, homofobia, machismo... O Bolsonaro é tao descapacitado e fala tanta merda que parece que nao é real que um retardado desse tenha 22% de intencao de votos nas 

Nossa, cara, que esforço de interpretaçao.

Nunca vi "defendendo ditadura e tortura", racismo daonde o cara tem uma filha mulata e um sogro negro! 

Homofobia??? Tu viu ele pregar ódio a quem é gay? Existe uma diferença entre ser contra gay e ser contra GAYZISTA. Eu também nao quero essa palhaçada de ideologia de genero nas escolas. Isso cabe à FAMÍLIA. Algo muito combatido pela esquerda.

Machismo? Daonde? Eu sim sou machista, ele mesmo que seja, nao pregou nenhuma inferioridade feminina.

Esse teu parágrafo foi uma mera reprodução da cansativa narrativa esquerdo-vitimista.

CAPITAO JAIR BOLSONARO 2018, EM NOME DA FAMILIA BRASILEIRA. CHEGA DE ESQUERDA!

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Valderazzi disse:

Nossa, cara, que esforço de interpretaçao.

Nunca vi "defendendo ditadura e tortura", racismo daonde o cara tem uma filha mulata e um sogro negro! 

Homofobia??? Tu viu ele pregar ódio a quem é gay? Existe uma diferença entre ser contra gay e ser contra GAYZISTA. Eu também nao quero essa palhaçada de ideologia de genero nas escolas. Isso cabe à FAMÍLIA. Algo muito combatido pela esquerda.

Machismo? Daonde? Eu sim sou machista, ele mesmo que seja, nao pregou nenhuma inferioridade feminina.

Esse teu parágrafo foi uma mera reprodução da cansativa narrativa esquerdo-vitimista.

CAPITAO JAIR BOLSONARO 2018, EM NOME DA FAMILIA BRASILEIRA. CHEGA DE ESQUERDA!

Minoria tem de se curvar à maioria.

 Mulher deve ganhar menos do que homem:

Aqui ele negando o que disse e invertendo a situação, falando que é vitimização:

* Colei os vídeos para você ouvir da boca dele, não de reportagens.

** Estou muito longe de ser simpático à militância gay, mas afirmar que a minoria deve se CURVAR à maioria é um pouco demais, não? 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 minutos atrás, cabrió disse:

Colei os vídeos para você ouvir da boca dele, não de reportagens.

** Estou muito longe de ser simpático à militância gay, mas afirmar que a minoria deve se CURVAR à maioria é um pouco demais, não? 

 

A MAIORIA manda, sim. Democracia é isso, por mais que a esquerda tente deturpar esse conceito.

Inclusive esse é o MITO FUNDADOR da Esquerda: "lutamos pela democracia contra a Ditadura".

Democracia uma piroca. Guerrilheiros vermelhos cujo intento era o de implantar uma DITADURA, mas COMUNISTA.

Se "curvar" ele foi infeliz na expressão. 

Mulher ganhar menos que homem? Na iniciativa privada quem define isso é o contratante, e na boa, tudo o que ele colocou é verdade. 

No serviço publico ganham igual. No privado NAO TEM COMO INTERFERIR. E você está pegando declarações de mais tempo atrás, ele deu uma bela suavizada no discurso (candidato né).

De qualquer maneira é o melhor candidato. Alvaro Dias também é bom, apesar de ter feito a cagada de votar contra a Reforma Trabalhista.

Ciro e Alckmin sao políticos profissionais, com os trejeitos de quem encarna um personagem. Atores em discurso. A Patricia Pillar deve até dar umas aulas pro Coroné. Mas as ideias sao as merdas de sempre.

Eu gostaria de saber o candidato de vocês. O meu vocês já sabem.

Edit: vi o video no programa da Luciana Gimenez, piada demais a vitimização da apresentadora!!! Sendo que sim, muita mulher é competente. Ela teve a competência de embarrigar do Mick Jagger e garantir a vida.

Edited by Valderazzi

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Valderazzi disse:

A MAIORIA manda, sim. Democracia é isso, por mais que a esquerda tente deturpar esse conceito.

Inclusive esse é o MITO FUNDADOR da Esquerda: "lutamos pela democracia contra a Ditadura".

Democracia uma piroca. Guerrilheiros vermelhos cujo intento era o de implantar uma DITADURA, mas COMUNISTA.

Se "curvar" ele foi infeliz na expressão. 

Mulher ganhar menos que homem? Na iniciativa privada quem define isso é o contratante, e na boa, tudo o que ele colocou é verdade. 

No serviço publico ganham igual. No privado NAO TEM COMO INTERFERIR. E você está pegando declarações de mais tempo atrás, ele deu uma bela suavizada no discurso (candidato né).

De qualquer maneira é o melhor candidato. Alvaro Dias também é bom, apesar de ter feito a cagada de votar contra a Reforma Trabalhista.

Ciro e Alckmin sao políticos profissionais, com os trejeitos de quem encarna um personagem. Atores em discurso. A Patricia Pillar deve até dar umas aulas pro Coroné. Mas as ideias sao as merdas de sempre.

Eu gostaria de saber o candidato de vocês. O meu vocês já sabem.

Edit: vi o video no programa da Luciana Gimenez, piada demais a vitimização da apresentadora!!! Sendo que sim, muita mulher é competente. Ela teve a competência de embarrigar do Mick Jagger e garantir a vida.

A maioria não deve se curvar à minoria, nem a minoria deve se curvar à maioria. O caminho sadio é a tolerância, cada um com suas escolhas, respeitando-se o direito da maioria de não estar submetida à ditadura da minoria. 

Não foi só o termo "se curvar", ele falou em "desaparecer". Isso é muito pesado e mesmo que ele tenha se expressado mal também nesse ponto, não é admissível para um político falar isso. Ele é um formador de opiniões. 

E sobre desigualdade de gênero, apesar de concordar que é o patrão que decide quem vai contratar, a partir do momento que ele contrata não pode haver discriminação. Os estudos estão aí para mostrar que existe desigualdade de salários, mesmo controlando-se por raça, idade, escolaridade e grandes regiões. É uma desigualdade difícil de explicar. 

E, sendo ele um formador de opiniões, esse discurso ainda abre margem para essa parcela radical e desequilibrada da sociedade, e também para a violência contra a mulher. 

Mas a minha maior crítica a ele não é nem em relação ao conservadorismo. Isso é até normal, um reflexo da sociedade brasileira, que tá surfando nessa onda, que é cíclica, como em todas as sociedades, e talvez tendo sido alimentada pela imposição de algumas pautas progressistas. 

Minha maior crítica a ele é no campo econômico. Ele não sabe nada (claro, outros presidentes também não sabiam, mas sua inabilidade é maior). E não sabe muita coisa de outros temas, como educação e saúde. A sua experiência de Congresso também não ajudou, apenas 2 projetos aprovados em 20 anos e nenhum na área de segurança, que ele diz que é seu carro chefe - como disse o Wand, nunca ajudou nem lá no RJ, que é a sua base. 

Ele vai ficar refém de muita gente e a chance de treta é enorme, já que ele tem um perfil autoritário e estaria blindado pelos militares. A chance de descambarmos para um governo autoritário, que vocês tanto criticam quando é de esquerda, é enorme. E para prejuízo de todos. 

Eu vou votar no Ciro. Não que ele seja o candidato ideal, mas é o que temos pra hoje. Ele tem experiência no Congresso e no Executivo, entende de economia e, assim como o Bolsonaro, acho que ele tocaria uma agenda desenvolvimentista (essa história de militar liberal é balela, eles gostam de Estado forte). E Ciro até onde sei tem um passado limpo. 

Claro, o Ciro é destemperado como o Bolsonaro, mas este, pela sua base de apoio, é mais perigoso. Acho que ele tem chances de ficar refém inclusive dos militares e, por mais que eu tenha muito respeito por eles e pelo seu papel na sociedade, um governo autoritário é o que Brasil menos precisa. 

Enfim, viu votar de acordo com quem acho que tem o melhor remédio (ou talvez o menos pior) para lidar com as questões macroeconômicas. 

* E lembrando que nenhum deles é solução no combate à corrupção, já que direita e esquerda no Brasil são igualmente corruptas - eu sei que você acha que não existe direita no Brasil, mas se é assim também não existe esquerda aqui (Levy no MF não me deixa mentir e os banqueiros enriqueceram como nunca com Lula e Dilma). Não confundir conservador x progressista com direita x esquerda. 

** A grande mazela desse país chama-se centrão, e não quem está à direita ou à esquerda. O centrão não tem ideologia, não tem estratégia para o país. Eles estão lá única e exclusivamente pelo poder, no velho toma-lá-dá-cá da política, que troca apoio por cargos e abre brechas para a corrupção. Enquanto o eleitor médio não entender isso, estaremos enrolados.

Edited by cabrió

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fazia tempo que não ficava interessado em ler um tópico inteiro com tantas páginas. Sei que estamos em um fórum de lutas, mas acho bacana saber como as pessoas pensam além do que acontece dentro do 8. Até agora, acho que a discussão está sendo respeitosa dentro  do possivel, e tenho certeza de que a moderação tem qualidade para barrar algum exagero. De minha parte, concordo com muito o que foi dito pelos "dois lados".

1. A esquerda se difundiu muito bem na mídia e no meio cultural. Mérito deles. O que não se pode é achar que nossa imprensa é imparcial. Não é. Roda viva tá aí pra mostrar. Fico surpreso que alguém negue essa dominação, essa seletividade. É só abrir a capa do UOL.

2. Bolsonaro capitaliza em cima desse sentimento contrario à dominacao do item 1. O que nao significa que ele seja bom.

3. A ninguém interessa presidiário em condições degradantes, mesmo um estuprador ainda possui direitos por ser humano. Mas gostaria que reconhecessem que enquanto houver gente com fome e sede no Brasil, é difícil dar prioridade a criminoso. É um raciocínio parecido com a legalização do aborto. Acho que ninguém fica torcendo para que alguém faça aborto clandestino e morra. Mas submeter o SUS (dinheiro público) que não tem dinheiro pra pagar tratamentos básicos de saúde a custear aborto de quem trepou sem camisinha e se arrependeu é uma total inversão de valores. Semana passada a filha de uma colega de trabalho quebrou um osso. Não havia ortopedista de plantão. Recomendaram que ela rodasse 140 km para ter apoio médico. Ou seja, não há dinheiro pra cuidar de saúde de criança!!!!, e vai ter dinheiro pra cuidar de presidiário e pra fazer aborto? A esquerda às vezes briga contra a matemática e contra o fato de não haver dinheiro pra tudo. Ou prioriza setores, para angariar votos, que não deveriam ser priorizados.

4. O capitalismo tem muitos problemas mesmo, não dá pra ser fanático, mas se a opção contrária é o socialismo, sugiro que olhem para a Venezuela . 

5. Agradeço a compreensão e deixo meu abraço aos moderadores @masterblaster

@Eder Jofre55

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, Barbas disse:

Fazia tempo que não ficava interessado em ler um tópico inteiro com tantas páginas. Sei que estamos em um fórum de lutas, mas acho bacana saber como as pessoas pensam além do que acontece dentro do 8. Até agora, acho que a discussão está sendo respeitosa dentro  do possivel, e tenho certeza de que a moderação tem qualidade para barrar algum exagero. De minha parte, concordo com muito o que foi dito pelos "dois lados".

1. A esquerda se difundiu muito bem na mídia e no meio cultural. Mérito deles. O que não se pode é achar que nossa imprensa é imparcial. Não é. Roda viva tá aí pra mostrar. Fico surpreso que alguém negue essa dominação, essa seletividade. É só abrir a capa do UOL.

2. Bolsonaro capitaliza em cima desse sentimento contrario à dominacao do item 1. O que nao significa que ele seja bom.

3. A ninguém interessa presidiário em condições degradantes, mesmo um estuprador ainda possui direitos por ser humano. Mas gostaria que reconhecessem que enquanto houver gente com fome e sede no Brasil, é difícil dar prioridade a criminoso. É um raciocínio parecido com a legalização do aborto. Acho que ninguém fica torcendo para que alguém faça aborto clandestino e morra. Mas submeter o SUS (dinheiro público) que não tem dinheiro pra pagar tratamentos básicos de saúde a custear aborto de quem trepou sem camisinha e se arrependeu é uma total inversão de valores. Semana passada a filha de uma colega de trabalho quebrou um osso. Não havia ortopedista de plantão. Recomendaram que ela rodasse 140 km para ter apoio médico. Ou seja, não há dinheiro pra cuidar de saúde de criança!!!!, e vai ter dinheiro pra cuidar de presidiário e pra fazer aborto? A esquerda às vezes briga contra a matemática e contra o fato de não haver dinheiro pra tudo. Ou prioriza setores, para angariar votos, que não deveriam ser priorizados.

4. O capitalismo tem muitos problemas mesmo, não dá pra ser fanático, mas se a opção contrária é o socialismo, sugiro que olhem para a Venezuela . 

5. Agradeço a compreensão e deixo meu abraço aos moderadores @masterblaster

@Eder Jofre55

Grande Barbas! Algumas considerações aos pontos que você levantou. 

1. A mídia nunca é imparcial, isso é fato. Mas a grande mídia, por mais que alguns direitistas digam o contrário, são de direita. Isso é muito cristalino, não mereceria nem discussão, mas se querem um exemplo é só ver como apoiaram o golpe e como apoiaram as reformas que o Temer fez para pagar o apoio da Fiesp/Pato (trabalhista, previdenciária, teto dos gastos, entre outras). E isso é muito natural, pois o grande capital privado geralmente está por detrás das agendas liberais. Roda viva é fichinha perto do grupo Globo e dos demais jornais e rádios do mainstream. 

Ainda sobre esse aspecto, muito me intriga acharem que a universidade está impregnada do pensamento esquerdista. Quem fez curso superior sabe que há cursos e cursos. As ciências humanas estão mais ligadas à esquerda, enquanto que as exatas e as ciências da vida, além do direito, são muito mais ligadas à direita.

Também muito me impressiona acharem que há um plano maquiavélico esquerdista no ensino fundamental e médio. Cara, os professores trazem as suas bagagens, então matérias como história e geografia, por exemplo, são mais ligadas à esquerda mesmo, enquanto as exatas, não. Mas na média não se impõe uma visão, se discute. 

Também me impressiona os direitistas fazerem essa crítica de um suposto viés ideológico, mas apoiarem o Escola Sem Partido, que tem fundo claramente liberal, apoiada por institutos liberais e por políticos liberais. De isenta essa dita Escola não tem nada, o objetivo é trazer a dominância da visão liberal sobre a outra. Já distribuíram inclusive livros do Mises às escolas e isso ninguém critica. 

É aquela máxima, não existe imparcialidade. 

2. Aqui vou dividir porque você abordou algumas coisas importantes:

(i) tem muita gente interessada sim em ver presidiário em situação degradante porque empatia não é uma característica inerente à qualquer ser humano. "Bandido bom é bandido morto" não surgiu a toa. E se tiver dúvidas, basta ler os comentários de qualquer reportagem de tragédia policial pra ver tem tem muita gente que pensa assim. E isso ecoa no meio político e na forma como são dadas as prioridades.

Eu particularmente acho que isso deveria ser pauta prioritária porque o benefício da recuperação de um presidiário é muito maior para a sociedade do que para o próprio indivíduo - inclusive para a tradicional família brasileira. Se o sistema funcionasse, talvez até os gastos com segurança, judiciário e saúde pudessem ser menores. Até as perdas com a corrupção associada ao crime diminuiriam: diminuiriam as perdas para os empresários com roubo de carga e falsificação, os custos dos seguros, os gastos com segurança privada etc. Fora a qualidade de vida que você ganha com a sensação de segurança, um valor intangível. Infelizmente essa questão não é prioritária nem para a esquerda e nem para a direita. Quando muito, acham que só ressocialização resolve; ou que só repressão resolve. Ambas deveriam caminhar juntas. 

(ii) sobre a ideia de resolver um problema para só então partir para a solução de outro, eu discordo dessa visão. Não dá para resolver a saúde para só então resolver a educação, e não dá para resolver a educação e só então resolver o problema da segurança pública. A realidade é complexa e a vida e os problemas caminham juntos e estão interligados - o problema dos presídios afeta a segurança pública, que por sua vez coloca as pessoas de bem da periferia em uma situação a mais de vulnerabilidade. Mas, claro, não sou ingênuo. O orçamento é limitado, não dá para resolver tudo. Mas dá para fazer mais com o que tem, e isso acho que é consenso. 

Sobre a sua afirmação de que a "esquerda às vezes briga contra a matemática e contra o fato de não haver dinheiro pra tudo. Ou prioriza setores, para angariar votos, que não deveriam ser priorizados.", discordo. Tudo é questão de prioridade porque o dinheiro nunca vai dar. Nunca. Nem os EUA, que tem poder de senhoriagem, escapam da falta de recursos. Então tudo é questão de escolha sim. E direita e esquerda têm escolhas diferentes, e isso é cristalino. Então a questão do quê deveria ser priorizado é uma questão de ideologia/visão, não tem certo ou errado. E é para isso que existe o voto. 

(iiii) sobre o aborto, só um adendo: nos 13 anos de esquerda nesse país não houve apoio a essa política. Não lembro de nenhum projeto do Executivo tentando discriminá-lo, apesar do insistente pedido inclusive da área da saúde, que diz que a ilegalidade gera um problema de orçamento na própria saúde e afeta os mais pobres (os ricos vão agora para a Argentina). E sabe porque isso não aconteceu? Porque é outra confusão comum que as pessoas fazem: esquerda é uma coisa e agenda progressista é outra coisa. Claro que progressistas estão muito mais ligados à esquerda e conservadores, à direita - porque no fundo isso reflete as respectivas visões social e individual que opõem as duas correntes. Mas não é uma relação direta. Basta ver que a Argentina do Macri acabou de discriminalizar o aborto. Um governo de direita.

* Eu mesmo sou de esquerda e sou absolutamente contra o aborto, muito mais por questões de fé e do direito à vida do que por questões de falta de orçamento. 

3. É muito comum as pessoas acharem que a esquerda quer implantar o socialismo ou a URSAL (nas palavras do cabo Daciolo), mas em países democráticos o que a esquerda quer é um capitalismo regulado, ou capitalismo social, que consiga promover distribuição de renda e desenvolvimento econômico, e não só crescimento econômico. 

E nessa confusão gostam de citar a Venezuela, mas costumam se esquecer da China (em termos econômicos, não social!) ou do Welfare State da Europa - que é o que a esquerda almeja. 

Ficou longo, mas foi importante pontuar isso. 

Abraço! 

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 horas atrás, cabrió disse:

Grande Barbas! Algumas considerações aos pontos que você levantou. 

1. A mídia nunca é imparcial, isso é fato. Mas a grande mídia, por mais que alguns direitistas digam o contrário, são de direita. Isso é muito cristalino, não mereceria nem discussão, mas se querem um exemplo é só ver como apoiaram o golpe e como apoiaram as reformas que o Temer fez para pagar o apoio da Fiesp/Pato (trabalhista, previdenciária, teto dos gastos, entre outras). E isso é muito natural, pois o grande capital privado geralmente está por detrás das agendas liberais. Roda viva é fichinha perto do grupo Globo e dos demais jornais e rádios do mainstream. 

Ainda sobre esse aspecto, muito me intriga acharem que a universidade está impregnada do pensamento esquerdista. Quem fez curso superior sabe que há cursos e cursos. As ciências humanas estão mais ligadas à esquerda, enquanto que as exatas e as ciências da vida, além do direito, são muito mais ligadas à direita.

Também muito me impressiona acharem que há um plano maquiavélico esquerdista no ensino fundamental e médio. Cara, os professores trazem as suas bagagens, então matérias como história e geografia, por exemplo, são mais ligadas à esquerda mesmo, enquanto as exatas, não. Mas na média não se impõe uma visão, se discute

Também me impressiona os direitistas fazerem essa crítica de um suposto viés ideológico, mas apoiarem o Escola Sem Partido, que tem fundo claramente liberal, apoiada por institutos liberais e por políticos liberais. De isenta essa dita Escola não tem nada, o objetivo é trazer a dominância da visão liberal sobre a outra. Já distribuíram inclusive livros do Mises às escolas e isso ninguém critica. 

É aquela máxima, não existe imparcialidade. 

2. Aqui vou dividir porque você abordou algumas coisas importantes:

(i) tem muita gente interessada sim em ver presidiário em situação degradante porque empatia não é uma característica inerente à qualquer ser humano. "Bandido bom é bandido morto" não surgiu a toa. E se tiver dúvidas, basta ler os comentários de qualquer reportagem de tragédia policial pra ver tem tem muita gente que pensa assim. E isso ecoa no meio político e na forma como são dadas as prioridades.

Eu particularmente acho que isso deveria ser pauta prioritária porque o benefício da recuperação de um presidiário é muito maior para a sociedade do que para o próprio indivíduo - inclusive para a tradicional família brasileira. Se o sistema funcionasse, talvez até os gastos com segurança, judiciário e saúde pudessem ser menores. Até as perdas com a corrupção associada ao crime diminuiriam: diminuiriam as perdas para os empresários com roubo de carga e falsificação, os custos dos seguros, os gastos com segurança privada etc. Fora a qualidade de vida que você ganha com a sensação de segurança, um valor intangível. Infelizmente essa questão não é prioritária nem para a esquerda e nem para a direita. Quando muito, acham que só ressocialização resolve; ou que só repressão resolve. Ambas deveriam caminhar juntas. 

(ii) sobre a ideia de resolver um problema para só então partir para a solução de outro, eu discordo dessa visão. Não dá para resolver a saúde para só então resolver a educação, e não dá para resolver a educação e só então resolver o problema da segurança pública. A realidade é complexa e a vida e os problemas caminham juntos e estão interligados - o problema dos presídios afeta a segurança pública, que por sua vez coloca as pessoas de bem da periferia em uma situação a mais de vulnerabilidade. Mas, claro, não sou ingênuo. O orçamento é limitado, não dá para resolver tudo. Mas dá para fazer mais com o que tem, e isso acho que é consenso. 

Sobre a sua afirmação de que a "esquerda às vezes briga contra a matemática e contra o fato de não haver dinheiro pra tudo. Ou prioriza setores, para angariar votos, que não deveriam ser priorizados.", discordo. Tudo é questão de prioridade porque o dinheiro nunca vai dar. Nunca. Nem os EUA, que tem poder de senhoriagem, escapam da falta de recursos. Então tudo é questão de escolha sim. E direita e esquerda têm escolhas diferentes, e isso é cristalino. Então a questão do quê deveria ser priorizado é uma questão de ideologia/visão, não tem certo ou errado. E é para isso que existe o voto. 

(iiii) sobre o aborto, só um adendo: nos 13 anos de esquerda nesse país não houve apoio a essa política. Não lembro de nenhum projeto do Executivo tentando discriminá-lo, apesar do insistente pedido inclusive da área da saúde, que diz que a ilegalidade gera um problema de orçamento na própria saúde e afeta os mais pobres (os ricos vão agora para a Argentina). E sabe porque isso não aconteceu? Porque é outra confusão comum que as pessoas fazem: esquerda é uma coisa e agenda progressista é outra coisa. Claro que progressistas estão muito mais ligados à esquerda e conservadores, à direita - porque no fundo isso reflete as respectivas visões social e individual que opõem as duas correntes. Mas não é uma relação direta. Basta ver que a Argentina do Macri acabou de discriminalizar o aborto. Um governo de direita.

* Eu mesmo sou de esquerda e sou absolutamente contra o aborto, muito mais por questões de fé e do direito à vida do que por questões de falta de orçamento. 

3. É muito comum as pessoas acharem que a esquerda quer implantar o socialismo ou a URSAL (nas palavras do cabo Daciolo), mas em países democráticos o que a esquerda quer é um capitalismo regulado, ou capitalismo social, que consiga promover distribuição de renda e desenvolvimento econômico, e não só crescimento econômico. 

E nessa confusão gostam de citar a Venezuela, mas costumam se esquecer da China (em termos econômicos, não social!) ou do Welfare State da Europa - que é o que a esquerda almeja. 

Ficou longo, mas foi importante pontuar isso. 

Abraço! 

Cara, nem precisava tu ter dito que é de esquerd, pq até os comentários do Wand foram menos parciais que o teu.

A mídia é de direita? Pelo madrugada..então tu acha que New York Times, por exemplo, é de direita? Tu realmente acha que o grupo Globo é de direita? Cara, faz o seguinte, assiste uns 40 minutos daquela Globo News, assiste aquele programa da Fátima Bernardes, isso só como exemplo que veio à minha mente agora, aí tu realmente reflete e diz se aquilo ali se trata de pauta direitista. Só uma coisa: na manifestação que houve no Dia da Independência da Polônia, o correspondente da Globo News disse que era um grupo nazista. Ou seja, apenas pq um determinado grupo é conservador, automaticamente se torna nazista. Visão da Globo News. Só um mero exemplo. Folha de São Paulo, Estadão, Mídia Ninja, Quebrando o Tabu, Buzzfeed, tu realmente acha que essas redes são direitistas? Eu espero que tu não queira contestar algo que é uma realidade, um fato, que esses grupos são claramente DE ESQUERDA e isso é mais certo do que cagar sentado. Aliás, no debate que ocorreu na Band, um dos jornalistas que fizeram as perguntas tava lá morrendo de elogiar o Boulos e pedindo pra que não postassem o vídeo na rede. 

Direito tem hegemonia da direita? Sou pós-graduado em direito, então tenho prioridade pra falar: NÃO, NÃO E NÃO. Na verdade é um dos cursos mais esquerdistas que existem. O judiciário tá tomado por esse viés. De cabeça lembro de pelo menos uns sete professores que tive que eram declaradamente de esquerda e petistas também, fazendo até propaganda partidária lá. 

Eu discordo do Escola sem Partido. Mas aí te lanço uma pergunta: tu acha que um professor pode chegar na sala e fazer, por exemplo, uma propaganda religiosa, pregando alguma palavra da Bíblia? Tu acha que um professor pode inflar os alunos a irem pra uma manifestação de cunho direitista? Ou que simplesmente um professor pode declarar apoio total ao Bolsonaro? Creio que não. Bem vindo ao mundo onde professor não pode fazer o que quiser. E não se discute nada. Creio que a maioria aqui já concluiu o ensino médio, então sabem como funciona a doutrinação direta e indireta advinda dos professores. Eu, por exemplo, fui doutrinado na época. Adorava e admirava um professor de história que amava Cuba, Che, Fidel, URSS e o caramba, o outro fazia da sala um palanque do PT. Se discute? Se discute o que, cara? Se impõe mesmo, apenas isso.

Dilma quase se fode em 2010 pq começaram a dizer que ela é a favor do aborto (uma verdade). Ninguém vai tentar mexer nisso pq é algo que mexe com a religiosidade do povo brasileiro, que é cristão em sua grande maioria. E não houve descriminalização na Argentina, o Senado reprovou.

Capitalismo social? Que balela

China vem em uma decrescente considerável nos últimos tempos. O yuan vem sendo desvalorizado e por causa de uma dinâmica do mercado. A tendência é implodir mesmo. 

Welfare State é aquela medida que a Suécia adotou por quase 40 anos e praticamente faliu o país. Bem estar social só funciona se existirem medidas PESADAS de livre mercado, liberdade econômica, etc

 

Edited by Lucas Timbó

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 horas atrás, cabrió disse:

Grande Barbas! Algumas considerações aos pontos que você levantou. 

1. A mídia nunca é imparcial, isso é fato. Mas a grande mídia, por mais que alguns direitistas digam o contrário, são de direita. Isso é muito cristalino, não mereceria nem discussão, mas se querem um exemplo é só ver como apoiaram o golpe e como apoiaram as reformas que o Temer fez para pagar o apoio da Fiesp/Pato (trabalhista, previdenciária, teto dos gastos, entre outras). E isso é muito natural, pois o grande capital privado geralmente está por detrás das agendas liberais. Roda viva é fichinha perto do grupo Globo e dos demais jornais e rádios do mainstream. 

Ainda sobre esse aspecto, muito me intriga acharem que a universidade está impregnada do pensamento esquerdista. Quem fez curso superior sabe que há cursos e cursos. As ciências humanas estão mais ligadas à esquerda, enquanto que as exatas e as ciências da vida, além do direito, são muito mais ligadas à direita.

Também muito me impressiona acharem que há um plano maquiavélico esquerdista no ensino fundamental e médio. Cara, os professores trazem as suas bagagens, então matérias como história e geografia, por exemplo, são mais ligadas à esquerda mesmo, enquanto as exatas, não. Mas na média não se impõe uma visão, se discute. 

Também me impressiona os direitistas fazerem essa crítica de um suposto viés ideológico, mas apoiarem o Escola Sem Partido, que tem fundo claramente liberal, apoiada por institutos liberais e por políticos liberais. De isenta essa dita Escola não tem nada, o objetivo é trazer a dominância da visão liberal sobre a outra. Já distribuíram inclusive livros do Mises às escolas e isso ninguém critica. 

É aquela máxima, não existe imparcialidade. 

2. Aqui vou dividir porque você abordou algumas coisas importantes:

(i) tem muita gente interessada sim em ver presidiário em situação degradante porque empatia não é uma característica inerente à qualquer ser humano. "Bandido bom é bandido morto" não surgiu a toa. E se tiver dúvidas, basta ler os comentários de qualquer reportagem de tragédia policial pra ver tem tem muita gente que pensa assim. E isso ecoa no meio político e na forma como são dadas as prioridades.

Eu particularmente acho que isso deveria ser pauta prioritária porque o benefício da recuperação de um presidiário é muito maior para a sociedade do que para o próprio indivíduo - inclusive para a tradicional família brasileira. Se o sistema funcionasse, talvez até os gastos com segurança, judiciário e saúde pudessem ser menores. Até as perdas com a corrupção associada ao crime diminuiriam: diminuiriam as perdas para os empresários com roubo de carga e falsificação, os custos dos seguros, os gastos com segurança privada etc. Fora a qualidade de vida que você ganha com a sensação de segurança, um valor intangível. Infelizmente essa questão não é prioritária nem para a esquerda e nem para a direita. Quando muito, acham que só ressocialização resolve; ou que só repressão resolve. Ambas deveriam caminhar juntas. 

(ii) sobre a ideia de resolver um problema para só então partir para a solução de outro, eu discordo dessa visão. Não dá para resolver a saúde para só então resolver a educação, e não dá para resolver a educação e só então resolver o problema da segurança pública. A realidade é complexa e a vida e os problemas caminham juntos e estão interligados - o problema dos presídios afeta a segurança pública, que por sua vez coloca as pessoas de bem da periferia em uma situação a mais de vulnerabilidade. Mas, claro, não sou ingênuo. O orçamento é limitado, não dá para resolver tudo. Mas dá para fazer mais com o que tem, e isso acho que é consenso. 

Sobre a sua afirmação de que a "esquerda às vezes briga contra a matemática e contra o fato de não haver dinheiro pra tudo. Ou prioriza setores, para angariar votos, que não deveriam ser priorizados.", discordo. Tudo é questão de prioridade porque o dinheiro nunca vai dar. Nunca. Nem os EUA, que tem poder de senhoriagem, escapam da falta de recursos. Então tudo é questão de escolha sim. E direita e esquerda têm escolhas diferentes, e isso é cristalino. Então a questão do quê deveria ser priorizado é uma questão de ideologia/visão, não tem certo ou errado. E é para isso que existe o voto. 

(iiii) sobre o aborto, só um adendo: nos 13 anos de esquerda nesse país não houve apoio a essa política. Não lembro de nenhum projeto do Executivo tentando discriminá-lo, apesar do insistente pedido inclusive da área da saúde, que diz que a ilegalidade gera um problema de orçamento na própria saúde e afeta os mais pobres (os ricos vão agora para a Argentina). E sabe porque isso não aconteceu? Porque é outra confusão comum que as pessoas fazem: esquerda é uma coisa e agenda progressista é outra coisa. Claro que progressistas estão muito mais ligados à esquerda e conservadores, à direita - porque no fundo isso reflete as respectivas visões social e individual que opõem as duas correntes. Mas não é uma relação direta. Basta ver que a Argentina do Macri acabou de discriminalizar o aborto. Um governo de direita.

* Eu mesmo sou de esquerda e sou absolutamente contra o aborto, muito mais por questões de fé e do direito à vida do que por questões de falta de orçamento. 

3. É muito comum as pessoas acharem que a esquerda quer implantar o socialismo ou a URSAL (nas palavras do cabo Daciolo), mas em países democráticos o que a esquerda quer é um capitalismo regulado, ou capitalismo social, que consiga promover distribuição de renda e desenvolvimento econômico, e não só crescimento econômico. 

E nessa confusão gostam de citar a Venezuela, mas costumam se esquecer da China (em termos econômicos, não social!) ou do Welfare State da Europa - que é o que a esquerda almeja. 

Ficou longo, mas foi importante pontuar isso. 

Abraço! 

Meu irmão, em que mundo tu vive? Mídia de Direita. Faculdade de Direito de Direita??? 

Já nos anos 90 as faculdades de Direito eram antros esquerdistas. Eu sei disso. Fiz Direito entre 96-2002. Bamdo de esquerdalha garantista do caralho.

Teu post é tão desconectado da realidade que nao tem como debater. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now