Entre para seguir isso  
Gurkha

Lutador de MMA testa defesa pessoal para mulheres

Recommended Posts

@NOCAUTE!, exatamente por aí. A surpresa e o ataque aos pontos certos dão a vantagem que se precisa para, pelo menos, fugir correndo.

@Chet Baker, concordo em muitos pontos com você. Um lutador bem treinado realmente teria mais vantagem na movimentação e reflexos, mas acho que, principalmente diante de um oponente armado, tem que saber os movimentos específicos da defesa pessoal e sobrepor isso ao instinto de utilizar os golpes da luta que pratica. Mas o principal a meu ver é o condicionamento psicológico. Pode ver que muita gente que luta muito bem em academia as vezes “amarela” nas ruas, ao passo em que muita gente que não pisou num ringue ou tatame em situação de estresse parte para cima.

Tambem concordo que a mulher em especial, se falhar numa defesa está sujeita a mais riscos. Por isso o treinamento tem que ser a exaustão. E não necessariamente ela tem que tentar finalizar, um ataque bem dirigido ao olhos, garganta ou genitais, ou mesmo um puxão forte na orelha para baixo que quebre a cartilagem já resolvem para ela, principalmente pelo fator surpresa, em se tratando de tentativa de agressão. Um exemplo simples é pedir para alguém colocar a faca da mão embaixo do seu nariz e forçar para cima enquanto você tenta abaixar a cabeça. Se consciente do movimento já é difícil, pego rápido e de surpresa fica inviável.

@Gurkha, concordo com seus pontos. O jiu-jítsu de raiz, antigo, acrescenta demais ao krav-maga e vice-versa, as partes de torção e fratura se complementam muito bem. 

E realmente surpresa e velocidade são fundamentais, junto com a prontidão psicológica e a prontidão da execução, que só aparece com a repetição à exaustão. Mestre Kobi costuma dizer que a reação tem que ser instintiva, sem pensar, e que se você for pensar antes de fazer então nem faça, porque a dúvida faz você perder justamente o tempo da reação. Tem que ser automática, tem que ser executada mais rápido do que pensada, e só o treinamento exaustivo condiciona você para isso. Ele diz que você treina até ser impossível errar, e está certo, pois é sua vida que está em jogo.

@NEGO DÁGUA, joelho é terrível mesmo. Uma defesa para uma das situações do vídeo m, onde o cara agarra a menina, é abrir a ponta do pé que vai chutar para fora e, com a parte de dentro, dar um pisão meio que escorregando na coxa do oponente até a patela, de cima para baixo com toda sua força. Mesmo que ela não desloque dói a ponto do agressor esquecer de você.

E @SuperBushido, muito obrigado, mas a recíproca é verdadeira. Aprendi muito com seu posts, sempre embasa bem demais.

Obrigado a todos pela paciência, grande abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 7/24/2018 at 9:17 AM, masterblaster disse:

 

Acrescentando a esta discussao acima. Notem o video a seguir  onde um criminoso da as dicas ( desculpe apenas em ingles, mas talvez de para mudar para portugues).

 

Editado por Gurkha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 7/24/2018 at 9:17 AM, masterblaster disse:

 A surpresa e o ataque aos pontos certos dão a vantagem que se precisa para, pelo menos, fugir correndo.

 Um lutador bem treinado realmente teria mais vantagem na movimentação e reflexos, mas acho que, principalmente diante de um oponente armado, tem que saber os movimentos específicos da defesa pessoal e sobrepor isso ao instinto de utilizar os golpes da luta que pratica. Mas o principal a meu ver é o condicionamento psicológico. 

Tambem concordo que a mulher em especial, se falhar numa defesa está sujeita a mais riscos.  Se consciente do movimento já é difícil, pego rápido e de surpresa fica inviável.

 O jiu-jítsu de raiz, antigo, acrescenta demais ao krav-maga e vice-versa 

 prontidão psicológica e a prontidão da execução, que só aparece com a repetição à exaustão. Mestre Kobi costuma dizer que a reação tem que ser instintiva, sem pensar,

joelho é terrível mesmo. Uma defesa para uma das situações do vídeo  Mesmo que ela não desloque dói a ponto do agressor esquecer de você.

 

Acrescentando a esta discussao eu coloquei os pontos em negrito

Sobre defesa contra facas.

Notem o video a seguir ( desculpe apenas em ingles, mas talvez de para mudar para portugues).

 

Editado por Gurkha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, Gurkha disse:

Acrescentando a esta discussao eu coloquei os pontos em negrito

Sobre defesa contra facas.

Notem o video a seguir ( desculpe apenas em ingles, mas talvez de para mudar para portugues).

 

Valeu pelo material, Gurkha! O primeiro vídeo é excelente, e foram destacados 3 pontos importantíssimos para situações de rua. No primeiro fala o óbvio, que briga de rua não é uma luta justa. Eu já tinha dito acima que na rua usaria o que estivesse a mão: pedra, garrafa, o que fosse. O praticante de artes marciais, ao mesmo tempo em que está mais preparado para um conflito, tem que atentar para não ficar condicionado as regras e limitações da arte que pratica, ou poderá ser desfavoravelmente surpreso.

O segundo ponto é uma aula de neurolinguística, e aí entra muito a eficácia da defesa pessoal. Você assume uma postura passiva que não dá a entender que vai reagir, mas já condicionado a fazê-lo por instinto Não assume postura nem faz guarda, reage na surpresa e despreparo do oponente para a reação, sendo que esse despreparo foi você que causou, pela sua linguagem corporal.

O terceiro ponto, da distância, é muito bom também. Na distância mais longa o certo seria correr, mas você também pode preparar a reação à medida que o oponente se aproxima. E observe que está foi sempre em movimentos rápidos, visando garganta, olhos e genitais, e o joelho para impedir o avanço.

O outro vídeo é bem educativo, no sentido de mostrar horários e lugares em que se pode ser atacado, bem como que o grito, arma das mulheres, acaba sendo efetivo. O spray de pimenta funciona bem, mas vai ser praticamente impossível encontrar alguém que o leve na mão para onde for, e condicionado a usá-lo assim que sentir o puxão na bolsa. Até por estar com a mão fechada há algum tempo para carregá-lo, a velocidade da reação pode não ser suficiente. Tem que estar condicionado a ficar sempre atento e reagir de imediato.

Excelente material.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 8/2/2018 at 1:25 PM, masterblaster disse:

Valeu pelo material, Gurkha! O primeiro vídeo é excelente, e foram destacados 3 pontos importantíssimos para situações de rua. No primeiro fala o óbvio, que briga de rua não é uma luta justa. Eu já tinha dito acima que na rua usaria o que estivesse a mão: pedra, garrafa, o que fosse. O praticante de artes marciais, ao mesmo tempo em que está mais preparado para um conflito, tem que atentar para não ficar condicionado as regras e limitações da arte que pratica, ou poderá ser desfavoravelmente surpreso.

O segundo ponto é uma aula de neurolinguística, e aí entra muito a eficácia da defesa pessoal. Você assume uma postura passiva que não dá a entender que vai reagir, mas já condicionado a fazê-lo por instinto Não assume postura nem faz guarda, reage na surpresa e despreparo do oponente para a reação, sendo que esse despreparo foi você que causou, pela sua linguagem corporal.

O terceiro ponto, da distância, é muito bom também. Na distância mais longa o certo seria correr, mas você também pode preparar a reação à medida que o oponente se aproxima. E observe que está foi sempre em movimentos rápidos, visando garganta, olhos e genitais, e o joelho para impedir o avanço.

O outro vídeo é bem educativo, no sentido de mostrar horários e lugares em que se pode ser atacado, bem como que o grito, arma das mulheres, acaba sendo efetivo. O spray de pimenta funciona bem, mas vai ser praticamente impossível encontrar alguém que o leve na mão para onde for, e condicionado a usá-lo assim que sentir o puxão na bolsa. Até por estar com a mão fechada há algum tempo para carregá-lo, a velocidade da reação pode não ser suficiente. Tem que estar condicionado a ficar sempre atento e reagir de imediato.

Excelente material.

A coisa ficou boa mesmo Master, obrigado pelas suas dicas também, essenciais e muito importantes. Acho que da para pegar algumas das ideias das postagens do pessoal aqui (coloquei em negrito o que, na minha opinião, seria o mais importante) e fazer um resumo. O assunto e'bem complexo , mas quando tiver um tempo acho que e'o que vou fazer. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alguns pontos muito importantes. O video deste treinador mostra como existe uma industria que faz dinheiro em cima de seus medos ( desculpem mas so tem em ingles). 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Seguindo seu up, @Gurkha. Não apenas para mulheres mas facilmente aplicável por elas. Três técnicas ali ( diafragma, costelas e plexo) dependem muito da condição física e posicionamento do agressor para funcionar. As outras são bem efetivas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu sou fã de defesa pessoal, consegui treinar 2 anos Gracie Jiu Jitsu, focado em defesa pessoal.

Não conheço a moça do vídeo e nem sei quais as qualificações dela, ou com quem ela aprendeu, alguns movimentos parecem não ser efetivos mesmo, mas algumas outras vezes o cara faz numa má vontade, pulando passo.

Como no movimento que se faz quando a pessoa agarra seu pescoço, de frente. Ela diz para segurar nos antebraços do agressor, abaixar um pouco, dar um passo a frente e desferir uma joelhada no estomago, por exemplo... Ele simplesmente esqueceu de dar o passo adiante, e disse que a joelhada não chegava... acho que se a pessoa quer se meter a criticar algo, como o cara criticar o video da mulher, ele devia ao menos aprender os movimentos, em outro momento ele mesmo admite que havia esquecido de fazer um passo.

Outra coisa, a defesa pessoal tem muito do fator surpresa envolvido.

O agressor quando se convence de sua superioridade, e parte para uma agressão, nunca espera uma reação; se espera uma reação com certeza não uma da defesa pessoal, principalmente se desconhece a mecânica dos movimentos. No vídeo o fator surpresa foi limado totalmente, logo até se defender de um soco bloqueando com a guarda, e contra atacar (coisa simples até em lutas), foi posta como ineficiente...

Uma pena, acho que a defesa pessoal devia ser levada mais a sério.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Gurkha, segue aí um excelente vídeo para defesa contra faca. Essa equipe parece muito boa, fiz um curso com mestre Kobi de luta com faca em que a defesa é muito similar a essa, embora, obviamente, essa seja a etapa inicial da defesa, porque você tem que neutralizar o agressor assim que possível, para evitar novas investidas.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 12/7/2018 at 1:28 PM, rivvithead disse:

Eu sou fã de defesa pessoal, consegui treinar 2 anos Gracie Jiu Jitsu, focado em defesa pessoal.

Não conheço a moça do vídeo e nem sei quais as qualificações dela, ou com quem ela aprendeu, alguns movimentos parecem não ser efetivos mesmo, mas algumas outras vezes o cara faz numa má vontade, pulando passo.

Como no movimento que se faz quando a pessoa agarra seu pescoço, de frente. Ela diz para segurar nos antebraços do agressor, abaixar um pouco, dar um passo a frente e desferir uma joelhada no estomago, por exemplo... Ele simplesmente esqueceu de dar o passo adiante, e disse que a joelhada não chegava... acho que se a pessoa quer se meter a criticar algo, como o cara criticar o video da mulher, ele devia ao menos aprender os movimentos, em outro momento ele mesmo admite que havia esquecido de fazer um passo.

Outra coisa, a defesa pessoal tem muito do fator surpresa envolvido.

O agressor quando se convence de sua superioridade, e parte para uma agressão, nunca espera uma reação; se espera uma reação com certeza não uma da defesa pessoal, principalmente se desconhece a mecânica dos movimentos. No vídeo o fator surpresa foi limado totalmente, logo até se defender de um soco bloqueando com a guarda, e contra atacar (coisa simples até em lutas), foi posta como ineficiente...

Uma pena, acho que a defesa pessoal devia ser levada mais a sério.

Concordo. Como você disse, a defesa pessoal vale-se eminentemente da surpresa, e até a neurolinguística entra nesse campo, quando você é condicionado a simular medo e aparentar estar indefeso, explodindo uma reação inesperada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso