Sign in to follow this  
Eder Jofre55

Morre Nélio Naja, introdutor do muay thai no Brasil

Recommended Posts

Que eu me lembre, os únicos desafios a portas fechadas que existiram na pré-história (preciso escrever assim para que quem leia entenda que a década de 70 - com a turma da Saldanha - foi extremamente diferente da década de 90 - com a turma de maloqueiros da XV, Angel´s Flight, Whyskadão, Papettis, Operário, Vasquinho e o escambau - e ambas épocas não eram, de fato, pré-históricas, pois mestre Arturzinho fez parte da seleção de levantadores de peso na década de 50... enfim, a história não para) em Curitiba foram:

-Mestre Makao vs Mestre Burguês: mestre Makao, do Kung Fu, chegou em Curitiba e abriu um estabelecimento quase em frente à cinemateca na Travessa Nestor de Castro (anos depois ele mudou-se para a um dos andares da Barão do Cerro Azul. Ali formou um de seus mais famosos instrutores, o neguinho Cuiã, que foi vitorioso num confronto entre os alunos dele e os alunos do mestre Alfredinho... é pessoal, lamento, mas, como não havia Internet, as dúvidas e questionamentos eram resolvidos NO BRAÇO). Mestre Burguês, creio que desde sua gênesis em Curitiba, abriu e mantém até seus dias atuais sua academia de Capoeira Muzenza na Marechal Deodoro.

Pois bem, Makao queria demonstrar o quanto que seu estilo, se não me engano o Wing Chun, era eficaz e, para tal, propôs um desafio. Burguês aceitou. Makao partiu pra cima do Burguês, segundo o que contou Mestre Sergipe, usando o "estilo águia". Foi nocauteado duas vezes. Nós, piás de bosta, escutando aquilo e vibrando às gargalhadas na academia do mestre Sergipe (ficava na Pedro Ivo, esquina com a Barão do Rio Branco... EU SOU FODA EU CONHEÇO ESSA PORRA ... NÃO TÔ COPIANDO DE LUGAR NENHUM CARALHO DE LUGAR, POIS VIVI ESSA PORRA), não acreditávamos. Mas vindo daquele homem pequeno, de costas largas, que ensinava capoeira regional, a "capoeira porrada", jamais iríamos desacreditá-lo. Até porque, depois daquilo, iríamos torrar o que tivesse de dinheiro nas fichas RETOMATIK que colocávamos nas máquinas de flipper.

 

Com a chegada de Mestre Zulu, anunciando-se no "Paraná Aqui e Agora", apresentado por Sale Wolokita, o negão chamou simplesmente toda a Curitiba pra porrada. Pois bem, ninguém aceitou. Enquanto o negão estava ocioso por estas paragens, Rudimar - à época um menino com menos de 20 anos - convidou-lhe pra frequentar a primeira sede oficial da Chute-Boxe, na rua XV de Novembro, próxima do que atualmente é a Clínica de Fraturas (antes disso ele dava aulas no Círculo Militar). Lá frequentando, Rudimar resolveu convidar o negão pra uma "sombra". O resultado foi catastrófico, pois Rudimar ficou com os pés roxos de tanto acertar o negão e sequer conseguia desfazer suas famosas caretas com as bochechas, tão populares à época. Em contrapartida, Rudimar recebeu uns contragolpes que lhe renderam uns bons inchaços. Isto fez com que se sentisse envergonhado, pois sua então namorada estava presente e ele não queria que ela o visse desfigurado. Por tal motivo ficou mocado num banheirinho que a casa de madeira abrigava. Não se pode, portanto, chamar isso de um desafio de Vale-Tudo. Mas que a briga foi histórica foi.

 

Um grande mestre de karatê, ao receber dois filhos de um japonês, xxx, foi 'testado' pelo pai deles. O 'teste' foi nas regras do judô (o grande mestre é 8o dan de Karatê, mas também é 4o dan de Judô. Esse Quarto dan é do caralho, pois ele tem na academia o kimono do sensei. Isso é uma espécie de dilatador de pinto no antigo mundo das artes marciais. É um troço como "eu sou foda e meu mestre tá confirmando isso". Sorry, pessoal, VOCÊS NUNCA VIVERÃO MAIS ISSO). Tomou-lhe um arroxo inesquecível, mas tal luta não chegou a ser um desafio muito famoso. Não dá, portanto, pra ser tal encontro considerado um desafio a portas fechadas.

 

E a vida seguia.

 

Os desafios ficavam sempre na verborragia. Líamos na KIAI que mestre fulano não admitiria tais coisas, QUE MESTRE FULANO ACEITARIA DESAFIOS SE TAIS DESAFIOS VALESSEM ATÉ UM DOS LUTADORES MORREREM (leram essa merda em algum lugar? Esse "mestre" de karatê "tradicional" é hoje em dia DÉCIMO DAN, um grau concedido a grandes nomes FALECIDOS. Esse cara é tão foda que recebeu em vida  - ou talvez não seja tão foda assim, né?). E tudo corria bem na bobolândia, pois cada um tinha sua federação, seus exames de faixa, suas vendas de kimonos, brinquinhos, trocinhos pra enfiar no cabo e a luz piscar, etc. Até que um tal de Pelé (aquele dos dreads e de calça com estrelinha dos posts anteriores) se meteu numa treta com um capoeirista bombeiro lá no litoral.

 

Pois é... a treta evoluiu e virou o "Desafio Chute-Boxe vs Capoeira".

 

Gente, o resto é história, é coisa do "Baú do Alonso", enfim, é informação fácil de ser buscada.

 

Esse é o fórum PORTAL DO VALE-TUDO. Um dos lugares mais importantes que já existiu na história do Vale-Tudo Mundial. Talvez a opinião, a visão de um forista anônimo como eu possa corroborar ligando fatos e histórias, pra que todos entendam uma entrevista de um tal de "Cunha" querendo valer-se de ser "das antigas" (quando no máximo deve ter vivido o tempo da Chute-Boxe da Visconde... da época da calça com estrelinhas) pra desmerecer a grande história que foi o mundo das lutas no cenário Curitibano.

 

ANOS, AAAAAAANNNNNNOOOOOOSSSS DEPOIS CRISTIANO MARCELO SURGIU. Não se enganem. Coloquem os eventos numa perspectiva temporal, por favor.

 

De onde surgiu toda essa loucura? De um careca, que obteve um espaço alugado/cedido lá na Goju-Ryu da Ermelino de Leão, onde ensinava o que ele chamou de "Boxe Tailandês". Nunca se esqueçam disso.

Edited by Jaraqui

Share this post


Link to post
Share on other sites

Moçada, a briga era o momento mais inesquecível de um adolescente "antigamente".

 

A briga nascia ou antes da primeira aula ou no recreio. E a coisa evoluía, vagarosamente, durante os tempos de aula até a hora que a campainha tocava o sinal do meio-dia.

 

Era a hora.

 

Você, a parte envolvida na briga, ia andando, cercado por um séquito de gente que ficava resmungando coisas que não davam pra ser ouvidas. A boca secava. O coração já tinha disparado na hora em que a treta tinha nascido lá na hora do recreio. No meio-dia o coração parava. A boca secava. A briga era homem (piá) contra homem (piá). As meninas, que jogavam vôley e caçador na época, que fingiam não dar importância  a isso, estavam ali, de plantão, esperando o evento.

 

NÃO TINHA GRAÇA QUALQUER COISA QUE ENVOLVESSE MAIS DE UM GRUPO DE HOMENS (PIÁS) CONTRA UM HOMEM (PIÁ). NUNCA, NINGUÉM COGITOU ISSO (ao contrário do que hoje os jovens fazem: uma penca bate e um único coitado e uns três ou quatro garantem o registro através de seus celulares). O máximo perto disso que se chegou foram as brigas de gangues: galera do vasquinho contra a galera do operário, galera do MUC (torcida organizada do Coritiba) contra os FANÁTICOS (eu juro que tinha outro nome, anterior a esse, mas não lembro). MAS JAMAIS "N" PIÁS CONTRA UM, COMO HOJE EM DIA TODO MUNDO ACHA NORMAL. E aí a gente começa a entender as diferenças entre um velho e um guri. E por isso o Portal do Vale Tudo é importante.

 

Pelé, segundo o que contou alguém que alega ter estudado com ele contemporaneamente, foi um guri bom de briga no colégio onde estudou, o Instituto de Educação do Paraná, na Emiliano Perneta. Era conhecido e temido por todos. Seu pai, um boxeador cubano, deu-lhe os conhecimentos suficientes pra trocar porrada na hora da saída com quem parasse na frente dele. Some a isso um conhecimento de capoeira aprendido na Muzenza com Mestre Burguês e o tempero explosivo estava pronto. E aí, um guri desses, que já chegou na Chute-Boxe com esse background... no que poderia resultar? Não é difícil, portanto, constatar-se que, ao viajar pra São Paulo ele destruiu o Macaco ou quem parasse na frente dele.

 

Acham que esse papo de desafio 10x10 é viagem? Na década de 2000 uma moça promoveu um "encontro" envolvendo lutadores do karatê "desportivo" e do karatê tradicional já que,  uma vez passados mais de 14 anos (da divisão entre o karatê tradicional e o desportivo), muita coisa foi bradada do lado dos lutadores do lado do tradicional, afirmando que destruiriam o "karatê pula-pula". Ok, antes do evento, foram acertadas regras que, aliás, se não estou enganado, penderam favoravelmente pro lado dos tradicionais e lutas foram promovidas. O "karatê pula-pula" DESTRUIU os tradicionais. Essa conversa de haver um lado "puro", superior, com pinto maior, blá, blá, blá, pairam em outros cenários, como podemos ver.

 

Por isso eu sempre me lembro se "São Rórion Gracie" nessas discussões teóricas.... não sei porque (leia os posts anteriores pra entender o porquê do 10x10).  E só desse jeito é que o Gracie Jiu-Jitsu conseguiu se estabelecer. Houve épocas em que baixava na academia quase que um louco por dia, querendo mostrar que aquele "agarramento" jamais cancelaria o jogo dele.

 

Pois é... parece que um careca, lá na Ermelino de Leão, plantou a semente de uma árvore que, se for uma "árvore feia", como os guerreiros de teclado gostam de citar, que melhor seja destruída com um desafio 10x10.

 

Moçada, se eu for banido, eu vou embora feliz, por saber que tentei descarregar o que eu me lembre. Cada um tenta contribuir com o que acha que pode ser útil.

 

Só saibam que nada disso teria acontecido se não fosse aquele careca lá de 1977 na Ermelino de Leão, ter aparecido com essa invenção de Muay-Thai (nem era chamado disso à época).

Edited by Jaraqui
correções pós-ressaca

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas... o que aconteceu pra Rei Zulu sair do ócio? 

 

Apareceu, no programa do Sale Wolokita, o misterioso "Mestre Hélio", auto-intitulado mestre de Kung Fu, não sei de qual estilo, aceitando lutar contra ele.

 

Obviamente corri pro Círculo Militar, onde o desafio iria ocorrer e fiquei à espera. 

 

Antes da luta, Rudimar e seus alunos fizeram apresentação. Nun-cha-ku e lutas de facão (será que eles confessarão que fizeram isso?) e lutas com chutes giratórios e socos com luvas de boxe, tudo ao som de "The Eye of the Tiger" (sim, aquelas músicas que o Ratinho botava em seu programa quando dava briga por causa de resultado de exame de DNA, nós escutávamos, curtíamos e batíamos palminha no ritmo). Seguiu-se a isso (ou antes disso?) uma apresentação de karatê Goju-Ryu, com um negão que fez uma luta combinada. Após isto, dois faixas pretas dele se apresentaram. O público não se envolveu tanto quanto o que a Chute-Boxe apresentou. Depois, mestre Alfredinho apresentou o Kung Fu estilo "Shao Lin do Norte". Alfredinho deixou os alunos se estapearem para no final fazer um troço muito louco. Dimas, seu aluno mais graduado, maior que ele e mais encorpado, fez uma luta com ele. Alfredinho deixou ele bater e ficou na guarda. Dimas estapeava seu mestre sem que ele se mexesse do lugar. Em seguida, Alfredinho disparou uma sequência de contrataques, todos com as mãos, que derrotou Dimas. Mas Kung Fu era (e é) uma luta complexa. Poucos compreenderam que aqueles golpes realmente machucavam. Sinceramente? Essa foi a grande emoção de ter pago o ingresso. Perguntem-me por que? Simples. Zulu guilhtinou "Mestre Hélio" logo no começo do primeiro assalto e ele dormiu. Fim de luta.

 

Depois Zulu pegou dois lutadores de Tele-Catch curitibano (o programa era televisionado por uma rede anterior às Organizações Martinez (criadas à época do governo Collor por Martinez ser "um chegado" de Collor). O tele-catch era um show à parte: Joya, o psicodélico; múmia; Ted Boy Marino; Brazão; Metralha, entre outros. O "segundo", cuidava de carros na Marechal Floriano, quase em frente a um fliperama sofisticado que ficava entre a XV de Novembro e a Marechal Deodoro. Há um apresentador de programa policial que se diz "das antigas" e que foi eleito político. NUNCA O VI TROCANDO TAPA EM PROGRAMAS DE TELE-CATCH. Seguramente surgiu anos e anos depois da década de 80. [

 

Mas, voltando a Zulu, ele enfrentou e venceu Brazão, um dos lutadores de tele-catch. O golpe final foi um slam que largou o coitadinho do Brazão de cabeça pra fora do ringue, quebrando-lhe a clavícula, conforme constam nos relatos.

 

Outra vez Zulu voltou a enfrentar um lutador de tele-catch, o Metralha. Essa luta foi mais feia porque Metralha alegou uma dor na perna e pediu pra parar a luta, depois de tentar aplicar-lhe um single leg e o negão rir e dar-lhe tapas sonoros nas costas. Luta interrompida. Povo indo pra casa reclamando. Via Metralha no Clube Morgenau, ele me cumprimentava, eu o cumprimetava, mas eu sabia desse seu passado sombrio.

 

Assisti, ao vivo, da platéia no Círculo Militar, a esses Vale-Tudo, antes de ocorrer o tão famoso "Desafio Chute-Boxe x Capoeira".

 

Mas jovens, procurem avaliar as coisas do passado no contexto em que o passado ocorreu. Esse era o mundo das lutas em aberto. Por isso o Mestre Nélio foi tão importante, pois juntou o braço do boxe com as pernas do Tae-Kwon-Do, juntamente com a rasteira e joelhada. Pra vocês terem uma idéia, o hoje mestre Noguchi mas à época já faixa preta juntamente com Claudião Popye e a chamada "geração zero" da Chute-Boxe, participou de um desafio Curitiba-Rio de Muay-Thai, isso já, creio eu, no início da década de 90. Noguchi, iniciou a luta com um jogo de pernas estilo Cassius Clay para, em meio à luta, nocautear seu oponente com uma joelhada voadora. O golpe rendeu um traumatismo craniano no carioca, pelo que eu me lembre. Por isso (e por muitos outros fatores e causos) eu penso que, se quem quiser por à prova o Muay-Thai de Nélio "Naja", que suba no ringue e faça uma luta, porra. 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nunca li um tópico sequer desmerecendo o "Jiu-Jitsu Brasileiro" (criado por Carlos Gracie). Jiu-Jitsu este que foi provado e testado não contra outros jiu-jitsukas, mas sim em eventos de Vale-Tudo.

 

Interessante, né? História bem parecida com o que mestre Nélio escreveu (MAS QUE NÃO RECEBEU O MARKETING QUE O GRACIE-JIU-JITSU TEVE). Seu Muay-Thai foi testado "nas quebradas", nos desafios, nas brigas, nas baladas, para depois de tudo isso, ser testado no International Vale-Tudo Championship (IVC) do Batarelli, seguindo-se a isso eventos como o Storm Samurai, entrevistas com o Joinha, Pride o caralho a quatro. Mas não... não é o "autêntico" Muay-Thai...Eu vi esse mesmo tipo de discussão (que aliás ainda existe até hoje) no karatê, mesmo depois dos "tradicionais" terem tomado uma CAMAÇADA DE PAU.

 

Por isso eu repito: enfileira moçada, enfileira, tira luva, caneleira, coletinho, etc, olho no olho e solta dois a dois no ringue. Vamos ver quem fica em pé.

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 horas atrás, Jaraqui disse:

Nunca li um tópico sequer desmerecendo o "Jiu-Jitsu Brasileiro" (criado por Carlos Gracie). Jiu-Jitsu este que foi provado e testado não contra outros jiu-jitsukas, mas sim em eventos de Vale-Tudo.

Interessante, né? História bem parecida com o que mestre Nélio escreveu (MAS QUE NÃO RECEBEU O MARKETING QUE O GRACIE-JIU-JITSU TEVE). Seu Muay-Thai foi testado "nas quebradas", nos desafios, nas brigas, nas baladas, para depois de tudo isso, ser testado no International Vale-Tudo Championship (IVC) do Batarelli, seguindo-se a isso eventos como o Storm Samurai, entrevistas com o Joinha, Pride o caralho a quatro. Mas não... não é o "autêntico" Muay-Thai...Eu vi esse mesmo tipo de discussão (que aliás ainda existe até hoje) no karatê, mesmo depois dos "tradicionais" terem tomado uma CAMAÇADA DE PAU.

 

Por isso eu repito: enfileira moçada, enfileira, tira luva, caneleira, coletinho, etc, olho no olho e solta dois a dois no ringue. Vamos ver quem fica em pé.

Concordo em muito com o que você disse. Pelo que conheci dos caras que treinaram com o  Mestre Naja e por outros de seu convivio,  ele por foi perseguido a vida toda por duas maldições chamadas falta de reconhecimento e traição ( com obvias excessoes, como o Rafel Thainaja, obrigado amigo, estou muito mas muito longe mesmo, mas não esqueci Curitiba e os amigos). 

Ele não era perfeito, mas essencialmente bom. Simples assim. 

Talvez porque de tao bom era ate ingenuo. Os que são deste mundo perceberam, foram rápidos e se aproveitaram dele. Tem gente rica inclusive.

Existem outros que foram alunos dele, ou mesmo conheceram o esporte pelo seu trabalho, e agora ficam criticando e falando coisas horríveis do mesmo, como se o  legado do Nelio fosse nada. Deveriam pelo menos agradecer por ele ter trazido este esporte/arte marcial para a atenção do publico. Mas, não...impossível!.

Outros cospem no prato que comeram. Este, em particular querem aparecer agora. Quando o mestre estava na m***** , (decada de 90 em diante),  tinham sumido. Sumiram por anos.

Agora, aparecem outros falando em praticar a  perfeição disso ou daquilo, da verdade sobre isso ou aquilo. Acredito que um e outro pode ser sincero. Digo a estes que, pelo que entendi da jornada do mestre Naja, a resposta esta' no meio de tudo isso que se fala. Alias,  fiquei ate'surpreso com o que descobri com certas pessoas do meio.

Mas aquele individuo que o combate tao acirradamente hoje em dia, talvez tenha aquele cacoete mental, tao comum em certas pessoas hoje em dia, de achar que tudo neste mundo deve se adequar a sua imagem e semelhança, nem que para isso tenham de perverter a realidade. Em outros casos e' apenas o velho jogo de  poder e dinheiro . Tais indivíduos (alguns da nova geração), ainda querem usar o  Nélio Naja como escada, desta vez por meio da destruição de seu legado. 

Se acham que o Naja não foi nada, como explicar o Wand, Pele', Ninja, Shogun, Ruas, Noguchi, e o Spider. E como explicar que nenhum aluno dele que eu conheça se sentiu traído ou enganado por ele ? Simples, porque por meio de pesquisa, intercambio e amalgama de varias artes (Muay Thai inclusive), temos uma verdadeira arte marcial, o Muay Thai Brasileiro. (Lembrem-se que o Muay Thai também evolui, hoje ele usa boxe oriental em algumas técnicas). Se o que o mestre criou fosse algo sem valor intrínseco, já teria sido ha muito tempo relegado ao esquecimento.

Sim, seria bom ver como os da Chute Boxe se dariam com os tailandeses. Estranho que a Chute Boxe,  que vem de uma cidade que nao esta na  Europa, USA ou Oriente, mas sim nas serras na America do Sul, tem feito tanto sucesso no MMA nao? Talvez isso diga muito sobre sua eficiência.

Ja' ando muito chateado desde o inicio de ano com certas coisas que tem acontecido. Nao gosto de certas atitudes, muito comuns nos dias de hoje, de gente pretensiosa que se esconde atras de um computador, fazem malabarismo com palavras ou criticas pueris com nomes falsos, para falar de coisas que muitas vezes não entendem ou acham que entendem. 

Para finalizar, o que aconteceu com ele , são coisas que podem acontecer com qualquer um. E ele nem era tao velho assim, um problema aqui, uma doença ali,  e se você não tem amigos DE VERDADE acaba morrendo todo ferrado ou como indigente na rua.

Foi o que QUASE lhe aconteceu.

Porem ninguém pode lhe roubar os frutos do bem que ele fez a tantos.

 

Edited by Gurkha

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vocês já viram esta foto na internet, isto foi postado como querendo prova algum contra o Nélio Naja porem na minha opinião parece um documento forjado para parecer antigo. O que vocês acham alguém tem o original? O texto e meio confundo e feito parecendo  te sido escrito por Edison Bernades Batista porem no final agradece a ele ?

 

  37092788_504306976653699_7469578598878281728_n.png.751c73f73628db622d159dc959982ee8.png

Edited by Franck

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Franck disse:

Vocês já viram esta foto na internet, isto foi postado como querendo prova algum contra o Nélio Naja porem na minha opinião parece um documento forjado para parecer antigo. O que vocês acham alguém tem o original? O texto e meio confundo e feito parecendo  te sido escrito por Edison Bernades Batista porem no final agradece a ele ?

 

  37092788_504306976653699_7469578598878281728_n.png.751c73f73628db622d159dc959982ee8.png

Forjado Franck. Parece um recorta e cola feito com o que se encontra na Internet, inclusive opinioes de seus detratores. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Franck disse:

Vocês já viram esta foto na internet, isto foi postado como querendo prova algum contra o Nélio Naja porem na minha opinião parece um documento forjado para parecer antigo. O que vocês acham alguém tem o original? O texto e meio confundo e feito parecendo  te sido escrito por Edison Bernades Batista porem no final agradece a ele ?

 

  37092788_504306976653699_7469578598878281728_n.png.751c73f73628db622d159dc959982ee8.png

 

Com relação a este texto, o trecho

 

"...Aí ficávamos vendo eles treinando e eles lógico
gostavam de se mostrar, foi onde eu pensei : "Sei fazer
igual, até  melhor do que alguns." Pesquisei em livros e
revistas e conheci o Thai Boxing, que facilitou batizar
a luta depois.
   Quando acabou o meu período voltei ao Rio de Janeiro
e pedia ajuda ao meu amigo e professor Santa Rosa, ..."

 

Há contradição, pois o próprio Nélio, logo nos primeiros trinta segundos da entrevista abaixo, relata como aprendeu o Muay-Thai.

 

Outro aspecto é que, o Nélio nunca negou suas origens no Tae Kwon Do pois, como mencionei num dos textos etilizados que escrevi anteriormente neste tópico, havia uma foto dele na Thai Naja, aplicando um yoptchagui em um campeonato de TKD.

 

Agora, convenhamos: um recorte sem cabeçalho que identifique a revista, para as décadas de 80 ou 90...??? É muito estranho.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mestre Woo Jae Lee

15 de julho às 18:14 · 

Foi com muita tristeza e pesar que recebi a notícia do falecimento do fundador do Muay Thai , Nélio Naja.

Nélio era faixa preta, tendo treinado comigo de 1972 a 1976.

Formou-se na 2a turma de faixa preta de Taekwondo no Brasil (graduado em 1974*) .

Além de ter sido meu aluno, foi um grande amigo que, inclusive, salvou minha vida. 

Isso aconteceu em um período em que eu estava no Brasil ainda sem minha esposa e filha. Estava doente, acamado, sem forças e agonizando. Nélio estranhou minha ausência na academia e foi até a minha residência. Com a chave do síndico, abriu a porta do meu apartamento e salvou-me, levando-me imediatamente ao hospital.

Sempre me senti em dívida com Nelio.

Anos depois ele abandonou o Taekwondo para fundar o Muay Thai e, agora, ele me abandonou na vida. 

Chorei sua partida, pois ele era, para mim, mais do que um filho. Nos anos em que estivemos juntos, ele participou de muitas demonstrações comigo, e sempre foi dedicado e atuante na difusão da nossa arte marcial.

Pelo seu trabalho em prol do Taekwondo, façamos uma oração para que ele encontre a paz, e não esqueçamos do seu nome: NÉLIO BORGES, também conhecido como NÉLIO NAJA.

* (Nota minha Gurkha)

Edited by Gurkha

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Gurkha disse:

Eu sei, já corrigi.

Vc conheceu o Edmar dos Anjos dizem que esse fera braba até o Anderson falou!!

Rafael Cordeiro também disse mas não sei parece que claramente ele veio do kickboxing do espírito santo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, NEGO DÁGUA disse:

Vc conheceu o Edmar dos Anjos dizem que esse fera braba até o Anderson falou!!

Rafael Cordeiro também disse mas não sei parece que claramente ele veio do kickboxing do espírito santo.

Sei que ele treinava na Chute Boxe amigo, mas nunca falei com ele.

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutos atrás, Gurkha disse:

Sei que ele treinava na Chute Boxe amigo, mas nunca falei com ele.

Dizem que era fera demais , palavras do Cordeiro era o Anderson da época um show man..

Porém Rudimar disse que era um fera nmas lutou Paulo seco , disse que deu um chute ele e pêndulou aí joelho do chute pegou ele parou na UTI, quase morreu.

Mas depois voltou a treinar na chute boxe e virou o rei da academia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this