Lucas Timbó

Kelly Slater insinua que Borrachinha luta dopado

Recommended Posts

13 minutos atrás, Andrey disse:

Não elogiei na verdade, só relatei que no contrato do Pride não proibia o uso de AEs, somente de drogas recreativas.

 

Não concordo com nenhum dos anti dopings contando com Pride, UFC na epoca da NSAC, na USADA, etc.

 

Eu acredito que deveria ter um limite sim em período de competição, mas não como está sendo agora (AEs), drogas recreativas nem deveriam ser proibidas.

sou contra qualquer substância que comprovadamente faz mal a saúde.

não se pode privilegiar retardados que não estão nem aí pra saúde e o cara super talentoso que preza por sua saúde não usar e ficar em desvantagem.

esse é o fundamento do antidoping, tudo que não faz mal é liberado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Songa disse:

Acredita então que o Borrachinha, lutador brasileiro, receba algum tipo de beneficiamento por parte da USADA ou que ele cicla bem e mais cedo ou mais tarde ele vai cair em um teste surpresa? 

acredito em qualquer uma das duas possibilidades. 

(cada um pensa de um jeito eu não levo fé nessas coisas... assim como não levo em político, nem levo fé em certas propostas de emprego, nem em certas promoções... simples. as vezes não se tem provas...apenas tu deduz. não sei da verdade, tô falando o que acredito que role) 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Axiotis disse:

sou contra qualquer substância que comprovadamente faz mal a saúde.

não se pode privilegiar retardados que não estão nem aí pra saúde e o cara super talentoso que preza por sua saúde não usar e ficar em desvantagem.

esse é o fundamento do antidoping, tudo que não faz mal é liberado.

 

mas você não acha que esporte de alto rendimento no mundo (cultura) que vivemos... não tem absolutamente nenhuma relação com saúde?

esporte é uma coisa. esporte de alto rendimento outra. 

dar uma corrida de 1h 4  vezes por semana num ritmo respeitando o corpo é bom pra saúde.

ser maratonista olímpico fode o cara. 

minha opinião é: quer competir de forma saudável? faz rola na academia, participa de torneios pequenos, sem muito dinheito envolvido. bate uma pelada no aterro do flamengo. 

sou contra purismo no esporte de alto rendimento. 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Filipovic disse:

 

mas você não acha que esporte de alto rendimento no mundo (cultura) que vivemos... não tem absolutamente nenhuma relação com saúde?

esporte é uma coisa. esporte de alto rendimento outra. 

dar uma corrida de 1h 4  vezes por semana num ritmo respeitando o corpo é bom pra saúde.

ser maratonista olímpico fode o cara. 

minha opinião é: quer competir de forma saudável? faz rola na academia, participa de torneios pequenos, sem muito dinheito envolvido. bate uma pelada no aterro do flamengo. 

sou contra purismo no esporte de alto rendimento. 

 

sempre fiz luta, thai principalmente, de forma amadora e sou todo arrebentado. minha mandíbula é fodida, punhos, cotovelos, ombro esquerdo e joelhos...

e pq mesmo de forma amadora eu deveria ter me preparado mais, principalmente a musculatura que nunca gostei de malhar. e conheço gente que sofre de dores como atletas e meio que se aposentaram também por lesões mesmo fazendo atividade de forma amadora.

existem diversos produtos, tratamentos médicos e etc, que sabemos que atletas fazem para contornar problemas ou potencializar seu rendimento. que não fazem mal a saúde e por isso são liberados. como o TRT que acompanhando não tem problema, mas viram que estavam conseguindo burlar e proibiram.

agora, o esporte profissional não pode ser lugar de pessoas que não se preocupam com a saúde e tomam até anabolizante de cavalo só pela vitória, dinheiro e fama. sem se preocupar se vai morrer cedo ou não.

aí o atleta que além da sua profissão, quer curtir outras esferas da vida comp sua família, seu clube de futebol e etc... o cara é o Messi, super talentoso, deixa de ser atleta pq sabe que se competir terá de tomar essas merdas e prejudicar sua vida. e o que acontece? hoje, no futebol, não teríamos conhecido Messi. Na natação, Phelps. No atletismo, Bolt...

Editado por Axiotis

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
23 horas atrás, Henry Chinasky disse:

Não sei se tem AD. Mas se dopar pode te dar vantagem nas braçadas e dar mais força na medida certa. Pernas mais fortes( de novo, na medida certa)  lhe dão uma base mais confiável  para manobras de alto  risco. O problemas é que músculos demais pode TB atrapalhar. Enfim, sendo um esportista, o surfista sabendo usar TB pode se "beneficiar" de ciclos de esteroides. Agora, maconha, irmão, so se for um "tapinha" de leve e olhe lá. A mim mais atrapalhava que ajudava. Eu cansava mais rapido, me sentia mesmos equilíbrado para manobrar e ficava , se fumava muito, viajando no horizonte.. mas tinha amigos que só surfavam sob efeito e não relatavam nada disso aí...

Quanto a relação técnica x força vc tem razão qdo diz que surf é mais técnica. 

Valeu pelas informações. Abs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Axiotis disse:
4 horas atrás, Axiotis disse:

sempre fiz luta, thai principalmente, de forma amadora e sou todo arrebentado. minha mandíbula é fodida, punhos, cotovelos, ombro esquerdo e joelhos...

e pq mesmo de forma amadora eu deveria ter me preparado mais, principalmente a musculatura que nunca gostei de malhar. e conheço gente que sofre de dores como atletas e meio que se aposentaram também por lesões mesmo fazendo atividade de forma amadora.

existem diversos produtos, tratamentos médicos e etc, que sabemos que atletas fazem para contornar problemas ou potencializar seu rendimento. que não fazem mal a saúde e por isso são liberados. como o TRT que acompanhando não tem problema, mas viram que estavam conseguindo burlar e proibiram.

agora, o esporte profissional não pode ser lugar de pessoas que não se preocupam com a saúde e tomam até anabolizante de cavalo só pela vitória, dinheiro e fama. sem se preocupar se vai morrer cedo ou não.

aí o atleta que além da sua profissão, quer curtir outras esferas da vida comp sua família, seu clube de futebol e etc... o cara é o Messi, super talentoso, deixa de ser atleta pq sabe que se competir terá de tomar essas merdas e prejudicar sua vida. e o que acontece? hoje, no futebol, não teríamos conhecido Messi. Na natação, Phelps. No atletismo, Bolt...

 

 

Entendo seu ponto, mas continuo com minha posição. De forma amadora ou apenas focando na saúde e sociabilização, você mede seu ritmo, até quando tá fazendo bem. Entrar no "esporte de alto rendimento" é como entrar num túnel longo onde não se vê a saída, num relacionamento amoroso que tu não controla e etc... é outro rolé. 

Como disse: cobrança, carreira e principalmente dinheiro, mudam tudo e induzem a extrapolar todos os limites do corpo. 

Acho justo quem quer entrar nessa. Assim como respeito um grande executivo que dá a vida pra empresa, pouco tem tempo, pouco vê a família, ganha 60 mil por mês...e se aposenta ou com depressão ou problemas cardíacos. Tudo tem ônus/bônus. Esse mesmo cara viajou o mundo todo, deu a melhor educação pros filhos e etc... É uma questão de pagar o preço. O que fica sem sentido é reclamar depois. 

Eu sou fumante. Tenho relação de amor e ódio com cigarro. Levo uma vida rocknroll. Tem seus pros e contras... É uma aposta: posso ter um câncer no pulmão como antes dos 40 ou viver na moral como o Keith Richards ou o Oscar Niemeyer. Mas tenho consciência dos riscos da minha decisão. 

Assim como nego que faz slackline entre montanhas sem nada pra segurar... é um risco da porra... quem faz esporte de alto rendimento escolheu pagar o preço em prol do dinheiro ou glória. 

 

O que (pra mim) definitivamente não dá é purismo. Nada é jogo de ganha/ganha. 

Tudo assim, acho infantil. 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
15 horas atrás, Axiotis disse:

sou contra qualquer substância que comprovadamente faz mal a saúde.

não se pode privilegiar retardados que não estão nem aí pra saúde e o cara super talentoso que preza por sua saúde não usar e ficar em desvantagem.

esse é o fundamento do antidoping, tudo que não faz mal é liberado.

 

Acho que você está enganado, anti doping seria pra um atleta não ter vantagem sobre o oponente acho eu.

 

Se fossem proibir o que faz mal a saúde, acucar deveria ser proibido, assim como inumeras substancias que fazem mal a saude e matam.

 

Os “retardados” que usam cocaina nao vao ter vantagem sobre o oponente, muito pelo contrario.

 

Aliás esporte de alto nivel rendimento é sinonimo de saude.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
49 minutos atrás, Andrey disse:

 

Acho que você está enganado, anti doping seria pra um atleta não ter vantagem sobre o oponente acho eu.

 

Se fossem proibir o que faz mal a saúde, acucar deveria ser proibido, assim como inumeras substancias que fazem mal a saude e matam.

 

Os “retardados” que usam cocaina nao vao ter vantagem sobre o oponente, muito pelo contrario.

 

Aliás esporte de alto nivel rendimento é sinonimo de saude.

é sinônimo?

Se puder, fale mais... gostaria de saber os pensamentos contrários aos meus.. 😃

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, Filipovic disse:

é sinônimo?

Se puder, fale mais... gostaria de saber os pensamentos contrários aos meus.. 😃

Kkkk desculpa, erro ao digitar.

 

NÃO é sinônimo de saúde.

 

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, Filipovic disse:

 

 

Entendo seu ponto, mas continuo com minha posição. De forma amadora ou apenas focando na saúde e sociabilização, você mede seu ritmo, até quando tá fazendo bem. Entrar no "esporte de alto rendimento" é como entrar num túnel longo onde não se vê a saída, num relacionamento amoroso que tu não controla e etc... é outro rolé. 

Como disse: cobrança, carreira e principalmente dinheiro, mudam tudo e induzem a extrapolar todos os limites do corpo. 

Acho justo quem quer entrar nessa. Assim como respeito um grande executivo que dá a vida pra empresa, pouco tem tempo, pouco vê a família, ganha 60 mil por mês...e se aposenta ou com depressão ou problemas cardíacos. Tudo tem ônus/bônus. Esse mesmo cara viajou o mundo todo, deu a melhor educação pros filhos e etc... É uma questão de pagar o preço. O que fica sem sentido é reclamar depois. 

Eu sou fumante. Tenho relação de amor e ódio com cigarro. Levo uma vida rocknroll. Tem seus pros e contras... É uma aposta: posso ter um câncer no pulmão como antes dos 40 ou viver na moral como o Keith Richards ou o Oscar Niemeyer. Mas tenho consciência dos riscos da minha decisão. 

Assim como nego que faz slackline entre montanhas sem nada pra segurar... é um risco da porra... quem faz esporte de alto rendimento escolheu pagar o preço em prol do dinheiro ou glória. 

 

O que (pra mim) definitivamente não dá é purismo. Nada é jogo de ganha/ganha. 

Tudo assim, acho infantil. 

 

é uma visão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Filipovic disse:

 

 

Entendo seu ponto, mas continuo com minha posição. De forma amadora ou apenas focando na saúde e sociabilização, você mede seu ritmo, até quando tá fazendo bem. Entrar no "esporte de alto rendimento" é como entrar num túnel longo onde não se vê a saída, num relacionamento amoroso que tu não controla e etc... é outro rolé. 

Como disse: cobrança, carreira e principalmente dinheiro, mudam tudo e induzem a extrapolar todos os limites do corpo. 

Acho justo quem quer entrar nessa. Assim como respeito um grande executivo que dá a vida pra empresa, pouco tem tempo, pouco vê a família, ganha 60 mil por mês...e se aposenta ou com depressão ou problemas cardíacos. Tudo tem ônus/bônus. Esse mesmo cara viajou o mundo todo, deu a melhor educação pros filhos e etc... É uma questão de pagar o preço. O que fica sem sentido é reclamar depois. 

Eu sou fumante. Tenho relação de amor e ódio com cigarro. Levo uma vida rocknroll. Tem seus pros e contras... É uma aposta: posso ter um câncer no pulmão como antes dos 40 ou viver na moral como o Keith Richards ou o Oscar Niemeyer. Mas tenho consciência dos riscos da minha decisão. 

Assim como nego que faz slackline entre montanhas sem nada pra segurar... é um risco da porra... quem faz esporte de alto rendimento escolheu pagar o preço em prol do dinheiro ou glória. 

 

O que (pra mim) definitivamente não dá é purismo. Nada é jogo de ganha/ganha. 

Tudo assim, acho infantil. 

 

Concordo 100% Filipovic , durante uns cinco anos da minha vida eu entrei de cabeça nessa de ser atleta top e disputar os primeiros lugares ,consegui um segundo emprego pra poder financiar gastos com equipamentos ,técnicos ,preparação fisíca etc... o nível subiu muito ,cárdio ,agilidade ,recuperação dos treinos e resultados em provas ,só estava esquecendo de viver , e pra atingir o degrau que eu queria ia ter que apelar para substâncias proibidas ,resolvi jogar tudo pra cima e voltei a competir só comigo mesmo ,fazer o melhor que eu pudesse ,me contentar em dar o máximo e ficar feliz com o resultado ,não foi uma tarefa fácil mas não tenho nada a reclamar !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 7/11/2018 at 8:03 PM, Axiotis disse:

sou contra qualquer substância que comprovadamente faz mal a saúde.

não se pode privilegiar retardados que não estão nem aí pra saúde e o cara super talentoso que preza por sua saúde não usar e ficar em desvantagem.

esse é o fundamento do antidoping, tudo que não faz mal é liberado.

basta dar uma olhada nas  gôndolas dos mercados que vemos que não é bem assim... hehehe

 

Brincadeiras a parte eu tô com o @Filipovic  e o @Eder Jofre55 nessa. Tudo nessa vida, se feito com grande intensidade, absolutamente tudo, cobra um preço, O que varia é o prazo, ou a moeda com a qual se paga,  se é que cabe tal referência. De fato esporte de alto nível não tem muita a ver com saude e qualidade de vida.

E as deixando correr um pouco mais meu pensamento digo que coisas cobsideradas boas por um mundo inteiro tb nos devoram, meus amigos. Eu já vi o amor aleijar e até  matar. Mas essa é uma outra história.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 7/11/2018 at 7:30 PM, Filipovic disse:

meu ponto é que pessoal fala muito baseado na USADA.. que é uma instituição passiva de todo tipo de distorção , manipulação e corrupção..assim como a política.

 

meu ponto, então, é: Acreditar na USADA mais do que os bastidores e as evidências é praticamente igual a ser ingênuo ao acreditar em políticos. 

Temos um vencedor. Ponto de vista bem realista, é isso aí.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora