Henry Chinasky

Ronaldo Jacaré acredita que wrestling fará diferença contra Kelvin Gastelum

27 posts neste tópico

Ronaldo Jacaré acredita que wrestling fará diferença contra Kelvin Gastelum

Jessyca Damaso10/05/2018 às 18:01
 

 

Em busca da oportunidade de disputar o tão sonhado cinturão do peso médio do UFC, Ronaldo Jacaré revelou ao MMA Brasil, nesta quinta-feira, em um evento destinado à imprensa na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, sua estratégia para conseguir alcançar seu objetivo. O lutador brasileiro irá enfrentar Kelvin Gastelum no UFC 224, que acontece neste sábado (12), na Jeunesse Arena.

Sabendo da velocidade, do poder de trocação e dos golpes que seu adversário possui, o lutador brasileiro, que é especialista em jiu-jítsu, garante que está preparado para o que der e vier. No entanto, sua meta já está traçada. Jacaré tem o objetivo de levar o combate para o chão.

“A gente nunca pode subestimar ninguém. O foco principal não é ficar em pé, não é trocar, mas eu estou bem em pé também. Mas não é bom subestimar, pois pode ser ruim. Estou pronto para tudo, mas o foco principal é usar o wrestling e o jiu-jítsu“, declarou o brasileiro, que ainda analisou o jogo do norte-americano e diz acreditar que seu wrestling irá fazer a diferença dentro do octógono:

“Ele tem uma mão esquerda muito dura. Ele é bem rápido para a divisão dos médios. E a gente está lutando em alto nível. Estamos pegando um atleta top da divisão. Então, vai ser uma luta muito perigosa naturalmente. Mas eu estou bem fisicamente e estou muito rápido. Meu professor de boxe é muito rápido, eu estou mais veloz e acredito que isso vai fazer a diferença na luta também. Eu acredito que meu wrestling vai fazer a diferença e quando chegar no chão: jiu-jítsu nele”.

Quem vencer a luta pode se credenciar para enfrentar o vencedor de Robert Whittaker vs. Yoel Romero, valendo o título dos médios. Jacaré analisou o confronto, que vai acontecer no UFC 225 em Chicago, dia 9 de junho, e revelou que não tem preferência a um ou outro, para ele o que importa é encarar o detentor do cinturão.

“Eu quero o campeão. Eu acho que vai ser uma grande luta, pois os dois são grandes atletas. O Whittaker é bem novo, bem rápido nessa divisão, tem gás e consegue se recuperar mais rápido de round para round. Romero é um “animal”, todo mundo viu isso nas lutas dele. Então creio que será uma luta interessante, que eu como fã de MMA, quero estar lá para desafiar o campeão”, afirmou o brasileiro.

Treinando e vivendo atualmente na Flórida, Jacaré disse não perceber diferenças quanto a estrutura de treinamento entre o Brasil e os Estados Unidos. O lutador afirma que a X-Gym, academia a qual treinou durante muitos anos e que agora fechou, era o local mais bem estruturado que já viu. Para ele, o único quesito que diferencia os países é o fato dos EUA buscar sempre os melhores profissionais especializados e o Brasil não.

“Na realidade não tem diferença, essa coisa de estrutura mais avançada. Nós temos tudo aqui (no Brasil). Na X-Gym tinha sauna, banheira de gelo, fisioterapeutas, dois octógonos, dois tatames, ringues, musculação, grandes profissionais. De todos os lugares que eu passei, a X-Gym era a academia mais bem estruturada que eu já vi. Mas lá (nos Estados Unidos), estou dando foco mais no wrestling. Eu acho que o problema do brasileiro no MMA, é que não importamos o melhor que eles tem. Por exemplo, eles exportam todos os grandes campeões de jiu-jitsu. Todos os caras número um estão lá ensinando os caras. Por que a gente não consegue muita das vezes finalizar numa luta? Porque os caras treinam com os melhores do mundo e aqui a gente não trás os melhores. Poderíamos trazer os campeões olímpicos de wrestling, mas não fazemos isso”, disse Jacaré.

UFC 224

Card Principal

Disputa de cinturão peso galo: Amanda Nunes vs. Raquel Pennington
Peso médio: Ronaldo Jacaré vs. Kelvin Gastelum
Peso palha: Mackenzie Dern vs. Amanda Cooper
Peso galo: John Lineker vs. Brian Kelleher
Peso médio: Vitor Belfort vs. Lyoto Machida

Card Preliminar

Peso médio: Cezar Mutante vs. Karl Roberson
Peso pesado: Júnior Albini vs. Alexey Oleynik
Peso leve: Davi Ramos vs. Nick Hein
Peso meio-médio: Elizeu Capoeira vs. Sean Strickland
Peso meio-médio: Warlley Alves vs. Sultan Aliev
Peso médio: Thales Leites vs. Jack Hermansson
Peso meio-médio: Ramazan Emeev vs. Alberto Miná
Peso médio: Markus Maluko vs. James Bochnovic

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado (editado)

Boa....nada se meter a stricker o negócio é levar pra sua zona de conforto e tentar resolver o problema o quanto antes.

Editado por dvd1975

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Perfeito plano, aposto no Jaca!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O caminho tá traçado.  Se vai conseguir trilhar , veremos. Eu acho que Gastelum nocauteia. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Impressionante como jaca corta peso..estrtura ossea muito forte...nao e facil...se ficar no seu ponto forte aposto no Jaca

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
35 minutos atrás, Maracatu disse:

Impressionante como jaca corta peso..estrtura ossea muito forte...nao e facil...se ficar no seu ponto forte aposto no Jaca

2, 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A luta terminará no 2º Round,Jacaré monta e resolve a luta na base do "ground and pound" e como era de se esperar,o FDP do Dana,não dá o Title shot ao Jacaré,quer que ele pegue o   Christopher James  Weidman,primeiro...Mãe Dinah :rolleyes:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, Maracatu disse:

Impressionante como jaca corta peso..estrtura ossea muito forte...nao e facil...se ficar no seu ponto forte aposto no Jaca

Já pensou, bicho... o cara é ossudo demais.

Ah... vou de Jacaré.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, dvd1975 disse:

Boa....nada se meter a stricker o negócio é levar pra sua zona de conforto e tentar resolver o problema o quanto antes.

Isso aí.. penso eu, que ele não vai dar chance pro azar.  Não seria nem ingenuidade.. seria burrice mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, dvd1975 disse:

Boa....nada se meter a stricker o negócio é levar pra sua zona de conforto e tentar resolver o problema o quanto antes.

aliás, wrestling tem sido o diferencial dos campeões... Desde muito tempo... Jones, Cormier, Velasquez, GSP, Weidman, Lidell, Tito, Lesnar*, etc, etc, etc... Só nós que não percebemos ainda. O dia que o lutador brasileiro levar a sério a luta olímpica, assim como os americanos levaram a sério o bjj, aí teremos alguns cinturões a mais.

*dado somente para estatística

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, Henry Chinasky disse:

Ronaldo Jacaré acredita que wrestling fará diferença contra Kelvin Gastelum

Jessyca Damaso10/05/2018 às 18:01
 

 

Em busca da oportunidade de disputar o tão sonhado cinturão do peso médio do UFC, Ronaldo Jacaré revelou ao MMA Brasil, nesta quinta-feira, em um evento destinado à imprensa na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, sua estratégia para conseguir alcançar seu objetivo. O lutador brasileiro irá enfrentar Kelvin Gastelum no UFC 224, que acontece neste sábado (12), na Jeunesse Arena.

Sabendo da velocidade, do poder de trocação e dos golpes que seu adversário possui, o lutador brasileiro, que é especialista em jiu-jítsu, garante que está preparado para o que der e vier. No entanto, sua meta já está traçada. Jacaré tem o objetivo de levar o combate para o chão.

“A gente nunca pode subestimar ninguém. O foco principal não é ficar em pé, não é trocar, mas eu estou bem em pé também. Mas não é bom subestimar, pois pode ser ruim. Estou pronto para tudo, mas o foco principal é usar o wrestling e o jiu-jítsu“, declarou o brasileiro, que ainda analisou o jogo do norte-americano e diz acreditar que seu wrestling irá fazer a diferença dentro do octógono:

“Ele tem uma mão esquerda muito dura. Ele é bem rápido para a divisão dos médios. E a gente está lutando em alto nível. Estamos pegando um atleta top da divisão. Então, vai ser uma luta muito perigosa naturalmente. Mas eu estou bem fisicamente e estou muito rápido. Meu professor de boxe é muito rápido, eu estou mais veloz e acredito que isso vai fazer a diferença na luta também. Eu acredito que meu wrestling vai fazer a diferença e quando chegar no chão: jiu-jítsu nele”.

Quem vencer a luta pode se credenciar para enfrentar o vencedor de Robert Whittaker vs. Yoel Romero, valendo o título dos médios. Jacaré analisou o confronto, que vai acontecer no UFC 225 em Chicago, dia 9 de junho, e revelou que não tem preferência a um ou outro, para ele o que importa é encarar o detentor do cinturão.

“Eu quero o campeão. Eu acho que vai ser uma grande luta, pois os dois são grandes atletas. O Whittaker é bem novo, bem rápido nessa divisão, tem gás e consegue se recuperar mais rápido de round para round. Romero é um “animal”, todo mundo viu isso nas lutas dele. Então creio que será uma luta interessante, que eu como fã de MMA, quero estar lá para desafiar o campeão”, afirmou o brasileiro.

Treinando e vivendo atualmente na Flórida, Jacaré disse não perceber diferenças quanto a estrutura de treinamento entre o Brasil e os Estados Unidos. O lutador afirma que a X-Gym, academia a qual treinou durante muitos anos e que agora fechou, era o local mais bem estruturado que já viu. Para ele, o único quesito que diferencia os países é o fato dos EUA buscar sempre os melhores profissionais especializados e o Brasil não.

“Na realidade não tem diferença, essa coisa de estrutura mais avançada. Nós temos tudo aqui (no Brasil). Na X-Gym tinha sauna, banheira de gelo, fisioterapeutas, dois octógonos, dois tatames, ringues, musculação, grandes profissionais. De todos os lugares que eu passei, a X-Gym era a academia mais bem estruturada que eu já vi. Mas lá (nos Estados Unidos), estou dando foco mais no wrestling. Eu acho que o problema do brasileiro no MMA, é que não importamos o melhor que eles tem. Por exemplo, eles exportam todos os grandes campeões de jiu-jitsu. Todos os caras número um estão lá ensinando os caras. Por que a gente não consegue muita das vezes finalizar numa luta? Porque os caras treinam com os melhores do mundo e aqui a gente não trás os melhores. Poderíamos trazer os campeões olímpicos de wrestling, mas não fazemos isso”, disse Jacaré.

UFC 224

Card Principal

Disputa de cinturão peso galo: Amanda Nunes vs. Raquel Pennington
Peso médio: Ronaldo Jacaré vs. Kelvin Gastelum
Peso palha: Mackenzie Dern vs. Amanda Cooper
Peso galo: John Lineker vs. Brian Kelleher
Peso médio: Vitor Belfort vs. Lyoto Machida

Card Preliminar

Peso médio: Cezar Mutante vs. Karl Roberson
Peso pesado: Júnior Albini vs. Alexey Oleynik
Peso leve: Davi Ramos vs. Nick Hein
Peso meio-médio: Elizeu Capoeira vs. Sean Strickland
Peso meio-médio: Warlley Alves vs. Sultan Aliev
Peso médio: Thales Leites vs. Jack Hermansson
Peso meio-médio: Ramazan Emeev vs. Alberto Miná
Peso médio: Markus Maluko vs. James Bochnovic

Perfeito! É só raspar esse cabelo e já era... !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 minutos atrás, rodrigommoraes disse:

aliás, wrestling tem sido o diferencial dos campeões... Desde muito tempo... Jones, Cormier, Velasquez, GSP, Weidman, Lidell, Tito, Lesnar*, etc, etc, etc... Só nós que não percebemos ainda. O dia que o lutador brasileiro levar a sério a luta olímpica, assim como os americanos levaram a sério o bjj, aí teremos alguns cinturões a mais.

*dado somente para estatística 

nao concordo com essa afirmação. Os americanos são fraquissimos no Jiu Jitsu. No MMA já são ruins. No competitivo então, nem se fala.

Eu não vejo essa falta de cinturões uma coisa muito anormal, principalmente se vemos a composição do plantel do UFC. Eu não sei onde vi a informação uma vez, vou buscar pra ver se acho, mas diz lá que a maioria esmagadora do plantel é americano.

Era uma coisa de 4 americanos pra 1 brasileiro. Do ponto de vista matemático 4 campeões americanos pra 1 brasileiro já seria normal, fora a preferência pelos caras de la né.

Que fique claro que não estou dando desculpas. São só estatísticas mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Jacaré luta prq gosta. Se fosse modelo estaria milionário. Eita homem garboso!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou botando fé no brasileiro

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora