Eder Jofre55

Suplemento contaminado! USADA inocenta três brasileiros flagrados no doping

Recommended Posts

Suplemento contaminado! USADA inocenta três brasileiros flagrados no doping

Erik Engelhart

Ex-campeão peso-pesado do UFC, Junior ‘Cigano’ voltou a ter motivos para comemorar. Flagrado em um exame antidoping surpresa em agosto de 2017, quando se preparava para enfrentar Francis Ngannou, o catarinense recebeu a notícia de que a USADA (Agencia Antidoping Americana) completou a investigação de seu caso e que decidiu pela sua inocência.

De acordo com comunicado oficial emitido pela entidade, as farmácias de manipulação que produziram e venderam produtos a Cigano — e também aos meio-pesados (93 kg) Rogério ‘Minotouro’ e Marcos ‘Pezão’ — cometeram a chamada contaminação cruzada. Ou seja, quando outras substâncias aparecem, por falta de cuidado na preparação dos produtos, em suplementos em que não fazem parte da composição.

Essas contaminações resultaram em testes antidoping positivos para hidroclorotiazida — nos exames dos três atletas — e anastrozol, no de Pezão, também suspenso preventivamente desde agosto do ano passado. A hidroclorotiazida está na lista da Agência por ter propriedades diuréticas e ser muitas vezes usada para auxiliar na eliminação de outras substâncias proibidas. O anastrozol, por sua vez, é um esteroide anabolizante.

O diretor-executivo da USADA, Travis T. Tygart, fez críticas às empresas que produziram o suplemento contaminado. “Nós agradecemos pela cooperação dos atletas e autoridades internacionais em aprofundar esta situação. Esperamos que isso previna a repetição destes problemas no futuro. É inaceitável que estas farmácias de manipulação produzam suplementos contaminados para o público. Este é outro exemplo da razão pela qual os atletas precisam ter cuidado extremo com o uso de suplementação nutricional. Frequentemente, os produtos contêm substâncias não declaradas, inclusive proibidas, o que pode ser perigoso para a saúde do atleta. Vamos fazer todo o possível para garantir que estes fornecedores sejam responsabilizados por colocar produtos perigosos no mercado”, declarou.

Com a comprovação que o uso de substâncias proibidas não foi consciente em nenhum dos casos, Cigano, Pezão e Minotouro (flagrado em outubro) aceitaram uma redução automática para seis meses de punição — já cumprida em todos os casos. Assim, os três brasileiros já podem voltar a competir.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sei lá. Suspendem o cara preventivamente, é isso? Aí o cara sai do Ranking e deixa de lutar, logo deixa de faturar. Enfim, acaba prejudicado por todos os lados  mas no fim é inocentado... E agora? A USADA só agradece e diz que vai fazer de tudo pra responsabilizar as empresas? Sei lá...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
40 minutos atrás, Caleb disse:

Vou apenas repetir o que sempre escrevo sobre esse assunto... por mim liberavam tudo.

Respeito seu posicionamento, amigo, mas essa linha é simplória demais e peca em não olhar o lado dos atletas. Eu nem consigo imaginar o quão ruim e frustrante deve ser uma situação dessa, de um atleta que ficou quase 1 ano sem lutar sem ter culpa, mas liberar geral basicamente obriga todos a usarem, ao menos se desejarem competir em pé de igualdade. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Henry Chinasky disse:

Sei lá. Suspendem o cara preventivamente, é isso? Aí o cara sai do Ranking e deixa de lutar, logo deixa de faturar. Enfim, acaba prejudicado por todos os lados  mas no fim é inocentado... E agora? A USADA só agradece e diz que vai fazer de tudo pra responsabilizar as empresas? Sei lá...

Os atletas, em teoria, deveriam processar pesado as empresas, porque nesse caso a culpa é delas, não da USADA. Apesar disso, é uma situação muito complicada porque aparentemente vários desses atletas são patrocinados por essas empresas. Fica uma sinuca de bico da porra. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 minutos atrás, pvalladao disse:

Os atletas, em teoria, deveriam processar pesado as empresas, porque nesse caso a culpa é delas, não da USADA. Apesar disso, é uma situação muito complicada porque aparentemente vários desses atletas são patrocinados por essas empresas. Fica uma sinuca de bico da porra. 

TB não é dos atletas mas o prejuízo é só deles no caso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, pvalladao disse:

Os atletas, em teoria, deveriam processar pesado as empresas, porque nesse caso a culpa é delas, não da USADA. Apesar disso, é uma situação muito complicada porque aparentemente vários desses atletas são patrocinados por essas empresas. Fica uma sinuca de bico da porra. 

Colega, na matéria fala em farmácia de manipulação. Desconfio dessas „inocências“ pois uma empresa séria, com processo de produção rígido, controle de qualidade, inspeção de matéria prima e de produto final eh muito mais segura e confiável e sempre a defesa dos atletas joga a culpa nas farmácias de manipulação. Será que ganham tão mal e pra economizar compram suplementos em farmacias de manipulação? 

E o tal do diurético? É pra perder peso na semana da luta?.... vale tomar também diurético longe da luta?.... sei lá, tudo mal explicado.... e os caras moram nos EUA, aonde o Whey, Creatina, BCAA, etc sao mais baratos e o controle de produção e qualidade é excelente!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É como diz um desenho dos Simpsons sobre o caso de dopping no Baseball...

"Vocês querem ver atletas limpos fazendo coisas normais ou querem ver atletas fazendo 80 home-runs por temporada ?"

Por mim liberava tudo em todos os esportes...Neguinho ia ficar tão bombado que ia bater o recorde do Bolt no Curling rsrsrsr

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, pvalladao disse:

Respeito seu posicionamento, amigo, mas essa linha é simplória demais e peca em não olhar o lado dos atletas. Eu nem consigo imaginar o quão ruim e frustrante deve ser uma situação dessa, de um atleta que ficou quase 1 ano sem lutar sem ter culpa, mas liberar geral basicamente obriga todos a usarem, ao menos se desejarem competir em pé de igualdade. 

Também respeito sua opinião, mas o que adianta desejarem competir em pé de igualdade sem "suco" se com USADA ou não sempre terá gente usando.

Pé de igualdade atualmente é liberar tudo, deixar todos usarem o que acham que é melhor tanto para seu lado físico quanto mental. Sem contar que os fãs também saem ganhando pois as lutas melhorariam em todos os sentidos. Mas como você disse... temos apenas opinião diferente, e segue o jogo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Lumberjack disse:

Muito estranho! Parece sabotagem... Ou logo vão liberar tudo!

Cara, o suplemento fornecido pelo próprio atleta eu acho meio complicado. Teriam que ir a uma loja e pegar algumas embalagens da empresa e estas embalagens estarem contaminadas. Poderiam procurar embalagens do mesmo lote. Agora fornecida pelo próprio atleta fica fácil de adulterar, sei lá. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, fninja disse:

Cara, o suplemento fornecido pelo próprio atleta eu acho meio complicado. Teriam que ir a uma loja e pegar algumas embalagens da empresa e estas embalagens estarem contaminadas. Poderiam procurar embalagens do mesmo lote. Agora fornecida pelo próprio atleta fica fácil de adulterar, sei lá. 

Mas, que eu saiba, é assim mesmo que a investigação é feita. Eles analisam o material fornecido pelo atleta, comparam com um comprado independentemente porém do mesmo lote e comparam as quantidades dos agentes contaminantes nas mesmas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
32 minutos atrás, Rucci disse:

Mas, que eu saiba, é assim mesmo que a investigação é feita. Eles analisam o material fornecido pelo atleta, comparam com um comprado independentemente porém do mesmo lote e comparam as quantidades dos agentes contaminantes nas mesmas.

Se comparam com algum suplemento do mesmo lote encontrado em lojas blz, fornecido pelo atleta é muito fácil de burlar. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora