Entre para seguir isso  
Ivanco

Campeã do Invicta, australiana parabeniza Cyborg e a desafia para luta "igual"

Recommended Posts

Megan Anderson tem 28 anos e é atual campeã dos penas na organização que a brasileira lutava antes de entrar no UFC; ela deve voltar só em julho

Dominante desde que estreou no UFC , Cris Cyborg derrotou, no último final de semana, a russa Yana Kunitskaya, no primeiro round, e manteve o cinturão peso-pena feminino, até 66kg, do Ultimate, em duelo que aconteceu em Las Vegas. Engana-se, porém, quem pensa que ela terá descanso até subir ao octógono novamente.

Leia também: Lutador quase perde o olho ao ser atingido por taco de beisebol durante combate

Megan Anderson é atual campeã peso-pena do Invicta FC e, além de parabenizar Cris Cyborg, a desafiou por um duelo Reprodução
Megan Anderson é atual campeã peso-pena do Invicta FC e, além de parabenizar Cris Cyborg, a desafiou por um duelo "justo"

Atual campeã do Invicta FC - organização em que a brasileira lutava antes de ir para o UFC - na mesma categoria de Cyborg , a australiana Megan Anderson desafiou a curitibana. Nas redes sociais, ela parabenizou a oponente e em seguida sugeriu uma luta "justa" entre as duas, isto é, pelo peso-pena.

"Parabéns, Cris, pela vitória de hoje à noite. UFC, podemos fazer isso agora? Peso-pena x peso-pena? #ufc222", afirmou Anderson em seu Twitter. Ela enfatizou dizendo que a luta deve ser na divisão dos penas porque Cyborg tem encontrado dificuldades para encontrar desafiantes no UFC.

 

Isso porque não existe sequer um ranking da categoria no Ultimate e são poucas as atletas até 66kg. Após o desagio, a brasileira não respondeu.

Luta brasileira

Logo após manter o cinturão ao vencer Kunitskaya, a experiente curitibana disse que estaria disposta a enfrentar Amanda Nunes , também brasileira, que a desafiou tempos atrás. Nunes, porém, é a atual campeã dos galos, categoria até 61kg.

Leia também: Boxeador é preso em Miami acusado de matar o próprio pai

A intenção de Dana White, presidente do UFC, é que o duelo acontecesse no dia 12 de maio, no UFC 226, marcado para o Rio de Janeiro. Cyborg, no entanto, não quer lutar tão cedo, porque precisa resolver coisas para resolver. A intenção dela é retornar ao octógono em julho, no UFC 226.

Fonte: Esporte - iG @ http://esporte.ig.com.br/lutas/2018-03-05/cyborg-desafiada-australiana-invicta.html 

Caso a Amanda perca, já tem até uma opção talvez mais perigosa mas com menos nome.

Editado por Eder Jofre55
Titulo muito extenso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Já arregou umas três vezes pra cyba. ... vai lutar que já faz mais de ano que se não defende o cinturão 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Megan só é grande, está a anos luz atrás da Cyborg em termos técnicos, de velocidade e experiência. Além disso depois q conquistou o cinturão do Invicta nunca mais lutou. Já está em um período consideravelmente longo de inatividade. Mas faz sentido por ser campeã e uma peso pena de fato. 

Seria mais um passeio sem sustos da brasileira. Amanda é muito mais perigosa em todos os aspectos. 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem que ser a Amanda.

Neste caminho, daqui uns anos,  olharemos para trás e veremos que a Cyba só pegou frangos para depenar.

O desafio que se visualiza, no momento,  é a Amenda. Demais nomes não agregação ao seu cartel.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cyborg acabou de fazer duas lutas na sua categoria. A categoria que ela tanto briga por fortalecer. Não vejo problema nenhum em que ela enfrente essa moça e até mais uma talvez pela sua categoria  e lá pelo fim de dezembro lute com a Amanda. Mas tb não posso deixar de concordar com quem acha que a luta de mais apelo nesse momento é Justino x Nunes.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Ralf Logan disse:

Cyborg janta essa mina...MAS não deixa de ser verdade que a Cris não pega uma peso pena genuína ha tempos

Porque o UFC só oferece lutadoras da categoria de baixo pra ela... Por ela já teriam criado o ranking todo e ela só pegaria penas genuínas...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bellator acabou de criar essa divisão de peso(penas),se o UFC não fizer o mesmo a Cyborg pode dar uma pressionada a mais no final do ano... Se Cyborg vencer Megan e Amanda,não terá mais o que fazer com um cinturão sem ranking... Resta saber o quanto o Bellator pagaria mas acredito que uns 300 mil mais os patrocínios não fique assim tão longe dos 500 mil do UFC... Talvez compense,desde que tenham mais adversárias por lá.. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, afterforever disse:

Porque o UFC só oferece lutadoras da categoria de baixo pra ela... Por ela já teriam criado o ranking todo e ela só pegaria penas genuínas...

independente do motivo, se fosse outro lutador (um Jon Jones por exemplo) seria muito criticado por só lutar com gente menor

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
31 minutos atrás, Ralf Logan disse:

independente do motivo, se fosse outro lutador (um Jon Jones por exemplo) seria muito criticado por só lutar com gente menor

Mas a cyborg briga demais pela contratação de meninas da categoria dela. E já fez de tudo o ara a luta com essa me ganhar sair. As duas últimas a me ganhar deu desculpa do visto aí a cyborg tentou ser co main do whitaker na Austrália onde a mina mira e ela arregou do mesmo jeito

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, smd disse:

Tem que ser a Amanda.

Neste caminho, daqui uns anos,  olharemos para trás e veremos que a Cyba só pegou frangos para depenar.

O desafio que se visualiza, no momento,  é a Amenda. Demais nomes não agregação ao seu cartel.

O problema é que não há boa lutadoras na categoria da Chris. Eu não faria Cyborg x Nunes, porque são duas categorias, dois cinturões. Quando isto acontece fica claro que não existem tantos desafios nas duas categorias, e elas não têm nada a ver com isso. É a escassez de lutadoras... O evento precisa investir nisso. Não estou nem citando que são duas brasileiras, e isto também seria um prejuízo para o Brasil.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
11 minutos atrás, rodrigommoraes disse:

O problema é que não há boa lutadoras na categoria da Chris. Eu não faria Cyborg x Nunes, porque são duas categorias, dois cinturões. Quando isto acontece fica claro que não existem tantos desafios nas duas categorias, e elas não têm nada a ver com isso. É a escassez de lutadoras... O evento precisa investir nisso. Não estou nem citando que são duas brasileiras, e isto também seria um prejuízo para o Brasil.

Tem sim mas estão no belator. .. lá já tem uma categoria formada nos penas

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso