Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Eder Jofre55

Mesmo após ultimato do UFC, ‘Do Bronx’ insiste em voltar para os penas

10 posts neste tópico

Mesmo após ultimato do UFC, ‘Do Bronx’ insiste em voltar para os penas; entenda

Por Lais Rechenioti

O UFC mudou compulsoriamente Charles ‘Do Bronx’ de categoria depois que o lutador teve problemas para atingir o limite de peso dos penas (66 kg) em quatro oportunidades. Prestes a realizar sua segunda luta como peso-leve (70 kg) desde então, o brasileiro insiste que a melhor alternativa para a sua carreira é voltar para a sua divisão de origem, que atualmente é liderada pelo havaiano Max Holloway.

Sem se preocupar com os erros que o atrapalharam no passado, ‘do Bronx’ revelou que já pediu permissão para a maior organização de MMA do mundo para voltar a sua categoria de origem. E em entrevista exclusiva à Ag. Fight, o brasileiro explicou que se sente mais confortável em atuar como peso-pena e afastou a possibilidade de voltar a falhar com a balança.

“Eu estou pedindo para lutar de novo na categoria 66 kg. Acho que alguns erros que aconteceram ficaram no passado e agora é focar no presente e vamos que vamos. A gente errou algumas coisas. A última luta, contra o Ricardo Lamas foi a que fez a gente subir. Aceitamos a luta com menos de 20 dias, foi uma luta duríssima, eu estava voltando de férias, acho que tinha me machucado e estava parado”, defendeu-se o lutador.

“As pessoas às vezes criticam sem procurar saber porque. Estava vindo de uma luta duríssima contra o Anthony Pettis, tinha machucado a costela, minha mão estava machucada, e eu decidi deixar marcarem a luta contra o Ricardo Lamas, que era no México, com uma grande altitude. As pessoas vêm me criticar, sem procurar saber o que é. Então, na realidade, é mais ou menos por aí. Agora estou na melhor equipe do mundo, a Chute Boxe Diego Lima, onde a gente tem um time por trás do lutador, então o corte de peso não vai ser um problema”, afirmou o atleta que encara Paul Felder no UFC 218, evento que acontecerá neste sábado (2), em Detroit (EUA).

Acostumado a enfrentar adversários fisicamente menores, o brasileiro garantiu que não se preocupa com a diferença de tamanho entre os lutadores que atuam nos penas e nos leves. Para do Bronx, todos os profissionais de MMA precisam lidar com o corte do peso. Contudo, o atleta reconheceu que aqueles que estão acostumados a lutarem com 70 kg possuem uma vantagem sobre ele.

“Todo mundo que curte MMA sabe que todos os lutadores cortam peso, então se todo mundo corta peso, eu também tenho que cortar peso. A categoria 66 kg é onde eu me sinto bem, onde eu acho que todo mundo corta peso como eu. A gente entrando na de 70 kg, o pessoal tem mais de 80 kg e querendo ou não, isso é uma grande vantagem. Eu acho que vou voltar para os penas, mas agora o foco é ficar nos leves e depois a gente vê o que a gente faz”, opinou o atleta.

Em sua carreira como profissional de MMA, o brasileiro venceu em 20 ocasiões antes do fim do tempo regulamentar, seja por nocaute ou finalização. Apesar de garantir não treinar especificamente para terminar a luta dessa maneira, do Bronx revelou que tem uma motivação a mais: não deixar que os juízes decidam por ele.

“A gente sabe que quando deixa na mão dos juízes, infelizmente acontece diferente da maneira que vemos. A gente sempre tenta procurar conseguir a finalização ou nocaute, para não deixar na mão dos juízes. Para que não acabe indo parar do outro lado, sendo que a gente sabe que a gente venceu”, revelou.

Aos 28 anos, Charles acumula 22 vitórias, sete derrotas e um ‘no contest’ (sem vencedor) no MMA profissional. N o UFC, ele é um dos lutadores com o maior número de prêmios bônus além de dono da segunda maior marca de finalização no octógono, atrás apenas de Royce Gracie, que possui dez.

“Eu treino para bater recordes, eu treino para dar o meu melhor. Se tudo der certo e eu conseguir uma vitória por finalização, eu empato com o Royce Gracie como um dos maiores feras do UFC. Então, isso me deixa feliz, com apenas 28 anos. Imagina, você conseguir esse feito, conseguir grandes bônus. Eu estou felizaço (sic) com essa oportunidade”, finalizou.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O tempo ta passando e ele ainda não decolou. Acho que vai ficar no meio termo mesmo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não é totalmente o assunto do tópico, mas cada vez mais, principalmente depois da USADA, eu tenho a impressão que o UFC deveria criar novas categorias de peso...A diferença do punch/força/tamanho entre os lutadores de categorias subsequentes é MUITO grande... Difícil se adaptar a categoria acima da que o lutador está acostumado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O peso pena é a categoria dele, mas já está óbvio que enquanto não sair debaixo da saia do Macaco não vai mudar de nível. Potencial ele tem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Luiz Pareto disse:

O peso pena é a categoria dele, mas já está óbvio que enquanto não sair debaixo da saia do Macaco não vai mudar de nível. Potencial ele tem.

Verdade. Ele tem muito potencial, mas tem que respirar novos ares. Nem que seja fazer intercâmbio na Holanda pra aprender kickboxing ou treinar wrestling nos EUA. Ou o Macaco poderia abrir a mão e importar caras dessas modalidades, como o Dedé  já fez muitas vezes na nova união (souwer no KB é Maynard no Wrestling)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

" As pessoas às vezes criticam sem procurar saber porque. Estava vindo de uma luta duríssima contra o Anthony Pettis, tinha machucado a costela, minha mão estava machucada, e eu decidi deixar marcarem a luta contra o Ricardo Lamas, que era no México, com uma grande altitude. As pessoas vêm me criticar, sem procurar saber o que é. "

Então, Charles, vc merece crítica por ter deixado marcarem essa luta. Justamente sabendo o que aconteceu, vc merece crítica.

18 horas atrás, Shaun disse:

O tempo ta passando e ele ainda não decolou. Acho que vai ficar no meio termo mesmo...

É também o que me parece. Apenas gostaria de reconhecer que meio termo no UFC é um grande feito. Pensemos nas nossas profissões, se estivéssemos na melhor empresa do mundo em nosso ramo de atuação, e lá fôssemos um funcionário no meio do bolo, seria muito bom, não?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O Charles parece ser muito frágil Tanto fisicamente como psicologicamente. Todo soco que dão nele parece ser recebido com muita força.. ele demonstra sentir. Quando ele não finaliza uma luta de forma relâmpago, costuma se entregar. Parece que falta coração. 

Não sei.. é um garoto bom, aparentemente talentoso mas que, claramente, tem uns 2,3 anos pausado no tempo. Não vem evoluindo. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0