Ollie Ramone

Amanda diz que não se chateou com críticas de Dana: "Ele fala o que quiser"

23 posts neste tópico

Amanda diz que não se chateou com críticas de Dana: "Ele fala o que quiser"

Campeã peso-galo do Ultimate também revela cuidado extra com tudo o que ingere: "Os atletas têm que começar a se policiar com essas coisas. É muito importante"

Amanda Nunes era a grande estrela do UFC 213. Após derrotar Ronda Rousey e mostrar para todo o mundo a força de suas mãos, a brasileira finalmente havia se tornado o rosto do MMA feminino do Ultimate. A luta com Valentina Shevchenko estava em todos os outdoors, táxis e cassinos de Las Vegas, mas um problema de saúde relacionado a uma sinusite crônica acabou levando a "Leoa" ao hospital e, como consequência, ela desistiu de lutar no dia do evento.

Nas horas que se sucederam à notícia, a atleta da American Top Team acabou sendo alvo de críticas do próprio presidente do UFC, Dana White, que afirmou que a brasileira tinha condições de lutar no UFC 213 e que o que a fez desistir do combate foi "90% mental e 10% físico".

Dois meses depois do ocorrido, Amanda está de volta aos holofotes, desta vez como uma das protagonistas da co-luta principal do UFC 215. Em entrevista à imprensa brasileira na sede do Ultimate, em Las Vegas, a lutadora disse que não se importou com os comentários do chefão.

- Não fiquei chateada, não. Acho que o que o médico passou foi realmente quase isso, o que o médico do UFC passou para o Dana White. Então, eu voltei pela segunda vez para o hospital, fiz a ressonância, e aí ele descobriu um fluído na parte da minha sinusite crônica. Então foi isso que estava preso, eu não tinha feito nada pra que os fluídos pudessem começar a sair. Dana White falou o que ele pensa. Ele é o dono do evento, é o dono do show, ele fala o que quiser. O que eu tenho que fazer é o meu trabalho. Já foi remarcada a luta, agora é entrar lá, pegar esse cinturão e levar para casa de novo - declarou, revelando que já havia passado por situação semelhate antes da luta com Ronda Rousey.

Durante o bate-papo, a "Leoa" foi questionada sobre o número de casos recentes de atletas de da American Top Team que foram flagrados em exames antidoping da USADA (agência que controla o programa antidopagem do UFC). Amanda, no entanto, explicou que tem um cuidado extra com tudo o que ingere e que está em constante contato com o departamento de Performance e Saúde dos Atletas do UFC para evitar surpresas:

-  O que eu faço é, primeiro, antes de tomar qualquer coisa eu entro em contato com a USADA. Não tomo nenhuma suplementação que venha de fora do país, até a água do mercado eu sempre mando uma mensagem pro Jeff (Novitzky), tenho esse contato muito grande com a USADA. Então, se acontecer alguma coisa, alguém colocou alguma coisa na minha bebida e eu não vi. Os atletas têm que começar a se policiar com essas coisas, porque é muito importante. Você não pode tomar qualquer coisa. Você não pode aceitar quando alguém te oferece alguma coisa e você toma sem saber. A gente tem que estar ligada aí, até nas suplementações. Às vezes pensa que não tem nada e toma, tem que estar sempre ligado. Se não tem esse contato direto com a USADA, vai através do empresário, manda ele ficar ligado. Tem que se policiar mesmo com essas coisas - ou tomar água, não tomar nada.

Amanda também comemorou a conquista do cinturão peso-pena do Ultimate por Cris Cyborg e explicou a estratégia para a luta contra Valentina Shevchenko, contra quem defende o cinturão peso-galo no UFC 215, em Edmonton.

Confira abaixo, por tópicos:

Sobre problema de saúde que a retirou do UFC 213

- Eu fiquei doente, na verdade isso já tinha acontecido outras vezes. Na minha luta com a Ronda Rousey, uma semana antes da luta eu fiquei doente, mas consegui os medicamentos corretos, tudo direitinho, e foi na segunda-feira da semana da luta, não foi um dia antes de bater o peso, nada disso, Mas dessa vez, eu não consegui controlar. Foi no dia do meu corte de peso, e quando você está perdendo peso você fica fraca. Eu não consegui controlar e não estava 100%, então decidi não lutar.

Possível cirurgia após o UFC 215 e reação dos fãs à sua saída do UFC 215

- Eu realmente fiquei focada em curar essa sinusite, que é crônica. E na verdade, talvez tenha cura, talvez volte, eu vou fazer o tratamento, a cirurgia logo depois dessa luta, para ver os meus passos futuros, para ver realmente se vai ser a cura total. Não sei…Mas assim, eu não acompanhei, não vi muita coisa porque eu não tenho tempo, entendeu, tenho muita coisa pra fazer. A minha vida não é só luta e eu não fico 24 horas na internet. Eu vou posto alguma coisa que eu quero informar os fãs, que estou treinando, estou bem, isso tudo, mas não fico lá 24 horas. Então, não tive tempo de olhar nada.

Rivalidade com a Valentina aumentou depois do cancelamento da luta?

- É normal, né? Tem que ter para os fãs assistirem, para criar aquele fogo. Acho importante tudo isso.

Treinos para o UFC 215

- Foi só continuar, né? Tirei uma semana e meia para descansar, depois voltei e continuei minha preparação antiga. Só tive o tempo, porque você tem que aumentar o tempo de sparring, dosar no momento certo tudo isso. Só mesmo esse controle aí, mas a gente fez tudo igual ao último camp, treinando para cinco rounds, e pronta para a guerra.

Revanche com Valentina

- Com certeza essa luta, passando do terceiro round vai para o quinto. Então, eu vou estar preparada, entendeu? Não tem segredo. Você tem que estar preparada. Você não vai entrar no cage sem estar preparada, não existe isso. Então estou preparada para qualquer coisa, um nocaute ou uma finalização, cinco rounds, mas não vou deixar nas mãos dos juízes porque já sabe, né? Não pode.

Estratégia para o combate

- Mantendo a calma sempre. Eu vou estar muito bem preparada e com certeza estou mais empolgada pra essa luta, porque quanto mais demora, os fãs falam mais, a Valentina fala mais também. Acabando logo com essa história fica melhor. Só me dá mais força, fico mais forte psicologicamente para enfrentar essa história.

Cris Cyborg como campeã peso-pena do UFC

- Ah, fiquei muito feliz pela Cris. A Tonya é uma atleta de alto rendimento, campeã do Invicta. Fiquei muito feliz e a Tonya também me surpreendeu bastante. Fez três rounds com a Cris, e a Cris é uma oponente muito forte. O cinturão veio na hora certa, foi muito bom pra Cris. Eu sabia que a Cris ia conseguir esse cinturão, se não fosse agora e ela lutasse com a Germaine, com certeza ela pegaria esse cinturão. O Brasil está em um momento muito bom, o esporte feminino também. Só fico feliz com isso tudo, acho que só tem a crescer e no que eu puder ajudar para o esporte brasileiro crescer, eu vou estar fazendo a minha parte, e com certeza a Cris também.

O Canal Combate transmite o UFC 215 neste sábado, a partir das 19h30 (horário de Brasília), com transmissão das duas primeiras lutas e Tempo Real pelo Combate.com. Na sexta, site e canal transmitem a pesagem do evento, a partir das 19h.

Confira o card completo:

UFC 215
9 de setembro, em Edmonton (CAN)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-mosca: Demetrious Johnson x Ray Borg
Peso-galo: Amanda Nunes x Valentina Shevchenko
Peso-meio-médio: Neil Magny x Rafael dos Anjos
Peso-pena: Jeremy Stephens x Gilbert Melendez
Peso-meio-pesado: Ilir Latif x Tyson Pedro
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h15, horário de Brasília):
Peso-galo: Sara McMann x Ketlen Vieira
Peso-mosca: Henry Cejudo x Wilson Reis
Peso-galo: Sarah Moras x Ashlee Evans-Smith
Peso-pena: Gavin Tucker x Rick Glenn
Peso-leve: Mitch Clarke x Alex White
Peso-pesado: Luis Henrique KLB x Arjan Bhullar
Peso-leve: Kajan Johnson x Adriano Martins

 

FONTE: http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2017/09/amanda-nunes-final.html

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho Amanda bem equilibrada nas palavras e bastante profissional, mas não curto muito. Vou torcer para quem estiver melhor na luta, e acho que vai ser a Valentina, ainda mais se a luta se prolongar. Sobre o Dana, fez bem em não bater de frente, até porque mais uma vez parece meio claro que foi mais uma decisão dela não lutar do que propriamente do médico. Ela quem sabe o melhor para si, em que pese a consequência disso foi ser co-main de um main fraquíssimo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pô, antes da Ronda e da Vallentina teve essa sinusite? Será que não é nervosismo? 

Agora eu acho que isso tem a ver também com corte de peso. Amanda fica GIGANTE em off. Mas muito grande mesmo. Chegando próximo da luta deve ser restringir bastante para bater o peso. 

Nessa luta, repito, vou de Shev por TKO ou Dec. Ainda tenho 50,00 para apostar nessa luta. Quem tiver afim, só bora. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Penso que a Valentina tenha um jogo mais justo, consistente. Não vejo a Amanda vencendo essa luta e pra mim ela entrará com a cabeça pilhada por conta de tudo o que aconteceu. Nitidamente o cinturão se tornou pesado pra ela.

A busca é sempre mais fácil, o problema é quando você chega no topo e precisa lidar com a responsabilidade de defender o muro que construiu.

Jones não fazia bobagem, Anderson, Aldo e GSP não aguentavam mais o peso do cinturão, fora outros exemplos.

Acredito que psicologia do esporte deva dar uma atenção maior a isso com o passar dos anos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, cisao disse:

Pô, antes da Ronda e da Vallentina teve essa sinusite? Será que não é nervosismo? 

Agora eu acho que isso tem a ver também com corte de peso. Amanda fica GIGANTE em off. Mas muito grande mesmo. Chegando próximo da luta deve ser restringir bastante para bater o peso. 

Nessa luta, repito, vou de Shev por TKO ou Dec. Ainda tenho 50,00 para apostar nessa luta. Quem tiver afim, só bora. 

Nada muito ligado a nervosismo não, mas a fraqueza do corte de peso. Quem tem sinusite crônica, sabe bem. Eu faço um tratamento vitamínico suplementar focado em especial em me manter "bem", com boa imunidade e etc que começou por causa das crises de sinusite crônica. Consigo imaginar que um comprometimento do corpo tão grande como o feito num corte desses ia me deixar todo fodido também. Se for de fato o caso da Amanda, não vai deixar de ser um problema no futuro, melhor ela ver alternativas como essa tal cirurgia... 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 minutos atrás, pvalladao disse:

Nada muito ligado a nervosismo não, mas a fraqueza do corte de peso. Quem tem sinusite crônica, sabe bem. Eu faço um tratamento vitamínico suplementar focado em especial em me manter "bem", com boa imunidade e etc que começou por causa das crises de sinusite crônica. Consigo imaginar que um comprometimento do corpo tão grande como o feito num corte desses ia me deixar todo fodido também. Se for de fato o caso da Amanda, não vai deixar de ser um problema no futuro, melhor ela ver alternativas como essa tal cirurgia... 

Então pode ter a ver ocm a segunda opção que citei - como você também ponderou. O corte de peso. 

Ela não deve ficar muito tempo nessa roleta russa sem saber se vai ter esse problema próximo a luta ou não.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho a Valentina mais técnica com um jogo ideal pra se manter no topo. O que pesa em favor da Amanda é a diferença física considerável, mas a Valentina deve fazer uma estratégia de sobreviver aos 2 primeiros rounds. 

 

Amanda diz que o gás melhorou, mas a última luta de 3 rounds foi exatamente contra a Valentina, de resto Miesha e Ronda que foram nocauteadas rapidamente. Não confio no preparo físico dela, ainda mais com essa carcaça. 

 

Outra coisa, venho acompanhando o camp da Valentina e ela tá treinando muito jiu-jitsu com um preta do Carlinhos Gracie, Tony Basile, desde que perdeu pra Amanda. 

Editado por Lucas Timbó

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Último Imperador disse:

Penso que a Valentina tenha um jogo mais justo, consistente. Não vejo a Amanda vencendo essa luta e pra mim ela entrará com a cabeça pilhada por conta de tudo o que aconteceu. Nitidamente o cinturão se tornou pesado pra ela.

A busca é sempre mais fácil, o problema é quando você chega no topo e precisa lidar com a responsabilidade de defender o muro que construiu.

Jones não fazia bobagem, Anderson, Aldo e GSP não aguentavam mais o peso do cinturão, fora outros exemplos.

Acredito que psicologia do esporte deva dar uma atenção maior a isso com o passar dos anos.

Concordo em partes com o que disse, mas psicologia do esporte já é bem utilizado em esporte de alto rendimento. Até o GSP já declarou que fez uso após a derrota para o Matt Serra. 

Quando você diz que o cinturão se tornou pesado para grandes campeões como AS, GSP e Aldo, leio isso como algo natural. Deve ser extremamente mais cansativo a posição do campeão defender sua cinta. Mas a Amanda acabou de pegar a cinta, ainda está cheia de gás. Não vejo isso de que ela já está cansada de ser a campeã. Pelo contrário, acho que ela está é muito confortável do ponto de vista pessoal. Tipo o Miocic. Pegaram recentemente a cinta, já defenderam e estão adorando o momento, e trabalhando duro para mantê-los por muito tempo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 minutos atrás, Ollie Ramone disse:

Concordo em partes com o que disse, mas psicologia do esporte já é bem utilizado em esporte de alto rendimento. Até o GSP já declarou que fez uso após a derrota para o Matt Serra. 

Quando você diz que o cinturão se tornou pesado para grandes campeões como AS, GSP e Aldo, leio isso como algo natural. Deve ser extremamente mais cansativo a posição do campeão defender sua cinta. Mas a Amanda acabou de pegar a cinta, ainda está cheia de gás. Não vejo isso de que ela já está cansada de ser a campeã. Pelo contrário, acho que ela está é muito confortável do ponto de vista pessoal. Tipo o Miocic. Pegaram recentemente a cinta, já defenderam e estão adorando o momento, e trabalhando duro para mantê-los por muito tempo.

Ollie

Sobre Psicologia do Esporte, eu sei que existe e é amplamente utilizada. Eu me referi mesmo a acompanhamentos mais criteriosos e específicos para a turma que chega no topo e perde o sentido da busca. Em outras palavras, a manutenção do cinturão não é tão motivadora quanto a busca, nunca foi, salvo alguns casos, mas aí o que vi nesses anos, foi a busca pela quebra de recordes, e não da manutenção do título. É complicado, são diversas variáveis.

Eu  também não disse que a Amanda cansou de ser campeã, mas que de repente pode ter surgido o cansaço que é carregar o cinturão. Falo isso porque, obviamente, não acho que a Amanda teria abandonado a luta se a campeã fosse a Valentina.

Editado por Último Imperador

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
30 minutos atrás, Último Imperador disse:

Ollie

Sobre Psicologia do Esporte, eu sei que existe e é amplamente utilizada. Eu me referi mesmo a acompanhamentos mais criteriosos e específicos para a turma que chega no topo e perde o sentido da busca. Em outras palavras, a manutenção do cinturão não é tão motivadora quanto a busca, nunca foi, salvo alguns casos, mas aí o que vi nesses anos, foi a busca pela quebra de recordes, e não da manutenção do título. É complicado, são diversas variáveis.

Eu  também não disse que a Amanda cansou de ser campeã, mas que de repente pode ter surgido o cansaço que é carregar o cinturão. Falo isso porque, obviamente, não acho que a Amanda teria abandonado a luta se a campeã fosse a Valentina.

Salve amigo, entendi melhor seu ponto de vista. Concordo sobre o acompanhamento psicológico, certamente é como dizem: chegar ao título mundial é difícil, mas mantê-lo é mais ainda.

Sobre a Amanda eu ainda acho que ela está bem, que está realmente curtindo seu cinturão. Vejo diferente, não vejo sinais de cansaço, pelo contrário, vejo ela com a mentalidade de que não quer dar nenhum mole para perder aquilo que foi difícil conquistar. Aquela ideia de não lutar se não estiver se sentindo 100%. Aí vem um parênteses: essa é minha crítica ao evento. Se o cinturão não valesse tanto, não veríamos tantas lutas caindo. Já falei um pouco sobre criar regras sobre isso aqui no fórum. Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Acho a Valentina mais técnica com um jogo ideal pra se manter no topo. O que pesa em favor da Amanda é a diferença física considerável, mas a Valentina deve fazer uma estratégia de sobreviver aos 2 primeiros rounds. 

 

Amanda diz que o gás melhorou, mas a última luta de 3 rounds foi exatamente contra a Valentina, de resto Miesha e Ronda que foram nocauteadas rapidamente. Não confio no preparo físico dela, ainda mais com essa carcaça. 

 

Outra coisa, venho acompanhando o camp da Valentina e ela tá treinando muito jiu-jitsu com um preta do Carlinhos Gracie, Tony Basile, desde que perdeu pra Amanda. 

Na luta tanto contra a Miesha contra a Ronda (que não são um dedo do que é a Valentina em pé) a Amanda foi com tudo no primeiro round. Dá para ver no rosto dela a força que ela jogava nos golpes. Duvido, Duvido, dela vir daquela maneira e passar de 2 rounds com gás. 

A Amanda realmente faz o perfil daquele lutador afoito que gosta de ir com tudo pra cima e tentar acabar com a luta o mais breve possível. 

 

Sobre o camping, onde você está conseguindo informações?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na real eu acho que a Amanda é mais técnica no chão e a Valentina em pé... Nas quedas não sei dizer,talvez wrestling a Amanda seja melhor e acredito Valentina tem umas quedas boas de judô... Nas quedas talvez puxe um pouco pra Amanda... Poder de nocaute mais pra Amanda mas a Valentina é bem versátil tbm,se defende bem e tem bons chutes... Gás pelo menos um pouco mais pra Valentina... Ainda que Amanda venha com um gás melhor do que nunca a Valentina deve cansar menos... Deve ser uma luta mais interessante do que a primeira,já se conhecem e evoluíram...  É a luta feminina do momento até a Cyborg achar uma boa adversária ou a Joanna que está voando...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, cisao disse:

Na luta tanto contra a Miesha contra a Ronda (que não são um dedo do que é a Valentina em pé) a Amanda foi com tudo no primeiro round. Dá para ver no rosto dela a força que ela jogava nos golpes. Duvido, Duvido, dela vir daquela maneira e passar de 2 rounds com gás. 

A Amanda realmente faz o perfil daquele lutador afoito que gosta de ir com tudo pra cima e tentar acabar com a luta o mais breve possível. 

 

Sobre o camping, onde você está conseguindo informações?

É que os golpes foram entrando né? Ao estava certa em partir pro nocaute... Acertar a Valentina é mais difícil e tem os contragolpes..  não dá pra arriscar da mesma forma porque a Valentina tem condição de trocar com a Amanda... Hoje deve ser a única que tem cacife pra manter em pé com a Amanda.... Na verdade elas são as duas melhores em pé... Vantagem técnica um pouco pra Valentina em pé e vantagem do punch pra Amanda...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O problema pra Valentina será se ela ser muito espaço pra Amanda bater... Ela tem de estar com a distância boa pra sair dos golpes e contragolpear... Senão Amanda encaixa um bom soco e complica... O pior é que eu acho que Valentina vai ser bem cautelosa e bater na hora certa até Amanda cansar... Torço pra Amanda mas vejo uma luta parelha no começo com virada pra Valentina... De qualquer forma fico feliz com essas duas disputando o cibrurao,sempre gostei do estilo da Valentina no muay Thai e antes do UFC e a Amanda eu fiquei fã quando vi o estilo matador dela... Se Valentina vencer tá valendo,terá mais uma luta e nós fãs ganharemos sempre com essas duas

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, cisao disse:

Na luta tanto contra a Miesha contra a Ronda (que não são um dedo do que é a Valentina em pé) a Amanda foi com tudo no primeiro round. Dá para ver no rosto dela a força que ela jogava nos golpes. Duvido, Duvido, dela vir daquela maneira e passar de 2 rounds com gás. 

A Amanda realmente faz o perfil daquele lutador afoito que gosta de ir com tudo pra cima e tentar acabar com a luta o mais breve possível. 

 

Sobre o camping, onde você está conseguindo informações?

Facebook dela, vem treinando muito jiu-jitsu na Gracie Barra desde que perdeu, é tanto que aquele arm lock na Peña foi fruto disso. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora