Vitor Azevêdo

Dana critica Amanda por não lutar: "Acho que foi 90% mental e 10% físico"

40 posts neste tópico

42 minutos atrás, Lucas Timbó disse:

E o Dana tá certo. Se o médico liberou e não acharam nada no exame, tem que lutar. 

Medico da empresa vai sempre dizer que o funcionário esta apto ao trabalho mesmo ele estando mal, todos sabem disso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado (editado)

Dana sempre falando merda. É  obvio que ele ta puto e com razao. 

Mas estipular  porcentagem de culpa ali e aqui, para algo tão  subjetivo  é  bobagem pura.

Pro dana só  cabr ficar de olho no amandao. Se isso se repetir tem ser feito algo.

Para o evento, é  péssimo  uma luta cair no dia. 

Agora o que aconteceu, é  só  o amandao e sua equipe que sabem. Pois pipocar no dia da luta, tem que estar mto mal.

 

Editado por Pride Event

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Axiotis disse:

Se os médicos liberaram é porque ela estava bem clinicamente e nem passou mal por algo grave.

Por que não lutou?

Pode ser cabeça mesmo, falta de confiança depois que passou mal... Tipo o fenômeno na final da copa...

Quem já teve uma amigdalite forte, com febre alta, tomando antibióticos sabe que vc fica imprestável, muito difícil de fazer qualquer atividade física, ainda mais no alto nível. Porém tem gente que manda uns remédios e vai, com certeza não vai ter o gás que teria se não estivesse doente. 

Acredito que estava se sentindo muito fraca e achou que a luta ia complicar naquelas condições, se está certa ou não eu não sei, talvez tenha sido melhor manter o título e queimar o filme do que perder a luta e ir para o fim da fila. Cada um é responsável pelos seus atos, ela preferiu recusar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado (editado)

2 horas atrás, D.Luc disse:

O evento não tem 50% de responsabilidade nisso não, não mesmo. A responsabilidade é da Amanda e da equipe de preparação dela que não pôde cumprir o contrato e abandonou a luta horas antes dela ocorrer. A parte física de preparação faz parte da luta, é tudo físico, se a pessoa se dispõe a seguir esse ramo com certeza sabe dos sacrifícios e compromissos que isso envolve. A lutadora abandona a luta poucas horas antes, não cumpre o contrato, deixa a adversária com um camp "em vão" e você quer achar argumentos subjetivos pra colocar 50% da culpa no evento? Isso tá errado.

É mole? Da onde que o evento tem culpa??

No mais, Amanda impediu que eu acertasse uma combinada de quatro lutas e ganhasse o dobro do que ganhei!

Editado por Valderazzi

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 minutos atrás, fninja disse:

Quem já teve uma amigdalite forte, com febre alta, tomando antibióticos sabe que vc fica imprestável, muito difícil de fazer qualquer atividade física, ainda mais no alto nível. Porém tem gente que manda uns remédios e vai, com certeza não vai ter o gás que teria se não estivesse doente. 

Acredito que estava se sentindo muito fraca e achou que a luta ia complicar naquelas condições, se está certa ou não eu não sei, talvez tenha sido melhor manter o título e queimar o filme do que perder a luta e ir para o fim da fila. Cada um é responsável pelos seus atos, ela preferiu recusar.

Já vi atletas falarem que antiinflamatório tira muito o gás, que se sentem muito afetado quando estou tomando medicamentos assim mais fortes, algo que até me surpreendeu, pq não sabia dessa associação. Possivelmente ela estava tomando medicamentos muito forte para poder lutar, e não quis correr o risco pq tinha MUITO a perder. Eu acho que ela fez bem, ainda mais que não tinha histórico nenhum de deixar lutas em cima da hora. Mas isso não se pode repetir.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
58 minutos atrás, Daniel Mendoza disse:

Já vi atletas falarem que antiinflamatório tira muito o gás, que se sentem muito afetado quando estou tomando medicamentos assim mais fortes, algo que até me surpreendeu, pq não sabia dessa associação. Possivelmente ela estava tomando medicamentos muito forte para poder lutar, e não quis correr o risco pq tinha MUITO a perder. Eu acho que ela fez bem, ainda mais que não tinha histórico nenhum de deixar lutas em cima da hora. Mas isso não se pode repetir.

Não sou médico, nem tenho qualquer conhecimento/formação na área da saúde, mas pensei que o corte de peso pode ter atrapalhado. Será que não deixa a imunidade do atleta debilitada, e aí a sinusite, inflamação na garanta, sei lá, piorou?

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Valderazzi disse:

É mole? Da onde que o evento tem culpa??

No mais, Amanda impediu que eu acertasse uma combinada de quatro lutas e ganhasse o dobro do que ganhei!

Eu havia apostado na Shevchenko, errei a do Werdum que apostei nele por intuição, e quase que acerto, as outras 3 acertei..

Essa parada da Amanda aí foi foda, tava querendo ver essa luta, agora a ansiedade é toda pro UFC 214 que tem tudo pra ser um dos melhores de todos os tempos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
25 minutos atrás, Barbas disse:

Não sou médico, nem tenho qualquer conhecimento/formação na área da saúde, mas pensei que o corte de peso pode ter atrapalhado. Será que não deixa a imunidade do atleta debilitada, e aí a sinusite, inflamação na garanta, sei lá, piorou?

 

Eu imagino que sim também, até comentei isso em outros posts, acho que foram vários fatores.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Mr.K' disse:

 

 

Posso ter exagerado nos 50%, concordo.
Corte de peso é total responsabilidade do atleta e equipe, jamais disse o contrário.
Mas sim também tem parte de culpa do evento quando começam com essa cobrança, tem que respeitar. Por que ele não tentou minimizar?

Você trabalha de boa, se dedica, se tu colocar um atestado no seu trabalho por algo que você não tem controle, e teu chefe te ameaçar em tirar, em dificultar as coisas pra você, como você iria sentir?

Não to defendendo a Amanda não, apenas disse que os 2 tem culpa, não apenas 1. Eu realmente ficaria puto se eu comprasse o ingresso e acontecesse isso. Mas tudo o que o Dana fala, aprendi a filtrar, não apenas aceitar.
Sempre vai vim à tona outros assuntos, e a adversária que investiu, gastou $$, isso e aquilo, já entra a questão do evento que não paga salário. Anderson Silva quando começou a lutar fazendo palhaçadas o Dana ameaçou de demissão, Roy Nelson ele ameaçou porque não tava perdendo a barriga e sujava a imagem do UFC, falo sim desse tipo de pressão que ele faz.
Resolver problemas como esse seria fácil se realmente importasse, colocar profissionais do UFC pra acompanhar cada camp, pelo menos 1x na semana aumentando a frequência na semana da luta. Sim, responsabilidade da empresa supervisionar seus funcionários.
Repito, nada justifica o erro, mas ao meu ponto de visto, ou 2 estão errados.

Mas nesse caso o evento não tem culpa alguma, se foi pressão psicológica por isso ou aquilo então ele pode entregar o cinturão e se aposentar do MMA. O problema foi o corte de peso e a insegurança, e nessa parte a responsabilidade é dela sim, isso é um fato sem subjetividade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 minutos atrás, D.Luc disse:

Eu havia apostado na Shevchenko, errei a do Werdum que apostei nele por intuição, e quase que acerto, as outras 3 acertei..

Essa parada da Amanda aí foi foda, tava querendo ver essa luta, agora a ansiedade é toda pro UFC 214 que tem tudo pra ser um dos melhores de todos os tempos.

Botei uma combinada klose-Overeem-whittaker-shevchenko a 19.4-1. Caiu pra 10.2 com o cancelamento do main event.

Quanto à Amanda, as críticas são merecidas. Fudeu o evento com horas de antecedência. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Lucas Timbó disse:

E o Dana tá certo. Se o médico liberou e não acharam nada no exame, tem que lutar. 

Cara tu nunca passou mal e o médico que estava tudo bem? Eu já

Acredito que ela estava realmente mal mesmo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, D.Luc disse:

Mas nesse caso o evento não tem culpa alguma, se foi pressão psicológica por isso ou aquilo então ele pode entregar o cinturão e se aposentar do MMA. O problema foi o corte de peso e a insegurança, e nessa parte a responsabilidade é dela sim, isso é um fato sem subjetividade.

Vamos lá, vou tentar explicar, que acho que é apenas questão de ponto de vista.
A parte que digo que o evento também é culpado, que já notou que principalmente no UFC que os atletas não sentem seguranças em lutar se estiver 99%?
O medo de perder é BEM maior que a vontade de vencer, e isso não é de hoje. (Isso já foi assunto de debates aqui no PVT durante bons anos)
Quem vai dar o sangue por algo que não vale a pena? Você iria?
Culpa dela, sim, mas o evento não ajuda nada a passar essa segurança e confiança aos seus funcionários, e pela responsabilidade que ela tinha e o que lutou pra conquistar, não acho que por qualquer bobagem iria abrir mão. Saúde é coisa séria, e isso é algo que talvez nem pelo dinheiro vá valer a pena.
Se ela realmente passou mal, fez certo.

Dana já criticou lutadores que falaram que lutaram lesionados, que estavam mal, a uns anos atrás estava na moda os lutadores falarem isso, AS foi um desses entre vários outros, e quando o lutador faz o contrário ele também reclama? Por isso digo, tudo que DW fala, tem que filtrar e não aceitar de cara.

Participar de algo sofrendo essa pressão, quem causa a pressão também tem parte da culpa, não digo isso apenas do UFC. Qualquer tipo de trabalho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

5 horas atrás, D.Luc disse:

O evento não tem 50% de responsabilidade nisso não, não mesmo. A responsabilidade é da Amanda e da equipe de preparação dela que não pôde cumprir o contrato e abandonou a luta horas antes dela ocorrer. A parte física de preparação faz parte da luta, é tudo físico, se a pessoa se dispõe a seguir esse ramo com certeza sabe dos sacrifícios e compromissos que isso envolve. A lutadora abandona a luta poucas horas antes, não cumpre o contrato, deixa a adversária com um camp "em vão" e você quer achar argumentos subjetivos pra colocar 50% da culpa no evento? Isso tá errado.

Só existe um errado nessa história toda: A Amanda/Equipe da Amanda. 

5 horas atrás, Lucas Timbó disse:

E o Dana tá certo. Se o médico liberou e não acharam nada no exame, tem que lutar. 

Seria isso, né..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu só não entendo por que em meio a tanto disse me disse, se a Amanda realmente teve um problema de saúde, pq não mostrar um laudo médico e calar logo a boca do Dana White e da Valentina?

Pior que essa não é a primeira, nem sequer a décima, vez que isso rola. Toda luta que cai, toda denúncia de dopping, é essa mesma situação, esse mesmo disse me disse, que poderia ser resolvido apenas com um resultado de um exame médico simples.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na boa?

Lutar com sinusite forte com uma adversária desse nível não é igual ir pro escritório.

Exigir lutar nessas condições apoiado em laudo médico e sem ouvir a Amanda deveria, se não é, ser crime. Algo próximo de escravidão.

O UFC na minha opinião tinha que dar suporte a brasileira. 

Não detonar dizendo que não luta mais main event.

Pega até mal pra imagem do evento. 

O mínimo de humanidade, por favor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora