Fabri

Ruas e Eugênio dão suas versões do dia em que Rickson desafiou a LL

Recommended Posts

Pra quem acha que Rickson "não queria treta com Ruas", leiam o paredão do Ruas na Tatame. Não lembro a edição. A verdade é que Ruas foi desafiado duas vezes. No Boqueirão pediu mais tempo e depois, em desafio feito pelo Hélio, relatado pelo Ruas nesse paredão citado, se recusou a fazer a portas fechadas, pois já era profissional (acho que foi depois do UFC que ele venceu).

Em ambas ele estava no direito. Mas é impossível dizer, diante desses dois fatos, que o Rickson correu pro Ruas. Todavia, o contrário pode ser dito, embora eu ache que o Ruas encarava numa boa, só precisaria de um tempo a mais.

Cadê esse paredão? Tem no site?

Eu lembro de uma entrevista do Hélio na Playboy que ele fala que chamou o Vítor Belfort pra sair na mão a porta fechada com Royce e o Belfort recusou dizendo que era profissional e só lutava no ringue.

A versão do Ruas que eu conheço sempre foi essa. Ele foi chamado lá achando que seria desafiado pelo Rickson e o Rickson disse que não foi desafiar ninguém, foi lá porque tava o clima estranho com o pessoal da LL e tinha que resolver antes de ir pros EUA.

Agora eu pergunto. Se o Rickson chegou na praia e meteu mão na cara do Hugo pq nunca fez isso com o Ruas?

Por que nunca aceitou os desafios do Ruas?

A uns anos atrás teve uma atitude bacana do Ruas que falou que toparia trocar uma ideia com o Rickson e na época o próprio Rickson veio com história de que Ruas tinha ficado pedindo tempo e não sei o que. Imediatamente o Ruas disse: - Pois se é assim, tá desafiado bora marcar a luta!

E o Rickson ficou com história de que tinha se aposentado e não sei que.

Se Rickson tinha medo eu não sei mas ele respeitava o Ruas e disse isso diversas vezes. E ele teve coragem de chegar grandão pra cima do Hugo que convenhamos nunca foi um dos melhores da LL mas nunca teve coragem de fazer o mesmo com o Ruas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse Rickson tem uma fama que NÃO entendo. Essa lenda de ter feito 787643345 mil lutas sem perder é uma ilusão tipo Cinderela. Nunca lutou com ninguém para ser ao menos comentado aqui. Briga na praia é coisa de cachorro e não de atleta.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cadê esse paredão? Tem no site?

Eu lembro de uma entrevista do Hélio na Playboy que ele fala que chamou o Vítor Belfort pra sair na mão a porta fechada com Royce e o Belfort recusou dizendo que era profissional e só lutava no ringue.

A versão do Ruas que eu conheço sempre foi essa. Ele foi chamado lá achando que seria desafiado pelo Rickson e o Rickson disse que não foi desafiar ninguém, foi lá porque tava o clima estranho com o pessoal da LL e tinha que resolver antes de ir pros EUA.

Agora eu pergunto. Se o Rickson chegou na praia e meteu mão na cara do Hugo pq nunca fez isso com o Ruas?

Por que nunca aceitou os desafios do Ruas?

A uns anos atrás teve uma atitude bacana do Ruas que falou que toparia trocar uma ideia com o Rickson e na época o próprio Rickson veio com história de que Ruas tinha ficado pedindo tempo e não sei o que. Imediatamente o Ruas disse: - Pois se é assim, tá desafiado bora marcar a luta!

E o Rickson ficou com história de que tinha se aposentado e não sei que.

Se Rickson tinha medo eu não sei mas ele respeitava o Ruas e disse isso diversas vezes. E ele teve coragem de chegar grandão pra cima do Hugo que convenhamos nunca foi um dos melhores da LL mas nunca teve coragem de fazer o mesmo com o Ruas.

Mano, falando de LUTA LIVRE ESPORTIVA, o Hugo foi sim um dos maiores da época, e talvez até o maior.

Todos sabem da rivalidade antiga Jiu-Jitsu x Luta Livre, e foi por conta disso que rolou o episódio na praia.

Quanto ao episódio do Boqueirão, bom...somente o Ruas poderá dizer o motivo pelo qual não aceitou o desafio (na verdade ele já diz), e aí cabem várias interpretações pessoais.

Edited by Raphael Rezende

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mano, falando de LUTA LIVRE ESPORTIVA, o Hugo foi sim um dos maiores da época, e talvez até o maior.

Todos sabem da rivalidade antiga Jiu-Jitsu x Luta Livre, e foi por conta disso que rolou o episódio na praia.

Quanto ao episódio do Boqueirão, bom...somente o Ruas poderá dizer o motivo pelo qual não aceitou o desafio (na verdade ele já diz), e aí cabem várias interpretações pessoais.

Da época? O próprio Rickson conta que nem sabia quem ele era.

A história que eu sei é que ficou no disse me disse, Ruas esperando ser desafiado e Rickson dizendo que não foi desafiar ninguém foi saber qual era a real com o pessoal da LL.

Daí o Eugênio falou e tal.

Daí o Hélio falou que eles fizessem uma lista com o nome de quem gostaria de enfrentar o Rickson e tal.

Daí o Hugo chegou e disse pra botar o nome dele na lista. Ninguém sabia quem era Hugo. Hugo na época não era ninguém!

Aí só nesse momento é que o Rickson pagou de valente (por que será) falando que lista era coisa de jogo do bicho e dizendo que saía na mão com o Hugo ali mesmo.

Daí o negócio esfriou e um tempo depois o Rickson armou a confusão lá no Pepe, chegou dando um tapão no Hugo coisa que ele nunca teve coragem de fazer com o Ruas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cadê esse paredão? Tem no site?

Eu lembro de uma entrevista do Hélio na Playboy que ele fala que chamou o Vítor Belfort pra sair na mão a porta fechada com Royce e o Belfort recusou dizendo que era profissional e só lutava no ringue.

A versão do Ruas que eu conheço sempre foi essa. Ele foi chamado lá achando que seria desafiado pelo Rickson e o Rickson disse que não foi desafiar ninguém, foi lá porque tava o clima estranho com o pessoal da LL e tinha que resolver antes de ir pros EUA.

Agora eu pergunto. Se o Rickson chegou na praia e meteu mão na cara do Hugo pq nunca fez isso com o Ruas?

Por que nunca aceitou os desafios do Ruas?

A uns anos atrás teve uma atitude bacana do Ruas que falou que toparia trocar uma ideia com o Rickson e na época o próprio Rickson veio com história de que Ruas tinha ficado pedindo tempo e não sei o que. Imediatamente o Ruas disse: - Pois se é assim, tá desafiado bora marcar a luta!

E o Rickson ficou com história de que tinha se aposentado e não sei que.

Se Rickson tinha medo eu não sei mas ele respeitava o Ruas e disse isso diversas vezes. E ele teve coragem de chegar grandão pra cima do Hugo que convenhamos nunca foi um dos melhores da LL mas nunca teve coragem de fazer o mesmo com o Ruas.

Imagina o Vítor lutando com royce.rsssss

Royce seria morto ,não havia condição nenhuma de lutar com Vítor...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que uma rapaziada resumiu bem essa questão do Rickson x Ruas: o Gracie NUNCA chegou grande pra cima do Ruas, como fez com o Hugo (bom na LL, mas muito fraco no MMA).

Simples assim.

Rickson é fora de série no JJ (obvio ululante) e maior ainda é seu talento em criar o personagem de "Samurai Invencível".

Basta lembrarmos que, no VT, seu maior desafio talvez tenha sido o Rei Zulu nos anos 80... e mais nada!

Share this post


Link to post
Share on other sites

A verdade é que o Rickson sempre deu valor a esta aura de invencibilidade que ele mesmo criou. Ele semore escolheu com quem lutar. A questão nunca foi dinheiro. Uma luta do Sakuraba contra o Rickson na época que o japones espancou toda a familia Gracie valeria milhões. Ele nunca quis lutar contra o japones. No Boqueirão ele queria brigar com todos, mas tirou o Ruas da história. Ele sabia que o Ruas era casca por causa da luta contra o Pinduka. Rickson semore fugiu de lutadores que poderiam trazer dificuldade. O Takada nem lutador era. Não passava de um leigo. O proprio takada disse isso. Lutou por que era famoso no pro-wrestling japones e queriam usar o nome dele para alavanvar o evento. Contra o Takada ele quis lutar 2 vezes. Rickson não é nada bobo. Naqueles tempos sem internet Rickson sabia bem como inventar cartéis, contar histórias e alimentar esta fama fantasiosa de samurai invencível. Mas muita coisa mudou de la pra cá. Agora podemos saber as histórias que estao além dos mitos heróicos que os Gracies inventavam. Isso é igual os 5 titulos mundiais de jiu-jitsu na faixa preta conquistados pela Kyra Gracie. Da uma pesquisada para saber como ela conquistou, quem era presidente da confederação de jiu-jitsu na epoca (tio dela), quantas lutas ela fez contra faixas pretas e quem eram as adversárias. A verdade por trás da lenda nunca é tão gloriosa.

Edited by Karaev

Share this post


Link to post
Share on other sites

A pior coisa que o Rickson fez foi ver a família sendo espancada pelo Sakuraba e não desafiar o japa.

Exatamente!

Aquele era o momento de demonstrar o pq de toda a fama... mas não, viu irmãos e primos sendo surrados e nada fez.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A pior coisa que o Rickson fez foi ver a família sendo espancada pelo Sakuraba e não desafiar o japa.

Isso eu concordo.

Lembro também quando fecharam a luta contra o Takada... Disseram que ele já havia matado um oponente nos ringues.

Rsrs...

Share this post


Link to post
Share on other sites

A verdade é que o Rickson sempre deu valor a esta aura de invencibilidade que ele mesmo criou. Ele semore escolheu com quem lutar. A questão nunca foi dinheiro. Uma luta do Sakuraba contra o Rickson na época que o japones espancou toda a familia Gracie valeria milhões. Ele nunca quis lutar contra o japones. No Boqueirão ele queria brigar com todos, mas tirou o Ruas da história. Ele sabia que o Ruas era casca por causa da luta contra o Pinduka. Rickson semore fugiu de lutadores que poderiam trazer dificuldade. O Takada nem lutador era. Não passava de um leigo. O proprio takada disse isso. Lutou por que era famoso no pro-wrestling japones e queriam usar o nome dele para alavanvar o evento. Contra o Takada ele quis lutar 2 vezes. Rickson não é nada bobo. Naqueles tempos sem internet Rickson sabia bem como inventar cartéis, contar histórias e alimentar esta fama fantasiosa de samurai invencível. Mas muita coisa mudou de la pra cá. Agora podemos saber as histórias que estao além dos mitos heróicos que os Gracies inventavam. Isso é igual os 5 titulos mundiais de jiu-jitsu na faixa preta conquistados pela Kyra Gracie. Da uma pesquisada para saber como ela conquistou, quem era presidente da confederação de jiu-jitsu na epoca (tio dela), quantas lutas ela fez contra faixas pretas e quem eram as adversárias. A verdade por trás da lenda nunca é tão gloriosa.

Perfeito!

A bendita internet se bem usada pode desmistifcar muita coisa. Uma delas que é bastante reproduzida é que Rickson não lutou com Sakuraba por causa da morte de seu filho. Aqui tem um arquivo de notícias interessante (http://www.quebrada.net/news/News20001.html) na qual fica claro q Rickson sempre fugiu do japa, tentando sempre o diminuir, dizendo q era um lutador muito leve p o enfrentá-lo ou sem áurea de guerreiro. Isso tudo antes da tragédia. O lutador na qual ele iria enfrentar seria o judoca Naoya Ogawa, o que já seria de longe o seu maior desafio.

Edited by Rappa Hemp

Share this post


Link to post
Share on other sites

A questão é que, por conta de atitudes bizarras (e até mesmo questionáveis) para manter a aura de invencível, Rickson é muito criticado e até mesmo avacalhado, muitas vezes de forma e por razões equivocadas.

Tudo o que direi aqui é baseado no que li desde meados dos anos 90. Não posso provar nada, pois não tenho mais as revistas e sequer sei quais eram as edições etc. Acredite quem quiser. Agora, quem como eu lia revistas como Combat Sports, Cobrão Vale Tudo e as Tatames mais antigas, sabe que não estou mentindo.

Mas vamos lá:

1- Até hj perturbam com o tal cartel patético das 400 lutas do Rickson que colocaram na internet, um cartel que incluía treinos com amigos e tudo. É simplesmente inacreditável que ainda hoje haja alguma alma viva que acredite naquela bobagem. Aquilo já foi desmentido há muito tempo e, mesmo se não tivesse sido (pq, sinceramente, nem era preciso), não fazia o menor sentido. Havia sim o polêmico cartel. Porém, aquele cartel publicado, com vitórias de treinos, não tinham nada a ver. Pura invenção.

Aliás, referente ao assunto, o próprio Rickson já desdenhou do seu cartel de 400 lutas (que, é óbvio, não tem relação com os treinos bizarros publicados). Quem leu uma das últimas tatames (o Gracie Magazine) dele ainda oficialmente como lutador sabe disso. O cara disse que não se importava com o cartel e deixou claro que se referia a sua carreira como atleta, não como atleta de MMA. Por isso, tinha lutas de jiu-jitsu, Vale Tudo, Sambo e desafios de porrada. Essa é a realidade. Agora, a crítica: é claro que o Gracie usou a mística do cartel para se promover nos anos 90, sem contar que ignorou a derrota no Sambo para o Ron Tripp, em que foi quedado.

2- Eu confirmo o que o RVMS disse. Houve um segundo desafio sim, diretamente ao Marco Ruas. Eu tinha a revista citada. Na entrevista, o Ruas dizia que o Hélio chegou e disse algo como: "- Em primeiro lugar, vc é lutador de jiu-jitsu, mas meu filho é o melhor do mundo e cobra tanto". Aí o Ruas falou que esse valor era o que os promotores queriam para o evento inteiro. Aí, o Hélio disse que os dois poderiam fazer um a luta a portas fechadas então. Ruas recusou, dizendo ser profissional. E foi isso. Não direi que o Ruas estava errado. O cara sempre foi profissional ao extremo e seguiu a sua conduta ética. Mas, se eu fosse ele teria aceitado o desafio. Ruas estava na geladeira dos eventos há anos e quase desistiu da carreira de lutador. Era maior, mais forte e mais pesado. Quem conhece as regras do antigo desafio a portas fechadas sabe que havia uma regra clara: o vencedor ficava com a gravação da luta. Se o Ruas tivesse vencido, mesmo não sendo em um evento, aquela fita o tornaria uma lenda e abriria todas as portas. Fora que a aura de invencível do Rickson sumiria e, claro, sequer seria divulgada no exterior.

3- Quanto ao desafio no Boqueirão, há um assunto muito polêmico. Essa versão do Ruas é a segunda, e não a primeira. Novamente eu digo: se alguém aqui no fórum devorou todas as revistas dos anos 90 sobre lutas, sabe que não estou mentindo, até pq não sou advogado de ninguém e não ganho nada com essa porra. O Rickson sempre disse que desafiou geral. Sempre. Pelo que sei, rolava mesmo o boato de que a Luta Livre e o MT se uniram para acabar com a predominância Gracie. Aí, o Rickson foi ao Boqueirão e desafiou legal. Os caras pediram tempo para treinar e o Gracie disse algo como: "- Vcs estão brincando. Eu já nasci pronto". O clima ficou tenso e algum Gracie tentou remediar a situação, pedindo para os caras da LL fazerem uma lista de quem gostaria de enfrentar o Rickson numa outra oportunidade. Nessa, o Hugo falou para botar o nome dele e o Rickson ficou puto: "- Isso não é jogo do bicho. Ou luta agora ou fica quieto". Só sei que o clima entre o Hugo e o Rickson ficou tenso e a coisa piorou quando o Eugênio pediu a palavra e disse que lutaria com qualquer um do peso dele. Só o Rickson e o Eugênio estavam dispostos a lutar na hora, mas eram de pesos completamente diferentes. No fim das contas, o Rickson cercou o Hugo na praia, disse que o tempo dele para treinar já tinha acabado e deu um tapa em seu rosto, iniciando aquela famosa briga, cujo vídeo tem o Ryan gritando loucamente para os curiosos: "- Sai da frente, porra! Sai da frente, caralho!". Na semana seguinte, o Hugo juntou uma galera e invadiu a área Gracie. E brigou com o Rickson de novo. E apanhou de novo, mas dessa vez sem a desculpa da areia da praia atrapalhando e sem a justificativa de ter sido pego de surpresa e cercado pela multidão rival, até pq a multidão dessa vez era da galera dele. ALiás, o Ruas disse que havia sido convidado pelo Hugo, mas não foi, pq era contra invasões.

Agora, sobre o assunto polêmico das versões do Ruas. Antes de dizer que estava lá e que o Rickson o chamou de casca grossa, ele havia dado uma entrevista anos antes em que dizia claramente que não havia sido desafiado, pois não estava presente no dia. Lembro claramente disso. Aliás, pouco depois o Rickson falou pela primeira vez sobre o assunto, dizendo que desafiou geral. A partir daí, o Ruas mudou o discurso, dizendo que estava presente, só que nunca foi desafiado. Mas é aquilo: quem leu a revista, seja ela qual tenha sido, sabe que não estou mentindo. Quem não leu, acredita se quiser. Isso é irrelevante.

É claro que tanto o Ruas quanto o Hugo cansaram de desafiar o Rickson depois e o mesmo, ciente de os caras estavam muito mais fortes e completos tecnicamente, não quis arriscar perder sua aura de imbatível. Essa é minha crítica com relação ao Gracie nos anos seguintes. Com medo de perder o marketing pessoal, fugiu dos desafios. Porém, é inegável que, nos anos 80, essa palhaçada de aura ainda não era levada a sério pelo Gracie e ele lutou com quem tinha à disposição ou, pelo menos, fez os desafios.

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A pior coisa que o Rickson fez foi ver a família sendo espancada pelo Sakuraba e não desafiar o japa.

Não fala besteira brother, quando estavam negociando essa luta o filho do Rickson faleceu, de uma forma bem tragica...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que uma rapaziada resumiu bem essa questão do Rickson x Ruas: o Gracie NUNCA chegou grande pra cima do Ruas, como fez com o Hugo (bom na LL, mas muito fraco no MMA).

Simples assim.

Rickson é fora de série no JJ (obvio ululante) e maior ainda é seu talento em criar o personagem de "Samurai Invencível".

Basta lembrarmos que, no VT, seu maior desafio talvez tenha sido o Rei Zulu nos anos 80... e mais nada!

Pior que Rickson tinha chances de bater o Ruas se a luta fosse pro chão mas preferiu fazer esse papelão do que enfrentar.

E arregou feio pra Bas Ruten, Sakuraba etc.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now