Fabri

Ruas e Eugênio dão suas versões do dia em que Rickson desafiou a LL

Recommended Posts

Se o PVT tiver uma base de dados anterior, há tópicos sobre isso desde 2002. Lembro de grandes discussões com o grande juliojr, O Observador e kampfer.

O Rickson, pós 1995, falava mal até do Fedor heheheheheh Hugo era casca grossa, linha de frente da LL. Uma pena que nos anos 80, auge dessa galera toda, não tenha havido muitos torneios, dai tiveramq ue sair na mão na rua e às portas fechadas.

Abraços

Acho que isso contribuiu muito pra queimar o filme dele. Falava mal de todo mundo, só quem prestava era ele e noentanto não lutava com ninguém...

Nossa única divergência é o seguinte: na época das brigas o Hugo ainda não era linha de frente da LL.

Share this post


Link to post
Share on other sites

PVT Mag é coisa bem recente. A ordem cronológica é a seguinte: Rickson foi no Boqueirão, desafiou todo mundo que estava lá, porque ia morar nos EUA, ninguém aceitou de pronto e teve a história da lista; Hugo começou a falar que iria pegar o Rickson e o Gracie estava mesmo com vontade de brigar com alguém da LL, ai houve as brigas na praia e na academia Gracie; Rickson foi pros EUA; depois que Rickson lutou o primeiro Japan Open, começaram desafios incessantes de Hugo e Ruas ao Rickson; o Gracie já tinha estabelecido nome lá, tinha uma bolsa grande pra época, ninguém no Japão queria pagar uma luta contra os dois eo Rickson não tinha interesse no Hugo, que já havia vencido duas vezes; então o grande Mestre hélio Gracie fez o desafio ao Ruas, nos termos narrados pelo RAMANESS e relatado pelo próprio Ruas nas páginas de um paredão da Revista Tatame. É mais ou menos isso.

Em relação a uma hipotética luta, eu acho que o Ruas tinha muita chance de vencer, mesmo nos anos 80, mas o fato é que teve duas oportunidades e não encarou. Eu entendo os motivos dele e respeito muito o Ruas, especialmente como precussor do crosstraining, ao lado do Bas Rutten.

Abraços

Como disse por uma questão de jogo acho que o Rickson tinha chances se a luta fosse pro chão. Marco tinha um chão bom mas o do Rickson sem dúvidas é melhor, se o Marco inventasse de sair pra uma chave de perna por exemplo era quase certeza o Rickson ficar por cima e finalisar.

Agora se ficasse em pé ou se fosse entrar de qualquer jeito Rickson seria apagado!

E teriam muitas chances de o Marco castigar com socos e chutes e o Rickson ser minado e acabar perdendo. Marco ainda hoje tem um low kick violentissimo!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo com tudo o que você falou, RAMANESS.

Esse papo do Hugo Duarte não ser considerado o General da Luta Livre na época, unicamente pelo fato de ter 19/20 anos não tem nada a ver... Como exemplo, cito o Vitor Belfort: com 16 anos de idade, já tinha uma fama absurda, a ponto de ter sido escalado pra lutar o Ultimate Ultimate' 96, mesmo sem nunca ter lutado antes no UFC!! Quem viveu no meio sabe o respeito que ele tinha no mundo das lutas, e quantos títulos ele tinha??

Hugo Duarte era sim o cara na sua época, e isso é um fato, não é meramente uma opinião.

Rickson disse que não conhecia o Hugo naquela época, e esse é o argumento pra se dizer que o representante da Luta Livre não era uma figura importante na época??

Share this post


Link to post
Share on other sites

RVMS, não adianta. O MV8 é um cara fantástico, que gosto muito, mas chegou para discordar por discordar e não há nada que mude isso. O Lawyer, que viveu tudo isso, pode postar aqui o que viu que ele não vai acreditar. Conheço gente que trabalhou de segurança junto com o Hugo, com o The Pedro e sabe de algumas verdades que eles jamais revelaram. Por exemplo: The Pedro, que representava a Luta Livre, treinava escondido Jiu-jítsu, mas nunca revelou ao meu amigo com quem treinava.

Eu sustento desde que comecei a postar neste fórum a mesma ideia sim, pq sei do que estou falando. Não tive acesso aos Gracie, não vivi a porradaria dos anos 80, mas acompanho o Jiu-jitsu (que infelizmente não consigo mais praticar) e o MMA desde 1991. Comprei todas as revistas que via pela frente, corri atrás de gente que viveu aquela época e posso assegurar que, já lá em 1997, quando entrei pela primeira vez em um tatame de Jiu-jítsu, vc já tinha que estar pronto para defender a honra da sua academia e do Jiu-jítsu se preciso. Podia ser faixa branca, mas treinava taparia e tinha que estar pronto a qualquer momento. Então, não sou amigo do Rickson, não o conheço pessoalmente, mas sei do que estou falando. Pesquisei muito, conheci bastante gente do meio e já treinei com uma galera da Luta Livre também.

Repito: Hugo Duarte é o general da Luta Livre, era o principal lutador pesado do time naquela época e isso é comprovado. Tem alguma dúvida? É só ir no RJ e conversar com a galera da Luta Livre. É só perguntar quem é o Hugo, o que ele representa como líder e atleta. É simples. O Rickson dizer que não conhecia o Hugo em 88 não quer dizer nada. Tirando o Eugênio, o Ruas ou os veteranos que obviamente não se envolveriam nas brigas, quem realmente era conhecido? Se o Hugo não era o CARA do peso, passou a ser, pq foi o único que chamou a responsabilidade para si e, em 91, já era o nome principal da Luta Livre nos pesados. Não é suposição, é fato. Marco Ruas lutou pela Luta Livre em 84, treinava com os caras e só. Nunca comprou a briga pela arte e nunca a representou de fato. Não pode ser considerado um defensor da arte. ALiás, nem sei pq o MV8 insiste nesse papo de que o Rickson bateu no Hugo e não fez com o Ruas. Porra, o cara foi lá no Boqueirão e desafiou. Só o Hugo se prontificou a lutar com o Gracie, mas queria tempo para treinar. Isso numa época em que invasão de academia era rotina, não havia carreira de lutador de MMA profissional, tirando raras exceções todo mundo era praticamente unidimensional e vc tinha que estar pronto para sair na mão a qualquer momento. Mas beleza, vamos ignorar isso.Com quem diabos seria a peleja? Qual é a complicação em entender isso?

Eu não sei de onde o MV8 tirou que a luta principal do desafio de 91 era Ruas vs Amaury. A luta principal era Hugo vs Marcelo Behring. O Marcelo era o nome principal do JJ naquele desafio. Mas aí ainda vão insistir que o Ruas era o principal nome da Luta Livre. Não tem como. Ele não representava a arte. Aliás, hora representava, hora não representava mais. Ele lutou em 84. Ok. Mas ele não defendeu a arte quando o Rickson foi no Boqueirão e desafiou. Ele esteve com o Hugo na invasão da Copa Nastra de Jiu-Jítsu que culminou no desafio de 91, mas preferiu outro evento que pagava mais em vez de defender a Luta Livre no evento, sendo que estava escalado para lutar. O cara treinava Luta Livre, era amigos dos praticantes, mas não vestia aquela camisa de fato. Ele vestia a camisa de várias artes. Não é como ver uma luta do Hugo e do Eugênio, por exemplo, em que aparecia escrito Luta Livre como estilo. É impossível considerar o Ruas um verdadeiro expoente da Luta Livre, sendo que o mesmo sempre disse que representa o seu estilo, o Ruas Vale Tudo.

Por fim, de onde foi tirado que as lutas entre o Rickson e o Rei Zulu não foram de Vale Tudo? Das desculpas esfarrapadas que o Zulu deu muitos anos depois? Conversa mole! Pegue a Gracie Magazine 90, que fala sobre a primeira luta, e vc verá que a porrada comeu de verdade. Logo no início, o Zulu levou uma joelhada que chegou a perder dentes. Dentro da revista, há fotos. Tem Zulu dando um chute nas costas do Gracie, mandando-o para fora do ringue. Aliás, se não me engano, a capa da revista é justamente o Rickson sentando uma cotovelada no pescoço no Zulu. Como uma porra dessas não é Vale Tudo????????

Olha a imagem:

hqdefault.jpg

Rei Zulu não era exatamente um trocador e o Rickson menos ainda. A segunda luta tem registro em vídeo. É só assistir e verás que de vez em quando rolava troca de porradas. Então, é conversa fiada. A porrada comeu nas duas lutas.

O Hugo também gostava de soltar uns caôs. Vivia dizendo em entrevistas que perdeu na praia pq ficou intimidado, pq a areia atrapalhou, nego juntou e o cacete. Mas sempre ignorava a segunda briga, em que ele chegou com a multidão, não tinha areia para atrapalhar e apanhou mais rápido ainda do que na primeira vez. Depois que uma Tatame mostrou toda a situação, ele parou.

Basicamente, é isso.

Rama também gosto de você cara mas nesse caso temos opiniões diferentes mesmo mas elas basicamente se resumem em dois pontos:

1: Hugo até os 20 anos não era um grande nome da LL.

2: Rickson nunca chegou grandão no Ruas como chegou no Hugo.

E dizer que eu tô discutindo por discutir é covardia desumana (by Mestre João) contra mim mano! :angry:

Só discordamos em relação a esses dois temas e eu não tô discordando só por discordar! Achei fontes de 2009 (+ ou -) que tem essa mesma versão. Se você vê as páginas da PVT Mag que postei o Ruas diz abertamente na página 37 que se isso tivesse acontecido, se ele precisasse de tempo pra treinar ele admitiria, o que ele fica puto é que isso não aconteceu.

Convenhamos que a versão do Ruas é mais plausível ate mesmo pela reação dele! tu ve que o Marco fica espumando de raiva com essa história, já o rickso quando vai falar do Ruas fica gaguejando, tá aqui um post antigo meu com um vídeo que mostra isso.

Principalmente quando gagueja nervoso falando do Ruas!

Edit: Do Ruas que disse diversas vezes que lutaria até de graça! Quem é o fujão agora?

Se Rutten, Sakuraba e tantos outros eram seriam lutas fáceis, pq o "Samurai" não os enfrentou? Pq até o Hélio criticava o cartel irreal do Rickson?

Eu não vivi essa época mas também tenho uma pá de revista antiga aqui cara! Vivo em sebo garimpando essas coisas.

Agora não tenho culpa de não ter nenhuma com o Ruas admitindo que pediu tempo e não vejo porque ele ia mudar essa versão dele! Qual o problema de pedir tempo?

ABS

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que isso contribuiu muito pra queimar o filme dele. Falava mal de todo mundo, só quem prestava era ele e noentanto não lutava com ninguém...

Nossa única divergência é o seguinte: na época das brigas o Hugo ainda não era linha de frente da LL.

Você argumenta contra um fato público e notório. Sustenta a divergência simplesmente com sua opinião, que é contrária aos fatos e relatos de todos os envolvidos.

Não tenho como discutir contra uma opinião não embasada, uma suposição sua. Se essa for a única divergência, encerramos o debate, já que não há como contra-argumentar.

Se ainda houver algum outro ponto estou disposto a debater.

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Você argumenta contra um fato público e notório. Sustenta a divergência simplesmente com sua opinião, que é contrária aos fatos e relatos de todos os envolvidos.

Não tenho como discutir contra uma opinião não embasada, uma suposição sua. Se essa for a única divergência, encerramos o debate, já que não há como contra-argumentar.

Se ainda houver algum outro ponto estou disposto a debater.

Abraços

Se por fato público e notório você fala da suposta liderança do Hugo aos 19/20 anos, não é público e notório mesmo!

Mostrei declaração do Rickson que nunca tinha ouvido falar no Hugo e pedi provas de que Hugo fosse um grande nome naquela época!

Se tiver pelo menos alguma prova que o Hugo era preta e campeão de LL ou passava o carro em todo mundo na academia eu não tenho problemas em reconhecer isso.

Eu trouxe elo menos uma prova que o Hugo era desconhecido e a verdade é que eu nem tinha que provar! Isso aqui é como discussão sobre religião. O ateu não precisa provar que Deus não existe é o religioso que precisa provar que existe.

O que eu tô dizendo aqui é bem simples: a LL tem história e naquela época tinha muito casca, gente que inclusive acabou ficando esquecido na historia como o Hilbernon pai do Johil entre outros! Um moleque com 19/20 anos que nunca tinha conquistado nada de relevante ninguém sabe a graduação que ele tinha e nunca tinha lutado vale tudo era na melhor das ipóteses mais um casca grossa!

Virou general depois! Merecidamente até.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Você argumenta contra um fato público e notório. Sustenta a divergência simplesmente com sua opinião, que é contrária aos fatos e relatos de todos os envolvidos.

Não tenho como discutir contra uma opinião não embasada, uma suposição sua. Se essa for a única divergência, encerramos o debate, já que não há como contra-argumentar.

Se ainda houver algum outro ponto estou disposto a debater.

Abraços

Pois é, nada contra o forista, mas dessa forma fica realmente difícil de debater.

Eu ouvi relatos na época de que o Hugo Duarte era o cara da Luta Livre, mas o colega tá contra argumentando, dizendo que com 19 anos e uma dicção ruim, ele não era nada o General.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se por fato público e notório você fala da suposta liderança do Hugo aos 19/20 anos, não é público e notório mesmo!

Mostrei declaração do Rickson que nunca tinha ouvido falar no Hugo e pedi provas de que Hugo fosse um grande nome naquela época!

Se tiver pelo menos alguma prova que o Hugo era preta e campeão de LL ou passava o carro em todo mundo na academia eu não tenho problemas em reconhecer isso.

Eu trouxe elo menos uma prova que o Hugo era desconhecido e a verdade é que eu nem tinha que provar! Isso aqui é como discussão sobre religião. O ateu não precisa provar que Deus não existe é o religioso que precisa provar que existe.

O que eu tô dizendo aqui é bem simples: a LL tem história e naquela época tinha muito casca, gente que inclusive acabou ficando esquecido na historia como o Hilbernon pai do Johil entre outros! Um moleque com 19/20 anos que nunca tinha conquistado nada de relevante ninguém sabe a graduação que ele tinha e nunca tinha lutado vale tudo era na melhor das ipóteses mais um casca grossa!

Virou general depois! Merecidamente até.

Mano, você não tá querendo entender...

A Luta Livre não tinha praticamente nenhum campeonato naquela época. O Jiu-Jitsu dominava o cenário, tanto de forma competitiva, quanto nas ruas. Então, alguns nomes, no meio dessa predominância, começaram a, corajosamente, tentar diminuir o império do Jiu-Jitsu.

Hugo Duarte foi um dos principais (se não o principal) nome que surgiu no cenário. Lutar (ou brigar) duas vezes com o "bicho papão da época, mesmo que apanhando, era tarefa pra poucos. Era necessário coragem pra isso, pois você não estava brigando com um, e sim com uma legião de seguidores, as ruas do Rio de Janeiro eram dominadas pela arte suave, isso não era pra qualquer um.

Cara, você tem que entender que as coisas antigamente não eram como hoje... "Ah, fulano nunca lutou no UFC, então ele não é ninguém!". Os maiores nomes do passado representavam na CORAGEM. Nomes como Rickson Gracie, Marcelo Behring, Fred Bomba, Fernando Pinduka, o próprio Marco Ruas...quais grandes títulos eles tinham??

E você diz que o Hugo se tornou General depois, merecidamente. Diga-me, o que ele fez DEPOIS, pra que possa ter feito jus a tal posição??

O cara era um líder, e ponto...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Insinuarem que o Ruas abriu para o Rickson também não é correto. Se tivesse corrido, não teria ido lá treinar no dia, já que tinha sido avisado antes. Quando soube que o bagulho não era com ele, simplesmente ficou na dele. E está certíssimo. Comprar briga dos outros, por quê?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mano, você não tá querendo entender...

A Luta Livre não tinha praticamente nenhum campeonato naquela época. O Jiu-Jitsu dominava o cenário, tanto de forma competitiva, quanto nas ruas. Então, alguns nomes, no meio dessa predominância, começaram a, corajosamente, tentar diminuir o império do Jiu-Jitsu.

Hugo Duarte foi um dos principais (se não o principal) nome que surgiu no cenário. Lutar (ou brigar) duas vezes com o "bicho papão da época, mesmo que apanhando, era tarefa pra poucos. Era necessário coragem pra isso, pois você não estava brigando com um, e sim com uma legião de seguidores, as ruas do Rio de Janeiro eram dominadas pela arte suave, isso não era pra qualquer um.

Cara, você tem que entender que as coisas antigamente não eram como hoje... "Ah, fulano nunca lutou no UFC, então ele não é ninguém!". Os maiores nomes do passado representavam na CORAGEM. Nomes como Rickson Gracie, Marcelo Behring, Fred Bomba, Fernando Pinduka, o próprio Marco Ruas...quais grandes títulos eles tinham??

E você diz que o Hugo se tornou General depois, merecidamente. Diga-me, o que ele fez DEPOIS, pra que possa ter feito jus a tal posição??

O cara era um líder, e ponto...

Então resumidamente o q sobra pro Hugo Duarte no seu ponto de vista é só o tamanho (q foi um dos fatores principais p desafio rolar) e a coragem?

Porque se não se pode saber da sua qualidade em termos competitivos da Luta Livre o q sabemos é o seu desempenho no Vale-tudo marcado p um nocaute avassalador do Tank Abbott e uma das performances mais patéticas q eu já vi no Pride, que por sinal bate de encontro com o adjetivo exaltado. Independente dos méritos em encarar o Kerr, que era temido na época, acho q nunca vi um lutador com tanto medo em um combate como aquele. Foi constrangedor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Primeiramente gostaria de agradecer a boa parte dos colegas envolvidos neste post, por trazerem muita história boa e algumas desconhecidas para mim. Muito obrigado!

Pelo que observei em alguns posts, estamos com aquele "velho problema" da opinião pessoal como verdade absoluta e/ou radicalismo do tipo: ou é uma lenda ou não é nada, mas as vezes se faz necessário o "meio termo".

Tenho muito respeito e curto a maioria dos posts do colega MV8, mas fica claro sua antipatia pela família Gracie ou especificamente pelo Rickson. Nada de mais, já que, qualquer pessoa pode não gostar de outra, ou melhor, ter sua própria opinião formada sobre um assunto.

Mas vamos aos fatos:

- Rickson quando não existiam eventos regulamentados nos anos 80, ou melhor, quando ninguém vivia do dinheiro vindo diretamente das lutas em EVENTOS, desafiou qualquer um (pelo que entendi foi inclusive numa academia rival desafiar), de qualquer modalidade, no Rio de Janeiro, e pelo que contam os fatos, ninguém quis enfrentá-lo. O Rickson não precisaria olhar para o Marco Ruas e dizer: Você quer me enfrentar? Se ele diz que enfrentaria qualquer um, penso que o Ruas está neste "qualquer um". Então podemos dizer que nos "anos 80" o Rickson era "o cara", desafiou e/ou enfrentou os melhores e quem enfrentou venceu.

- Dito isto, não quer dizer que o Rickson ganharia ou perderia do Ruas, apenas que Rickson desafiou qualquer um, inclusive o próprio Ruas. Aqui cabe uma opinião pessoal, acredito que o Ruas respeitava bastante a família Gracie, talvez até já pensando que eles pudessem ajudá-lo numa possível promoção fora do país, enfim, que poderiam ajudá-lo de alguma forma. Com isso, achou melhor não "bater de frente" com ninguém da família. Que fique claro que isso é minha opinião pessoal, pois não tenho embasamento nenhum pra afirmar isto, apenas o que foi contado aqui neste post e por pesquisas na internet.

- Após a aparição do UFC, e de outros nomes fortes do Vale Tudo nos anos 90, Rickson não quis desafiar os melhores atletas, seja qual for o motivo. Aqui vai outra opinião pessoal. Além de manter sua aura de invencível, Rickson deve ter percebido que o Vale Tudo não se tratava apenas de duelo de modalidades, como era nos anos 80, e que, já tinham atletas versados em mais de uma modalidade, incluindo o próprio JJ, conforme relatos de um colega onde um atleta versado em LL, treinava JJ escondido.

Sei que é difícil "engolir" ou perder a antipatia por alguém, mas pior ainda é alimentar algo sem embasamento nenhum.

É isso, valeu, e obrigado novamente!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então resumidamente o q sobra pro Hugo Duarte no seu ponto de vista é só o tamanho (q foi um dos fatores principais p desafio rolar) e a coragem?

Porque se não se pode saber da sua qualidade em termos competitivos da Luta Livre o q sabemos é o seu desempenho no Vale-tudo marcado p um nocaute avassalador do Tank Abbott e uma das performances mais patéticas q eu já vi no Pride, que por sinal bate de encontro com o adjetivo exaltado. Independente dos méritos em encarar o Kerr, que era temido na época, acho q nunca vi um lutador com tanto medo em um combate como aquele. Foi constrangedor.

Que fique bem claro que em nenhum momento eu disse que o Hugo Duarte era o melhor lutador de sua época, ou o mais técnico, mais talentoso ou o até mesmo o melhor da Luta Livre. Lógico que o Marco Ruas mostrou muito mais nos ringues, e até mesmo naquela época, creio que seria um desafio ao Rickson muito maior do que o Hugo.

O que está em questão é que está sendo debatido por aqui que o Hugo não merecia ser chamado de General, pelo simples fato do Rickson ter dito que não o conhecia, além do mesmo ter 19 anos na época, além de ter uma dicção ruim... Isso, não faz o menor sentido!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Valeu pelas palavras, Rafhael Rezende e RVMS.

MV8, vc está forçando, cara. Toda hora aparece algo novo. Até na caozada do Zulu vc acreditou!!!!!!!! kkkkkkkk

É óbvio que o Hugo não fez tudo sozinho. Ele era o general pq era uma liderança que uniu a LL. Era o melhor dos pesados na época (se outro não tomou a dianteira, não deu as caras, então não existiu) e, ao contrário do que um forista disse logo acima de mim, teve grande mérito no Vale Tudo sim. Teve atuações negativas nas últimas apresentações, mas acontece. Tentou um armlock afobado e perdeu p/ o Tank. Com o Kerr, quebrou o pé no meio da luta e prosseguiu até onde deu. Faz parte. O próprio Marco Ruas não perdeu para o Otsuka? Ter um desempenho ruim infelizmente faz parte. Um mole pode significar a derrota.

Se o papo vai ficar na insistência sem sentido de quem foi o Hugo, já falei qual é a situação: é só ir no RJ, na academia do Eugênio, do Cromado, e perguntar quem foi Hugo Duarte. O cara tem uma Copa de LL em seu nome, liderou o time que enfrentou o JJ em 91, todo mundo já o chamava de general nessa época e nego ainda quer que eu prove algo? No desafio de 91, foi a LL quem desafiou. Ela se preparou. E quem faria a luta principal? Hugo Duarte. Não sou eu quem diz, são os fatos, são os praticantes. Ah! Mas supostamente havia lutadores melhores pesados. Pq não deram as caras? Se nunca apareceram, nunca existiram. Não há mais o que se discutir a respeito. Os fatos estão aí. Quem duvida, que prove o contrário. Pq dizer que o Rickson não conhecia o Hugo não quer dizer nada. Ninguém tinha conhecimento de eventos de Luta Livre. Tirando os caras antigões que jamais poderiam estar na rixa, só o Eugênio era conhecido (e o Ruas, caso alguém ainda o considere um representante nato da Luta Livre. Agora, se nem ele se considerava, não há argumento contrário).

Aí vem a insistência de que ele era muito novo, falava bizarro etc. É óbvio que havia gente por trás como mentor. Hélio Gracie foi o cara até os anos 40. Mas ele tinha o mentor Carlos. Carlson foi depois, mas tinha o Hélio e principalmente o Carlos como mentor. E por aí vai. É óbvio que o Hugo e o Eugênio tinham seus mentores também. Beto Leitão, Brunocilla, João Ricardo. Mas eles eram a nova geração, tinham sua própria liderança e eram os caras de frente. Agora, atenção: esses mentores são orientadores, são os sábios que dão a diretriz. Isso não significa que suas orientações sejam sempre seguidas à risca. Muitas vezes não são.

MV8, perdoe-me por mais uma covardia desumana, mas sua análise psicológica do discurso do Rickson foi horrível!!!!

Vc sugeriu que o Rickson teve medinho ao falar do Ruas? Tá de brincadeira!!!!!!

Porra, quando o maluco dizia que derrotaria facilmente todo mundo, que todo mundo estava abaixo dele etc, nego dizia que ele era escroto, arrogante e o cacete. Aí, o cara claramente busca ser diplomático, escolhe as palavras cuidadosamente para não ser agressivo e aí vão dizer que ele ficou de medinho? Pelo amor.

Amigos, é fato comprovado que o Rickson desafiou. Pode-se contestar o desafio ao Ruas no Boqueirão, enquanto a entrevista em que o Ruas que se contradizia não aparece. Mas o desafio posterior o próprio Ruas confirmou. Não houve concordância financeira e o Ruas não aceitou sair na mão de graça em um desafio a portas fechadas. Se o Ruas fez certo, aí é com vcs. O que importa é que rolou o desafio. Esse era o Rickson até o começo dos anos 90. O Rickson marketeiro e fazedor de dinheiro de 95 p/ cá não conta como referência (e nem como exemplo de lutador). Escolheu as lutas que quis e não aceitou desafio de absolutamente ninguém.

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E finalizando, quanto ao episódio do Boqueirão, a única coisa que ficou comprovada foi a valentia do Rickson no momento (digo naqueles tempos, pois Saku, Bas Rutten e Cia é outra história).

Não posso afirmar que o Ruas sentiu medo do Gracie (até por que é difícil associar tal palavra ao Marcão), porém, Ruas estava lá, e o desafio foi generalizado. Ele não aceitou por que não quis.

Share this post


Link to post
Share on other sites

É óbvio que o Hugo não fez tudo sozinho. Ele era o general pq era uma liderança que uniu a LL. Era o melhor dos pesados na época (se outro não tomou a dianteira, não deu as caras, então não existiu) e, ao contrário do que um forista disse logo acima de mim, teve grande mérito no Vale Tudo sim. Teve atuações negativas nas últimas apresentações, mas acontece. Tentou um armlock afobado e perdeu p/ o Tank. Com o Kerr, quebrou o pé no meio da luta e prosseguiu até onde deu. Faz parte. O próprio Marco Ruas não perdeu para o Otsuka? Ter um desempenho ruim infelizmente faz parte. Um mole pode significar a derrota.

Ruas com joelho fudido e sob efeito de medicação ou crê que ele estava em estado normal naquela luta?

Esse papo do pé quebrado que nunca me desceu. Ele disse numa entrevista que quebrou no terceiro round com os pisões do Kerr. Antes disso ele já tava entregue se atirando de bunda ao solo. Mas é como disse antes, Kerr era simplesmente um monstro e creio Hugo foi de louco p esse combate, viajou sem técnico e até Carlson ficou no córner. Mas enfim, tempos de pré-internet onde a informação vinha a carroça. Sempre bom ler a história de quem viveu aquilo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now