Fabri

Ruas e Eugênio dão suas versões do dia em que Rickson desafiou a LL

Recommended Posts

Em pensar que o Hugo enfrentou o Kerr,mesmo sendo uma luta ridícula enfrentou,coisa que o rickson jamais se propôs a fazer.

Edited by Kim louco

Share this post


Link to post
Share on other sites

Você viu algum vídeo do mano a mano Wallid Ismail Vs. Edson Baiano?? Ninguém nunca viu, mas quem é das antigas sabe tudo o que aconteceu lá... Assim como Wallid Ismail Vs. Vitor Belfort.

Minha opinião particular: Ruas deveria ter aceitado esse combate, mas quem sou eu pra dar tal palpite...

Pelos comentários seguintes, o argumento de que uma luta na garagem mudaria sua popularidade de forma incontestável cai por terra a utilizar o exemplo de Wallid vs. Belfort, dois caras muito conhecidos e que o tal confronto não caiu na boca do povo. Aliás, se alguém souber e quiser contar o que rolou seria bem interessante

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rickson é bem oportunista, treinou e desafiou os caras de surpresa e despreparados, rsrsrs. Isso chega a ser até engraçado pq ele não devia estar esperando o Ruas lá

Não deviam nem ficar enchendo o saco co Marco Ruas com isso, história tão bonita e ficam dando foco pra uma bobagem dessa

Share this post


Link to post
Share on other sites

É complicado, pois informações sobre a Luta Livre são escassas.

A única certeza absoluta é que em 1991 ele era o grande nome da modalidade entre os pesados. Tanto é que ele faria a luta principal, contra o Marcelo Behring, que se machucou e não houve luta.

Abraços.

Rama, não foi nesse evento que Wallid enfrentou Eugênio, Gurgel enfrentou Denilson e Amauri ia enfrentar o Ruas? Pra mim o Hugo era mais um casca da LL

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rama, não foi nesse evento que Wallid enfrentou Eugênio, Gurgel enfrentou Denilson e Amauri ia enfrentar o Ruas? Pra mim o Hugo era mais um casca da LL

Bem, a estória do desafio de 91 começou quando o Hugo juntou uma galera, invadiu um evento de JJ (Copa Nastra ou algo assim) e reivindicou o desafio. O Ruas nunca se considerou representante de uma única modalidade de luta e por isso não pode ser visto como um representador da LL. A prova disto é que desistiu do evento para ganhar mais grana em outro em Manaus, coisa impensável para Eugênio e Hugo.

Pois bem, para esse desafio, os caras não tinham desculpas de falta de tempo para treinar etc. Os caras se prepararam e desafiaram. A LL se uniu e colocou os melhores disponíveis. O General da parada foi o Hugo, um líder tanto dentro quanto fora do tatame. Entre os pesados, era o nome principal. Ou vc acha que Denílson Maia ou Marcelo Mendes eram melhores do que o Hugo? Se havia outro melhor do que o Hugo, nunca apareceu na mídia, nunca lutou nos desafios, nunca entrou para a história. Logo, não passa de especulação. Dos que compraram a briga da LL, o mais casca dos pesados era o Hugo.

Mas foi o que eu disse a vc: não dá para falar em Beto Leitão, João Ricardo, os Brunocilla. Eles eram mais velhos e não estavam mais no auge como lutadores.

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bem, a estória do desafio de 91 começou quando o Hugo juntou uma galera, invadiu um evento de JJ (Copa Nastra ou algo assim) e reivindicou o desafio. O Ruas nunca se considerou representante de uma única modalidade de luta e por isso não pode ser visto como um representador da LL. A prova disto é que desistiu do evento para ganhar mais grana em outro em Manaus, coisa impensável para Eugênio e Hugo.

Pois bem, para esse desafio, os caras não tinham desculpas de falta de tempo para treinar etc. Os caras se prepararam e desafiaram. A LL se uniu e colocou os melhores disponíveis. O General da parada foi o Hugo, um líder tanto dentro quanto fora do tatame. Entre os pesados, era o nome principal. Ou vc acha que Denílson Maia ou Marcelo Mendes eram melhores do que o Hugo? Se havia outro melhor do que o Hugo, nunca apareceu na mídia, nunca lutou nos desafios, nunca entrou para a história. Logo, não passa de especulação. Dos que compraram a briga da LL, o mais casca dos pesados era o Hugo.

Mas foi o que eu disse a vc: não dá para falar em Beto Leitão, João Ricardo, os Brunocilla. Eles eram mais velhos e não estavam mais no auge como lutadores.

Abraços.

Rama, tu é mais fã do Hugo que a família dele!

Hugo é um cara forte, tinha uma baiana boa e encarou bons nomes.

Se era um dos melhores pesados acho que isso se deve mais a falta de pesados que a qualidade do Hugo. Ruas era melhor que ele em tudo.

Acho até que caras como Eugênio e Denilson eram melhores também. O que o Hugo tinha era nome já que tinha liderado a invasão da acadêmia Gracie e depois venceu uns VT por volta de 95. Eu não sei se um cara de aparência e fala confusa como o Hugo liderava muita coisa não. O fato de terem escolhido o Ruas e o Hugo ter entrado como substituto prova que ele não era "o cara". Ruas é que era, mesmo não vestindo totalmente a camisa da LL.

Se desconsiderar o peso, caras como Johil e Eugênio tinham muito mais moral que o Hugo até mesmo pelos resultados positivo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rama, tu é mais fã do Hugo que a família dele!

Hugo é um cara forte, tinha uma baiana boa e encarou bons nomes.

Se era um dos melhores pesados acho que isso se deve mais a falta de pesados que a qualidade do Hugo. Ruas era melhor que ele em tudo.

Acho até que caras como Eugênio e Denilson eram melhores também. O que o Hugo tinha era nome já que tinha liderado a invasão da acadêmia Gracie e depois venceu uns VT por volta de 95. Eu não sei se um cara de aparência e fala confusa como o Hugo liderava muita coisa não. O fato de terem escolhido o Ruas e o Hugo ter entrado como substituto prova que ele não era "o cara". Ruas é que era, mesmo não vestindo totalmente a camisa da LL.

Se desconsiderar o peso, caras como Johil e Eugênio tinham muito mais moral que o Hugo até mesmo pelos resultados positivo.

Mano, de boa...você não vai entender essas situações das antigas, porque você não viveu essa época. Não tô dizendo isso pra te desmerecer não, quem sou eu pra fazer isso...mas de fato, sabe mais quem viveu aqueles tempos. Quem buscar algo pela internet hoje à respeito do Hugo, realmente não irá entender o que ele representava pra Luta Livre Esportiva.

Hugo era sim um ícone, era o cara à frente da arte marcial...lembro-me de uma entrevista do Vinicinho (campeão de Jiu-Jitsu), que disse que encontrou com o Hugo numa boate na Barra, e este rasgou sua camisa na frente de todos...

Hugo era um dos poucos que fazia frente à turma do Jiu-Jitsu na época, merece o devido respeito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rama, tu é mais fã do Hugo que a família dele!

Hugo é um cara forte, tinha uma baiana boa e encarou bons nomes.

Se era um dos melhores pesados acho que isso se deve mais a falta de pesados que a qualidade do Hugo. Ruas era melhor que ele em tudo.

Acho até que caras como Eugênio e Denilson eram melhores também. O que o Hugo tinha era nome já que tinha liderado a invasão da acadêmia Gracie e depois venceu uns VT por volta de 95. Eu não sei se um cara de aparência e fala confusa como o Hugo liderava muita coisa não. O fato de terem escolhido o Ruas e o Hugo ter entrado como substituto prova que ele não era "o cara". Ruas é que era, mesmo não vestindo totalmente a camisa da LL.

Se desconsiderar o peso, caras como Johil e Eugênio tinham muito mais moral que o Hugo até mesmo pelos resultados positivo.

MV8, vc está colocando suas opiniões pessoais e até mesmo especulações acima dos relatos e fatos. Talvez vc curta mais o Ruas, não sei. Eu também gosto mais do Ruas como lutador, mas como representante da Luta Livre, Hugo era e é uma referência mais contundente. O cara era e ainda é um líder. Ninguém é chamado de General de uma modalidade à toa. Vc pode achar que ele é esquisito, fala esquisito etc, mas se vc conhece algum casca antigo da LL (que viveu aquela época), basta trocar umas ideias e vc saberá o que o Hugo representa para o esporte. Se vc somar isso com os fatos que ocorreram, a liderança do cara é inquestionável. Quando o cara abria a boca, ele sabia ser ouvido como ninguém. O resto, como ausência de outros pesados, outro melhor não botar as caras etc, é teoria, é suposição.

Como sabemos, um lutador não se faz somente de técnica. Denílson, por exemplo, poderia até ser mais técnico na LL, mas na modalidade Luta Livre para porrada, o Hugo era superior. A LL é dividida em 3 categorias: esportiva, vale tudo e defesa pessoal. O Hugo era o melhor pesado na arte da porrada da LL. Se havia outro melhor, não deu as caras, não apareceu, não se prontificou a lutar e, obviamente, não existiu para o mundo e não há como considerar. Ruas, talvez, fosse melhor, mas não conta. Não tem como contá-lo. Se o próprio cara não se considerava um representante de nenhuma modalidade específica e não comprou o barulho da luta como o Eugênio e o Hugo, não dá para colocá-lo como representante legítimo da arte. Não tem como. Lembre-se: o desafio de 91 foi proposto pela LL. Treinaram os melhore representantes disponíveis na época e só não lutou quem teve adversário contundido ou preferiu outro evento..

Agora, uma curiosidade: onde era Ruas e o Hugo entrou como substituto? Essa não entendi. No desafio de 91? Isso não existiu. O Ruas lutaria com o Bitetti e o Hugo com o Marcelo Behring. Ninguém substituiria ninguém. Outro fato que mostra que o Hugo era mais representante da LL que o Ruas está aí: ele faria a luta principal, e não o Ruas.

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mano, de boa...você não vai entender essas situações das antigas, porque você não viveu essa época. Não tô dizendo isso pra te desmerecer não, quem sou eu pra fazer isso...mas de fato, sabe mais quem viveu aqueles tempos. Quem buscar algo pela internet hoje à respeito do Hugo, realmente não irá entender o que ele representava pra Luta Livre Esportiva.

Hugo era sim um ícone, era o cara à frente da arte marcial...lembro-me de uma entrevista do Vinicinho (campeão de Jiu-Jitsu), que disse que encontrou com o Hugo numa boate na Barra, e este rasgou sua camisa na frente de todos...

Hugo era um dos poucos que fazia frente à turma do Jiu-Jitsu na época, merece o devido respeito.

Conheço gente da época que sabe mais do que aparecia nas revista da época. Papel aceita tudo.

Mas nem preciso disso pra não me expor nem expor ninguém, os fatos tão aí. O grande feito do Hugo foi liderar a invasão.

Dizer que ele foi maior que o Ruas em qualquer aspecto é ridículo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não.

Rickson entrava no trenzinho do Royce e a porra toda.

Rickson ia entrar depois acho que lá pelo UFC 4 ou 5 mas aí caras cascudos começaram a aparecer e ele coincidentemente foi pro Japão enfrentar o grande Takada

Rickson enfrentou o Takada no Pride. Ele foi para o Japão bem antes, para lutar o Japan Open em 1994 se não me engano. Tanto que, na época, se sentiu traído pela família, menos pelo Royler, que o acompanhou e participou do treino nos dois Japan Open que houveram. Depois é que el lutou no Colloseum e no Pride.

Há farto material sobre o que estou falando. Há documentário os Gracies e o nascimento do Vale-Tudo, tem o livro da Reyla, tem inúmeras discussões contemporâneas aos fatos, travadas em fóruns ainda mais antigos que o PVT (que é antigo, eu tinha cadastro aqui desde 2002 acredito), tais como o Undergroud Forum (sherdog da época), site do Magapi, fórum Tatame e outros, tem inúmeros fatos relatados em revistas como Kiai, revista Vale Tudo, Tatame etc.

Abraços

Edited by (RVMS)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cadê esse paredão? Tem no site?

Eu lembro de uma entrevista do Hélio na Playboy que ele fala que chamou o Vítor Belfort pra sair na mão a porta fechada com Royce e o Belfort recusou dizendo que era profissional e só lutava no ringue.

A versão do Ruas que eu conheço sempre foi essa. Ele foi chamado lá achando que seria desafiado pelo Rickson e o Rickson disse que não foi desafiar ninguém, foi lá porque tava o clima estranho com o pessoal da LL e tinha que resolver antes de ir pros EUA.

Agora eu pergunto. Se o Rickson chegou na praia e meteu mão na cara do Hugo pq nunca fez isso com o Ruas?

Por que nunca aceitou os desafios do Ruas?

A uns anos atrás teve uma atitude bacana do Ruas que falou que toparia trocar uma ideia com o Rickson e na época o próprio Rickson veio com história de que Ruas tinha ficado pedindo tempo e não sei o que. Imediatamente o Ruas disse: - Pois se é assim, tá desafiado bora marcar a luta!

E o Rickson ficou com história de que tinha se aposentado e não sei que.

Se Rickson tinha medo eu não sei mas ele respeitava o Ruas e disse isso diversas vezes. E ele teve coragem de chegar grandão pra cima do Hugo que convenhamos nunca foi um dos melhores da LL mas nunca teve coragem de fazer o mesmo com o Ruas.

Não sei se tem no site, nem sei se a Tatame ainda faz essas entrevistas que chamava de "paredão", mas eram muito boas. Eu comprei a revista na época em que foi lançada e o Ruas relatou basicamente o que o colega RAMANESS colocou aqui. Eu ainda devo ter essa revista guardada, mas não tenho como confirmar o número porque está na casa do meu pai (na época eu era um adolescente e já me mudei, inclusive de estado, 03 vezes, após a publicação da revista hehehehhe).

Em relação aos relatos da invasão, confirmo o dito pelo RAMANESS, de a versão do Rickson sempre foi a de ter desafiado todo mundo. Todavia, a versão do Ruas e inclusive a versão do Eugênio sofreram inúmeras variações com a passar dos anos. Também tenho revistas que comprovam tais variações, mas, outra vez, não sei os números hehheheheheh

E nos anos 80 o Rickson tinha coragem pra "chegar grandão" em qualquer um, tanto que desafiou qualquer um pra briga (nem era luta), naquele dia no boqueirão.

Abraços

Edited by (RVMS)

Share this post


Link to post
Share on other sites

MV8, vc está colocando suas opiniões pessoais e até mesmo especulações acima dos relatos e fatos. Talvez vc curta mais o Ruas, não sei. Eu também gosto mais do Ruas como lutador, mas como representante da Luta Livre, Hugo era e é uma referência mais contundente. O cara era e ainda é um líder. Ninguém é chamado de General de uma modalidade à toa. Vc pode achar que ele é esquisito, fala esquisito etc, mas se vc conhece algum casca antigo da LL (que viveu aquela época), basta trocar umas ideias e vc saberá o que o Hugo representa para o esporte. Se vc somar isso com os fatos que ocorreram, a liderança do cara é inquestionável. Quando o cara abria a boca, ele sabia ser ouvido como ninguém. O resto, como ausência de outros pesados, outro melhor não botar as caras etc, é teoria, é suposição.

Como sabemos, um lutador não se faz somente de técnica. Denílson, por exemplo, poderia até ser mais técnico na LL, mas na modalidade Luta Livre para porrada, o Hugo era superior. A LL é dividida em 3 categorias: esportiva, vale tudo e defesa pessoal. O Hugo era o melhor pesado na arte da porrada da LL. Se havia outro melhor, não deu as caras, não apareceu, não se prontificou a lutar e, obviamente, não existiu para o mundo e não há como considerar. Ruas, talvez, fosse melhor, mas não conta. Não tem como contá-lo. Se o próprio cara não se considerava um representante de nenhuma modalidade específica e não comprou o barulho da luta como o Eugênio e o Hugo, não dá para colocá-lo como representante legítimo da arte. Não tem como. Lembre-se: o desafio de 91 foi proposto pela LL. Treinaram os melhore representantes disponíveis na época e só não lutou quem teve adversário contundido ou preferiu outro evento..

Agora, uma curiosidade: onde era Ruas e o Hugo entrou como substituto? Essa não entendi. No desafio de 91? Isso não existiu. O Ruas lutaria com o Bitetti e o Hugo com o Marcelo Behring. Ninguém substituiria ninguém. Outro fato que mostra que o Hugo era mais representante da LL que o Ruas está aí: ele faria a luta principal, e não o Ruas.

Abraços.

Não nego a importância do Hugo, o que estou dizendo é que ele não era general de nada quando tinha menos de 20 anos e brigou com o Rickson.

Hugo ganhou moral por invadir a academia Gracie (apesar de ter perdido novamente pro Rickson) e aconteceu realmente no meio dos anos 90 quando teve resultados positivos no MMA e desde então se consolidou como grande nome da LL, e deve ser reconhecido dessa forma.

O que eu tô mostrando é que um Hugo de 20 anos não tinha currículo, inteligência ou lábia pra ser liderança da LL! E não tinha mesmo!

Quando falei do Ruas no lugar do Hugo me expressei muito mal o que eu quis dizer é que o Ruas era o grande nome fora do JJ e faria a luta principal com o Amauri que na época já era considerado um casca grossa, inclusive na trocação, se não me engano Amaury foi o primeiro lutador de JJ que se graduou no Thai, e na época ele já tinha uma base boa de Judô também. A escolha do Amaury pra encarar o Ruas não foi por acaso. E vice versa.

Pelo que sei Ruas e Amaury seria a luta principal, a luta caiu porwue o evento de Manaus já tinha fechado uma bolsa maior com o Ruas e aí a luta do Hugo foi promovida a principal mas também acabou caindo

Isso tudo que estamos conversando só reforça meu argumento inicial. Rickson chegou grandão e meteu a mão na cara de um Hugo jovem, mas nunca fez isso com o Ruas. Longe disso.

ABS.

Edited by MV8

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now