Entre para seguir isso  
Leo Pateira

Lutas no Sherdog: saiba como cadastrar corretamente e diminuir erros d

Recommended Posts

Lutas no Sherdog: saiba como cadastrar corretamente e diminuir erros de cartel

Anderson Silva teve seu cartel corrigido recentemente no Sherdog

Anderson Silva teve seu cartel corrigido recentemente no Sherdog

Maior site de MMA do mundo e parceiro oficial do PVT, o Sherdog se tornou uma ferramenta imprescindível para lutadores promotores não só pelo número de notícias, mas principalmente pelo “Fight Finder”. Essa ferramenta, que computa resultados, duração e a forma como terminaram os combates, é usada como base pela imprensa e até mesmo por promotores para montagem de cards.

No entanto, com o boom do MMA no Brasil e a aparição de centenas de eventos, alguns atletas sofrem com seus cartéis errados, como é o caso de Luis “Sapo”, do Bellator, que tem 49 vitórias no Sherdog e garante estar rumo à sua 70a na carreira. “É uma pena que alguns eventos no Brasil não estejam credenciados no Sherdog, o que dificulta muito eu conseguir adicionar todo meu cartel no Fight Finder. Mesmo assim, ficarei feliz em conquistar a 50a vitória pela segunda vez (risos)”, comenta Sapo.

Outro nome de peso com o mesmo problema é Evangelista “Cyborg” dos Santos, que procurou o PVT para pedir ajuda para consertar o cartel que, segundo ele, tem 11 lutas a menos no Sherdog. “Muita gente procura a mim e ao Gleidson Venga por sermos correspondentes do Sherdog no Brasil. Nós já passamos o e-mail do Guilherme Pinheiro, responsável pelo Fight Finder, para centenas de lutadores e treinadores”, lembra o editor do PVT, Marcelo Alonso.

Presidente do Shooto na América do Sul e líder da Nova União, equipe do Brasil que mais tem lutadores em atividade, André Pederneiras ressalta a importância da ferramenta para os atletas do país. “Hoje vivemos a 'ditadura do Sherdog'. É através do site que os nossos lutadores têm seu currículo reconhecido no exterior. Não adianta o cara ter 40 lutas e só ter 10 no Sherdog que ele não é contratado”, apontou Dedé.

Promotores e lutadores precisam ajudar

Há pouco mais de dois anos, o Sherdog trouxe o paulista Guilherme Pinheiro para ficar responsável pelo Fight Finder no Brasil. O trabalho duro é feito com a inserção de aproximadamente três cards de evento por dia, mas algumas dificuldades ainda complicam a vida do colaborador, como por exemplo alguns “vícios” na hora de enviar as estatísticas.

“Além dos muitos eventos no Brasil que nós nem ficamos sabendol, alguns promotores não divulgam resultados. Por não ter uma comissão atlética, é responsabilidade deles fazerem isso corretamente, mandando nomes completos, não só apelidos. Recebo resultados como 'Pitbull nocauteou João Paulo', mas quantos 'Pitbulls' e 'Joões Paulos' temos no país? Além disso, mandar o método da vitória e o tempo ajuda muito os atletas, que também podem enviar as estatísticas, mas ressaltando sempre que devem enviar de todos os combates. Isso agiliza o trabalho e eu não fico vasculhando pela internet os cards”, explica o responsável pelo Fight Finder.

Falsários ainda atrapalham trabalho

Guilherme Pinheiro também encontra obstáculos com alguns “espertinhos” que tentam inventar resultados. No entanto, a rede de parceiros do Sherdog evita que lutas falsas sejam incluídas no cartel de atletas.

“Já recebemos dados falsos várias vezes. Algumas pessoas acham que não checamos as informações, mas ao longo do tempo desenvolvemos uma rede de informantes muito confiáveis. Tenho sempre duas ou três pessoas de confiança para checar a veracidade dos resultados. Ainda temos os leitores, que comunicam os erros, e isso é muito bom também”, destaca.

Casos como o de Luis Sapo e Evangelista Cyborg, segundo Guilherme, serão resolvidos com o tempo. Ele lembra que o maior nome do MMA, Anderson Silva, também já teve um problema parecido resolvido.

“Aos poucos vamos achando tudo e jogando no site. O Jordan Breen (editor do Sherdog) estava há uns dois anos atrás das duas primeiras lutas do Anderson Silva e só conseguiu os resultados do card recentemente. Tem que ter calma. O Jordan escolhe a dedo que tem acesso ao Fight Finder. O Thiago "Pitbull" Alves é outro que tem lutas que ainda não temos no site, mas vamos atrás. Quem quiser corrigir os cartéis pode entrar em contato comigo, mas com os resultados completos dos cards, não só de suas lutas”, finalizou.

O e-mail para envio dos resultados é gpinheiro@sherdog.com. Confira abaixo o formato correto para envio das estatísticas para o Sherdog.

- Nome do evento, número da edição, data e local de realização (cidade, estado e nome do ginásio ou local)

Ex.: UFC 126 – Las Vegas, Nevada, Estados Unidos – Mandaly Bay Events Center)

- Card completo de lutas com nome completo dos lutadores

Ex: Anderson Silva vs Vitor Belfort e seus respectivos apelidos. Ex: The Spider e The Phenom

- Vencedores de cada luta com método (em caso de finalização, se possível informar a técnica utilizada na finalização; em caso de nocaute ou nocaute técnico, informar a técnica utilizada).

Ex.: Anderson Silva nocauteou Vitor Belfort com um chute frontal e socos)

- Round e tempo em que a luta acabou, se houver.

Ex: 3:25 do primeiro round

- Categoria de peso em que a luta ocorreu, se houver.

Ex: Médios

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Faltou explicar quais os requisitos para que um evento seja considerado uma organização de MMA profissional, sempre tive essa curiosidade, se você for comparar por exemplo as diferenças do UFC para o Rioheroes, e o fato de ambos constarem no rol de eventos de MMA do Sherdog, vai entender porque isso parece tão impreciso pra mim.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigão tenho tentado entrar em contato com os e-mails mencionados acima já faz uma semana e até agora nada, mandei todos os requisitos solicitados, e não recebi nenhuma posição... alguma outra maneira de cadastrar o evento e os lutadores.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Saiba como incluir lutas ou corrigir resultados no Sherdog.com

Com a abertura de inscrições para a segunda edição do The Ultimate Fighter Brasil, nos pesos leve e meio-médio, muitos lutadores procuram às pressas corrigir seu cadastro no Sherdog.com, ou incluir lutas. O Sherdog é o maior site de MMA do mundo e parceiro oficial do PVT, e se tornou uma ferramenta imprescindível para lutadores e promotores especialmente pelo “Fight Finder”, ferramenta que computa resultados de lutas, e duração e forma como terminam.

Editor do PVT, Marcelo Alonso já recebe pedidos de vários lutadores que desejam alterar seus cadastros: “Como eu e Gleidson somos os correspondentes do Sherdog no Brasil, muita gente nos liga pedindo isso e nós sempre explicamos que o setor de jornalismo não tem nada a ver com a equipe do Fight Finder. Antigamente havia um profissional no Brasil só para esse registro, mas hoje infelizmente quem quiser ter seu pedido atendido tem que enviar e-mail em inglês diretamente para os responsáveis pela ferramenta de busca nos EUA”, explica Alonso.

Também editor do PVT, Gleidson Venga atenta que a padronização do envio de resultados é fundamental para o cadastro no site: “É muito importante entender que o Sherdog só possui o Fight Finder mais respeitado do mundo porque há uma série de regras para cadastrar lutas. Se a notícia do evento não foi publicada nos sites que o Sherdog considera como referência no Brasil (PVT, Tatame e Gracie Mag), não adianta o cara querer mandar um e-mail com resultados sem comprovação, que eles não vão cadastrar”, explica Gleidson.

“O mais importante é que os lutadores conscientizem os promotores (principalmente do Norte e Nordeste) sobre a importância de enviar sempre resultados dos seus eventos para os sites de referência, sempre usando o padrão Sherdog (nome e sobrenome). Se os promotores não se derem ao trabalho de divulgar seus eventos, quem mais tem a perder são os lutadores, que não tem seu trabalho e sua história reconhecidos”, avisa Venga.

Como cadastrar?

Como os candidatos para o TUF Brasil 2 precisam ter um histórico de no mínimo três lutas (e duas vitórias) profissionais de MMA verificáveis no Sherdog, quem deseja incluir alguma luta ou alterar resultado em seu cartel deve redigir um e-mail em inglês e enviar para Dave Mandel (dmandel@sherdog.com) e Chris Nelson (cnelson@sherdog.com), responsáveis pelo Fight Finder.

Confira abaixo o formato correto para envio de dados para o Sherdog. Usamos como exemplo a luta entre Rodrigo Minotauro e Brendan Schaub no UFC Rio 1.

- Nome do evento, número da edição, data e local de realização (cidade, estado e nome do ginásio ou local)

Ex.: UFC 134 – 27 de agosto de 2011 - Rio de Janeiro, Brasil – HSBC Arena

- Card completo de lutas com nome completo dos lutadores e seus apelidos

Ex: Antônio Rodrigo Nogueira e Brendan Schaub e seus respectivos apelidos. Ex: “Minotauro” e “The Hybrid”

- Vencedores de cada luta com método (em caso de finalização, se possível informar a técnica utilizada na finalização; em caso de nocaute ou nocaute técnico, informar a técnica utilizada).

Ex.: Antônio Rodrigo “Minotauro” Nogueira nocauteou Brendan Schaub com socos

- Round e tempo em que a luta acabou, se houver.

Ex: 3min 09s do primeiro round

- Categoria de peso em que a luta ocorreu, se houver.

Ex: pesados

Para mais detalhes sobre os testes para o TUF Brasil 2, clique aqui.

http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/3547-saiba-como-incluir-lutas-ou-corrigir-resultados-no-sherdogcom

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

foda isso. Sei muitos eventos que fazem falcatruas e adicionam lutas amadoras, e também lutas de Muay Thai.

Aqui em CUritiba rola solto isso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso