Scolfield

Membros
  • Total de itens

    1,705
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Scolfield

Últimos Visitantes

15,093 visualizações
  1. Primeira luta foi boa! A noite promete!
  2. Nocautão do Bab. Irado!
  3. Pride 12, com Wanderlei x Hendo
  4. Salve, rapaziada! Cheio de brasileiros e boas lutas. Nâo tem tantas estrelas, mas acho que vamos ter boas lutas. Palpites das lutas dos brasileiros: Burgos, Johnson, Cowboy, Natal, Capoeira e Rivera. Principal: Weidman
  5. Ótima enquete, mas dificil cravar alguns aqui sem esquecer outros... aposto que logo voltaremos ao topico pra acrescentar mais rsrsrs Pride GP 2003 Finais, Pride GP 2005 Finais, Pride 8, Pride 17 Evento era foda demais!
  6. Até este ano, apenas Roger Gracie havia atingido o número de 10 títulos conquistados no mundial da IBJJF, mas na última edição, com as conquistas no peso e absoluto, Marcus Buchecha igualou o feito do veterano. Com 10 títulos para cada lado, os faixas pretas duelam na edição de estreia do Gracie Pro Jiu-Jítsu, que acontece no dia 23 de julho, na Arena 1 do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Será o segundo duelo entre eles. No primeiro, há cinco anos, o combate terminou empatado, já que na regra daquele evento só haveria vencedor caso um finalizasse, o que não aconteceu em 20 minutos de luta. Desta vez, o embate será sob as regras da IBJJF, valendo pontuação. Em entrevista ao PVT, Roger Gracie comentou sobre o duelo, rechaçou qualquer preocupação em relação ao tempo afastado das competições de Jiu-Jítsu e fez uma comparação entre o seu estilo de luta e o de Marcus Buchecha. Confira! PVT: O que muda na sua rotina com o seu retorno ao tatame, mesmo que seja apenas uma superluta? Roger Gracie: Minha rotina não muda muito. O que muda é que tenho que treinar mais. As horas de treino, independentemente do que luto, são as mesmos. A dedicação é igual. O que muda é só o tipo de treinamento. PVT: Como fazer para compensar o tempo longe dos tatames, tendo em vista que seu oponente vem em um ritmo acelerado de competições? Roger Gracie: Apesar de estar muito tempo sem lutar de quimono, estou me sentindo muito bem. Não luto há muito tempo, mas nunca deixei de treinar de quimono. Sempre treinei diariamente. PVT: Na sua análise, qual a sua principal qualidade e o que você poderia apontar como uma deficiência? Roger Gracie: Acho que minha técnica e minha perseverança. Nunca desisto, independentemente de qual situação me encontro. Minhas deficiências eu deixo para meus adversários tentarem descobrir (risos). PVT: Qual a principal diferença entre você e o Buchecha? Roger Gracie: Somos lutadores bem diferentes. O Buchecha tem um jogo solto, dá muito giro. Eu já jogo mais justo, faço um jogo mais travado. PVT: O que achou dele ter igualado você no número de títulos mundiais? Roger Gracie: Fiquei feliz por ele ter se tornado 10 vezes campeão mundial, e muito provavelmente ele ainda ganhará mais vezes. PVT: Em relação à primeira luta de vocês, o que deve acontecer de diferente neste segundo encontro? Antes não valia ponto, agora vale. No que isso implica? Roger Gracie: Não tem como prever essa luta. Tudo pode acontecer. Nossa primeira luta foi muito boa e tenho certeza que teremos outra excelente. PVT: No MMA, você é campeão peso médio do ONE. Ainda tem a ideia de disputar o cinturão dos meio-pesados ainda este ano? Roger Gracie: Devo lutar MMA mais para o final do ano. Deixa passar essa luta com o Buchecha, depois vejo o que vai acontecer.
  7. Dana falou no instagram que a joanna se ofereceu pra lutar hj con valentina
  8. Parece que caiu mesmo. Romero x Whittaker é a principal
  9. Sao varias as fontes internacionais, como Ana Hissa, Ariel Helwani, etc Amanda passou mal e está no hospital. Chances da luta ser cancelada sao grandes Tem jornalista gringo dando como certo.
  10. Sak, procura no Mercado Livre, lá deve ter várias placas com bom preço. Eu tinha muitas fitas também, mas desde que começou a ter essa facilidade de baixar na internet, me desfiz delas todas. Hoje em dia, não sei nem onde estao meus dvds que gravei naquela epoca baixando da internet kkkkkk
  11. Bons tempos do K-1, onde vários trocadores davam show de técnica. Aerts, Hoost, Cro Cop, Andy Hug, Ray Sefo, LeBanner.... muita gente boa!
  12. A luta entre Yoel Romero e Robert Whittaker, marcada para este sábado, em Las Vegas, pode definir o próximo desafiante ao cinturão dos médios do UFC. Atual campeão, mas ainda sem previsão de quando defenderá o título, Michael Bisping analisou o combate que pode definir seu próximo oponente, e apontou o australiano como favorito. “As pessoas, por algum motivo estranho, tentam ser melhor no wrestling que ele (Romero). Lutam wrestling com ele para deixa-lo cansado. O Whittaker não irá tentar ser melhor no wrestling do que ele. Eu acho que é esperto suficiente para saber que ele não conseguirá ser melhor no wrestling do que ele, e por ele ser australiano ele deveria saber disso. Eu sou inglês e não vou tentar ser melhor no wrestling do que um cubano medalhista olímpico. Isso seria estúpido”, disse em vídeo feito pela produção do UFC. Para o inglês, Whittaker deve usar sua movimentação e melhor técnica em pé para frustrar e desgastar o cubano e, assim, nocauteá-lo nos rounds finais. “O Whittaker é jovem, tem um ótimo cardio, um bom preparo físico, um excelente trabalho de pés e é rápido com os pés. Acho que ele vai ficar se movimentando no octógono, e com o decorrer da luta o Romero irá desacelerar, e acho que o nocaute sai no quarto ou quinto round”. http://portaldovaletudo.uol.com.br/video-michael-bisping-aposta-em-nocaute-de-robert-whittaker-sobre-yoel-romero-e-aponta-os-motivos/
  13. Depois de surpreender todo mundo – e até a si mesmo – com o nocaute sobre Anthony Hamilton pelos pesos pesados em sua estreia no UFC, em fevereiro deste ano, o brasileiro faixa preta de Jiu-Jitsu Marcel Fortuna sobe ao octógono nesta sexta-feira para enfrentar o invicto wrestler Jordan Johnson na sua categoria original, a dos meio-pesados. Para este duelo, o catarinense radicado nos EUA contou com a ajuda de ninguém menos que Daniel Cormier, atual campeão da divisão. “Tem muito treino bom na AKA. Treinei muito com o Cormier, sim. Passa uma confiança enorme treinar com o campeão da categoria, ainda mais sendo wrestler como o meu próximo oponente. Apesar disso, na academia ele não utiliza muito as quedas, prefere aperfeiçoar a trocação. Claro que acabou me colocando para baixo algumas vezes, mas foi um treino muito rico e que me deixou muito confiante para esta luta. É importante se testar nos treinamentos contra um cara que troca bem e tem um background riquíssimo no wrestling, porque dificilmente você será surpreendido na hora da luta”, contou Fortuna em bate-papo com o PVT. Antes de levar Anthony Hamilton à lona com um único soco ainda no primeiro round, Marcel Fortuna havia vencido cinco lutas por finalização e três por decisão, sempre garantindo suas vitórias através de sua especialidade. Com a faceta descoberta em sua última luta, ele acredita que os próximos adversários devem respeitá-lo não apenas quando a luta estiver no solo. “O nocaute me trouxe ainda mais confiança para manter a luta em pé sem ter a obrigação de correr atrás de levar a luta para o chão. Manter em pé enquanto estiver confortável e levar a luta para o chão só na hora certa, quando tiver oportunidade, senão a gente mantém só na trocação mesmo, até porque isso frustrará o jogo do meu oponente”, explicou. Por falar no oponente, o norte-americano Jordan Johnson está invicto nas sete lutas de MMA que fez na carreira, mas nada que impressione Marcel Fortuna, que mostra0se vacinado contra o jogo que pode ser oferecido. “Meu oponente é wrestler, gosta de grappling, mas geralmente usa mais para o grappling dele quando está sendo colocado para baixo, e geralmente quando ele cai por cima ele fica trabalhando no ground and pound dando uma segurada na luta, pelo menos foi isso o que percebi assistindo as últimas lutas dele. Acredito que essa será a estratégia que ele queira usar na nossa luta, que é derrubar e pontuar. Estou preparado para anular esse jogo dele. Independentemente do estilo, a gente faz a adaptação do jogo para sempre surpreender o oponente”. TUF 25 FINALE Las Vegas, EUA Sexta-feira, 07 de julho de 2017 CARD PRINCIPAL (a partir de 22h, horário de Brasília): Peso-leve: Michael Johnson x Justin Gaethje Final do TUF 25 (peso-meio-médio): Dhiego Lima x Finalista 2 Peso-leve: Marc Diakiese x Drakkar Klose Peso-meio-pesado: Jared Cannonier x Nick Roehrick Peso-médio: Brad Tavares x Elias Theodorou Peso-meio-pesado: Jordan Johnson x Marcel Fortuna CARD PRELIMINAR (a partir de 19h, horário de Brasília): Peso-palha: Angela Hill x Ashley Yoder Peso-médio: Ed Herman x CB Dollaway Peso-galo: Jessica Eye x Aspen Ladd Peso-pena: Gray Maynard x Teruto Ishihara Peso-palha: Tecia Torres x Juliana Lima http://portaldovaletudo.uol.com.br/marcel-fortuna-exalta-treinos-com-daniel-cormier-treinar-com-o-campeao-da-categoria-passa-uma-confianca-enorme/
  14. O UFC atendeu o desejo de Maurício Shogun e marcou a revanche contra Ovince St-Preux na edição que acontece no dia 23 de setembro em Saitama, Japão, onde o brasileiro fez história no extinto Pride. O primeiro encontro dos meio-pesados aconteceu em novembro de 2014, em Uberlândia, Minas Gerais, e St-Preux surpreendeu ao vencer por nocaute aos 32 segundos de luta. De lá para cá, os lutadores tomaram caminhos opostos. Apesar de St-Preux ter disputado o cinturão interino, tendo perdido por decisão para Jon Jones, acabou perdendo quatro das sete lutas que disputou, enquanto Shogun venceu nas três vezes que voltou ao octógono. A última vez que Maurício Shogun lutou no Japão já faz mais de 10 anos. Foi em dezembro de 2006, pelo Pride Shockwave. Na oportunidade, o brasileiro venceu por decisão unânime. http://portaldovaletudo.uol.com.br/mauricio-shogun-retorna-ao-japao-apos-10-anos-para-revanche-contra-ovince-st-preux/
  15. Fedor foi o melhor disparado. Minotauro, na minha opinião, o segundo, mas beeeem atrás do padeiro...