masterblaster

Moderador
  • Total de itens

    1,491
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

1 Seguidor

Sobre masterblaster

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Petrópolis/RJ

Últimos Visitantes

3,523 visualizações
  1. É uma boa opção pra ela, realmente. E bem vindo, colega!
  2. Exato. Já falei Isso aqui também. Apostaria na Barbara.
  3. Perfeito Fred. Falou tudo. Muito infeliz a declaração dela nesse ponto.
  4. Valeu Arona, muito obrigado! Que mestre que nada, estou sempre aprendendo aqui! E na maioria das vezes temos pontos de vista bem parecidos. E você sabe ponderar muito bem, foi uma excelente aquisição para o Fórum! Grande abraço!
  5. Aí na sua terra mesmo, seria um dos melhores lugares do mundo para ele refinar a mão!
  6. Concordo, ou mesmo treinar boxe especificamente numa boa equipe, né?
  7. Parabéns pelo post, deu uma verdadeira aula. Acho que muita coisa que você disse se deve ao fato de que muito atleta hoje em dia já começa no MMA sem ter um background em alguma luta, vai aprendendo tudo ao mesmo tempo, às vezes com um professor somente ensinando tudo, aí complica. Lutadores que vieram de alguma modalidade isolada costumam ter excelência ao menos em um fundamento. Claro que há exceções, tem os que começam no MMA direto e ficam muito bons e os que vieram de uma arte e acabam dominando outra tão bem quanto. Mas acho não todas as lutas de chão, mas em especial o BJJ mais adaptável a qualquer biotipo, até porque foi criado com essa finalidade mesmo, o que não se pode falar, por ex., do wrestling americano, creio eu, onde a adaptabilidade é mais penosa. As modalidades de trocacao claro que podem ser aprendidas também, mas vejo maior dificuldade para determinadas condições. Exceções há também, como o Mark Hunt, que em tese não deveria nem conseguir levantar a perna, né? Kkk. Mas com certeza a diferença de refinanciamento no chão é extremamente visível. Por outro lado, em pé também dá para ver bem quando um atleta,por ex.. está jogando muito solto e o outro mais trancado. Grande abraço!
  8. Ele não é técnico no boxe propriamente dito, acho ele técnico no conjunto da trocacao geral, embora carregue mais na mão, o que, repito, acaba sendo muito natural, tendo em vista que é o ponto forte dele.
  9. Cara, nesse ponto ele aguenta bem, mas tá dentro do geral. Não é um Maldonado de queixo, mas também não tem queixo de vidro. É duro, mas nocauteavel.
  10. Cara, concordo com você que ele vai pra dentro, mas acho ele técnico sim. A Evolução Thai é mais recente do que meu tempo, mas quando estive na CB, achei ele técnico. Não um primor, concordo, mas aplica muito bem os cruzados, aliás esses eram carro chefe na CB! Continuo pensando que, guardadas as proporções, o Dida de até 2006 venceria o Ravy, hoje já não sei. Agora, ele não me treinou na CB Mas, pelo que tenho visto, o considero excelente treinador. Grande abraço!
  11. O jeito vai ser pendular muito e não tentar bloquear. Pendular avançando e tentar swing na saída é uma alternativa, mas mais seguro seria pendular para os lados e no final do movimento golpear reto com a mão que ficou dentro, saindo com low kick e guarda fechada. Mas é muito desgastante lutar com ele, porque você precisa se movimentar o tempo todo, coordenando as entradas e saídas, defesas e dosando o gás. Não é empreitada fácil mesmo.
  12. Uma limpa, né Nego? Isso que eu quis dizer. Cara, a força do Dida é um coisa absurda, o soco tem uma potência anormal, fora a velocidade do cara. Sem contar que ele já deitou gente muito mais pesada que ele. Também valorizo muito as sequências e acho que o nocaute decorre delas, mas esse sujeito é ponto fora da curva.
  13. Vi a luta do Ravy que você falou, de fato ele tem ótimas combinações e movimentação, mas apostaria no Dida por conta da força dele. Com certeza acertaria um soco bom e aí já era, principalmente porque o Dida é agressivo demais, abafa o tempo todo. No treino da Chute Boxe ele metia uma moral danada mesmo, porque tinha praticamente a força dos outros e velocidade e movimentação maiores, por ser mais leve, daí que sempre entrava uma patada imprevisível. Ja o Rafael é inteligente demais, fazia frente para TODO mundo ali, botava os caras como e do jeito que queria no ringue.
  14. Nego, considero o Dida excelente striker sim. Já disse por aqui que considero a técnica o conjunto dos melhores meios que te permitem chegar ao resultado pretendido e considero esse conceito muito adaptativo Dida bate MUITO forte e tem bons chutes tambem, talvez peque um pouco na mixagem, mas no conjunto tem sequências muito boas, priorizando o boxe, o que tambem é natural, já que soca com uma força descomunal. Tendência para usar demais cruzados quase todo mundo que treinou na Chute Boxe tem, e ele confia porque tem esse fundamento muito bom, mas se expõe um pouco mesmo. Como treinador não tem o que criticar. E não tem que ser campeão brasileiro para lutar no K1. Ali conta o cartel mas conta a conveniência também. Chute Boxe com o Rudimar conhecendo o metier inteiro e distribuindo lutador para todo lado no Pride e afins, não teria dificuldade de encaixar um striker como o Dida no evento. Agora, como lutador tem poucas lutas, Mas excelentes. Você viu a luta dele com o Buakaw? O Buakaw, explosivo, técnico e Super completo? Dida venceu o primeiro round e vendeu caro a derrota, numa luta que foi considerada uma da melhores da história do evento. Apostaria no Dida de ate 2006 fácil contra o Ravy.