masterblaster

Moderador
  • Total de itens

    1,416
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre masterblaster

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Petrópolis/RJ

Últimos Visitantes

3,450 visualizações
  1. Fala Lucas, tudo bem? Antes de mais nada, queria te parabenizar pela colaboração com excelentes tópicos e pela postura exemplar. Sua entrada no Fórum tem acrescentado muito. Agora, queria também te pedir um favor. Sempre que encontrar um post covarde e mau caráter como esse, peço que denuncie clicando naquela bandeirinha azul que tem perto do nome do forista, porque aí assim que um moderador acessar o Fórum será notificado de imediato. Pode acontecer de muitas vezes um moderador demorar para entrar em algum tópico, daí nem o post ofensivo e nem o pedido de providências serão vistos com a devida rapidez. Denunciando o post, não tem como passar batido pela gente. Aproveito para mais uma vez parabenizar e agradecer pela ajuda. Grande abraço!
  2. Concordo, vi isso também, empurrão no topo da cabeça com a mão esquerda.
  3. Vi exatamente o que você viu.
  4. Não é regra praticar várias artes razoavelmente bem ou sofrível. Tem vários campeões mundiais mundiais de bjj, alguns do k1 e por aí. No boxe é que realmente a representatividade é fraca, até porque um bom lutador de boxe ganha muito mais do que um de mma.
  5. Muito obrigado, vou procurar! Valeu irmão, grande abraço!
  6. Verdade, apesar de ser um dos maiores nomes e lutador dos mais encardidos da história, o Hendo sempre foi muito covarde nesse ponto. Quando falei do full contact, quis dizer que os treinos eram contato total mesmo, pesados, para nocautear mesmo. Com relação à modalidade você tem razão. Foi precursora mesmo. Tinha os professores na maioria egressos do tkd, sendo representada pela ISKA, cujo representante aqui era o Sérgio Batarelli. Regras que obrigavam o lutador a dar no mínimo 8 chutes por round, sob pena de perda de um ponto, senão ficava só no boxe mesmo, daí que os caras chutavam na cintura, muito raro no rosto, e sem vontade. Low kicks eram proibidos. Logo em seguida veio o kickboxing do Paulo Zorello, representante da WAKO, com modalidades como semi contact, que se assemelhava ao karate shotokan, onde você acertava, o juiz parava e contava o ponto, recomeçando: light contact, que era a luta leve, sem contato forte: e o kickboxing full contact que era o kickboxing por excelência, em que, num curto espaço de tempo, foram introduzidos low kicks e joelhadas. O Muay Thai corria em paralelo como boxe tailandês, com excelência em Curitiba e no Rio de Janeiro, já com regras bem sólidas. Boxe/kickboxing/muay thai são mais nocivos que o mma, não só pelas luvas utilizadas, que permitem acúmulo maior de golpes recebidos ao longo do tempo e maior dispersão do impacto pelo cérebro, como também pelo fato de não haver alternância com, por ex.. quedas com sequência no chão e tentativas de finalização, só utiliza golpes traumáticos e contundentes. Mas é o que você falou, aquelas pancadas no chão do mma com o atleta apagado são terríveis mesmo.
  7. Valeu a dica Spartacus, vou procurar. Grande abraço!
  8. Fui eu. Muito obrigado pela postagem, vou assistir assim que puder. Forte abraço!
  9. Sem duvida essas lutas são mais danosas, até porque não tem alternância com chão, tentativas de finalização, etc. Só ficam nas "pancadas" mesmo! Sem contar que os treinos que a gente fazia nos anos 80/90 tinham lutas full contact praticamente todo dia, não era raro ser nocauteado mais de uma vez na semana! Isso sem contar os golpes que assimilávamos. No final era luta não só nas competições, normal era 2 a 3 vezes por semana. Hoje está mais evoluído, treinos e sparrings leves, mas os golpes violentos sempre tem efeito cumulativo. E sim, os golpes que o lutador recebe apagado no MMA são danosos demais, porque o cara já apagou e está sem defesa nenhuma, nem instintiva nem do organismo. Por isso extremamente deploráveis atitudes como a do Hendo com o Bisping, e também por isso vejo obrigatória a intervenção dos juízes tão logo o atleta esteja impossibilitado de se defender. Aerts e Hoost aparentemente estão bem, graças a Deus. Não tenho notícias recentes deles, mas até onde vi a última entrevista do Hoost, continua bem lúcido. Abs!
  10. Valeu Pride, muito obrigado pela atenção! Forte abraço irmão!
  11. Depois da luta ele já demonstrou essa intenção, ao elogiar o Cormier e ir falar com ele. Atitude bonita, merece elogios.
  12. Eu que agradeço a atenção, muito obrigado. Grande abraço!
  13. Obrigado Daniel, eu e que agradeço a atenção. Claro que complementa o que você tinha postado, até pelas contagens abertas, no boxe o indivíduo leva muito mais golpes, e ainda porque a luva, muito mais nociva, amortece bastante. Já no MMA em geral uns poucos golpes bem colocados resolvem. Ao longo do tempo, essa quantidade faz toda a diferença do mundo. E é isso que você falou mesmo, os estudos futuros tendem realmente a mudar algumas características do esporte. Grande abraço irmão!
  14. Excelente leitura.
  15. Muito interessante. Você lembra o nome do documentario? Gostaria de assistir.