Rappa Hemp

Membros
  • Total de itens

    2,323
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Rappa Hemp

Previous Fields

  • Cidade:
    Porto Alegre

Profile Information

  • Gender
    Male

Últimos Visitantes

5,898 visualizações
  1. Wand tinha 31 anos. Alguns fãs costumam cravar q foi o nocaute do Crocop q mudou a vida do Wand, eu acho bobagem. As mudanças de regras e um novo estilo adaptado a elas foi o principal fator. Outro ponto que o pessoal esquece é q no UFC o nível de exigência aumentou. O Pride em muitos eventos aliviava a pele dando frangos empacotados como Otsuka, Kanehara e etc. Wand conseguiu vitórias contra adversários duros no UFC q em certo ponto superam mtos do ql ele venceu no Pride. Venceu Cung Le, Bisping e o próprio Jardine q vinha de uma sequência de vitórias em cima de Liddell e Forrest Griffin. Então esse papo de q ele não era o mesmo p mim é balela. Era o mesmo Wand q levou knockdown do Shungo Oyama. Que teve o supercílio aberto pelo Tamura. Ou seja, ele sempre deu brechas no seu estilo, mas Rich Franklin e até Chris Leben não são do nível desses japas.
  2. Pqp hein! Dana deu no meio.
  3. Amanda x Valentina II foi a pior venda de um UFC numerado desde Arlovsky x Eilers.
  4. Não sei se foi desnecessária. Ambos na época estavam em boa forma. Wand tinha feito um duelo épico com Liddell e depois um nocaute relampago contra Jardine q era um cara duro. A questão é q Wand tinha seu jogo moldado p as regras do Pride, além de pisões e chutes no solo era um cara q evoluía na luta, perfeito p um round de 10 minutos. No UFC quis ser um boxeador e aí foi início do fim.
  5. Cyba lutou 4x no UFC. Apenas duas vezes ela foi main event, e somente uma dessas vezes era um evento de PPV q foi esse de final de ano. O outro era um evento de tv por assinatura no qual atingiu o nono em termos de audiência em 3 anos. Números razoável/bom. Os outros dois eventos em q lutou foi em cards especiais (UFC Curitiba em estádio e UFC Cormier x Jones). Sem dúvida q ela é um nome conhecido, mas não imagino com força de vender PPV. Não por culpa dela, pelo contrário, ela é a q mais insiste para q o UFC promova sua categoria. Quem não assiste Invicta não faz a menor ideia de qm será sua adversária. Não vejo essa luta como salvadora de um evento, no máximo como uma cláusula contratual por ter uma disputa de cinturão como já mencionada essa hipótese.
  6. Esse lance do contrato eu não sabia. Quanto a Cyborg ter o terceiro maior PPV do ano. Tu tá citando sobre o UFC de final de ano, correto? O q tradicionalmente tem uma das maiores promoções. Seria o mesmo dizer q Amanda Nunes puxou um dos maiores da história, sendo q era um card especial q era o UFC 200, o boom não foi pela luta dela com a Tate. Os números afastados do contextos são bem manipuláveis. Ela não é popular ao ponto de salvar um evento. Muito menos quando sua categoria não tem nem ranking, pra não dizer q não tem nem categoria. Não é uma luta q vai gerar expectativa ao ponto de vender PPV, tu não é nenhum fã novo de MMA, sabes disso. Claro q sempre terão os fãs dela q comprariam, mas são parcela bem pequena perto do bolo todo. Provavelmente parariam pra ver essa luta num main event da Invicta tb. A teoria do contrato faz mais sentido. E como falaram aí seria um tanto bizarro darem uma disputa de cinturão interino numa categoria onde campeão lutou não faz 2 meses. Mas sim, a luta do evento será Edgar x Ortega. Isso q eu curto p caramba a Cris, mas p mim é uma lutadora ainda sem promoção. Não basta só botar no main event, tem q promover a categoria e as adversárias p surgir interesse do público. Eu nunca assisti Invicta, não faço a menor ideia de como luta essa figura.
  7. Mano, a luta mais esperada do evento vai ser do Edgar e Ortega. Era só colocar um interino ali se querem manter o evento numerado. A categoria da Cyborg não existe, logo qualquer adversária q colocarem vai parecer um treino aberto ao público da brasileira. Aliás Cody implorando revanche p TJ ou até uma superluta com Edgar. Isso sim seria salvar o evento. Essa luta da Cyborg é main event p Invicta.
  8. Mas que salvamento de evento é esse botando mais uma desconhecida do público p Cyborg bater? Alguém aqui compraria esse evento por causa dessa luta? Então não me venham com esse argumento.
  9. E por uma bolsa patética. Falam q jogador só se cria no futebol com padrinho, no MMA não é mto diferente. Se o atleta não tem alguém de bons contatos p administrar vai ter um início cruel. Tive dois ex colegas de treinos q foram contratados por eventos russos, um no ProFC e outro no M-1. Com o históricos nesses eventos de 2-5 e 0-2 respectivamente. Ambos relatam q o tratamento é VIP e a bolsa é excelente. Como o colega falou russo mesmo é lutar aqui no Brasil.
  10. Se aquele primeiro round de Fedor x Maldonado tiver o mesmo resultado dos dois últimos é p largar de mão mesmo. O russo ficou 5 minutos cambaleando feito um bêbado.
  11. TJ teve que lutar duas vezes por causa de uma das maiores aberrações q o UFC fez (talvez perdendo só p Hendo e Bisping) q foi colocar Faber p disputar o título. Aliás na minha opinião TJ só perdeu os dois primeiros rounds (e por pura apatia).
  12. Nosso jornalismo. O bicho tá implorando por uma revanche e colocam isso no título.
  13. Brother, eu acho esses GP's à lá Bellator tão sem graças. GP no MMA p mim é lutar no mínimo duas vezes numa noite. Obviamente isso é completamente improvável de o UFC fazer. Mas esse lance de GP de lutas casadas em eventos diferentes é puro marketing. Bellator tava é fudido de material humano ali nos pesados e fez esse chaveamente de futuros confrontos pra encher linguiça. Tanto é q metade q tão ali são LHW.
  14. Creio q Edgar consegue bater 61 com tranquilidade, ou nesse caso, pelo menos perto disso em um peso casado. A mudança de categoria vai ser um caminho natural. Certa vez li q ele praticamente não corta peso por opção, a equipe já projetava essa descida dele há algum tempo.
  15. Tem gente q ainda vive na era do vale-tudo. A pior parte ainda é qdo fala q só foi um massacre pq ela é lutadora de verdade. Queimou o filme legal.