Lannes

Membros
  • Content count

    127
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Lannes

  1. Masvidal, antes da luta: “Essa é uma das coisas que você não faz com o Demian. Você não deixa ele chegar perto. Eu não deixarei ele fazer isso, eu sou um wrestler melhor do que ele. Ele pode ter todas as surpresas que quiser, mas ele nunca enfrentou um cara que tem um nível defensivo de wrestling tão alto quanto o meu. Ele nunca passou por isso em sua carreira. Mas ele vai descobrir como eu sou um bom wrestler no sábado”, declarou. Vejo semelhanças com a declaração do Woodley. Que o resultado seja o mesmo.
  2. Masvidal, antes da luta: “Essa é uma das coisas que você não faz com o Demian. Você não deixa ele chegar perto. Eu não deixarei ele fazer isso, eu sou um wrestler melhor do que ele. Ele pode ter todas as surpresas que quiser, mas ele nunca enfrentou um cara que tem um nível defensivo de wrestling tão alto quanto o meu. Ele nunca passou por isso em sua carreira. Mas ele vai descobrir como eu sou um bom wrestler no sábado” Damian é um monstro!
  3. Exato. Falo isso. Tenho 41. Ryan então, que era "a nova geração" era basicamente um marginal. Salvava dentro da realidade da época e mesmo assim ainda rolavam excessões, a Barra Gracie.
  4. UFC tem donos. Amigos e donos. Não há uma diretriz da empresa e N sócios, com patrocínios e interesses conflitantes. A Reebok não quer sair na foto com o melhor lutador. Ela quer sair em N fotos com o lutador que dá mais mídia e em N veículos possíveis. O interesse dos donos sempre será pelo dinheiro. Se o melhor lutador der mais dinheiro, melhor. Se não, que se dane. Nós fãs e lutadores não profissionais, podemos reclamar, ponderar, lamentar e etc. Mas não muda nada. O interesse é pela grana. Grana move o mundo. Mas temos a opção de desligar a TV. Cai audiência, cai o lucro... e eles mudam a postura. Alguém ai tá interessado em desligar a TV e parar de ver o UFC? Piquet foi entrevistado em 82 e perguntaram atrás de quê os pilotos corriam. Glória, fama... ? "DINHEIRO". Em 1982. Alguém acha que em 2016 a coisa seria "honra e glória"? Inocencia. O próprio Pride fazia lutas casadas bizarras atrás de dinheiro e audiência. Do interesse do público. Aldo queria subir e o Dedé disse que seria para enfrentar o campeão de cima. Dana disse que não seria assim. McGregor quer subir. Se subir, Dana já disse que é pra enfrentar o campeão. Mais claro que isso, não dá.
  5. Amarrão? Esse é o pensamento que todo americano tinha do BJJ. Não importa quem lutasse nesse estilo. Amarrão é o cara que chega na posição e para. Não evolui e não deixa evoluir. Ou inventaram outra definição para amarrão? Até onde sei, o Demian tá longe de ser amarrão. Vejo-o lutando BJJ de altissimo nível, com boa transição para o BJJ/MMA. Bate mais, mesmo preparando as posições. E BJJ não tem que ser emocionante. Tem que ser eficiente. E o dele... é. Muito. A questão é que americano quer ver show. E entende por show, carnificina em pé. Diferente do japonês, que sabe entender uma posição de luta, o jogo e a esgrima. Pelo visto, nós brasileiros estamos seguindo a visão dos americanos e parando de apreciar o BJJ... chamar o Demian de amarrão é sacanagem. Se o Roger estivesse no UFC, seria chamado de... estátua? Por isso que o UFC virou isso ai. Uma espécie de WWE com farol de milha e roda de liga leve. Todo mundo quer ver "luta corrida".
  6. Acho que temos que nos atentar aos detalhes. Fica claro que o UFC é MKT. É quem vende mais ppv, leva mais público, gera mais cliques e etc. Não se trata da procura pelo melhor lutador. O Zé Aldo e o Dedé aventaram a possibilidade de subir de categoria e enfrentar o Frankie Edgard (na época, campeão). O Dana deixou claro que as coisas não eram assim. Chegou a chamar o Dedé de maluco. Que se o Aldo subisse precisaria dar uma garimpada e etc. Ae me vem o McGregor, vence, não deve dar revanche e se subir, já chegará enfrentando o campeão... Bem faz a equipe do Rafael do Anjos. Cara tá instruído a forçar na lingua inglesa e a começar num light trash talk. É isso que o UFC quer. Um misto de WWE com MMA. Palhaçada.
  7. Numa boa? Muitos aqui criticam o que o Pride fazia qd casava lutas bizarras. Mas hoje o UFC tá bem próximo disso. Não há o menor respeito com o lutador, com o espectador especializado, com o que tange "lutas" e etc. Vimos o Sonnen ganhar tittle shots pelo que falava. Hoje o UFC paga muito para o lutador que "dá ibope", que fala, que se comporta como idiota, que cria polêmicas e etc. Se o cara souber lutar bem, melhor ainda. Mas se não souber, não tem problema. Com tanto que venda. McGregor se provou. Chegou lá falando. Ganhou muito dinheiro pela postura que tem. Agora, pensa em subir de categoria. Se fizer isso, poderá encarar o campeão logo de cara. Porém, quando o Aldo falava que pensava em fazer algo parecido, era deixado bem claro que "não é assim, tem que se provar na categoria antes". Qualquer campeão que perde, tem revanche. Aldo, não deve ter. Não "de cara". 10 anos de invencibilidade? Espetacular em pé e no chão? Não interessa... Aldo, não vende. Nos EUA, não compram luta por causa dele e sim por conta de seus adversários. E o UFC tá... "defecando e andando" pra isso. São negócios. Quanto mais americano no topo, melhor. Quanto mais países representados, melhor. Se for mexicano, bom também. Mercado grande nos eua para esses. O Brasil tem muitos ídolos no esporte. A Irlanda não. Então, fica fácil centralizar o comercial para aquele lutador. O UFC tá maluco por um canadense no topo. Por um inglês e etc. Brasileiro não cultua... não centraliza o culto a lutador. Mas não adianta. Nossos lutadores são de origem humilde. São daqueles que precisaram apanhar muito pra subir. Que tiveram medo de perder a luta pela subsistencia caso tivessem uma postura agressiva fora do ringue e etc. Não é fácil para brasileiro, passar do ponto na postura. E tem de ser assim. Isso é a cultura da luta. Respeito. Então... dane-se o UFC. Vemos luta pq curtimos. Mas não dá pra levar o UFC tão a sério assim, tendo um minimo de noção. Imagine o Aldo caindo nos mesmos problemas que o J.Jones... seria "perdoado" tão facilmente? Fosse o Warlley Alves, americano, já nao estaria encarando lutadores top 5?
  8. Cain é um monstro. Mas perdeu pra alguém que soube cansa-lo logo no primeiro round e conseguiu suportar a pressão do cara nesse round. Em N vitórias do Velasquez, vimos o cara minar o adversário logo no primeiro com um pombo sem asa, com o boxe sujo e etc. Ele tentou o mesmo no primeiro round. Mas o Werdum suportou e quem foi minado, foi ele. Contra o Cigano, ele tirou o brasileiro da luta logo nos primeiros rounds com um soco que nocautearia qq um. Depois, passeou. Dessa vez não conseguiu minar. Werdum tomou o mesmo porradão na cara, mas ao invés de ficar e tentar resistir ao soco, seguiu o sentido e foi pro chão pra minimizar o dano. Ai a história mudou. Quem cansou foi o Velasquez e parabéns pro Werdum, que tb tava morto. Mas o BJJ salva. Parabéns ao Rafael Cordeiro tb. E que se dane se defenestraram o Cain no país dele. A AKA adora se gabar. O Dana adora a AKA pra vender luta e conquistar os latinos. Então... uma dose de humildade não fará mal algum.
  9. E... desde quando o UFC se importa com lutas? UFC quer show. Ele não tá ali pra achar o melhor lutador. A idéia é vender. É o espetáculo. Dito isso, gente como o Aldo, para a organização, representa um atraso do ponto de vista de bussines. O GSP era um para uma nação. Não vendia pq era o melhor. Vendia pq além disso, era ele por um país inteiro. Infelizmente (no meu ponto de vista), hoje a idéia de negócio é mais importante que a de esporte. Por isso Chael Sonnen ganhou N disputadas de cinturão. O UFC não quer um cara durando muito como campeão de uma divisão. Só aceita isso se o cara for campeão de vendas ou tiver algum apelo a mais, como a Ronda e JJ. O Cris Weidman não parece ser um cara que vai durar muito como campeão. Mas tem apelo. Mercado americano, bandeira, história de superação em tragédia e etc. O Aldo... é apenas um gênio que varre a categoria. Vai lá, faz o dele, detona qq "fodão da categoria" e vai pra casa. A maioria dos especialistas vê o Aldo como gênio. Mas pro UFC... interessa o quanto ele trás de grana pra organização. Não duvido nem que o Dana tenha articulado o trash talk do CMcG. Combinado até um algo mais que, no caso, surgiu como essa tomada de cinturão. Video rodou o mundo. Geral boladão ou amarradão. Todo mundo curioso pra saber da luta. Patrocinadores terão N views e etc. UFC delira! Quem vai ganhar? Quem é o melhor? Pro UFC, que se foda. Tá nem ai. Minto... na vdd, qd os diretores vão dormir, sonham com um maluco falastrão como o CMcG como campeão. Revange a vista, mais blá-blá-blá... mais venda...
  10. Agora, contem uma novidade. Ora... no Boxe Internacional era a mesma coisa. Não sei hj, pq não acompanho. Isso qd não inventavam numeros do "Boxe Amador". Tem lutador famosão do UFC que qd começou, foi colocado como faixa preta de BJJ (academia fodástica do RJ) e não era... e por ai vai. Hj criam subterfúgios para o cartel, pq existe a internet, tudo é filmado e registrado. E existe o Sherdog... Business. Mais dinheiro entra qd vc consegue vender o seu produto/lutador.
  11. Não acredito que tem nego querendo desmerecer o Fedor... O cara venceu os melhores da sua época, em regras diferentes, lutava "mês sim mês não" (hj nego luta uma por ano e chora lesão), mais leve, menor e etc... e "criaram a lenda"? Só pra constar. Minota e CroCop no auge... entre outros. Rápido! Meodeos... ok. Pode não ter visto e tá querendo posar de politicamente incorreto, sei lá. Ou... simplesmente não sabe do que fala. Se ao invés do Pride tivesse ido para o UFC, no seu auge e considerando os lutadores do UFC a época, teria sido campeão Pesado, Meio Pesado e etc, invicto, com todas no primeiro round, bateria na torcida, nos Fertita, no Dana e no Mario Yamazaki só pra não perder a viagem... juntos! E ainda enrabaria a Ariane Celeste.
  12. Acho que se ele e o Belfort se encontrarem novamente numa luta, deverão sentar no meio do octógono e conversar sobre filosofia, regras, corte de cabelo e etc...
  13. Infelizmente, o TUF não procura o melhor lutador. Procura aquela que pode gerar melhor entretenimento. Então o cara tem que ser bom, ter algum talento, mas pode ser que na equação, o peso para "poder de entretenimento e diversidade da casa" seja maior que qq outra coisa.
  14. huhauhauhauahauahauhauahaua MITOU Não me surpreenderia se descobrissem que ele foi influenciado por "La Famiglia" para colocar o trash talk num nível ainda mais agressivo, como esse. São negócios. Para eles... negócio. Pra gente, entretenimento. Tem que compreender que americano ou no mundo dos negócios, nego tá cagando para honra ou para "achar o melhor lutador". O que querem é vender, é dinheiro. Por isso a organização torce por americanos no topo. O mercado americano é absurdamente grande e sustenta quase tudo que existe, sozinho. Em qq tipo de negócio. Então, se puderem conquistar o mundo, ok. Mas o principal é conquistar o americano. Tá mais do que certo o falastrão. Pq o que sobra dps que esses caras se matam nas lutas? NAda... apenas dores e um certo desmerecimento (em boa parte das vezes). Então... que cuidem de suas saúdes... fisica e financeira.
  15. Acho que falta ao UFC, gente como o AJ. Hj em dia esses lutadores viraram celebridades "criadas com leite com pere e ovomaltino". Todo mundo reclama de suplementos, trt, peso, categoria e etc. Até campeões entraram nessa. Vide o mimimi fixo do Weidman em relação ao Pastor. Bacana ver alguém reclamar e mandar a real sobre outro lutador, não considerar a categoria do cara, o nome e nem fazer mimimi. Cita nome e etc. Dane-se. Sem delongas. Hj em dia essas ofensas ou criticas só existem pra vender luta. Estilo wwe. AJ é o cara. Pode perder todas no futuro. Mas voltou ao UFC mandando muito bem.