João P

Membros
  • Total de itens

    72
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre João P

  • Data de Nascimento 10/10/1984

Previous Fields

  • Cidade:
    Curitiba

Contact Methods

  • Website URL
    http://
  1. Este e o combate do ano se acontecer, dois caras extremamente tecnicos e no auge de suas carreiras.
  2. 22 anos lutando em alto nivel n e pra qualquer um, tem que respeitar. Este lance dele ser meio pasto, frase de auto ajudar e chato mesmo, soa meio falso, mas as lutas dele sempre empolgaram...so acho que ele em algum momento deixou de treinar chao como deveria e obviamente a explosao do comeco de carreira jovem e com suco liberado foi diminuindo como seria em qualquer ser humano.
  3. Impressionante a analise...realmente entende muito de luta o coroa. Este lance de treinar nas montanhas e sinistro...puxa o gas mesmo, quem ja fez uma simples escalaminhada sabe...imagina correr, carregar pedra, fazer manopla, sparring, etc. O Werdum teve a sua melhor atuacao (contra o Cain) depois de treinar 45 dias nas montanhas.
  4. Outro topico excelente, nivel da discussao ta bem melhor que o da pagina principal! Vivi em Curitiba no final dos anos 90 inicio dos anos 2000 e vivenciei muito destas historias, sou do Rio (morei la ate 98) e ia muito de ferias pra la depois e pude vivenciar tambem muito desta epoca la tambem...realmente era uma epoca muito louca, onde sair na mao era normal, n tinha tanta covardia como nos dias de hoje, as coisas eram resovidas de homem pra homem nas ruas. Quanto as ponto dos "pitboys" concordo com varios pontos colocados aqui, so acho que andar com camiseta de academia sempre foi coisa de faixa branca, "juvenil" na giria antiga, quem era graduado mesmo so usava roupa de academia indo ou voltando de treino...como comecei a treinar muito cedo, com 12 anos no Rio de depois segui treinando em Curitiba nunca usei roupa de academia na rua mas em varias situacoes tive que brigar na rua pra proteger amigo em balada por bebedeira, etc e muitas vezes em numeros bem desproporcionais e na epoca realmente voce acabava andando com outros graduados, ate de academias diferentes, e sempre sobrava pros leigos...rsrsrsrs...o que acabava gerando esta fama apesar de na epoca ser uma coisa de sobrevivencia mesmo. O que eu realmente critico e a postura de pseudo lutadores fazer covardia com leigo por nenhum motivo, isto sim eu acho que e desnecessario e passivel de punicao na academia.
  5. Tenho equipamento da Twins e acho muito bom...vale a pena, ja tive uma luva da Everlast e e muito ruim, rasgou toda com pouco tempo de treino...quanto ao tamanho da luva, vai depender do seu peso e se vc vai querer fazer sparring.
  6. Excelente topico! Este senhor deve ser um poco de conhecimento de lutas. Sempre achei que esta mistura de Judo/Wrestling/Sambo da Russia e o que mais precisamos aqui no Brasil para melhorar no MMA pois somos excelentes em Jiu Jitsu, bons em Muay Thai mas a parte de quedas nos falta muito e a gente sempre buscou no Wrestling Americano esta deficiencia, acho que esta "mistura russa" cairia melhor devido as transicoes...nunca ouvi falar de brasileiro fazendo intercambio na Russia e vice versa, talvez devido a eles serem mais fechados mesmo mas o proprio Khabib vai fazer os camps na AKA e outros em outras academias americanas, como a a ATT, e com certeza os americanos ja estao se beneficiando muito mais disto do que nos...
  7. Analise muito bem feita pelo Vinicio Antony, como sempre, o ponto vai ser colocar em pratica o estilo antigo dele no dia 03/02, vamos aguardar pra ver! Ele como comentarista do Combate (acho que ele ja participou como convidado) seria uma excelente aquisicao pro canal para os eventos de luta em pe, teriamos uma aula de luta em pe em toda a transmissao.
  8. A academia Naja no Rio sempre foi no mesmo local, ate mudar de nome e virar Thai Center (onde treinei), ficava ali no Largo do Machado, no 2 andar de uma galeria que tinha ali na frente de uma das entradas do metro, mesmo endereco da famosa invasao da Academia Naja na decada de 80 e que teve uma serie de reportagem aqui no PVT. O endereco certinho com numero, etc. eu nao vou saber te dizer. Na epoca (96 a 98) treinava com aquela calca preta com uma faixa vermelha na lateral e usava faixa...rsrsrs...tenho aquela calca ate hoje e a faixa vermelha (apesar de na epoca ser faixa ja usava as mesmas cores de graduacao do Muay Thai em Curitiba ate hoje - branca/vermelha/azul calara/azul escura/preta com as pontas entre as faixas) mas apesar da vestimenta e das infuencias do Tae Kwon Do e do Boxe Ocidental como eu citei tinha tambem a parte de clinch, cotovelo e joelho, o que diferencia do Kick Boxing e se assemelha mais ao Muay Thai, termo que na epoca nao era nem usado, usava-se o "Boxe Tailandes". Quanto ao Ademir da Costa, foi por pouco tempo que eu treinei la mas era um estilo de Kick Boxing bem agressivo que ele criou chamado Seiwakai, com muita influencia do Karate Kyokushin (ele criou o Karate Seiwakai tambem apos se desentender com o pessoal do Kyokushin) e a academia principal fica no Campo Belo em Sao Paulo. O estilo tem muito do Kick Boxing Japones, com chutes circulares que voce nao ve muito em uso no Muay Thai e com menos chute na coxa e sem clinch.
  9. Que discussao interessante, ta dando de 10 em qualquer discussao da pagina principal!!! Vou tentar contribuir novamente: Antes de treinar em Curitiba entre 1998 e 2001 treinei na academia que na epoca se chamava Thai Center (no local da antiga academia Naja) entre 1996 e 1998, primeira academia de Boxe Tailandes do Rio de Janeiro e pude presenciar as origens do Muay Thai no Brasil em ambas as cidades e sem sombra de duvidas o estilo brasileiro herdou muito do Tae Kwon do, pois muitos atletas do inicio eram desta modalidade e do Boxe Ocidental, por ter um conhecimento mais disseminado aqui e atletas oriundos e que competiam na modalidade tambem, mas em ambas treinei clinch, joelho e cotovelo, influencias claramente tailandesas. Em outra ocasiao treinei KickBoxing Seiwakai em SP, modalidade criada pelo Ademir da Costa oriundo do Kyokushin em que diversos atletas competiam tambem no Muay Thai e no KickBoxing com atletas de ambas as modalidades e apos estas experiencias a minha constatacao e que independente se e puro ou nao (na Holanda tambem nao e...) vale ressaltar que as pessoas que praticam a modalidade sempre buscaram se aperfeicoar, seja na Tailandia ou em outros lugares e o conhecimento ao meu ver se tornou mais rico, assim como em qualquer outra arte marcial que nao pode parar de evoluir - vide o Jiu Jitsu que procurou sempre se aperfeicoar com base em outras artes. Hoje temos bons representantes nos principais eventos de luta em pe e no MMA com base na luta em pe e isto e a prova que independente da origem a arte foi bem disseminada aqui mas a evolucao nao pode parar.
  10. De maneira geral nos brasileiros achamos que quando os tops do jiu jitsu comecam no MMA e precoce entrar logo no UFC mas o mesmo n vale pros tops das outras modalidades...acho que talvez seja um sentimento de querer proteger eles mas na minha opiniao isto nao faz sentido, eles sao lutadores, vivem disto e se o UFC pode trazer mais visibilidade e grana pra ela porque nao??? Mesmo que ela perca algumas lutas no decorrer da carreira se ela aceitar bem, com uma verdadeira artista marcial, pode ate ser benefico pra evolucao dela - ja tivemos varios exemplos de excelentes lutadores de jiu jitsu que as derrotas num estagio inicial de carreira fizeram bem (Ex: RDA, Werdum, Demian Maia, etc) Enfim, nao achei precoce, como disseram ela e top no jiu jitsu a um bom tempo, fez boas lutas em eventos menores e o nivel do MMA feminimo ainda nao esta no do masculino, ela pode se dar muito bem no evento...ja deu pra sentir como que e, agora e evoluir nas transicoes, focar no trabalho de trocacao com transicao pra queda e no que ela pode fazer dentro do proprio evento que sem sombra de duvidas vai trazer mais visibilidade e $$$ pro trabalho dela.
  11. Eu estava achando que o Buchecha ia levar esta por pontos mas o Roger mostrou realmente que tem um jiu jitsu de outro mundo...será que vai rolar a revanche no GP da IBJJF? O Roger ainda vai participar? Ele falou em aposentadoria mas esta semana no Revista Combate ele disse que iria participar - http://www.graciemag.com/2017/07/18/confirmado-o-ultimo-nome-do-ibjjf-pro-league-de-jiu-jitsu-confira-os-oito-escalados/
  12. Primeiro Round foi muito parelho poderia ir para qualquer um, na hora da transmissao eu reparei que o Rafael Cordeiro falou no intervalo do 1R para o 2R que ele tinha ganho e ate achei na hora que ele mandou mal no comentario... Decisao poderia ir para qualquer um mesmo, a luta no geral foi muito ruim, nenhum dos dois provou que merecia ganhar. Acho que ele poderia pedir revanche ao inves de ficar gastando tempo com este recurso e treinar mais wrestling ja que a estrategia era levar pra baixo ao inves de ficar puxando pra guarda sem efetividade nenhuma...
  13. Ja e a terceira vez que ele posta isto...so acredito quando o UFC confirmar.
  14. Vi o primeiro episódio ontem e gostei muito do formato, da uma dinâmica bem mais emocionante que o TUF tradicional pois resgata aquela rivalidade entre times que na época do Pride valorizava mais os combates mas acho que a logística para fazer outras edições como estas é muito difícil...
  15. Acabei de ver a entrevista e pelo que eu entendi ele só participaria se oferecessem uma vaga pra ele, ele não vai correr atrás disto, duvido muito...