MMS

Membros
  • Content Count

    48
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About MMS

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. MMS

    Jessica bateu?

    Um tanto quanto estranho mesmo. Ma se for para arriscar, acredito que como a Jessica está fechando a pegada no pulso e fazendo força conforme a mão solta ela tenta retomar a pegada ao mesmo tempo que a Rose movimenta a perna. Mas parece uma espécie de reflexo besta mesmo. Bom olho do criador do tópico.
  2. Por isso que falei que no caso do bate estaca da Rose seria uma extensão da proibição que já tem. Pois, apesar de não ser um pile driver, a posição de queda é a mesma: 12-6.
  3. Ah sim. Eu já tinha dito isso em posts anteriores, mas não chamo isso de bate estaca, não como conhecemos aqui. Essa posição 12-6 é o pile driver (alguns chamam de enterrar aqui), o mesmo que Sapp usou no Minota e o Marquardt no Thales. Esta é proibida mesmo, mas o bate estaca mesmo é independente de estar o adversário defendendo ou não. Até onde eu sei se o adversário estiver apenas na guarda o bate estaca é legal independente de estar tentando finalização. Contudo, essa é mais uma das regras que pode ter interpretação do árbitro. Já notei que o Big John tem uma interpretação diferente dos outros.
  4. Não entendi. O bate estaca em si que eu saiba não é proibido mesmo que o adversário não esteja tentando finalização. O Cormier deu várias enterradas sem o adversário estar se defendendo (Gustaffson, Hendo etc_). A não ser que seja mais uma daqueles interpretações que cada árbitro dá a sua.
  5. Que tem defesa, tem. O próprio fedor que falam muito mas se observarem ele tira um dos braço para amortecer a queda. No caso quem é da luta olímpica/sambõ treina isso e Fedor respondeu no automático. Vários lutadores com esse background se defendem bem disso. Olhem a luta do Rampage com o Minowaman que vocês vão ver que o super Minowa sabe cair todas as vezes. Agora é o tal caso, a Rose não tem esse background e estava mal preparada claramente. A questão que entra é: vale a pena o risco? É o mesmo caso do mata barata e tiro de meta, em tese dá para o lutador se defender também, mas vale o risco? (Aliás, que saudades de ver um pisão rsrsr)
  6. O que deve entender não é só questão de síndrome de Peter Pan ou saber parar. O problema maior é outro: essa é a vida dele. Não é fácil aposentar simplesmente por que esses caras não sabem, pelo menos inicialmente, fazer outra coisa. É difícil para uma pessoa que ganha dinheiro "fácil" fazendo algo que ele faz ou fez bem, parar. O cara deixa uma vida inteira de lado para um belo dia acordar e procurar um trabalho normal sem ter bagagem alguma. É claro que para muitos deles é melhor mandar seu legado para o lixo, e prolongar a coisa, mas continuar se arriscando do que ter que encarar essa nova vida. Dificilmente um grande lutador não volta atrás pelo menos uma vez da sua aposentadoria.
  7. Uma coisa é fato; dificilmente a bate estaca vai conseguir outro bate estaca. Um golpe desse joga um sinal para ninguém mais se atrever com ela. Com Rampage foi assim, era força bruta no Pride e quando chegou no UFC toda vez que ele tentava enterrar alguém o adversário saia da posição. Agora quanto à proibição, vejo uma extensão das próprias regras que já estão aí. Se é proibido golpes como piledrive para proteger a cervical, nada mais justo que proibir bate estaca invertido.
  8. Não digo impedir a queda, mas mudar de posição; quando o adversário te levanta você tem que se posicionar para não ficar em desvantagem na queda.
  9. Mesmo caso do piledriving, dependendo da situação, se o adversário está bem tira ponto, se apagar é desclassificação. Mas, em geral, se proíbem os lutadores param de tentar tal posição. A grande diferença nos esportes de grappling é que o lutador está focado a fazer só aquilo e está preparado para se defender. Agora no mma o lutador é pego desprevenido muitas vezes, o que torna ariscado.
  10. Agora, sem dúvida a Rose foi mal treinada nessa posição. A tentativa dele de ir para o braço é ótima, mas nesses casos o risco da pancada é grande e você tem ou que soltar um dos braços para aliviar a queda ou mudar de posição antes do slam.
  11. O que sempre achei estranho é que o piledriving já é proibido, mas os bates estacas de outra posição não são. Se o intuito é proteger a cabeça e a espinha dorsal, não faz sentido deixar um e proibir o outro.
  12. Acho que não dá pra culpar o juiz. Realmente teve um momento ali que o Chandler apagou e depois acordou com o golpe. É daqueles casos de apagada rápida. Dá para ver que o arbitro intervém nesse momento. Aliás, esses são casos que deveriam ser mais discutidos na comissão: o procedimento em casos de apagada rápida. Em muitas deles o cara está bem e "vivo" como foi este caso. Além disso os casos ficam muito diferentes, dependendo do arbitro ver ou não. No mais, Chandler precisa se questionar o que foi fazer ali. Sendo mais alto, usar um step-jab duas vezes seguidas, e ainda contra um lutador que acabou de tentar contra golpear, é pedir para ser nocauteado.
  13. Shlemenko é um grande guerreiro e lutador. 70 lutas e ainda lutando bem não é para qualquer um. Claro que uma carreira com um número tão grande de lutas é feita de altos e baixos, mas manter um equilíbrio durante toda ela é para poucos. Nunca entendi a falta de interesse do UFC por alguns lutadores russos, mas vê-lo fazer umas lutas lá seria fantástico.
  14. Então, o Tuiavasa é sim de qualidade, "verdadeiro" tecnicamente digamos assim. O problema dele é o inverso, é pequeno pra um pesado e, além disso, é extremamente indisciplinado e irresponsável. Praticamente "deu" a luta para o Cigano. Acho que se ele amadurecer um pouco e parar de beber ele tem futuro.