Henry Chinasky

Colaboradores
  • Total de itens

    2,329
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

2 Seguidores

Sobre Henry Chinasky

  • Data de Nascimento 05/17/1968

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Interests
    MMA

Últimos Visitantes

2,075 visualizações
  1. Na verdade eu jogo no Google e vou fazendo os ajustes. Esse passou batido.
  2. Henry Chinasky

    Paulo Borrachinha - Conta tudo, entrevista exclusiva

    Ele vai sofrer com o Romero. Vai perder a luta. Possivelmente por nocaute. E isso não será demérito nenhum. Vem fazendo um belo trabalho lá debtro. Vou torcer pra que eu esteja errado.
  3. Demetrious Johnson suspenso indefinidamente por conta de lesão no joelho O ex-campeão dos pesos-moscas do UFC, Demetrious Johnson, agora precisa de autorização médica para competir novamente depois de relatar uma lesão no joelho. A Comissão Atlética do Estado da Califórnia suspendeu indefinidamente Johnson (27-3-1 MMA, 15-2-1 UFC), o que significa que ele precisará de um médico para libera-lo antes que a comissão retire seu nome de um banco de dados da ABC que rastreie suspensões médicas. Originalmente, Johnson recebeu uma suspensão mínima obrigatória de sete dias. Mas o diretor executivo do CSAC, Andy Foster, disse hoje que o MJjunkie Johnson será suspenso indefinidamente. Johnson, 32 anos, disse ter machucado seu ligamento colateral lateral (LCL) após uma derrota por decisão para Henry Cejudo (13-2 MMA, 7-2 UFC) no início deste mês no UFC 227, que aconteceu no Staples Center em Los Angeles. Ele também acreditava que ele havia quebrado o pé enquanto aplicava chutes nas pernas do adversário. Embora um exame subsequente tenha revelado que Johnson não havia quebrado o pé, ele disse ao “MMA Show de Ariel Helwani” que ele sofreu uma lesão de “alto grau” em sua LCL e suspeitou que ele precisaria de seis semanas para cicatrizar. Com a reabilitação, no entanto, ele não esperava se submeter à cirurgia. "Normalmente, quando é grau 3, você precisa de cirurgia", disse Johnson. “Grau 2 vc tem que ficar seis semanas parado e fazendo reabilitação. Eu sinto como se fosse grau 2 porque eu já tive uma lesão no LCL esquerdo. ” "Atualizamos o banco de dados com as novas informações", disse Foster. A derrota de Johnson foi sua primeira em sete anos e foi o fim do recorde de defesa de título di primeiro campeão peso-mosca do UFC. Em uma "briga de navalha", dois dos três juízes concederam a Cejudo uma decisão por pontuações de 48-47 com uma dissensão para Johnson pela mesma contagem. Questionaram uma revanche imediata a Johnson após sua derrota, mas ele preferiu descansar e relaxar antes de tomar qualquer decisão concreta sobre o futuro. A suspensão de hoje não é um grande revés para a carreira de Johnson, mas exigirá que ele dê mais um passo antes de conseguir uma licença para lutar. Fonte: MMAJunkie
  4. Henry Chinasky

    Glover x Manuwa Main Event UFC SP

    Glover fora. https://agfight.com.br/glover-teixeira-se-lesiona-e-esta-fora-do-ufc-sao-paulo/
  5. Ele ia lutar contra o Lentz no mesmo UFC que Marlon nocauteou Rivera mas quebrou a mão durante um treino.
  6. "Só a mão esquerda e nada mais" vem sendo o suficiente, hein...
  7. Henry Chinasky

    Conor Mcgregor contrata medalhista olímpico para treinar wrestling

    Já printei o post aqui, Clô!
  8. Henry Chinasky

    Conor Mcgregor contrata medalhista olímpico para treinar wrestling

    Pra perder o Khabib não precisa nem querer trocar com o Connor ( coisa que que eu duvido muito que ele tente) basta ele errar a distancia e entrar no raio do irlandês pra que o mundo dele possa cair. E é sempre bom lembrar que a luta começa em pé...Dito isto, o Nurma é uma máquina de derrubar e favorito na luta. O duende tá fazendo a parte dele. Tá certíssimo em contratar o campeão olímpico pra simular as blitz que deverão vir no conbate. Porque, teoricamente, quanto mais ele se mantiver de pé menores serão as chances de KN.
  9. Henry Chinasky

    "McGregor é um dos lutadores mais subestimados do UFC" Dana White

    (Wand Forever, nada direcionado particularmente a vc, é que não consegui tirar a marcação do outro post onde te quotei) Dana em nenhum momento fala em ser imbativel. Ele coloca, e com propriedade, o que vemos (e muito) também por aqui no fórum e nesse tópico. Uma má vontade gigantesca quando o assunto é a qualidade do irlandês . No meu outro post o que eu coloquei é um fato. Connor venceu um número maior de lutadores importantes que KN. Nem isso conseguem admitir. Teve um aí que se deu o trabalho de me quotar e sempre com a costumeira dificuldade em debater, já entra menosprezando o outro lado, enquanto usa de parcialidade e contextualiza a coisa se amparando em falácias que brotam dentro da sua miopia. Aí esquece dos "escolhidos a dedo" Holloway , Poirier, Aldo , Alvarez, traz o Mendes "mal preparado" (quase como se o Connor tivesse algo a ver com isso ou mesmo se preparado para algum wrestler) enquanto lembra de Brandão , Siver e outro ... No fim ainda vem falar de aceitar os fatos. Ah, bicho, da até preguiça...
  10. O problema não está no atleta. Está no UFC.
  11. Henry Chinasky

    O que esperar dos campeões do M-1 Challenge no UFC

    que esperar dos campeões do M-1 ChallengeoO que esperar dos campeões do M-1 Challenge no UFC – Parte no UFC artoe 1 O QUE ESPERAR DOS CAMPEÕES DO M-1 CHALLENGE NO UFC O mês de julho teve um dos acontecimentos mais interessantes dos últimos tempos para os fãs do MMA fora das maiores organizações. Como forma de se tornar um parceiro do UFC na expansão para a Rússia, o M-1 Challenge, uma das maiores promoções da região, firmou um acordo de desenvolvimento local que permitirá que seus campeões migrem para o UFC. Tendo em mente que o UFC Fight Night 136 está marcado para o dia 15 de setembro e acontecerá em Moscou, é possível acreditar que alguns dos detentores dos cinturões do M-1 Challenge estarão no card, com alguns deles já sendo presenças confirmadas. Dessa forma, o MMA Brasil decidiu aproveitar esta oportunidade para trazer um guia com o intuito de apresentar quem são estes novos lutadores, quais as suas principais características e o que se deve esperar de cada um em suas respectivas categorias. Esta avaliação será dividida em duas partes, com os campeões dos pesos mosca, galo e pena sendo contemplados nesta primeira edição. Peso Pena – Nate Landwehr (11-2) – 30 anos Striking É impressionante como Landwehr ama uma boa pancadaria! Ele não para de avançar por um segundo, com um ritmo forte e que costuma acuar os adversários. Todos os golpes são lançados com força máxima e ele demonstra um bom poder de nocaute, o que é comprovado pelas sete vitórias pela via rápida dolorosa na carreira até aqui. Esta é sua principal valência, mas ele possui diversas limitações, como a pequena variação no arsenal, que é composto praticamente apenas de socos curtos e potentes, sem muita preparação, e o fato de que é adepto da filosofia de tomar um golpe para dar um. Sua defesa é péssima, dependente essencialmente do seu queixo, que aguenta muito dano. Wrestling No ponto de vista ofensivo, o americano até tem boa pujança física para conseguir algumas quedas, mas não costuma adotar esta estratégia. Já do lado defensivo, não é terrível nas tentativas de evitar ser derrubado, mas costuma acabar com as costas para o chão quando o oponente insiste por tempo prolongado, o que torna este um ponto no qual precisa evoluir para seguir com a mesma abordagem que gosta. Grappling Outro ramo técnico no qual se mostrou decente, mas com falhas passíveis de serem exploradas. Nas diversas situações em que está por baixo, tenta ameaçar com ataques da guarda, mas que ainda não tiveram sucesso em sua carreira. Ele utiliza muito a força física e o atleticismo para escapar de algumas posições e tem espaço para evoluir em termos técnicos. Já quando tem a posição de domínio, mostra um forte controle e ataca com pesado ground and pound, que é capaz de encerrar lutas. Atributos Físicos Com tamanho na média da categoria dos penas, não apresenta grande vantagem neste aspecto. É um bom atleta, com condicionamento cardiorrespiratório de qualidade. Sua principal característica física está na força, que usa para escapar de algumas situações complicadas. Experiência Com treze lutas e mais de seis anos como profissional, Landwehr está no momento de seu auge técnico e físico. Ele já enfrentou boa competição em diversas regiões e provou a capacidade de enfrentar situações adversas em múltiplas ocasiões. Expectativa O estilo de luta de Nate encaixa com o que o UFC deseja de seus lutadores: entretenimento inconsequente sem fim. No entanto, este não é um bom indicativo de uma carreira duradoura na maior organização de MMA do mundo. Landwehr é um lutador limitado, que testará adversários menos experientes e que terão dificuldades para lidar com sua pressão, potência e tenacidade, mas deve ser alvo fácil quando o nível subir para um patamar intermediário. Dessa forma, o ideal é que defenda seu posto pelo menos uma vez no M-1 antes de migrar. Caso seja bem sucedido, deve ser confrontado com nomes jovens ou com outros atletas que aceitarão lutar sob seus termos, o que deve ser uma receita para combates recheados de reviravoltas, nocautes e bonificações, mas com um futuro não tão promissor. Peso Galo – Movsar Evloev (10-0) – 24 anos Striking Ainda é um tanto rudimentar, com muitos golpes dedicados quase sempre a encurtar a distância. Já conseguiu alguns nocautes e mostrou certa evolução, mas ainda tem um amplo caminho a percorrer no quesito. No campo defensivo, concede diversas brechas aos oponentes, sobretudo por demonstrar grande ímpeto para avançar. Pode ser dominado por um adversário que saiba trabalhar atrás do jab e com forte movimentação para mantê-lo afastado. Wrestling Principal força de seu jogo. Praticamente todas as lutas envolvem tentativas incansáveis de levar as lutas para o solo. As quedas tem bom nível, mas em diversas oportunidades parece lhe faltar alguma explosão para completar o movimento. Por isso, obtém maior taxa de sucesso quando consegue encadear suas tentativas, o que faz de maneira ininterrupta, em um ótimo atributo. Além disso, mostra boa habilidade para agarrar chutes e derrubar os adversários a partir deste movimento. Foi testado defensivamente no quesito em poucas oportunidades. Nas lutas contra Pavel Vitruk e Rafael Dias acabou de costas para o chão em alguns momentos, o que mostrou que derrubá-lo não é tarefa impossível. Sabe reverter tentativas de queda dos adversários e transforma-las em momentos ofensivos. Grappling Quando se encontra por cima, exerce um controle posicional muito forte e trabalha com um sólido ground and pound, que poderia ter maior volume em algumas ocasiões. Gosta de buscar as costas dos adversários e tem o mata-leão como uma de suas especialidades, que já usou para encerrar quatro combates. Se cai por baixo, ameaça com finalizações e constantemente busca raspagens. Atributos Físicos Impõe um ritmo muito forte nos combates, buscando quedas com frequência e raramente com pausas para descansar. Este estilo é muito exaustivo, mas ele já demonstrou a capacidade de executá-lo ao longo de 25 minutos com apenas uma pequena piora de rendimento. Ele é um lutador esguio para a categoria e que parece até um tanto fraco fisicamente, mas que na verdade possui mais força do que aparenta. Além disso, costuma ter vantagem de alcance sobre os adversários. Experiência Com um cartel perfeito em dez lutas até aqui – todas realizadas no M-1 Challenge -, Evloev enfrentou concorrência de bom nível para chegar ao cinturão, primeiro conquistando o interino, depois unificando e defendendo-o em duas oportunidades. Sua trajetória na organização foi uma crescente bem estruturada, com os desafios subindo de nível gradativamente, mas ainda pode enfrentar mais alguns nomes de qualidade antes de fazer o salto para o UFC. Expectativa Ainda muito jovem, Evloev provavelmente é o campeão da organização com o maior potencial a longo prazo no UFC. Ele terá bastante tempo para buscar evoluções, sobretudo na parte em pé, como uma forma de se tornar menos previsível e mais completo. Também deve tentar adicionar alguma massa muscular com o intuito de virar um atleta mais explosivo. Em seu estágio técnico atual, deve habitar uma região intermediária na forte categoria dos galos, podendo chegar no top 15 ao dominar concorrência que não tenha grande habilidade na defesa de quedas, mas terá dificuldades quando tiver que encarar adversários com um wrestling mais desenvolvido e um sistema ofensivo em pé mais elaborado. Caso consiga evoluir da maneira esperada, tem o potencial para ser um top 10 consolidado na divisão, com a possibilidade de eventualmente chegar a uma disputa de cinturão. Peso Mosca – Aleksander Doskalchuk (9-2) – 28 anos Striking Apresenta um boxe alinhado, que demonstra a capacidade de executar fintas e usar bem o jab. Também mostrou em alguns momentos que pode trabalhar golpes no corpo de maneira eficiente. Seu poder de nocaute é bom para a categoria. Por outro lado, poderia o chutar mais e acelerar o ritmo em diversas situações, já que seu volume é bastante baixo. No lado defensivo, mexe pouco a cabeça, o que lhe torna um alvo mais fácil do que o desejado. Além disso, também sofre com contragolpes em diversas oportunidades. Wrestling No geral, seu wrestling pode ser classificado como sólido. Ofensivamente, ele é usado mais como uma arma para oferecer leituras diferentes para os oponentes. Ele demonstra uma boa noção de timingpara entrar nas pernas do adversário e tem a explosão necessária para completar os movimentos. No entanto, não parece ser muito efetivo quando precisa brigar pela posição antes de conseguir derrubar. Sua defesa de quedas é de bom nível, com um sprawl que costuma ser executado com eficiência. Contudo, é um setor transponível e nem sempre ele é capaz de lidar com a desvantagem física. Grappling Quando trabalha por cima, muitas vezes é passivo, apenas tenta controlar a posição, com um ground and pound que poderia ser mais violento e constante. Se encontra espaços, pode ameaçar com finalizações e é capaz de buscá-las em transições. Também perde posições com facilidade e cede brechas para reversões. Além disso, aceita demais o jogo de guarda, sem mostrar um senso de urgência para se levantar. Atributos Físicos Um atleta apenas mediano, tem uma velocidade decente para a categoria. Sua altura é acima do padrão da divisão, assim como a envergadura, o que ajuda no estilo de luta. Por outro lado, parece necessitar de um ganho de massa muscular, já que muitas vezes perde a batalha de força para os adversários. Experiência Doskalchuk fez a maior parte da carreira na Ucrânia, seu país natal, onde até enfrentou alguns nomes decentes, mas que não eram o suficiente para lhe provar a nível internacional e estavam em categorias acima da que se encontra atualmente. Com um retrospecto de 6-2, foi convocado para um torneio planejado para coroar o campeão inaugural do peso mosca do M-1 Challenge. Assim, venceu dois oponentes, faturou o título e ainda o defendeu uma vez, sempre mostrando evoluções. Expectativa O ucraniano está inserido em uma categoria sem muitos nomes no UFC atualmente e que poderia utilizar novos corpos para oferecer uma maior rotação aos seus atletas. Contudo, Doskalchuk não parece ter um teto muito alto, já que é um atleta apenas razoável e seu arsenal técnico é sólido, mas sem um traço espetacular. Dessa forma, caso assine com o UFC, dificilmente terá um grande impacto, podendo se manter na organização por algum tempo como um teste robusto para lutadores promissores, mas com um potencial que dificilmente o levaria a adentrar o ranking da divisão. Peso Médio – Artem Frolov (11-0) – 26 anos Striking Quando a luta está de pé, muitas vezes Frolov parece um maníaco. Ele adora se envolver em tiroteios e tem um grande poder de nocaute, que combinado a um ótimo instinto de definição leva a diversas interrupções. Apresenta um volume de golpes razoável e se movimenta de uma forma que pressiona os adversários e busca encurralá-los. Por outro lado, tem poucos cuidados defensivos, dependendo do excelente queixo em múltiplas situações. Wrestling Ocasionalmente utiliza as quedas como uma maneira de variar sua abordagem ao longo da luta, mas isto é feito em frequência abaixo da ideal, ainda mais quando se considera que tem um bom histórico no sambo e tem habilidade nesta valência técnica. Já no lado defensivo, tem alguns problemas de inconsistência, mas passou por ótima evolução. Em alguns momentos os oponentes entram limpos em suas pernas e conseguem derrubá-lo sem tanta resistência, enquanto em outros ele demonstra um equilíbrio acima da média para se manter de pé e se desvencilhar. Grappling Da mesma forma que nas situações em que a luta está de pé, ele gosta de buscar interrupções no solo. Para tal, ataca agressivamente em diversas finalizações, principalmente guilhotinas, triângulos e chaves de braço. Seu ground and pound é apenas moderado, utilizado mais com o intuito de abrir espaços para passagens de guardo e finalizações do que para nocautear. Quando está de costas para o chão, não fica passivo e procura brechas para atacar ou para levantar rapidamente. Atributos Físicos Frolov se mostrou um bom atleta, que, apesar de terminar a maior parte de suas lutas rapidamente, também é capaz de conservar energia e passar por combates longos. Ele é explosivo e forte, mas tem uma altura abaixo da média da categoria. Experiência Com uma carreira feita quase toda no M-1 Challenge, Frolov passou por uma crescente bem trabalhada no nível de competição. Talvez tenha lhe faltado algum teste mais robusto no campo do wrestling, mas já venceu concorrência de bom nível, como os ex-UFC Caio Monstro e Joe Riggs. Expectativa Frolov tem as ferramentas técnicas e físicas que lhe tornam um potencial favorito dos fãs ao ser um lutador completo e com mentalidade agressiva, que sempre busca encerrar seus combates. Some isso ao fato de que ainda é jovem e tem um amplo tempo para evoluir nos pontos em que ainda mostra maiores deficiências. Além disso, o peso médio é uma das piores divisões do UFC na atualidade em termos de profundidade e competição fora do top 15, apesar de ter uma elite excelente. Portanto, o que se espera de Artem é que colecione bônus e tenha um caminho rápido até o ranking até se tornar figura carimbada no top 10 da categoria. Peso Meio-Médio – Alexey Kunchenko (18-0) – 34 anos Striking Na troca de golpes, Kunchenko apresenta um estilo de muay thai de ritmo lento, com muita leitura e tentativas de cortar a movimentação do adversário. Seu volume é baixo, com preferência para atacar com muita potência, mas sempre em combinações. Trabalha bem como contragolpeador e tem um instinto assassino apurado. Além disso, aplica joelhadas e chutes com eficiência. No aspecto defensivo, deixa a guarda bastante fechada, tem um queixo resistente e demonstrou evoluções nos movimentos de cabeça. Por fim, seu dirty boxing é forte, combinado a um ótimo porte físico. Wrestling Consegue mudar de nível com explosão e técnica e usa o wrestling como ferramenta para quando está em dificuldades em pé. Por conta de sua grande força, consegue dominar os oponentes no clinch e de lá que saem a maior parte de suas quedas. Sua defesa passou por grandes melhorias ao longo do tempo e agora é muito sólida. Nas situações em que é derrubado, trata logo de usar o momento do movimento para ficar de pé rapidamente. Grappling No solo, costuma pesar bastante o quadril para tirar as brechas que podem aparecer para os oponentes e controlá-los. Seu ground and pound é apenas razoável e causa pouco estrago, sem grande capacidade de definição. Ele prefere estabilizar a posição a tentar passagens de guarda e finalizações e raramente se envolve em scrambles. Atributos Físicos Levemente abaixo da média da divisão em termos de altura, Kunchenko compensa com muita força física. Ele é um excelente atleta, com bom dinamismo, explosão, velocidade adequada e condicionamento físico para lidar com combates travados e prolongados. Experiência Aos 34 anos e invicto em 18 combates como profissional, Kunchenko já encarou concorrência de todos os tipos, tendo defendido o cinturão do M-1 Challenge em quatro oportunidades. Já são 13 nocautes, o que mostra ótimo poder de definição e superou nomes como o ex-campeão dos leves da organização Alexander Butenko, Murad Abdulaev e Sergey Romanov. Expectativa Ele foi o primeiro dos campeões do M-1 Challenge a ter uma luta casada no UFC e irá encarar Thiago Alves no UFC Fight Night 136, na Rússia. Se não tivesse uma idade já avançada, provavelmente seria uma aposta segura para atingir o ranking dos meios-médios, mas deve ter um caminho longo para alcançar tal região, por mais que tenha condições físicas e técnicas para tal. Dessa forma, a expectativa é que passe por Pitbull sem maiores dificuldades e siga crescendo na categoria. Caso aceite lutas em um ritmo frequente, pode alcançar o top 15 e lá tem boas chances contra alguns dos nomes presentes, com a possibilidade de eventualmente entrar no grupo dos dez melhores da divisão. Peso Leve – Damir Ismagulov (17-2) – 27 anos Striking Com movimentação constante e bem executada, Ismagulov tem preferência por atuar na longa distância como um kickboxer de técnica apurada, o que faz o melhor uso de sua envergadura. Ele lança fortes combinações de socos que quase sempre terminam em chutes ou joelhadas. Defensivamente, mexe bastante a cabeça e tem um queixo bom, mas precisa se adaptar para defender chutes nas pernas de maneira mais eficiente. Wrestling Sabe realizar a transição da troca de golpes para a entrada de quedas, que são executadas com velocidade e timing adequados, de forma que deixa o adversário mais vulnerável. Ele utiliza esta ferramenta com frequência e mostra talento no aspecto, que se tornou mais uma arma em seu arsenal. Ele também já exibiu a capacidade de lidar com oponentes mais fortes e defende quedas no clinch com muita habilidade. Seu wrestlingdefensivo é transponível e depende muito da forte movimentação para manter o rival afastado. Vale ressaltar que ele foi pouco testado nesse âmbito nos combates mais recentes, mas já deu sinais o suficiente de que está acima da média no setor. Grappling Possui um ground and pound constante e capaz de causar danos, que ajuda a abrir espaços para que realize boas transições. Também ameaça com finalizações para melhorar sua posição. Entretanto, seu controle posicional ainda deixa brechas, o que é um ponto de melhoria para o futuro. Atributos Físicos Ismagulov é um atleta acima da média, que trabalha em ótimo ritmo durante cinco rounds sem quedas bruscas de rendimento. Em termos físicos, está levemente acima do padrão de altura da divisão e tem a força adequada para encarar a concorrência. Experiência Ele apresenta um amplo retrospecto no MMA, muito por ter lutado em ritmo constante desde que se profissionalizou há cerca de 4 anos. Com onze vitórias seguidas e duas defesas do cinturão dos leves do M-1 Challenge, Ismagulov já deu sinais de que está pronto para o nível de competição do UFC. Expectativa É difícil cravar até onde ele pode chegar, uma vez que existem muitos lutadores de ótimo nível que nunca serão ranqueados no peso leve pelo simples fato de que ela abriga um volume grande de atletas de qualidade. Mesmo assim, seu arsenal técnico é completo e de bom patamar, capaz de rivalizar com grandes oponentes na categoria mais encardida do MMA. Dessa forma, a grande realidade é que Ismagulov deve ser mais um forte nome na metade superior do peso leve e que estará constantemente na briga para invadir o top 15 e se manter relevante no UFC por um longo tempo, sempre envolvido em lutas interessantes. Fonte: mma brasil
  12. Depois de fazer 11-1 no peso-galo, Raphael Assuncao pede o TS : "Eu não sei o que mais tenho que fazer" Digamos que um lutador, qualquer lutador, tenha construido um recorde de 11-1 no UFC em uma determinada classe de peso. Digamos que o lutador também tenha conseguido uma vitória sobre o atual campeão, e depois de passar 30 minutos de luta com o campeão, a série entre os dois foi dividida em 1 a 1. Na maioria dos casos, há uma boa chance de que uma disputa pelo título desse tipo de lutador seja uma conclusão inevitável. Mas no mundo imprevisível do UFC, nenhuma chance para se ter o ouro é uma conclusão precipitada, e esse desconfortável limbo é exatamente onde Raphael Assunção se encontra seguindo T.J. A defesa de Dillashaw da cinta de peso galo sobre Cody Garbrandt no UFC 227. Com o sonho interrompido de Dillashaw em descer para o flyweight para lutar contra Demetrious Johnson, pelo menos temporariamente, uma trinca de contendores aparecem disputando a próxima tacada no cinturão no topo da divisão peso-galo: Assunção, ex-campeão Dominick Cruz, e ex-membro do World Series of Fighting Marlon Moraes. E considerando a interrupção de dois anos sofrida por Cruz e a vitória recente de Assunção sobre Moraes, o brasileiro de 36 anos está confiante de que se o mérito desempenhar algum fator, ele deve ser o próximo homem a desafiar Dillashaw e reclamar a "negra" que ele tanto cobiça . "Eu não sei de nenhuma outra razão pela qual eu não deveria ser o próximo cara, a menos que eles sejam seguidores do Twitter", disse Assunção ao MMA Fighting. “Se eles forem seguidores do Twitter, provavelmente não serei aquele cara. Eu posso me lamentar sobre isso, mas essa é a verdade, certo? Não há mais nada que eu possa fazer sobre isso além da campanha e tentar ser um cara sincero. Se eles oferecerem isso aos que tem mais seguidores no Twitter e no Instagram, provavelmente eu não serei aquele cara. Mas se derem aos mais merecedores, os mais consistentes e os melhores lutadores da divisão, eu serei aquele cara. Eu definitivamente seria esse cara. "Eu nunca perdi peso. Eu sou o cara mais consistente nesta divisão, provavelmente lá em cima com o T.J., porque o T.J. é um campeão bastante consistente ”, acrescentou Assunção. “Eu acho que ele é um dos caras mais consistentes por aí. Além de mim e do T.J., não há outro lutador que tenha tanya consistencia. Assuncao pode não se envolver no tipo de teatralidade da mídia social que chegou para tipificar o mundo das lutas, mas ele tem sido silenciosamente um competidor de altíssimo nivel nas 135 libras desde sua entrada na divisão em 2011. Seu currículo inclui o "escalpo" dos melhores nomes da divisão - nomes como Dillashaw, Moraes, Aljamain Sterling, Pedro Munhoz e Rob Font, para citar alguns. Ele também tem sido tão ativo quanto qualquer um, competindo quatro vezes nos últimos 20 meses. Então, quando Assuncao ouvir o presidente do UFC, Dana White, explicar sua falta de oportunidade de lutar pelo ouro, simplesmente afirmando que Assunção foi “embora por um tempo, e recentemente voltou”, ele não pode deixar de imaginar o que mais ele deveria fazer . “Eu não tenho ideia, cara. Não faço ideia ”, disse Assunção. "Eu fiz tudo o que tenho que fazer, fiz tudo o que podia e não sei mais o que fazer. É um momento confuso . É apenas um momento louco na divisão , eu entendo isso, mas vamos fazer isso acontecer, cara. Eu não sei o que mais eu tenho que fazer. Eu realmente não sei. "Estou começando a pensar em outras opções, como conseguir um bom advogado ou algo assim", Assunção acrescentou com uma risada. "Eu não sei o que fazer. Eu realmente não sei. Dos três bantamweights aparentemente na disputa pela luta contra Dillashaw, Cruz tem sido o mais vocal. Uma lenda das 135 libras, "The Dominator" possui uma vitória pelo título sobre Dillashaw ha dois anos atrás, no entanto, ele foi afastado devido a contusões desde sua derrota em dezembro de 2016 para Garbrandt - o homem que Dillashaw acabou de vencer duas vezes. Então, conquanto ele não queira falar desrespeitosamente de Cruz, Assunção está convencido de que Cruz não deve ser o próximo homem na fila. “Nao é justo, cara. Ele não merece uma chance pelo título ", disse Assunção. “Ele é um atleta respeitado na divisão, mas não, ele não merece voltar lá. Eu tenho sido o cara consistente, fazendo meu trabalho, lutando, e tem o Marlon em segundo lugar, ele que vem fazendo seu trabalho que está lutando, e aí vem o Dominick ... Dominick não lutou. Ele não está ativo. Ele está fazendo coisas na FOX. A FOX não conta aqui. Se estamos falando de luta, a FOX não conta aqui. Então, quem está lutando? Eu, e Marlon depois de mim. Marlon vem atrás de mim. Porque eu venci esse cara." Apesar de seu estilo ser reconhecidamente não chamativo, Assunção é certamente um artista habilidoso e eficaz dentro da jaula. E depois de estudar Dillashaw intimamente desde sua derrota em julho de 2016 para o americano no UFC 200, Assunção acredita firmemente que ele representa a melhor chance da divisão de destronar seu atual rei. "Seria uma luta diferente, porque conheço o cara", disse Assunção. “Eu conheço o estilo desse cara. Eu apenas sei porque eu o entendo. E olha, isso não é ser arrogante ou qualquer coisa assim. Eu entendo os fundamentos do Muay Thai que ele tem. Eu sei o que ele traz para a mesa. Nenhum outro cara sabe na divisão agora o que ele vai fazer. Nenhum outro cara sabe. Eles estão todos surpresos quando ele está trocando de posição, fazendo as contas laterais e virando para a esquerda. Eu conheço esse jogo. Eu jogo esse jogo o treinando todos os dias. “Eu conheço minhas fraquezas, tenho que continuar trabalhando nas minhas fraquezas, mas o que o T.J. traz para a mesa, isso eu conheço bem ”, continuou Assunção. “Quantas vezes ele me chutou quando brigamos? Três ou quatro vezes? Foi como nada. Foi tipo, cara, esse ichute com a ersquerda aqui, não vem com isso. Eu conheço iisso. A esquerda reta, o salto com o gancho de esquerda. Ele nocauteou Cody com o mesmo golpe duas vezes, aquele gancho de direita, o que [mostrou] um queixo bem fraco do Cody, antes de mais nada, mas não vamos lá agora. Mas eu sei o que ele traz para a mesa, cara. Eu conheço esse jogo. Vou me ajustar. Eu vou me adaptar a qualquer estilo e é isso que me faz único. ” Assunção acrescentou que ele está saudável e pronto para voltar à briga sempre que necessário. Depois de ter sido preterido por uma disputa pelo título várias vezes no passado, não é preciso dizer que ele ficaria frustrado se isso acontecesse novamente, especialmente considerando sua história contra o campeão e tendo vencido praticamente todos que o UFC colocou na frente dele. "Eu não sou o cara mais inteligente lá fora, eu não sei como detalhar meus pensamentos às vezes. Palavras são limitadas. Eu não sei, talvez seja o inglês um pouquinho ”, disse Assunção. “Mas eu não sei. Isso é um esporte. ... Você tem televisão, tem tudo o que há por perto, as câmeras e você precisa ser um personagem. Eu apenas acho que o [ponto] original das artes marciais deveria ser mantido. Vamos manter isso simples . Eu acho que tudo ao redor está bem, pode ser forçado, pode ser engraçado, pode ser louco, pode ser qualquer coisa que você queira, mas a essência das artes marciais deve ser mantida. Isso é tudo o que tenho a dizer." Fonte: mmafighting