SgtBlackStar

Membros
  • Total de itens

    198
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre SgtBlackStar

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. SgtBlackStar

    Jorge Masvidal agride Leon Edwards após luta com Till

    Para mim os culpados são os lutadores envolvidos na questão e mais a empresa (UFC), que não pune adequadamente. E quando pune, é de acordo com a lucratividade de cada lutador envolvido na questão.
  2. SgtBlackStar

    Jorge Masvidal agride Leon Edwards após luta com Till

    Certíssimo. E o momento crucial foi esse mesmo citado. Lembrando que o Daley foi banido por muito menos, mas, como as regras do UFC são flexíveis de acordo com o valor faturado. Podemos concluir que as regras do UFC são; "Se da lucro pode fazer o que quiser, que os fãs e a imprensa vão aplaudir, Se não dá lucro, não pode fazer, pois os fãs e a imprensa irão criticar."
  3. SgtBlackStar

    Jorge Masvidal agride Leon Edwards após luta com Till

    Isso aê, concordo. Perfeito.
  4. SgtBlackStar

    AO VIVO: Vinicio Antony no RESENHA PVT

    Ele exagera mesmo, em puxar sardinha para o lado dele. Já reparei isso.
  5. SgtBlackStar

    Rumor: Borrachinha com problemas com a USADA

    Romero confirma que recusou luta com Borrachinha por suspeita de doping do brasileiro Cubano preferiu assinar contrato para fazer a revanche com Ronaldo Jacaré Yoel Romero não economizou nas palavras e explicou o motivo da mudança de adversário na luta principal do UFC Ft. Lauderdale, que será realizado no dia 27 de abril. O cubano decidiu assinar com Ronaldo Jacaré e preteriu o também brasileiro Paulo Borrachinha, que foi retirado do card. Em entrevista para ESPN, Romero disse que ffoi informado de um possível doping de Borrachinha, que teria sido testado positivo em exame feito pela Agência Antidoping dos EUA (USADA, na sigla em inglês). "O problema é que, pelo que ouvi, o Paulo Costa, ele teve um exame positivo pela USADA. Foi o que aconteceu. O UFC ligou para meu manager e disse que Paulo Costa está fora porque foi positivo (num exame). Então agora temos um novo adversário, Jacaré Souza", disse o cubano em entrevista ao programa do comunicador Ariel Helwani. Borrachinha, no entanto, já havia concedido entrevista à revista Tatame, afirmando a possibilidade de ter sido flagrado em exame antidoping se tratava apenas de um boato. "Eu sou o lutador brasileiro do UFC mais testado pela USADA, nunca caí no doping, e não foi dessa vez que caí. Não preciso de doping para ter os bons resultados que venho tendo e para ser apontado como a nova estrela brasileira no esporte, como eu sou. Não preciso dessas coisas", explicou o lutador brasileiro https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/jogada/online/romero-confirma-que-recusou-luta-com-borrachinha-por-suspeita-de-doping-do-brasileiro-1.2073837
  6. SgtBlackStar

    Rumor: Borrachinha com problemas com a USADA

    kkkkkkk....boa
  7. Frank Mir cogita processar a USADA e o UFC após ser suspenso em caso similar ao de Jones A passagem de Frank Mir pelo Ultimate se encerrou em 2016. Entretanto, três anos depois, a história do lutador com a organização está longe do fim. Isso porque o ex-campeão peso-pesado quer mover uma ação legal contra a liga e contra a USADA (agência antidoping americana), após ter pego um gancho de dois anos de suspensão por testar positivo para turinabol – mesma substância do atual caso de Jon Jones. No entanto, na ocasião, em abril de 2016, a liga não teve a mesma cautela e compreensão que está tendo com o atual campeão dos meio-pesados (93 kg). Sendo assim, Mir foi punido com a pena de dois anos afastado do Ultimate – o que, de acordo com o próprio, causou danos irreparáveis em sua carreira. “Eu perdi milhões. Tinha mais seis lutas no contrato que me pagava bem. Se vocês notarem, na minha última luta, não tinha nem patrocinador. É difícil reconstruir tudo agora após falsamente acusado de algo. Esse é o problema, eles ainda estão compreendendo como os testes funcionam. Não acho que você pode afetar a carreira das pessoas, tomar anos da vida deles, sem entender completamente isso. E agora estão voltando atrás com Jon”, desabafou Frank em entrevista à versão inglesa do site russo ‘RT’, antes de lamentar a diferença de tratamento com ‘Bones’. “Gritava tudo isso, as mesmas coisas que a equipe de Jones gritam. Mas, por alguma razão, sou menos confiável, uma testemunha com menor credibilidade, parece. Jon é o dos melhores lutadores do mundo peso-por-peso, mas ser considerado menos confiável que ele, isso me irrita, machuca”, completou o ex-campeão peso-pesado do Ultimate. Cerca de três anos após a punição de Mir pela presença do metabólito M3 em seu organismo, a USADA e o UFC estão agindo de forma completamente diferente em casos da mesma natureza. No entanto, a mudança de postura não desmotivou o lutador a pensar em processar as entidades envolvidas. “Agora eu acho que há um cara novo que tem o metabólito encontrado em seu sistema, mas eles não vão divulgar o nome dele até que descubram o que está acontecendo. Bem, isso é bom para c***. Eu gostaria que eles tivessem feito isso por mim”, ironizou o veterano, antes de deixar claro seu desejo de entrar na justiça. “(Quero mover ação contra) a USADA por dar instruções de situações, e não utilizar realmente o teste. Eles são os cientistas, deveriam saber melhor o que usam. Mas o UFC também, tenho problemas com eles. Eles fazem coisas ruins tipo: você tem um atleta sob contrato, sem permissão de lutar em outro lugar. Ele está suspenso? Sim. Mas ele podia manter o ritmo ou talvez buscar trabalhar em outras áreas, mas não. Eles te prendem no contrato e no final da suspensão te dispensam, não concordo com a conduta deles”, concluiu Mir. Vale ressaltar que em nenhum momento a USADA ou o atleta mencionaram o volume da substância proibida encontrada no teste antidoping de Frank Mir. Portanto, não há como traçar comparações com Jones nesse sentido. Quando foi flagrado, em julho de 2017, o nível de turinabol encontrado no organismo de ‘Bones’ também não foi divulgado pela agência antidoping. No entanto, nos resultados dos testes mais recentes do campeão meio-pesado, foram flagrados apenas resquícios – picogramas (um milionésimo de micrograma) – da substância proibida, uma quantidade ínfima. Portanto, a USADA julgou que Jones não teria ganho de performance com o volume encontrado recentemente e liberou o atleta para competir. Após ter pego o gancho de dois anos, Frank pediu para se desvincular do UFC e teve seu pedido atendido em julho de 2017. Um mês depois, o americano assinou com o Bellator, onde permanece em atividade desde então – embora sem o mesmo sucesso de outrora. https://br.yahoo.com/esportes/noticias/frank-mir-cogita-processar-usada-223801640.html
  8. Roy Jones Jr. aceita desafio de Vitor Belfort: “Só me dizer quando e onde” Vitor Belfort mal anunciou oficialmente seu retorno de aposentadoria e já está movimentando o cenário de lutas. Apresentado como novo reforço do ONE Championship há uma semana, o brasileiro já parece ter conseguido garantir seu primeiro adversário na liga asiática. E o oponente não é nada menos que a lenda do boxe Roy Jones Jr., que aceitou o desafio proposto pelo ‘Fenômeno’. Durante a coletiva que marcou o início de seu vínculo com o ONE, Belfort citou três nomes que gostaria de enfrentar em seu retorno às competições: Anderson Silva, Wanderlei Silva e Roy Jones – dois oriundos do MMA e um pugilista. E o americano, campeão mundial de boxe em diferentes categorias de peso ao longo da carreira, topou o confronto. “Vitor Belfort, você já sabe cara. Quer um gosto dessas mãos? Venha cá provar um pouco. Quer sair da aposentadoria e provar um pouco disso também? Você pode ter. Não tem essa comigo, é só me ligar, dizer onde vai ser, qual vai ser o negócio que também te direi. Faço isso qualquer hora, você já deveria saber. Só me dizer quando e onde, e em qual divisão de peso, estarei pronto”, declarou Roy através de suas redes sociais. Assim como Vitor, Jones estava aposentado, mas parece estar disposto a subir novamente nos ringues para enfrentar o brasileiro. Ao aceitar o duelo, o americano de 50 anos acata a condição de Belfort: uma luta de boxe em que o ‘dirty boxing’ (golpes na posição de clinche) são permitidos. Com o interesse das duas partes, resta os agentes do ONE Championship mediarem um acordo para tirar o combate do papel. O brasileiro e o americano realizaram suas últimas lutas em 2018. Roy derrotou Scott Sigmon em fevereiro antes de se aposentar. Já Belfort se despediu temporariamente do MMA em maio com derrota, quando foi nocauteado por Lyoto Machida no UFC 224. https://br.yahoo.com/esportes/noticias/roy-jones-jr-aceita-desafio-224326724.html
  9. Estreante do UFC volta a provocar Covington: "Foi burro e continua a ser" Ben Askren ainda nem estreou pelo UFC, mas já causou algumas polêmicas desde que chegou à maior organização de MMA do planeta. E o seu alvo da vez voltou a ser Colby Covington. Agendado para fazer sua primeira luta no Ultimate no próximo sábado (2), contra Robbie Lawler, em Las Vegas (EUA), ”Funky’ agora chamou o ex-campeão interino dos meio-médios (77 kg) de “burro”. E afirmou que lutar contra ele seria “dinheiro fácil”. De acordo com o site ‘MMA Fighting’, Askren considerou ‘burrice’ o excesso de confiança que Colby depositou em um dos promotores do UFC, que provavelmente lhe garantiu que ele seria o próximo desafiante, independentemente das circunstâncias. No entanto, após Covington se recusar a unificar o título para fazer uma cirurgia nasal, no último mês de julho, o Ultimate resolveu retirar o seu posto e agendar Kamaru Usman contra Woodley. Apesar disso, Ben projeta que ‘Chaos’ será o próximo da fila. “Colby (Covington) foi muito burro. Ele pensou que o promotor (do evento) fosse seu amigo. Ele pensou: ‘Ei, ele é meu amigo, vai fazer tudo de bom para mim. Ele vai cuidar de mim’. Ele foi burro e continua a ser burro. (…) (Apesar disso), acho que é o próximo oponente óbvio para Tyron (Woodley). É fácil também. Quem não gosta de dinheiro fácil?”, provocou, durante um almoço com jornalistas, nessa segunda-feira (25). “Colby não tem habilidades. Ele tem que lutar. Se ele não lutar, eu não acho que uma pessoa no mundo inteiro irá derramar uma lágrima. Tipo, graças a Deus essa era acabou. Eu acho que o UFC fez mais do que devia, porque se você olhar para qualquer uma de suas mídias sociais, ele não tem muitos seguidores. Nunca houve tanto assim. (…) Foi encenado”, concluiu. Aos 34 anos, Askren está invicto na carreira profissional como lutador de MMA. O americano acumulou, até o momento, 18 vitórias. Ben chegou ao Ultimate após uma troca histórica entre a maior organização de artes marciais mistas do planeta e a liga asiática ONE, que recebeu o peso-mosca (57 kg) Demetrious Johnson. https://br.yahoo.com/esportes/noticias/estreante-ufc-volta-provocar-covington-090020686.html
  10. kkkkkkk.........verdade.
  11. Ferguson chama McGregor de "McNuggets" e irlandês rebate: "Respeite minha família" Sem conseguir a disputa pelo cinturão do UFC, Tony Ferguson provocou Conor McGregor e o chamou de “McNuggets”, por meio das redes sociais, em busca do seu próximo desafio na organização. No entanto, o irlandês não parece ter mordido a isca. Apesar de ter pedido que ”El Cucuy’ respeite a sua família, ‘The Notorious’ aconselhou o americano a deixar o passado de lado e seguir adiante. Em publicação no Twitter (veja abaixo ou clique aqui), nessa terça-feira (26), Ferguson provocou: “McNuggets sem tempero”, em referência ao sobrenome do irlandês. “Conor McGregor é apenas uma réplica de quem ele costumava ser. Eu tenho uma mão direita pesada para testar no queixo dele”, completou o peso-leve (70 kg). McGregor, então, respondeu a ‘El Cucuy’ em um tom mais sério, apesar de fazer uma brincadeira ao final da mensagem. Também por meio do Twitter, o ex-campeão dos penas (66 kg) e dos leves do UFC escreveu: “Se temos a capacidade de voltar atrás, Tony, então também temos a de avançarmos novamente. Eu desejo o seu bem e oro por você como um colega de profissão. Respeite os valores da minha família. Atenciosamente, Burger King”, concluiu, bem-humorado. Aos 35 anos, Ferguson era cotado como próximo desafiante ao cinturão dos leves, mas, com a suspensão do campeão Khabib Nurmagomedov devido à briga generalizada no UFC 229, o Ultimate optou por escalar Max Holloway e Dustin Poirier em disputa pelo título interino da categoria, no mês de abril. Deste modo, ‘El Cucuy’, que soma um cartel profissional de 24 triunfos e três derrotas, segue com o futuro indefinido na organização. Já McGregor, cinco anos mais jovem que o americano, também foi suspenso pela confusão em outubro de 2018, mas estará liberado para retornar aos octógonos a partir de abril. Ao longo da carreira profissional como atleta de MMA, ‘The Notorious’ acumulou 21 vitórias e quatro reveses. “No Sauce Mcnuggets” @TheNotoriousMMA Just A Replica Of A Former Self He Used To Be. I’ve Got A Solid Right Hand To Test That Chin Of His. How Sweet It Is, -Tiramisu Tuesday pic.twitter.com/KGnJHeExsc — Tony Ferguson (@TonyFergusonXT) February 26, 2019 If we have the ability to go back, Tony. Then we have the ability to go forward again! I wish you well and am praying for you as a fellow colleague. Respect to my Paradigm familia. Yours sincerely, Burger King. https://t.co/71YwROhTbo — Conor McGregor (@TheNotoriousMMA) February 26, 2019 https://br.yahoo.com/esportes/noticias/ferguson-chama-mcgregor-mcnuggets-e-150110215.html
  12. Campeão do UFC critica luta entre Khabib e Conor: “Pareciam dois idosos” A luta principal do UFC 229 ficou marcada na história do esporte. No entanto, o combate que mais vendeu pacotes de pay-per-views na liga não impressionou Tyron Woodley. O atual campeão meio-médio (77 kg) do Ultimate criticou a performance das duas estrelas que protagonizaram o card de Las Vegas (EUA) em outubro de 2018: Khabib Numagomedov e Conor McGregor. Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Woodley alfinetou os dois desafetos ao compará-los a idosos durante a luta. Mas, apesar de não ter sido convencido esportivamente com o combate, o americano admitiu que se tratou de um fenômeno de vendas, muito por conta de McGregor. ‘The Chosen One’ exaltou o poder que o falastrão irlandês exerce nos fãs do esporte ao redor do planeta.“Não foi uma luta tão impressionante assim. Não ligo para a opinião dos outros sobre. Para mim, os dois estavam mal. Pareciam dois idosos na casa de repouso lutando um com o outro. Mas mesmo assim essa luta é glorificada. Não foi essa, tipo, uma luta estratégica em que um se sobressai”, alfinetou o campeão do Ultimate, antes de comentar sobre a popularidade de Conor.“Ele (Conor) é uma pessoa que não se vêem estatísticas. Ele perdeu algumas vezes e ganhou outras. Mas olha a mística que gira em torno dele. Então não se trata basicamente de vencer. É sobre carisma, o que você pode trazer para o negócio. É sobre fazer as pessoas se importarem: você tem que achar um jeito de fazer as duas coisas. De fazer as pessoas investirem, quererem te ver perder e também te ver ganhar”, completou Tyron.Neste sábado (2), Tyron coloca seu cinturão em jogo contra Kamaru Usman. A luta será a segunda em relevância do show de número 235. O ‘main event’ da noite ficará por conta de Jon Jones e Anthony Smith – que duelam pelo reinado entre os meio-pesados (93 kg). https://br.yahoo.com/esportes/noticias/campeão-ufc-critica-luta-entre-100020819.html
  13. Palhaçada mesmo. Difícil levar a sério, com esse "segredinho" todo.
  14. Ex-campeão do UFC critica apresentação de 'Marreta' e o desafia: "Dinheiro fácil" Diante das dificuldades para bater o peso, Luke Rockhold, ex-campeão dos médios (84 kg) do UFC, anunciou que mudaria de divisão em busca de mais um cinturão na carreira. E, ainda sem data para voltar ao octógono, o agora meio-pesado (93 kg) desafiou a nova sensação da categoria, Thiago Santos – também conhecido como ‘Marreta’ -, para um duelo que ele projetou como “dinheiro fácil”. Por meio do Twitter (veja abaixo ou clique aqui), Rockhold provocou ‘Marreta’ logo após a apresentação do brasileiro no UFC Praga, nesse sábado (23). Em um primeiro post, o americano escreveu: “Desleixado Santos (risos). Dinheiro fácil”. Em seguida, Luke desafiou o brasileiro através de uma nova publicação. “Vamos lá”, convocou. Aos 34 anos e sem lutar desde fevereiro de 2018 – quando foi nocauteado por Yoel Romero – Rockhold conquistou os cinturões do UFC, em 2016, e do Strikeforce, em 2011. Além dos títulos, o antigo peso-médio soma em seu currículo triunfos sobre nomes como Lyoto Machida, Ronaldo ‘Jacaré’, Chris Weidman e Michael Bisping. Ao longo da carreira profissional no MMA, Luke somou 16 triunfos e quatro derrotas. Já ‘Marreta’, um ano mais velho, chegou à 21ª vitória em 27 lutas, após nocautear Jan Blachowicz na capital da República Tcheca. No atual momento, dificilmente o brasileiro enfrentaria Rockhold, já que, após a vitória, ele deixou claro que seu objetivo agora é lutar pelo cinturão da categoria. Sloppy Santos ha easy money — Luke Rockhold (@LukeRockhold) February 23, 2019 Let’s go — Luke Rockhold (@LukeRockhold) February 23, 2019 https://br.yahoo.com/esportes/noticias/ex-campeão-ufc-critica-apresentação-110019374.html