André Filho

Membros
  • Content Count

    51
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Bombeiro/lutador leva desvantagem nos três primeiros rounds, mas faz ajustes e nocauteia DC no quarto assalto. Ex-campeão não crava aposentadoria após a luta Por Combate.com — Anaheim, EUA 18/08/2019 02h11 Atualizado há 6 minutos Foram precisos 14 meses e quatro rounds sofridos, mas Stipe Miocic recuperou o cinturão dos pesos-pesados. Na madrugada deste sábado para domingo, o bombeiro/lutador obteve sua redenção ao derrotar Daniel Cormier por nocaute técnico aos 4m09s do quarto round, no evento principal do UFC 241, em Anaheim (EUA). O agora campeão (de novo) passou por dificuldades, especialmente no primeiro assalto, mas fez ajustes que viraram a luta a seu favor. O início foi nervoso, com muito estudo e apenas chutes baixos no primeiro minuto. O campeão foi o primeiro a atacar em cima, e teve sucesso com combinações de cruzados. Em seguida, Cormier atacou um single leg, ergueu o ex-campeão nos ombros e completou uma queda plástica. Por cima, DC alternou golpes na costela e na cabeça contra um quase indefeso Miocic, que não conseguia travar suas mãos e tronco. No final do período, Cormier esteve próximo do nocaute técnico, mas o desafiante conseguiu se defender o suficiente para impedir que o árbitro Herb Dean encerrasse a luta. Daniel Cormier (por cima) bate em Stipe Miocic no solo no primeiro round — Foto: Josh Hedges/Getty Images O ex-campeão veio mais ofensivo no segundo assalto, investindo nos jabs e diretos. Cormier, no entanto, absorvia bem os golpes e ainda respondia com perigo. Miocic acusou um dedo no olho, mas o árbitro não viu, e o campeão tentou encurtar a distância. Os dois lutadores trocaram golpes poderosos, mas ambos mostravam absorção extraordinária. Com a luta parelha em cima, Miocic tentou surpreender e derrubar no terceiro round. Após duas tentativas ruins, ele conseguiu na terceira investida, mas não manteve o campeão no solo. De volta em pé, Cormier castigou o ex-campeão com combinações de jab e direto, mas Miocic também acertou algumas bombas. Stipe Miocic (esq.) passou a mirar a linha de cintura de Daniel Cormier (dir.) no quarto round — Foto: Josh Hedges/Getty Images DC parecia cansado no quarto round, e Miocic aproveitou para conectar mais golpes. O ex-campeão passou a investir mais na linha de cintura, com muitos ganchos de esquerda para minar o gás do adversário. Cormier já estava com a guarda baixa, e aos poucos foi abrindo a porteira para os cruzados de Miocic. No minuto final, ele finalmente aproveitou, abalou DC com uma sequência de diretos de direita e o derrubou com ganchos seguidos. - Eu vi que estava funcionando, meu treinador mandou eu investir neles, e deu certo - explicou Stipe Miocic. Daniel Cormier, que havia mencionado uma possível aposentadoria nos últimos meses, não anunciou oficialmente a decisão no octógono. - É uma derrota dura de engolir, mas é uma decisão muito importante. Vou sentar com minha família e minha equipe e vamos tomar a melhor decisão para o futuro - disse o agora ex-campeão. Stipe Miocic (de costas) finaliza a luta contra Daniel Cormier com uma sequência de cruzados — Foto: Josh Hedges/Getty Images Confira os resultados completos do UFC 241: UFC 241 17 de agosto, em Anaheim (EUA) CARD PRINCIPAL Stipe Miocic venceu Daniel Cormier por nocaute técnico aos 4m09s do R4 Nate Diaz venceu Anthony Pettis por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28) Paulo Borrachinha venceu Yoel Romero por decisão unânime (triplo 29-28) Sodiq Yusuff venceu Gabriel Benítez por nocaute técnico aos 4m14s do R1 Derek Brunson venceu Ian Heinisch por decisão unânime (triplo 29-28) CARD PRELIMINAR Khama Worthy venceu Devonte Smith por nocaute técnico aos 4m15s do R1 Cory Sandhagen venceu Raphael Assunção por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28) Drakkar Klose venceu Christos Giagos por decisão unânime (triplo 29-28) Casey Kenney venceu Manny Bermudez por decisão unânime (triplo 29-28) Hannah Cifers venceu Jodie Esquibel por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27) Kyung Ho Kang venceu Brandon Davis por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28) Sabina Mazo venceu Shana Dobson por decisão unânime (30-24, 30-25, 30-25) Fonte: https://sportv.globo.com/site/combate/noticia/stipe-miocic-vence-a-revanche-contra-daniel-cormier-e-recupera-cinturao-dos-pesados-no-ufc-241.ghtml
  2. André Filho

    PBP UFC 241 - Cormier x Miocic 2

    ri
  3. André Filho

    PBP UFC 241 - Cormier x Miocic 2

    Heinisch sentiu a mão do brunson, e já caiu de desempenho.
  4. André Filho

    Amanda Nunes x Germanie de Randamie UFC 245

    Uma coisa que legal seria um TUF time Nunes x time Shevchenko contratava mais uma galera do mma feminino. acho que seria interessante.
  5. André Filho

    Amanda Nunes x Germanie de Randamie UFC 245

    Com certeza.
  6. André Filho

    PBP UFC 241 - Cormier x Miocic 2

    O cara tem 1,80 de altura, bate 61 kg e ainda luta com qualidade, cara monstro
  7. André Filho

    Amanda Nunes x Germanie de Randamie UFC 245

    Cara gigante, 180 cm bate 61kg e ainda luta com qualidade.
  8. André Filho

    Amanda Nunes x Germanie de Randamie UFC 245

    Se o Rafael tivesse entrado pra fazer o jogo de abafa desde o início dava pra ter vencido.
  9. André Filho

    PBP UFC 241 - Cormier x Miocic 2

    O problema as vezes é manter um cara desse tamanho no chão, a não ser que seja um bom wrestler.
  10. André Filho

    Amanda Nunes x Germanie de Randamie UFC 245

    Na primeira a Amanda catou a perna depois de um chute da Germaine, pois pra baixo e desceu-lhe a cotovelada
  11. André Filho

    Amanda Nunes x Germanie de Randamie UFC 245

    Luta é luta, mas difícil acreditar que tem alguma desfiante de curto a médio prazo pra vencer a Amanda.
  12. André Filho

    PBP UFC 241 - Cormier x Miocic 2

    Lutaça!
  13. André Filho

    Amanda Nunes x Germanie de Randamie UFC 245

    Tudo indica que será no peso-galo.
  14. Sempre me pergunto se o UFC durante a aquisição do Strikeforce tivesse dado preferência a categoria da Cyborg ao invés ao da Ronda.
  15. Quando a ética e a filosofia marcial fala mais alto que a ganancia, temos isso, exemplo de artista marcial.