Luiz Melo

Membros
  • Content Count

    1034
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Luiz Melo

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Torcida total pra o Cigano. Mas a parada é indigesta demais. Esse negão é o lutador mais ignorante que vi. E ainda é imprevisível: é cascudo, é upper... Espero que o Cigano evite aquela mão e ache algum overhand. Ou um chute. Mas o cenário que vejo é o seguinte : 1) O negão é tão grande em altura e envergadura, q a luta será de muito estudo. A menos q a diferença de velocidade seja grande entre os deois, e o brasileiro chegue na luta muito veloz, o Cigano vai ter muita dificuldade de encontrar a distância socando. Nessa, vai inventar de chutar baixo e aí: boom. 2) Por ter dificuldade de encontrar a cabeça, ou mesmo pra abrir o caminho pra cabeca, Cigano tenta seus famosos diretos na linha de cintura, é pego com um cascudo ou upper e as luzes se apagam. Não vejo o brasileiro derrubando - Gostaria que derrubasse. E n vejo ele trocando mão com um monstro daquele. A torcida é pra q a diferença física entre os dois n seja tão grande assim ao vivo, e q o brasileiro seja mais veloz que o negão a ponto de neutralizar a fera e se esquivar sempre, algo do tipo Miocic.
  2. Releia aí. N tem nada a ver vom a derrota. Estou falando da relação entre o que esperamos que ele traga, e o que ele , efetivamente, traz. Nesse sentido, superestimamos.
  3. " Em alguma medida, é..." O que eu quis dizer é q ele n é talentoso na proporção de outros nomes e das nossas expectativas. Ainda que nossa visão carinhosa diga que sim. Como falei, Jones, GSP e DJ estão em outro patamar. Criamos mil ressalvas pra cada tropeço. Pedimos reinvenção, variedade e etc, mas, simplesmente, ele n possui o material que acreditamos que possui.
  4. Então... podemos identificar mil causas, debater o que poderia ser feito, mas a verdade cortante é que a culpa completente pessoal: O problema está nele - que pode ter origem na limitação - aí n tem o que fazer - ou na teimosia. Eu enxergo um mix dos dois com a prevalência da limitação. Tem vídeo antes da luta com o Max dele mandando uns 30 low kicks em sequência. Era um indício de que voltaria a chutar. Na hora a mente trava e o cara simplesmente n usa. N tem uma luta que Dedé n tenha gritado pra ele chutar. O público cobra,; ele sabe que tem que chutar; mas na hora n rola. E penso que o que sobra em talento na solidez do jogo em pé, falta em inteligência , controle emocional e versatilidade. N raras as vezea Aldo é passional demais - vai pra briga mesmo tendo tudo a perder. E vem se mostrando um dos caras mais teimosos/soberbos - (eufemismos...pra n falar limitado ) do jogo. Há uma diferença abissal entre ele e atletas como o Jones, DJ, GSP - lutadores inteligentes de fato; frios e com a caixa de ferramentas repleta de material. E nem precisamos apelar pra os maiores. Podemos pegar o RDA, que mesmo n sendo fenomenal, e, apesar dos tropeços, é bem completo e variado: clincha, chuta de diferentes formas, circula, derruba, agride por cima, prende na gradee finaliza. E vemos que nada disso o Aldo faz( o chão que tanto gabam mais parece lenda urbana.) Porra, olha o chão do Barão na fase áurea. Então, ao meu ver, desse quadro, brota uma verdade incoveniente: Aldo n é o grande talento que achamos que ele é. Em alguma medida, é . Mas na amplitude de outros grandes nomes, não.
  5. O equívoco em seu raciocínio está em se apegar no resultado e, a partir do revés, tentar extrair uma explicação final sobre a situação. Como sempre falo: o resultado n e garantido. Então, n tem pq achar incomum as derrotas de quem só vencia. O cara pode ter um teto de talento; pode ter atingido o máximo de si - e esse máximo passou a n ser o suficiente pra lidar com uma geração nova. Claro que o tempo traz problemas, mas n apenas problemas. Quem é mais experiente, forte fisicamente e cerebral, o Aldo que encarou o Hominick ou o Aldo que pegou o Max? Vc apostaria no Aldo do Wec conrea esse Max ? Fatores subjetivos como motivação, em falta, tbm podem contribuir. Mas, como falei, tem que considerar a possível obsolescência do atleta , ou mesmo um limite na absorção de coisas novas. Apesar de romantizarmos as lendas, as aptidões e o potencial de aprender, mesmo dos grandes nomes, n são infinitas. Esses caras tbm possuem barreiras. Aldo pode ter chegado no limite dele. E tem o principal: o aumento do nível da divisão,- tanto físico quanto técnico. A galera cresceu demais. Hominick, Faber e Lamas são parâmetros pra Max, Conor e Volkanoviski. O nível mudou completamente. Então, é isso: são inúmeras variáveis em ação e estão todas misturadas. Fica impossível estabelecer o grande fator que da causa às derrotas. E outra: Aldo ta bem, pow... o cara n ta se arrastando no cage. N ta lento, n é nenhum saco de pancada. É só a abordagem q n casa com alguns atletas.
  6. Vejo como forma de barganha e má lida com a derrota. Falta de humildade. Nesse sentido, mesmo contrariando o tempo e os resultados negativos, o Anderson tem mostrado que "sabe brincar" . Aldo jovem ainda, vence por 10 anos, perde uma luta e quer parar ?
  7. Isso pq estava desmotivado. Imagina animado...
  8. Luiz Melo

    PBP UFN 154 - Moicano x Zumbi Coreano

    Infelizmente n dá pra saber. Até pq o contexto dos outros socos n foi igual ao do zumbi: A potência n foi igual; As pessoas socando n foram as mesmas. Então, n dá pra extrair conclusão alguma a partir de um comparativo tão vago- onde os termos em análises são desiguais. Só sobra o achismo. O golpe foi violento demais, muito bem encaixado. E o pior: Moicano n viu, já q o jab foi finta pra mão direita q viria na sequência. N ter ideia do golpe vindo já potencializa um simples jab, imagine uma mãozada dessas sem esperar... Pra mim, ainda saiu barato: Era pra cair babando. Acredito que alguns dormiriam instantanemante.
  9. Luiz Melo

    PBP UFN 154 - Moicano x Zumbi Coreano

    Eu acho que o problema dele é querer lutar na média plantado, pra tentar bater junto ou antecipar o q o adversário faz. O tipo de luta q o Aldo faz. Ele n tem punch pra se impor nem sangue no olho pra suportar o q vem. Moicano continua sendo muito bom, mas seu jogo é circulando, " evitando a luta", chutando e mandando os combos de contragolpe. Desde a luta do Aldo q ele adotou essa postura destemida.
  10. Ousado. Tem que tentar mesmo. Se o evento der abertura- sendo interessante financeiramente- n vejo problema algum. Entendo os motivos dos que reprovam, sei que n é justo com os demais, mas entre o justo e o show fico com o show : sou menos impactado pelo caminhar saudável a divisão do que com uma luta dessa. Então, acabo n dando a mínima pra ideia de travar a categoria, se vai defender, se n vai. Só sei que, bem ou mal, o baixinho do time dos sangue nos olhos.
  11. Rolou o efeito Alvarez. Isso sim. Kkkk
  12. Luiz Melo

    PBP UFC - 238 - Cejudo x Moraes

    Aí, meu camarada, bem vindo ao mundo do hype. Desconfie muito de vitórias super rápidas. Ainda que exista muita qualidade na pessoa em questão, as vezes, é talento demais pra ser mantido durante vários rounds e permanecer uniforme. Da luta com o Dodson eu já tinha ficado com a pulga atrás da orelha. O resto foi vitória rápida.
  13. Luiz Melo

    PBP UFC - 238 - Cejudo x Moraes

    Sem contar que já tava avariado de pancada. O castigo omeçou na mão e o clinh completou. A passividade se deveu ao atraso nos socos. Se ele ficou daquele jeito, é pq sentiu bastante. Acho bobeira falar em vacilo, e encarar como absurdo. Luta é isso: alguém vai errar, vai desapontar, vai apanhar, reagir mal e n fazer o q deveria. É algo absolutamente normal.
  14. Luiz Melo

    PBP UFC - 238 - Cejudo x Moraes

    Que surra kk. Ficou feio. O cara que zombou pq o TJ perdeu kkk. Na sua divisão, apanhou em pé de peso mosca. Aliás: em pé no chão, no clinch, de todo jeito.
  15. Luiz Melo

    PBP UFC - 238 - Cejudo x Moraes

    "Vai tomar pressão de peso mosca..." E morreu. Rsrsrs