Luiz Melo

Membros
  • Total de itens

    636
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Luiz Melo

  1. Vou falar de minha percepção disso aí. Efetividade numa luta em pé gira em torno de quatro coisas: distância- onde entram:envergadura, altura e também robustez física, velocidade/agilidade/explosão e punch. Ainda que alguém seja bem mais técnico que o outro em pé, quando entre os envolvidos houver equilíbrio nesses três pontos, ou caso haja uma superioridade em dois desses fatores daquele que em tese é o inferior, o dito superior não vai sobrar. E a parada ai era a seguinte: os dois se equivaliam em velocidade, sendo o Woodley bem mais explosivo, com muito mais punch e com uma envergadura maior- mesmo menor, era mais forte fisicamente, então essa diferença de altura que deveria eliminar a distância do mais baixo na prática não teve validade. Thompson simplesmente não viu um terreno minimamente seguro pra se soltar. Temos que ver a conveniência e a oportunidade para ser agressivo. O cara pode ser mais técnico, mas um soco na cara é um soco na cara. Brutalidade e explosão governam esse negócio. Tentar ser mais contundente pra cima de um negão daquele tamanho,lançar a mão pra fazer volume, receber uma contrapartida e cair babando... risco desnecessário. A luta era aquela mesmo. Ah! E ainda tinha o risco de ser posto pra baixo...
  2. Isso aí é alguma armação do farsante... ele sempre mente. Suja qualquer coisa que toca. Certamente foi algo arranjado, ou foram os únicos socos que conectou em 12 rounds. kkkk
  3. Vou de Cody. Curto os dois. Sou fã do TJ. Mas considerando que a luta transcorrerá em pé, não vejo ngm trocando com o campeão.
  4. Vc entendeu o que eu quis dizer ? Amarrou ao contexto? A discussão não é se RDA surrou Pettis tanto quanto Jones surrou Shogun. O ponto é que, todas essas lutas que citei os vencedores impuseram-se com propriedade. Surraram( RDA em menor nível que os outros). Tendo essas lutas como referência não sei como alguém pode falar que o Lyoto surrou Jones no primeiro round. Sacou ? Não faz nenhuma sentido.
  5. Se o Conor por algum alinhamento de astros muito raro chega vencer, nego ia deixar de acompanhar MMA e partiria pra esgrima. Kk Aí vai uma viagem despretensiosa, não direcionada a ngm especificamente. Não me odeiem kk Esses debates sobre MMA tomam tanto minha atenção nem tanto pelo conteúdo da luta em si, mas por fornecerem um material rico enquanto padrões da psicologia humana. Aqui e em outros grupos eu vejo os gatilhos do remorso; a origem da antipatia e do ressentinento; o maniqueísmo. Pessoas enchendo de demérito e desabonando por completo aqueles que não gostam- atletas que encarnam o mal ... os sentimentos despertados quando algo a que nos apegamos rui. Os contorcionismos que fazemos para que a realidade siga nossos desejos. O material é rico demais. O resultado disso td pode ser visto aqui, o tempo inteiro. Sobretudo qd se fala no irlandês. Por isso geralmente apareço em seus tópicos, é quando esses esses padrões mais aparecem. Talvez por isso eu torça por ele. Gosto de ver a galera chupando manga kkkk Obs: E eu me incluo nesse balaio ja que tbm tenho antipatia por uns e que não sou nenhuma representação da razão. Voltando à luta. É ilegítimo esperar que o irlandês tenha a obrigação de ser competitivo e quando não for, despejar o desgosto pelo cara . Qualquer um que use o atraso certo do irlandês para o descreditar como lutador, ta mais habilitado a torcer que a debater. Não viajemos. Se Canelo tirou Chavez Jr pra nada e vimos um cara da nata do boxe sendo inócuo por 12 rounds, Floyd tem por obrigação nocautear em 2 ou 3 rounds e não ser acertado uma única vez.
  6. Se vc já ta achando que RDA x Pettis não foi surra, imagine Lyoto vs Jones no primeiro round.
  7. O cara tem como referência de surra a tentativa de homcídio do Jones contra o Shogun e ainda assim manda uma dessa. Surras mesmo foram essas : Glover vs Maldonado. Jones vs Shogun e Conor vs Alvarez. RDA vs Pettis. Khabib vs Jonhson.
  8. Tendo a concordar. Uns são mais vaidosos que outros.Um cara que há 3 anos atrás Aldo figurava entre os 3 maiores da história teria cabeça pra lidar com o perde ganha de um Michael Jonhnson da vida(atleta foda que só encara pedreira e tem muitas derrotas) ?
  9. Curto o Conor,mas não sou enviesado. Achismo....mas pelo jeito do shape, a densidade que tem apresentado ... Conor deve ta se dopando loucamente. E olhe que sou dos mais críticos à generalização da galera que coloca qualquer com um shape acima da média no time dos bombados. Acho que o irlanda ta usando sem nenhum pudor.
  10. Pro pessoal basta um campeão perder duas vezes seguidas que ele automaticamente entra no grupo dos decadentes. O cara quando fala isso olha muito pouco pra parte técnica que justificou a derrota e se apoia apenas no resultado final. Não vê se o suposto decadente apresentou bem os recursos que apresentava; como estava na luta; se corrigiu antgos erros e principalmente, quais caracterícas e qualidades do atleta vencedor, que recurso usou pra vencer se o domínio do vencedor foi pleno, se a derrota foi situacional... enfim. Toda derrota tem uma motivação técnica. Quando o cara fala que a derrota veio pela decadência ele retira da pauta o questionamento de coisas que em muitos casos, por anos foram feitas erradas e joga pra responsabilidade pra uma zona cinza onde não existe debate nenhum. Em qualquer esporte há uma evolução fisica e técnica dos novos atletas. E aí como avaliar se foi o atleta que decaiu ou a nova safra que é mais forte mais ágil e mais técnica? Pra mim esse discurso de auge serve simplesmente pra blindar um atleta querido da derrota. Desse olhar, um atleta que foi dominante estabelece uma condição permanente de superioridade, logo, situação alguma exceto decadência, azar, falta de olhos de tigre, burrice, ter ludado estranho, explica o revés. Complicado...
  11. Sensato. Lutando contra um canhoto, 10 cm maior, fechadinho e louco pra te derrubar o cara vai socar a esmo sim... a galera acha que querer é poder. As condições não estavam tão abertas a uma investida furiosa. Existiu uma combinação de fatores que justificou a cautela . Woodley tava sem distância, adversário bem mais alto e canhoto. O soco mais viável era um direto de direita mais longo, que já tava mapeado pelo brasileiro. Por ser mais explosivo e ter mais encaixe, ainda pegou o Demian algumas vezes... mas não tinha muito o que inventar . Talvez pudesse usar mais o direto no corpo, mais jabs e low kicks na perna da frente.
  12. Rapaz. É achismo de minha parte. Não tenho dados pra amparar o que estou dizendo. Ainda que os números neguem, vou ser meio teimoso nessa. Tenho a impressão de que a envergadura do Gustafsson não tem uma boa relação com seu tamanho. Não acho que ele passe dos 2 metros de alcance. Sei lá... os ombros não são salientes...qd bato o olho nele, tenho a sensação de que a envergadura é bem próxima a sua altura e se brincar menor. Outra coisa estranha nele é a composição corporal. O formato ginoide que tem: quadris largos, coxas e glúteos mais robustos, ao mesmo tempo em que os braços têm pouco volume e a cintura é estreita. O cara tem uma silhueta feminna. Estranho.
  13. Com essa vitória, sobretudo da forma como foi, se consolidou como o maior. (Ao meu ver)
  14. Pra mim já é o melhor com sobras. Não foi/ é o mais emblemático no quesito performances, mas foi o mais assustador que já vi. Reuniu um conjunto de qualidades tão foda e distante dos demais, que mesmos os melhores no que tinham de melhor eram inofensivos. Um lutador tão superior aos outros que chegava a incomodar. Despertava em todo mundo uma empatia automática pelo azarão e aquele desejo de surpresa. Sempre torço contra, mas considero o maior.
  15. Eu disse algo diferente ? Fez o mínimo necessário pra vencer. Não precisava mais que aquilo. Mas se impusesse o ritimo que está acostumado tratorizaria. E não haveria demérito algum ser tratorizado por um cara muito mais forte e com camp.