Edson Raposo

Membros
  • Content Count

    34
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Edson Raposo

  • Birthday 03/22/1979

Previous Fields

  • Cidade:
    São Paulo

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    São Paulo

Recent Profile Visitors

221 profile views
  1. Khabib X Jones se tornou uma discussao recorrente aqui no fórum, e a galera coloca argumentos interessantes e coerentes pra defender quem é melhor Minha opiniao é a que coloquei em outro topico: os dois são excepcionais, os melhores e mais dominantes lutadores da atualidade. A diferença entre eles é o momento: o legado/cartel do Jones é muito mais relevante que o do Khabib, só que o auge dele foi 2012/2013, hoje ele parece um pouco abaixo do que foi (e mesmo assim é suficiente pra ele continuar sobrando nos meio-pesados). O Khabib está vivendo o "2012/2013" dele agora, fazendo exibicoes incontestáveis e varrendo a categoria dele A verdade é que nao existe conclusao pra esse assunto, exatamente porque o "timing" da carreira deles é diferente
  2. Conor já ganhou do Porier e do Holloway Holloway depois se tornou campeão incontestavel nos penas Porier evoluiu muito a ponto de bater o Holloway nos leves Conor nao anda lutando com frequencia Taí duas revanches que eu gostaria de ver, e acho dificil afirmar que os dois resultados se repetiriam...
  3. Coloquei esse texto foi pra ver a confusão armada mesmo... kkkkkk Na verdade, o que penso sobre o texto é mais ou menos o que o amigo Andrey escreveu. Particularmente nas últimas lutas do Khabib sempre fico esperando alguém surpreender, ficar por cima no chão ou aplicar um knockdown que seja... não é torcida contra, é só uma expectativa diferente. Aí o que o cara faz? O mesmo de sempre: bota o adversário pra baixo, liga a montanha russa e já era. Não tem surpresa, não tem calor, não tem suspense; é sempre mais do mesmo. Essa é a tal dominância que o cara cita, no meu entender (e respeito quem entendeu diferente ou discorda do texto). DC x Jones (1 e 2) foram bem interessantes, com o DC chegando a quedar o Jones (algo que ninguém tinha feito). Marreta fez uma lutaça contra JJ, que empolgou exatamente pela possibilidade da zebra dar as caras ali. Ou seja, o texto não julga quem é melhor ou pior, apenas reforça que o Khabib hoje, 2019, é o mais eficiente no que se propõe a fazer OBS: se comparássemos, por exemplo, o Khabib de hoje com o JJ de 2011/2012, que, na sequência, ganhou "só" de Bader / Shogun / Rampage / Lyoto / Rashad / Belfort (e de forma incontestável, diga-se), aí a história seria outra
  4. Uma, duas, três, quatro... vinte e oito vitórias em 28 lutas como profissional. Doze delas no UFC. Khabib Nurmagomedov já é o lutador mais dominante que o Ultimate já viu! Mas acalme-se antes das críticas: isso (ainda) não significa que ele é o maior da história. Significa, sim, que até hoje ele é o lutador que menos deu chances a todos os adversários que enfrentou. Nas 28 lutas que fez, Khabib dominou do começo ao fim. O russo está longe de ter o jogo mais bonito ou até o mais completo. Mas ele tem o jogo mais eficiente. Nurmagomedov entra no octógono sabendo o que fazer. E não muda a estratégia por nada. Com ele, serão 15 ou 25 minutos de pressão completa, de tentativas de queda, de amasso no chão. Isso faz com que qualquer adversário já não tenha mais gás nenhum logo no segundo ou terceiro round. As vezes até no primeiro. Nocauteadores não conseguem nada porque Khabib encurta o espaço e não permite golpes. E ficam tão cansados que não têm força nos braços para conseguir um nocaute. Grapplers não conseguem nada simplesmente porque Khabib não deixa. O russo é superior a eles. Sim, há outros lutadores que foram ou são dominantes. Georges St-Pierre e Anderson Silva, cada um de seu jeito, por exemplo, dominaram completamente suas categorias no passado. Mas ambos perderam lutas. Jon Jones só perdeu por uma desclassificação, é verdade. E tem mesmo um jogo mais completo que Khabib – gosta até de enfrentar os adversários na área em que eles são bons. Mas Jones perdeu rounds. E ficou perto de perder lutas – principalmente contra Alexander Gustafsson e Thiago Marreta. Khabib só perdeu um round em todas as 12 lutas no UFC – o terceiro do combate contra Conor McGregor. E mesmo assim em uma luta que dominou completamente e acabou com uma finalização. Mas, então, por que ele (ainda) não é o maior da história? Primeiro por uma questão de tempo. Khabib ainda precisa defender seu cinturão por mais tempo – afinal, ele praticamente acabou de conquistá-lo. E depois que essa análise também precisa contar com um pouquinho de genialidade. Nurmagomedov é dominante, mas não há discussão de que tem menos arsenal que Anderson Silva e Jon Jones. Mas é claro: quanto mais vencer e dominar, menos essa ‘falta’ de genialidade será importante na análise. Fonte: https://www.espn.com.br/mma/artigo/_/id/6046140/opiniao-khabib-nurmagomedov-e-o-lutador-mais-dominante-da-historia-do-ufc?platform=amp Concordo com essa análise
  5. Pois é, puta papo chato Me lembra os Titãs: "O Melhor Lutador de Todos os Tempos da Última Semana"
  6. Galera do Forum resumiu muito bem a luta: 1) Ngannou favorito (60/40 ou até 70/30) 2) Se o Cigano lutar mais com a cabeça do que com os musculos, sobrevive aos 2 primeiros rounds e solta o jogo a partir do terceiro (Ngannou nao tem gás), podendo até nocautear 3) Se for pra cima, pode sim ser brutalmente nocauteado Torcida pro Cigano!!
  7. Edson Raposo

    Anderson não passará por cirurgia

    Perfeita sua colocação. Serio que tem gente achando que ele simulou a contusao? Que arregou? Aff, é muito ridiculo
  8. JJ foi surpreendentemente respeitoso e coerente nessa matéria Obs: trilogia geralmente faz sentido quando está 1 x 1, não 2 x 0
  9. Faltou a fonte: https://sportv.globo.com/google/amp/site/combate/noticia/khabib-nurmagomedov-e-dustin-poirier-lutam-pela-unificacao-do-titulo-dos-pesos-leves-no-ufc-242.ghtml
  10. O UFC anunciou oficialmente que a unificação do cinturão dos pesos-leves entre o russo Khabib Nurmagomedov (campeão linear) e o americano Dustin Poirier (campeão interino) acontecerá no dia 7 de setembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. O evento será o primeiro realizado pela organização no país desde 2014, quando o peso-pesado Roy Nelson nocauteou Rodrigo Minotauro na luta principal. Khabib Nurmagomedov retornará da suspensão que recebeu após a pancadaria generalizada que protagonizou no UFC 229, após vencer Conor McGregor e se desentender com membros da equipe do irlandês quando ainda estava no octógtono. Campeão linear dos pesos-leves do UFC, Nurmagomedov tem 30 anos de idade e ostenta a maior invencibilidade entre atletas do UFC: 27 vitórias em 27 lutas, sendo 11 delas no maior evento de MMA do mundo. Com a mesma idade do russo, Dustin Poirier tem um cartel de 25 vitórias e cinco derrotas na carreira. Dono do cinturão interino da divisão, conquistado após derrotar Max Holloway no UFC 236, o americano tem 22 lutas no UFC, com 17 vitórias, quatro derrotas e uma luta sem resultado. Atualmente, o lutador vem de uma sequência de quatro vitórias consecutivas. UFC 2427 de setembro, em Abu DhabiCARD DO EVENTO (até o momento):Peso-leve: Khabib Nurmagomedov x Dustin Poirier
  11. Como era esperado, o duelo principal do UFC 236, entre Max Holloway e Dustin Poirier, entrou para a história da maior organização de MMA do planeta. Isso porque, além de consagrar 'The Diamond' como o campeão interino dos pesos-leves (70 kg), o confronto desse sábado (13), em Atlanta (EUA), passou a figurar em segundo lugar no ranking de lutas com o maior número de golpes desferidos no octógono. De acordo com um dos perfis oficiais do UFC no Twitter, foram conectados 359 ataques significativos durante os cinco rounds disputados na luta principal da noite. O número é inferior apenas ao penúltimo confronto de Holloway - contra Brian Ortega, em dezembro de 2018 -, quando 400 golpes foram trocados entre os lutadores. "Dustin Poirier (178) e Max Holloway (181) combinaram 359 golpes significativos, o segundo maior registro na história do UFC, atrás apenas dos 400 (golpes) de Holloway vs. Ortega, no UFC 231", relatou a página. Atual campeão dos pesos-penas (66 kg), Holloway se aventurou na categoria de cima em busca do segundo cinturão no UFC, mas, entre os leves, não conseguiu obter a mesma efetividade que tinha em sua divisão de origem. Aos 27 anos, o havaiano soma 20 triunfos e quatro reveses em seu retrospecto como lutador profissional de MMA. Já Poirier, três anos mais velho, deve enfrentar o campeão dos leves, Khabib Nurmagomedov, em seu próximo desafio. De acordo com Dana White, presidente do UFC, a luta pela unificação do cinturão está programada para ocorrer em setembro. Com o triunfo sobre Holloway, Poirier alcançou a marca de 25 vitórias, em cartel profissional que também conta com cinco derrotas e um embate sem resultado. .@DustinPoirier (178) and Max Holloway (181) combine for 359 significant strikes, the 2nd largest tally in @UFC history and behind only Holloway vs. Ortega's 400 at UFC 231. #UFC236 pic.twitter.com/1e6UksMLeA - UFC News (@UFCNews) 14 de abril de 2019 Fonte: https://esporte.uol.com.br/ultimas-noticias/ag-fight/2019/04/15/historico-poirier-e-holloway-trocam-mais-de-350-golpes-no-ufc-236.htm
  12. Edson Raposo

    PBP - UFC 236: Holloway vs Poirier - Gastelum vs Adesanya

    Tranquilo, brother, abraco!!
  13. Edson Raposo

    PBP - UFC 236: Holloway vs Poirier - Gastelum vs Adesanya

    Boa noite pessoal!! O titulo do topico está como UFC 232, nao 236... nao sei se alguem já alertou Abraco!!