Barbas

Membros
  • Content Count

    2271
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

2 Followers

About Barbas

Profile Information

  • Gender
    Male

Recent Profile Visitors

2491 profile views
  1. Barbas

    Arona fazendo um raio-x de Jon Jones

    Achei interessante essa ideia, mas o Jones é muito grande, tem muita envergadura, pernas longas, não acham? Vocês imaginam Daniel Cormier conseguindo "espelhar" o Jones? Eu não. Falta tamanho para alcançar JJ da mesma forma que ele o alcança, até por isso a necessidade de usar uma estratégia diferente do adversário. Então primeiro teríamos de ter um adversário com um tamanho semelhante ao JJ e aí esperar que ele buscasse lutar de forma parecida ao JJ. Certamente seria interessante de assitir e verificar como Greg Jackson e equipe técnica responderia a isso, mas será que alguém seria melhor que o JJ na forma JJ de lutar? Difícil... Abs.
  2. kkkkkkk De acordo.
  3. Lutar realmente não é fácil. Por mais que a gente acompanhe o esporte, pensemos bem. Será que gostaríamos que nossos filhos ganhassem a vida treinando pesado e arriscando levar porrada na cabeça? Ainda mais com esses papos de traumas cerebrais em esportes de impacto, como boxe, futebol americano... Fato é que não sabemos o que o futuro reserva para esses guerreiros. Que consigam cuidar ao máximo da saúde, e se o Sage tiver condições de seguir um caminho mais seguro após os últimos acontecimentos, por que não? Abs,
  4. Barbas

    Jessica bateu?

    Não não. Abraço eu que encerro. Vc manda o "temás" , que houve? kkkkk @Filipovic cara, foi uma bela discussão que vc nos proporcionou, o que me parece justamente a ideia de um fórum de debates. Já fazia um tempinho que não tínhamos um tópico, sem ser pbp claro, com tantas páginas. Achei show. Diferentes ideias, opiniões, e pra mim o mais importante: na sala do sofá, na pipoca e guaraná, já é difícil julgar, imagina lá na hora, na pressão, tendo de decidir em fração de segundo. @Henry Chinasky, obrigado pelas palavras aqui e no outro tópico. Forte abs.
  5. Parabéns ao autor do texto e ao @Henry Chinasky por ter compartilhado. Quando li "Graças a uma categoria tão profunda quanto um pires", pensei: deem um prêmio para esse homem. Texto bem escrito e sem pachequismo ou ufanismo, gostei de ler.
  6. Esse é o ponto! Ele quer isso? O Jones já fez muita besteira e muitas vezes ainda adota um tom pouco cordial nas entrevistas, o que me faz pensar que ele não está preocupado em convencer quem ainda não está convencido a esse respeito. Ou ele já se considera o #1 p4p, goat, ou ele não se importa a ponto de subir. Abs,
  7. Barbas

    Jessica bateu?

    De acordo com essa fonte aqui: http://mmabrasil.com.br/saiba-mais/regras-unificadas-de-conduta-do-mma Teríamos o seguinte nas regras: " Submissão (finalização): Por Desistência: quando um lutador usa sua mão para indicar que não deseja mais continuar". Notem que nas regras não há um "símbolo universal de desistência". Até porque, o cara pode sinalizar de outra forma que não os três tapas, balançando a mão em sinal de "não" querer continuar, por exemplo. Lembrem-se do Forrest Griffin contra o Anderson Silva. Pra mim ele desistiu com as mãos, sem dar os trÊs tapas. Sendo assim, parece-me caber ao juiz interpretar se determinado sinal com a mão configura ou não desistência. Logo, se os três tapinhas se dão fora de um contexto de submissão por finalização, se os tapinhas são feitos sem uma clara intenção de desistência, cabe ao árbitro não interromper a luta. E me permitam uma crítica. Pra quem adora ficar na internet falando abobrinha de decisão de juiz (de futebol, de direito, de MMA, não importa), taí uma boa para ter um pouquinho mais de humildade e reconhecer que o trampo de juiz é difícil pra caramba. Abs,
  8. Fiquei pensando se não é aquele problema de levar pancadas na cabeça. Tem um filme chamado "Um homem entre gigantes". O ator principal é o Will Smith, e acho que está no Netflix Conta a história de um médico que estuda a relação entre as pancadas na cabeça e problemas na vida de ex-jogadores de futebol americano. Abs,
  9. Barbas

    Borrachinha fora, Romero x Jacaré II

    Uma hora o Romero tem de sentir a idade. Espero que seja na próxima luta. Bora, Jaca.
  10. Jacaré começou no ufc com 5 vitórias seguidas. Muitos lutadores com esse número de vitórias (ou até menos) são alçados à disputa de cinturão. Outros, não. E acabam tendo de esperar mais. Os critérios geralmente são de business. Se é um cara que, no entender do evento, pode gerar grana, é valorizado e tem chance de disputa de cinturão mais rapidamente. Caso contrário, fica sendo cozinhado. Além disso, há o que o @Filipovic falou muito bem: "conjuntura". A middleweight tinha grande número de desafiantes, às vezes o campeão se machucava, e o UFC também ficou "perdendo tempo" com Bisping, Dan Henderson e GSP. Mas até hoje, do que conheço do evento, o cara que constantemente passa o carro, não tem como, em algum momento a hora dele chega. Demora mais que para os falastrões, os vendedores de ppv, os "empolgantes" etc, sem dúvida. Mas uma hora ele chega lá. O Jacaré não conseguiu a sexta vitória seguida pq perdeu pro Romero. E o cubano, que é um bruto, só teve a chance de cinturão após OITO vitórias seguidas. Como fã, minha sugestão ao Jacaré é a mesma do @MV8 , tentar mudar a mentalidade, controlar o que ele pode, e deixar o resto pra lá. Abs,
  11. Barbas

    [UFC on ESPN 1] Alex Caceres x Kron Gracie

    Belo comentário.
  12. Também acredito que haja alguma diferença, alguma rusga, mas não por questão de beleza. E o Dana, como presidente do UFC, quer lucro. Se a Cris estiver gerando dinheiro a seus patrões, acredito que continue no evento. Ainda que, por hipótese, possa haver alguma coisa pessoal, acredito que ele será profissional. Abs.
  13. O maior de tamanho, você diz? Brincadeira, Ravi. Mas assim, da galera que é um pouco mais tiozão, como eu, que viu ele e Romário no auge, grande parte acha que o baixinho foi melhor. Abs.
  14. Tanto ele era azarão, underdog, que acabou perdendo. Esse rótulo não é demérito, é apenas para dizer que o adversário era favorito, tanto que ganhou.