Barbas

Membros
  • Total de itens

    1,819
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

1 Seguidor

Sobre Barbas

Profile Information

  • Gender
    Male

Últimos Visitantes

1,680 visualizações
  1. O texto do lutador presente na notícia fala que ele nunca precisou de diurético pra perder peso, sendo essa a função desse tipo de produto. Todos sabemos que o combate ao diurético se dá, pois ele pode ser usado para tentar mascarar a presença de outra substância, então, a primeira explicação não foi completa. De qualquer forma, fiquei bem surpreso e torço para que o atleta seja inocente.
  2. "- A vida está mais fácil. Consegui trazer amigos para o Bellator, o tratamento que estou recebendo é excelente e sinto que há espaço para o Bellator crescer, não só comigo, mas também como empresa. Eu era um peixe pequeno no UFC e, agora, sou um peixe grande. Há uma conexão o que não tinha com o UFC. Lá, era como uma fábrica. Aqui, é mais como parte da família - concluiu". Certa vez vi uma entrevista do Rich Franklin dizendo que no começo de sua carreira no UFC, ele ligava e falava diretamente com o Dana, mas que ao fim da carreira, era mais difícil falar com o patrão. Eu acho que é assim mesmo em qualquer empresa que cresce bastante. E quanto mais o Bellator crescer, maior será a estrutura e, acredito, maior distância haverá entre o presidente da empresa (Scott Coker) e os funcionários (lutadores). Exceção quanto ao acesso ao patrão, acredito, são as meninas dos olhos, os que "vendem mais", como Ronda, Conor etc, o que, penso, acontece também em qualquer outra empresa.
  3. Pode até ganhar, já que "luta é luta", mas o comentário que é meio patético, porque o Demian pode ganhar sem desferir um soco.
  4. Muito bonito. Fico feliz que tenha tido coragem de escrever algo assim e expôr sua fé publicamente. Infelizmente, as pessoas parecem ter cada vez mais vergonha de falar de Cristo e honrar o Pai. Muito obrigado, meu irmão, de verdade.
  5. Não vejo o Edson com MMA suficiente para parar o Khabib. A chance dele é acertar alguma bem dada nos começos de rounds (pois são os momentos em que, obrigatoriamente, a luta se desenvolve em pé), ou o Nurma sentir muito a falta de ritmo de luta (o que os caras nos EUA chamam de ring rust). Fora isso...
  6. Eu também via um potencial no Sarafian para que ele tivesse tido um sucesso maior no UFC do que ele alcançou. Fora que o cara era um brasileiro aparecendo no UFC, então tinha aquela torcida nossa também pro cara arrebentar. Quanto ao peso, talvez seja só uma luta, porque em termos de prosseguimento de carreira, parece evidente que ele não tem tamanho para a categoria 93 kg. O Daniel tem 35 anos, como tem vários lutadores aí com 40 ainda indo pro pau, acho se ele tiver oportunidade e saúde (não sei como é o histórico dele de lesões etc), pode prosseguir ainda por um bom tempo.
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Rindo muito. Spider aprendendo com os vídeos do bandjito, mophobics, Dando Boura!
  8. X______________ Gabriel, o @Daniel Mendoza já te deu o toque a respeito da sua postura, da forma que você discute. Quanto ao conteúdo da nossa discussão, você disse que a maioria dos crimes acontecia na família, em casa E NA IGREJA CATÓLICA. Palavras suas, não minhas. Por isso, eu pedi expressamente a estatística quanto à Igreja Católica. Aí você citou fonte de tudo, menos a respeito do que eu questionei. Embora você tenha razão na crítica - no sentido de que a pedofilia é um mal que se faz presente entre padres - você não trouxe nenhum indício de que a maioria dos crimes ocorra no âmbito da Igreja. De fato, ocorrem muito no seio familiar (não discordei de ti nesse ponto), e eu, infelizmente, me deparei no trabalho pela primeira vez com um processo penal envolvendo uma situação dessas em 2004. O pai era acusado de se trancar com a filha no quarto e até hoje eu lembro dos termos que li naquele processo, a exemplo do depoimento do irmão dela nos autos. Não convém repeti-los.
  9. Gabriel, 1. Vc não respondeu à pergunta que o @masterblaster bem te fez. Prossigo no aguardo. 2. Vc não citou a fonte de sua afirmação. Palavras suas: "a maioria dos abusos sexuais contra crianças acontecem (...) na igreja tb". Se é "a maioria", deveria haver uma fonte, provas em termos estatísticos, não? CADÊ? 3. Eu não deixaria um filho meu sozinho com nenhum adulto que eu não conhecesse, independente da profissão ou filiação religiosa, pois ser humano lixo, infelizmente, tem em todo lugar. PS. Ir contra as exposições acima mencionadas ou às "interpretações artísticas" de um adulto pelado sendo tocado por crianças não é moralismo repugnante, mas apenas uma opinião contrária a sua, que deve ser respeitada.
  10. Apenas peguei o que discordo. O resto, salvo engano, concordo com o que vc falou: 1. O mercado não confiava no Lula por tudo o que ele e os ideólogos do PT haviam falado nos 15 anos anteriores, ou seja, culpa dele. E, a meu ver, o principal fator para a parte de sucesso do governo Lula foi o contexto econômico externo, não o que foi feito internamente. Enfim, as duas visões coexistem. 2. Vídeo contemporâneo aos seus dados. Eu lembro de ter me interessado por esse assunto em 2014, pegando documentos oficiais do IBGE para ler, pois a realidade que eu via nas ruas não batia com o baixo desemprego anunciado pela Dilma na campanha eleitoral. Aí entendi que a questão era de critério. Exemplo: se vc diz que pobre é apenas quem não tem renda nenhuma, vc praticamente acaba com a pobreza, ainda que a realidade seja diferente. Sei que o autor abaixo é contestado, mas no vídeo que copio, de apenas dois minutos, ele chegou às mesmas conclusões que eu à época, ou seja, que o baixo desemprego no Brasil era mais uma questão de critério adotado pelo IBGE durante o governo do PT do que um sinal de pujança econômica. Mais uma vez, as visões diferentes coexistem. Abs.
  11. Aberração não. "Arte"... Estava na exposição do Santander, a que foi alvo de "absurda censura". Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/rio-grande-do-sul/veja-imagens-da-exposicao-cancelada-pelo-santander-no-rs/ PS. Sei que a galera não gosta da veja, mas foi o que apareceu primeiro no google. Quem não gostar, procura outra fonte, valeu? Abs.
  12. As práticas do PSDB estão à direita do PT. Mas isso não significa dizer que o PSDB é de direita. Há quem diga que são duas pontas de uma mesma tesoura. É uma metáfora interessante. O papel do Estado envolve diretamente o que permanece nas mãos dele. FHC privatizou uma parcela muito pequena do Estado se formos parar pra analisar. No fundo, foi mais gritaria do que privatização efetiva. E o cara teve 8 anos. Parem pra pensar, privatizaram a Vale e mais uma coisa ou outra, mas mesmo o que privatizou, instituíram agências reguladoras para que o Estado permanecesse controlando na medida do possível. E PSDB manteve ainda muita coisa nas mãos do Estado, a exemplo de Petrobrás, o Banco do Brasil, a Eletrobrás, os aeroportos, os Correios, as rodovias etc etc etc... Tanto ele deixou muita coisa nas mãos do Estado, que o PT continuou o programa de diminuição do tamanho do Estado, apenas mudou o nome para concessões/desestatização. Exemplo: http://economia.ig.com.br/historico-de-20-anos-mostra-que-pt-manteve-ritmo-de-privatizacoes/n1597316438518.html Política fiscal. Eu não consigo ver maiores diferenças na política tributária do pt em relação ao psdb, ao menos do ponto de vista legal. A Constituição Federal com pt e psdb continuou com os mesmos tributos, e sem efetivação do tal imposto sobre grandes fortunas. As leis sobre progressividade tributária, na minha memória (que é falha), também não mudaram a situação tributária/fiscal do Brasil. Quanto ao que fazer com os impostos, instituindo ou não uma efetiva redistribuição de renda, foi o PSDB quem produziu o embrião do bolsa família, com o bolsa escola, o vale gás etc. O próprio Lula já admitiu que o que ele fez foi juntar tudo, dar um novo nome (o nome novo foi idéia de um governador do PSDB, diga-se de passagem - by craque Neto -, e como vimos no parágrafo anterior, o PT foi fera em fazer a mesma coisa, mas mudar o nome). Reconheça-se, todavia, que o PT expandiu muito o programa de redistribuição de renda, além de ter feito o PROUNI, algo que, à época, me pareceu bem interessante. E lembremos, o mais importante ministro da Fazenda de Lula, Henrique Meirelles, era tucano. Então é como enxergo. O PSDB está mais à direita que o PT, sem dúvida, mas dizer que o PSDB é de direita, após 8 anos de governo FHC, um sociólogo da FFLCH/USP, de formação de esquerda e com social-democracia no nome do partido, eu não consigo. Da mesma forma, não consigo dizer que o PT não é de esquerda. É sim. Se na prática não conseguiu efetivar em 13 anos e meio de governo uma pauta econômica mais à esquerda como desejava, é outro problema, mas o mais importante, a ideologia, as ideias progressistas ligadas à esquerda, a meu ver, triunfaram. Abs aos amigos,