VITORFLAPB

Membros
  • Total de itens

    694
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre VITORFLAPB

  1. caramba khabib meu deus que homem
  2. Cerca de três meses após conquistar sua segunda medalha de ouro olímpica e anunciar sua aposentadoria do judô, a americana Kayla Harrison confirmou nesta quinta-feira que vai fazer a transição para o MMA. A lutadora assinou contrato com o World Series of Fighting (WSOF) para atuar inicialmente como comentarista e embaixadora de lutas, e eventualmente fazer sua estreia no esporte. - Eu venho fazendo boxe e jiu-jítsu e tudo isso, e a coisa mais importante para mim na verdade é que sinto falta de competir. Sinto saudades de competir nos estágios mais altos do mundo, e o World Series of Fighting me deu uma grande oportunidade - disse Harrison ao jornal "USA Today", que deu a notícia em primeira mão. A estreia de Harrison como comentarista está marcada para 31 de dezembro, no WSOF 34, que terá como sede o teatro do Madison Square Garden, em Nova York - espaço menor com capacidade para 5.500 pessoas dentro da famosa arena multiuso. O torneio terá três lutas valendo cinturão como destaque. Kayla Harrison, 26, é a única mulher americana a conquistar uma medalha de ouro no judô na história das Olimpíadas. Ela conquistou o feito em Londres 2012 - quando derrotou a rival brasileira Mayra Aguiar na semifinal - e repetiu a dose em agosto, na Rio 2016. Após vencer a francesa Audrey Tcheumeo pelo título no Rio de Janeiro, a americana anunciou que estava se aposentando do judô, mas não havia confirmado ainda se faria a transição ao MMA. Ela é amiga de longa data de Ronda Rousey, ex-campeã peso-galo do UFC e um das maiores estrelas do esporte na atualidade, e a expectativa por sua estreia no MMA já é antiga. Harrison treina jiu-jítsu com Renzo Gracie, um dos mestres de Jimmy Pedro, treinador principal da seleção americana. Apesar de toda a expectativa, Harrison afirmou ao jornal que ainda precisa de pelo menos um ano de treino para estrear no MMA. Há também a questão da categoria de peso; a americana competiu na divisão até 78kg no judô, e a divisão mais pesada disponível nas maioria das grandes organizações com lutas femininas é o peso-pena (até 65,8kg). http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/10/bicampea-olimpica-kayla-harrison-vai-para-o-mma-e-assina-com-o-wsof.html#canal-sportv
  3. A França decidiu oficializar o banimento do MMA em todo o seu território, nesta terça-feira, depois que novas regulamentações de esportes de combate, incluindo a proibição de jaulas e de várias técnicas de lutas praticadas pelas artes marciais mistas, foram anunciadas pelo Ministério dos Esportes francês. "Lutas acontecerão no tablado ou ringue com três ou quatro cordas. Os córneres dos ringues serão protegidos", diz o comunicado divulgado à imprensa, que também afirma serem ilegais cotoveladas, cabeçadas, golpes na nuca ou garganta, entre outros. O presidente da Confederação Francesa de MMA, Bertrand Amoussou, reagiu ao comunicado afirmando ao jornal L 'Express que o órgão vai entrar com uma ação legal para contestar o decreto. http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/10/curtinhas-bellator-acerta-contratacao-de-ralek-gracie-sobrinho-de-royce.html#esporte-mma
  4. O ex-campeão interino dos pesos-pesados do UFC Shane Carwin está de volta ao MMA. Cerca de cinco anos após sua última luta profissional, o lutador americano de 41 anos vai participar do GP peso-absoluto da organização japonesa Rizin Fighting Federation. A notícia foi publicada inicialmente pelo site "MMA Fighting". Carwin será inserido já na segunda fase do GP, em Saitama, no Japão, no dia 29 de dezembro. Seu oponente ainda não foi anunciado. A primeira fase do torneio aconteceu no último dia 25 de setembro, e Mirko "Cro Cop" Filipovic, Valentin Moldavsky, Amir Aliakbari, Jiri Prochazka, Szymon Bzor e Baruto venceram suas lutas para avançar à próxima rodada. Cro Cop é o único que já tem adversário definido: o brasileiro Wanderlei Silva, que recebeu um "bye" (classificação direta) na rodada inicial. Os demais competidores terão seus adversários sorteados em data ainda indefinida. Carwin já havia dado pistas de que lutaria no Rizin, evento comandado pelo mesmo presidente do extinto Pride, maior torneio de MMA do mundo na década passada, que fechou as portas em 2007. O americano publicou no Twitter durante o fim de semana uma luva da organização e disse que havia assinado um contrato para enfrentar o lendário Fedor Emelianenko, ex-campeão peso-pesado do Pride. Emelianenko, porém, não está entre os competidores do torneio. Shane Carwin foi campeão interino dos pesos-pesados do Ultimate entre março e julho de 2010, após nocautear Frank Mir no primeiro round do UFC 111. O wrestler conhecido pelas mãos pesadas venceu suas 12 primeiras lutas profissionais, incluindo quatro nocautes no primeiro round consecutivos na organização, antes de encarar o campeão linear Brock Lesnar pela unificação dos cinturões no UFC 116. Após chegar perto de nocautea-lo nos cinco minutos iniciais, Carwin cansou e acabou superado no segundo assalto. O americano foi derrotado por Junior Cigano por decisão unânime em seu compromisso seguinte, no UFC 131, em 11 de junho de 2011. Desde então, uma série de lesões o impediu de voltar ao octógono. Carwin foi um dos treinadores do reality show The Ultimate Fighter 16 em 2012, mas uma lesão no joelho o tirou da luta contra Roy Nelson no evento final da competição. Em 2013, ele anunciou sua aposentadoria, devido às dificuldades com as contusões. Este ano, contudo, Carwin revelou que desejava retornar ao MMA, e negociou com o UFC para se liberar de seu contrato e receber passe livre. Recentemente, ele participou de um desafio de boxe e, mesmo com uma mão atada, nocauteou seu adversário. http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/10/shane-carwin-encerra-aposentadoria-e-vai-lutar-gp-peso-absoluto-do-rizin-ff.html#canal-sportv
  5. Shane Carwin anunciou no início da última semana que voltaria a lutar MMA. Aos 41 anos de idade, o ex-campeão peso-pesado do UFC fez uma espécie de aquecimento para seu retorno no último domingo, dia 16, e derrotou um adversário com a mão atada. Literalmente. Carwin subiu ao ringue, no evento EllisMania 13, para uma luta de boxe com Jason Elis, organizador do evento, apresentador de rádio americano e praticante de artes marciais. Para compensar a diferença de tamanho entre os dois, ficou combinado que o ex-UFC poderia utilizar apenas sua mão esquerda. Apesar da limitaçao, o veterano de MMA fez o esperado e nocauteou o adversário com facilidade. Essa não é a primeira luta de Jason Ellis, que vez ou outra compete nos eventos que organiza. O apresentador já enfrentou, por exemplo, o ex-peso-leve do UFC Gabe Ruediger, em duas lutas de boxe, e venceu em ambas as oportunidades. Pelo Instagram, Ellis comentou a derrota: - Eu tinha um pressentimento de que isso poderia acontecer. Foi uma honra estar no ringue com uma lenda como Shane Carwin. Nunca estive tão aterrorizado por uma pessoa na minha vida. Tinha que tentar, trabalhar para isso, enfrentar a fera e entreter meus amigos. Obrigado a todos que vieram. Confira a luta no vídeo abaixo: http://sportv.globo.com/site/combate/blogs/especial-blog/ultimmato/post/shane-carwin-nocauteia-adversario-com-braco-atado-em-luta-de-boxe-veja.html
  6. Jose Aldo se irritou de vez em ver Conor McGregor fazer o que quer no UFC e anunciou na noite desta terça-feira que vai se aposentar do MMA. Mas será que a promessa vai mesmo se tornar realidade? Ou será só uma ameaça para pressionar os chefes? O ESPN.com.br separou sete outros momentos que mostram: não podemos acreditar em tudo que falam e prometem no UFC. Veja! 'QUALQUER HORA, QUALQUER LUGAR' O próprio José Aldo abre a lista. Por um azar, é verdade. No começo do ano, ele resolveu dizer que enfrentaria Conor McGregor a qualquer hora, em qualquer lugar. Dias depois, Rafael dos Anjos se machucou e o irlandês ficou sem rival a duas semanas de sua luta. Aí Aldo pagou pela língua. Sem o tempo mínimo necessário para se preparar, acabou recusando a luta e mostrou que não era tão a 'qualquer hora' assim. MCGREGOR APOSENTADO Conor McGregor também já aprontou anunciando a sua aposentadoria. O irlandês não gostou de ser retirado do card do UFC 200 - ele se recusou a viajar para promover o evento e acabou punido - e usou as redes sociais para dizer que não lutaria mais. A ameaça, porém, durou pouco mais de um dia. Ele não chegou a ganhar o que queria, que era voltar ao UFC 200, mas ganhou a revanche com Nate Diaz e muito dinheiro pela 'brincadeira'. ANDERSON SILVA, VÁRIAS VEZES Definitivamente não dá para acreditar piamente no que o brasileiro fala. Anderson sempre falou que não gosta de lutar com brasileiros, mas defendeu seu cinturão contra Thales Leites, Demian Maia e Vitor Belfort - contra a sua vontade, é verdade, mas defendeu. Depois, disse que Chael Sonnen não merecia a revanche, mas acabou a concedendo ao norte-americano. Disse ainda que não queria saber de uma segunda luta com Chris Weidman, mas não demorou a aceitá-la. Quando voltou da lesão, garantiu que não se importava mais com o cinturão, mas depois também disse que queria ser mais uma vez o campeão. Disse também que lutaria taekwondo na Olimpíada do Rio, mas nem foi disputar a vaga. Difícil é saber o que ele realmente quer. WANDERLEI SILVA E O FIM DO UFC Wand soltou todos os cachorros no UFC quando foi punido por fugir de um exame antidoping e começou uma verdadeira cruzada contra a entidade. Chegou a cogitar a criação de um Sindicato de Atletas e disse que tinha provas de lutas armadas que podiam acabar de vez com o Ultimate. No fim, não mostrou nada, entrou em um acordo com os chefes e acabou conseguindo ser liberado de seu contrato. DANA WHITE E O MMA FEMININO Dana White é outro que não cumpre o que fala. Até porque fala muito. A começar pelas lutas que promete e não saem do papel ou dos combates que garante que não vão acontecer e acabam marcadas (como Alvarez x McGregor agora). Mas a sua principal recuada foi mesmo quanto ao MMA feminino. Depois de esnobar e dizer que as mulheres nunca lutariam no UFC, o chefão não só voltou atrás como sempre morre de amores por Ronda Rousey, uma das principais estrelas da história da organização. AS SUPERLUTAS O que mais representa promessas ‘vazias' do que as chamadas superlutas? Anderson Silva vs. St-Pierre, Anderson Silva vs. Jon Jones, Jon Jones vs. Cain Velasquez e até mesmo Jose Aldo vs. Anthony Pettis. Anderson Silva já quis lutar boxe com Roy Jones Jr. e agora Conor McGregor quis o mesmo com Floyd Mayweather. Foram tantas promessas de grandes duelos e nenhum deles nunca aconteceu. Nem mesmo a esperadíssima revanche de Vitor Belfort com Anderson Silva. E é por isso que muita gente admira McGregor: ele pelo menos cumpre as promessas de subir de peso. 'VOU MATAR ESSE CARA' Essa todo mundo já sabe que sempre é mentira. Mas temos que ressaltá-las. Vira e mexe, alguém promete matar o rival na luta. Wanderlei já disse isso de Sonnen, Aldo já disse de McGregor, McGregor já disse do mesmo Aldo e também de Nate Diaz e por aí vai. Depois da luta, porém, é quase sempre a mesma coisa e toda essa inimizade se transforma em um bom aperto de mãos. http://espn.uol.com.br/noticia/634639_aldo-aposentado-veja-sete-promessas-do-ufc-que-nao-passaram-de-bravatas
  7. Ninguém está mais decepcionado com o anúncio da luta entre Eddie Alvarez e Conor McGregor do que o russo Khabib Nurmagomedov. O russo, que havia sido apontado por ninguém menos que Dana White como o desafiante número 1 ao cinturão da categoria - e que havia assinado dois contratos para enfrentar Alvarez tanto no UFC 205 quanto no UFC 206 - desabafou nas redes sociais logo após o anúncio de que o americano e o irlandês farão a luta principal, válida pelo título dos leves no UFC 205, em Nova York. - Tenho dois contratos assinados que aquele campeã de m... se recusou a assinar. Fui usado durante todo o tempo para que Conor e Eddie implorassem de joelhos ao UFC para enfrentarem um ao outro. Mas que fique registrado, Eddie Alvarez e Conor McGregor têm medo de mim. Mas eu sou um cara normal. Vai chegar a hora de eu colocar minhas mãos em cada um de vocês. O russo também não mediu palavras ao dar sua visão sobre o que ele vê como caráter comercial que domina o MMA atualmente. - Quando assinei meu contrato para lutar no UFC, o MMA era um esporte. Agora se transformou num circo dos horrores, ou nem sei mais como chamá-lo. A única coisa que me mantém nesse esporte maluco é minha vontade de não desistir no meio do caminho na praia. Não fui criado assim. Eu não desisto. Vou continuar seguindo em frente. Na noite da última segunda-feira o UFC anunciou que Conor McGregor e Eddie Alvarez farão a luta principal do UFC 205, que marcará a estreia da organização em Nova York. O evento acontece no dia 12 de novembro no Madison Square Garden, e terá mais duas disputas de cinturão: Tyron Woodley x Stephen Thompson pelos meio-médios e Joanna Jedrzejczyk x Karolina Kowalkiewicz pelo cinturão peso-galo feminino. http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/09/khabib-nurmagomedov-desabafa-fui-usado-durante-todo-o-tempo.html
  8. O corte de peso de Cris Cyborg para a luta contra Lina Lansberg, no próximo sábado, não foi nada fácil. A brasileira conseguiu bater o peso combinado para a luta (64kg) após uma semana de esforço intenso, tendo que perder 11,3kg em cinco dias. A madrugada anterior à pesagem foi a pior para a lutadora, que teve de acordar diversas vezes para cortar peso. Uma foto, postada por sua equipe, mostra Cyborg em um aparelho conhecido como "forno", uma espécie de cobertor elétrico em forma de iglu que deixa apenas a cabeça e as mãos do lado de fora enquanto, por dentro, aumenta a temperatura para fazer o corpo suar. http://sportv.globo.com/site/combate/blogs/especial-blog/ultimmato/post/imagem-mostra-sofrimento-de-cris-cyborg-na-madrugada-para-conseguir-bater-peso.html#canal-sportv
  9. Acabou o suspense. Após uma semana tensa e de muita expectativa, Cris Cyborg confirmou presença na luta contra a sueca Lina Lansberg, que encabeça o UFC Brasília. Aparentando estar bastante debilitada, a brasileira subiu na balança às 8h38 da manhã desta sexta-feira em um hotel na capital federal, na tomada oficial de pesos para o evento, e cravou 141 libras, ou 64kg. Lansberg também bateu o peso - registrou 63,5kg (140 libras), sem precisar da libra de tolerância para atingir o limite - e garantiu presença na luta principal do torneio, que acontece na noite do próximo sábado. A aferição de pesos anterior ao evento de encaradas que acontece à noite foi adotada pelo UFC neste ano, e tem como objetivo dar mais tempo para que os atletas consigam recuperar-se do desgaste no corte de peso anterior às lutas. - Acordei cedo, faltava um pouco e finalizamos de manhã. É aquela guerra. Amanhã será a hora da festa, de lutar, de fazer o que treinamos. O peso é a primeira luta, a segunda é no sábado. Deu tudo certo. Deu alívio saber da libra de tolerância. As pessoas me falam alguma coisa e eu nem me emociono. Perguntamos certinho para o pessoal do UFC. Foi difícil, estou em período menstrual, 25 libras (11,3kg) acima do meu peso de luta. Bati 141 libras (64kg) e falei: "Nossa, graças a Deus, era para ser!" Estou feliz com tudo que aconteceu. Cyborg falou também sobre a noite anterior à pesagem. Segundo ela, a necessidade de cortar peso várias vezes fez com que a lutadora praticamente não dormisse. - Você não dorme. Foi até bacana pesar de manhã pelo tempo para recuperar, mas tive que acordar 5h da manhã. Eu dormi duas horas essa noite, três horas, no máximo, porque você não consegue dormir. Dorme um pouquinho, vê quanto perdeu, corta de novo e já tem que estar aqui 8h. Agora estou me sentindo bem. Na verdade, estou no terceiro shake (risos). Já comecei a ficar faladeira. Está tudo certo. Perguntada sobre qual será o seu peso no sábado, na hora da luta, Cyborg disse acreditar que estará entre 72,5kg e 75kg. - (No dia da luta) fico com 162 ou 165 libras (72,5kg e 75kg), não sei quanto. Vai ser um show. Treinei muito para sábado. A Lina é uma grande oponente, vai dar uma grande luta para os meus fãs. Treinei muito para seis rounds. Os pesos-pesados Antônio Pezão e Roy Nelson também se pesaram antes de 9h da manhã. Pezão, com um penteado ao estilo Isaquias Queiroz, cravou 120,2kg, enquanto um sonolento e mal-humorado Roy Nelson bateu 117kg, após ficar de lado para a imprensa na balança, e ter de ser chamado de volta para posar para os fotógrafos. O Combate transmite o UFC Brasília ao vivo e na íntegra a partir de 19h30 (horário de Brasília) neste sábado. O Combate.com exibe as duas primeiras lutas do card preliminar em vídeo ao vivo, e acompanha o torneio em Tempo Real. Na sexta-feira, site e canal transmitem a pesagem cerimonial do evento ao vivo, a partir de 19h. Confira o card completo: UFC Brasília 24 de setembro, em Brasília (DF) CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília) Peso-casado (até 64kg): Cris Cyborg (64kg) x Lina Lansberg (63,5kg) Peso-pena (até 66,2kg): Renan Barão (66,2kg) x Phillipe Nover (66,2kg) Peso-pesado (até 120,7kg): Roy Nelson (117kg) x Antônio Pezão (120,2kg) Peso-leve (até 70,8kg): Francisco Massaranduba (70,3kg) x Paul Felder (70,3kg) Peso-médio (até 84,4kg): Thiago Marreta (84,4kg) x Eric Spicely (83,9kg) Peso-pena (até 66,3kg): Godofredo Pepey (66,2kg) x Mike de La Torre (66,2kg) CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30, horário de Brasília) Peso-leve (até 70,8kg): Gilbert Durinho (70,8kg) x Michel Trator * (71,7kg) Peso-galo (até 61,7kg): Rani Yahya (61,7kg) x Michinori Tanaka (61,2kg) Peso-mosca (até 57,2kg): Jussier Formiga (57,2kg) x Dustin Ortiz (56,3kg) Peso-meio-médio (até 77,6kg): Erick Silva (77,6kg) x Luan Chagas (77,6kg) Peso-leve (até 70,8kg): Alan Nuguette (70,8kg) x Steven Ray (70,8kg) Peso-meio-médio (até 77,6kg): Vicente Luque (77,6kg) x Hector Urbina (77,1kg) Peso-leve (até 70,8kg): Glaico França (70,8kg) x Gregor Gillespie (70,8kg) * Não bateu o peso e será multado em 20% da bolsa, que será revertida para Gilbert Durinho http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/09/muito-debilitada-cyborg-bate-o-peso-e-confirma-presenca-no-ufc-brasilia.html COM O VIDEO DA PESAGEM NO LINK
  10. Uma das figuras mais importantes da história do UFC, Joe Silva, matchmaker da companhia há 21 anos, vai se aposentar de sua função na organização no final de 2016. E o Ultimate já começou a se mexer para completar o quadro de responsáveis pelo casamento de suas lutas, hoje composto por Silva e por Sean Shelby. Em 2017, a organização contará com o atual presidente do Legacy FC, Mick Maynard, atuando na função, mas ainda não está claro se ele assumirá o lugar de Silva. A informação foi confirmada pelo Combate.com com fontes próximas à situação. Natural de Houston, no Texas, EUA, Maynard viveu até os 23 anos de idade na Austrália e tem um extenso currículo nas artes marciais. Já praticou boxe, muay thai e jiu-jítsu, inclusive participando de algumas competições de eventos menores. Casado e pai de quatro filhos, ele fundou o Legacy Promotions no final de 2006, ao lado da mulher, Andrea Maynard. O Legacy Fighting Championship só seria uma realidade três anos depois, em novembro de 2009, quando a organização promoveu seu primeiro card. Além de proprietário do Legacy, ele também é dono de uma gráfica e é conhecido pelo bom-relacionamento com lutadores e empresários. http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/09/presidente-do-legacy-fc-e-contratado-como-novo-matchmaker-do-ultimate.html#esporte-mma
  11. De acordo com um relatório do Departamento de Polícia de Orlando, Flórida, obtido pelo site "MMA Fighting", o lutador do UFC Alex Nicholson foi preso por agressão à sua noiva, a também lutadora de MMA Hannah Goldy. O crime aconteceu no início de maio, numa loja de conveniência "7 Eleven". Diversas vítimas confirmam a agressão, e disseram que Nicholson teria empurrado sua companheira para fora da loja à força, sendo impedido por transeuntes de machucá-la. Vale lembrar que o lutador apareceu no no noticiário em fevereiro por ter pedido em casamento sua então namorada após uma pesagem do UFC. E também que, em agosto, o lutador fez comentários racistas durante o UFC 202, quando atuava como um dos membros do córner do seu companheiro de equipe Mike Perry, em enfrentava o coreano Hyun Gyu Lim. De acordo com o documento, a vítima não quis se pronunciar sobre o caso, e faltou a uma audiência marcada para o mês passado, na Flórida. Em comunicado divulgado pelo UFC, a companhia afirmou que ainda está revendo o caso no momento.
  12. O recado ao fim da luta foi claro: Mickey Gall quer Sage Northcut. Após derrotar CM Punk no card principal do UFC 203, no último dia 10, o lutador pediu o microfone e desafiou uma das estrelas mais promissoras da companhia. Primeiramente, a equipe de Sage havia negado. Mas, nesta segunda-feira, em entrevista ao programa "The MMA Hour", o jovem afirmou que está, sim, interessado na luta, mas só se ela acontecer em dezembro. - Eu e minha equipe fomos ao UFC. Está ótimo para a mim e eu estou empolgado para fazer essa luta. Não há nada confirmado. Estamos falando com o UFC sobre isso e a preferência é que aconteça em dezembro. Eu gosto do fato de que é no meio-médio, já que tive uns problemas para bater peso nas minhas últimas luta. Depois dessa, eu quero voltar e ver o que acontecer - disse. http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/09/curtinhas-lutador-do-ufc-e-preso-por-violencia-domestica-no-estados-unidos.html#canal-sportv
  13. Duas promoções regionais dos EUA que têm um relacionamento bem próximo com o UFC, o Legacy FC e o RFA, vão se unir em 2017 para formar uma nova organização: o Legacy Fighting Alliance. A companhia terá a liderança do presidente do RFA e empresário Ed Soares, enquanto o ex-executivo da RFA, Sven Bean, atuará como diretor de operações. A intenção da nova organização é realizar 30 eventos em 2017. - Não tenho dúvidas de que o Legacy Fighting Alliance será o principal destino de lutadores que querem chegar a um cenário global. A nossa organização dará aos lutadores a chance de ganhar experiência e competir em uma empresa de primeira linha, desenvolvendo uma base de fãs na TV nacional e internacional e, potencialmente, alcançando o próximo passo de suas carreiras - declarou Soares ao site americano "MMA Junkie". http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/09/curtinhas-lutador-do-ufc-e-preso-por-violencia-domestica-no-estados-unidos.html#canal-sportv
  14. Que porra é essa o Alistair de lado o tempo inteiro,sem se defender,sei que o Stipe é o campeão,um bom lutador,mas se apertar o stipe ele solta também,luta emocionante mas fraca e estranha tecnicamnte
  15. Eu sei que posso ter sido meio idiota na declaração,parabéns ao barbas foi bem na sua opinião e que bom que foi educado por não ter me ofendido,o que eu penso agora mais calmo por conhecer a personalidade do kennedy que não é lá grande coisa,e na própria declaração em momento algum,como vários outros soldados fazem ele fala em arrependimento,se essas mulheres e crianças que ele disse ter matado,estivessem armadas, claro que ele falaria,"fiz o sacrificio de matar mulheres e crianças,mas estando elas armadas foi minha única altenativa",na fala dele só parecia mais alguma coisa ter matado mulheres e crianças iraquianas não me parece em nenhum momento da frase do kennedy,nenhum pingo de ressentimento.