Eder Jofre55

Moderador
  • Content Count

    4746
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Eder Jofre55

Profile Information

  • Gender
    Not Telling

Recent Profile Visitors

10044 profile views
  1. Aí só o evento pra responder, acredito que eles já tiveram mais importância em outros tempos, quando eram praticamente o únicos nesse universo de bad boys, americano adora isso! Eu colocaria o Nick contra um cara duro e se ele vencesse aumentaria mais o hype para um possível combate contra o Masvidal ,se ele volta direto pra essa luta e ganha é muito provável que suma de novo, a médio prazo mesmo que o Masvidal perca a próxima acredito que gere mais lucros que uma única luta contra o Nick agora!
  2. Tranquilo, ódio é uma palavra tão foda que a maioria das pessoas fala da boca pra fora sem saber o quão forte é esse sentimento e o quanto ele te consome , não odeio nenhum atleta do mma ou quem quer que seja ,os caras nem sabem da minha existência ,pra que perder tempo com isso? Sou sincericida e falo o que penso ,as vezes isso pode causar uma ideia errada mas faz parte, ser você mesmo tem seus custos ... Não entendi essa de dois pesos e duas medidas em relação a vender ,dei minha opinião se eu estivesse no lugar do Dana ,os Diaz não são "controláveis " podem surtar e causar mais dor de cabeça do que a maioria dos outros adversários, só isso!
  3. Sem essa de hater cara ,mania chata essa que alguns tem de querer rotular quem pensa diferente, não retiro uma vírgula do que disse ,os Diaz lutam bem e também são um pé no saco com os compromissos que cercam uma luta, volta e meia dão ataque de estrelismo e ligam o foda-se ,tem quem goste e acha bacana, tem quem não curte esse tipo de palhaçada! Tem outros adversários atualmente que dão mais grana e menos dor de cabeça !
  4. A melhor disparado dessa categoria, a chinesa já disse que queria lutar contra ela ,excelente oportunidade pra ver se é merecedora dessa cinta!
  5. Fico me perguntando se essa luta atrairia tanta grana assim ... além do enorme risco que o UFC corre com a falta de profissionalismo dessa luta cair faltando poucos dias para o evento. Um cara que toma gancho por não atualizar o endereço para ser testado para a USADA não tem moral nenhuma pra pedir luta no UFC ! Se quiser lutar que seja contra quem o evento oferecer e ganhe de forma arrasadora, senão pode continuar sossegado fazendo as merdas que quiser que não faz a menor falta!
  6. Feia não é mesmo, mas também não acho tudo isso, lutando que é o que me interessa tem sido uma decepção, pelo menos pra mim!
  7. Essa história está ruim pra Cyborg desde que foi ventilada a luta pela Amanda, a curitibana ficou puta e cheia de coisa pra não rolar a luta, mas o que fica pior nisso tudo é que ela está contando que vai ganhar o cinturão antes de ter lutado, já vimos esse filme, se fosse a Amanda fazendo isso esse tópico já tinha umas cinco páginas a mais ,90% esculachando a baiana ,como é a Cyborg ...
  8. Stipe Miocic descarta trilogia contra Cormier e deseja duelo contra Tyson Fury Ag Fight A notícia que o astro do boxe e atualmente no WWE (liga de pro wrestling americana), Tyson Fury pretende migrar para o MMA está movimentando com os pensamentos dos pesos-pesados do Ultimate. Após Francis Ngannou desafiar o pugilista em duas lutas, uma no boxe e outra no MMA, foi a vez do campeão da divisão, Stipe Miocic mirar um confronto diante do britânico e, dessa maneira, descartar uma trilogia contra Daniel Cormier. Em entrevista à ‘ESPN’, na última segunda-feira (11), Miocic, que também é considerado um dos melhores ‘strikers’ do UFC, por ser um exímio lutador em pé, deixou clara sua motivação sobre um possível combate contra Fury. Segundo o americano, um novo duelo contra Cormier não faz mais sentido já que, segundo ele, mostrou que é superior ao seu último adversário com uma vitória incontestável. “Vi que o Tyson Fury está entrando no MMA agora. Gosto de um desafio. Com o ‘DC’, eu não o nocauteei por acaso, eu o venci. Eu o venci decisivamente. Na nossa primeira luta, parabéns para o ‘DC’. Mas ele me pegou com um soco no primeiro round. Sem desculpas, mas naquela noite minha cabeça estava com muitas coisas. Na segunda eu ganhei. Não há como tirar isso de mim. Não tive sorte, apenas o superei”, afirmou, emendando. “Definitivamente, se ele (Fury) quiser entrar no octógono, eu vou adorar. Eu vou entrar no ringue também. Eu adoraria lutar com ele. Ele é um ótimo lutador. Ele é um cara legal e nós daríamos um bom show”. Além disso, Miocic usou suas redes sociais para já provocar seu possível adversário. O peso pesado usou um vídeo postado pelo presidente do UFC, Dana White, em que Fury treina com o lutador também do Ultimate, Darren Till, para provocá-lo. “Tyson Fury, cuidado com o que você deseja”, alfinetou. 1.328 pessoas estão falando sobre isso Sem lutar desde agosto deste ano, Stipe Miocic ainda não tem previsão de retorno ao octógono. Após vencer Daniel Cormier e reconquistar o cinturão dos pesados, o lutador passou por uma cirurgia no olho.
  9. Parado há 4 anos, Nick Diaz quer voltar ao UFC e vingar derrota de Nate para Jorge Masvidal Em entrevista confusa à TV americana, lutador diz que deseja confronto em estádio e que cinturão do "maior casca-grossa" deveria ser seu Por Combate.com Afastado do octógono desde janeiro de 2015, o lutador americano Nick Diaz, 36, está interessado em retornar ao octógono do UFC, com um objetivo: vingar a derrota do irmão Nate para Jorge Masvidal. O ex-campeão do Strikeforce, que estava sumido da mídia há anos, concedeu longa entrevista à emissora de TV americana "Espn" que foi exibida nesta segunda-feira. No confuso bate-papo - algo comum em suas entrevistas, embora desta vez ele parecesse ainda mais incoerente em muitos momentos - Nick lembrou que uma luta entre ele e Masvidal foi especulada no final do ano passado, mas não se materializou. Ele também se mostrou ofendido por uma declaração do americano-cubano de que "batizaria seu irmãozinho" antes de enfrentá-lo. Masvidal enfrentou Nate Diaz, irmão caçula de Nick, no UFC 244, no último dia 2 de novembro. Ele venceu por nocaute técnico no terceiro round, após um médico decidir que um corte no supercílio deixara Nate incapaz de continuar. - Você quer falar de batizar meu irmãozinho? É contigo. Eu nunca disse nada desrespeitoso. Mas não fale em batizar meu irmãozinho. Você já está numa posição f***** se me enfrentar. Não se fala assim com ninguém. (...) Meu irmão levou um chute na cara. Ele está tendo uma semana muito difícil, e eu posso lutar - declarou Nick. O polêmico peso-meio-médio afirmou que sentia que o cinturão de "maior casca-grossa", criado pelo UFC para a luta após sugestão de Nate, deveria ser seu, mas que jamais impediria seu irmão de lutar por ele. Apesar disso, Nick voltou a reclamar das oportunidades que não teria recebido do Ultimate em sua carreira, e sugeriu que seu retorno fosse no estádio do Dallas Cowboys, time de futebol americano. A arena é um antigo sonho de consumo do UFC e já recebeu 108.713 pessoas no Jogo das Estrelas da NBA. - Você sabe que há mais dinheiro nisso. Você quer fazer algo grande, faça no estádio dos Cowboys! Você tem o Canelo (Alvarez) e outras coisas acontecendo no estádio dos Cowboys. O maior lugar que fiz, até onde sei, foi a UNLV (Thomas & Mack Center, com capacidade para 18.645 pessoas em lutas de boxe). Parecia um lugar bem grande. (...) Eu expliquei a eles exatamente o que está havendo, então é com vocês, caras. É contigo, Dana. É contigo, UFC. É com eles, está nas suas mãos agora: estádio dos Cowboys - afirmou. Pouco depois da exibição da entrevista, o empresário de Jorge Masvidal, Malki Kawa, publicou um vídeo nas redes sociais como "resposta oficial" do lutador. Trata-se de uma versão em desenho animado do lutador citando uma fala do filme "Scarface", em que diz: "F***-se os irmãos Diaz! Eu acabo com aquelas baratas!" A última luta oficial de Nick Diaz aconteceu em janeiro de 2015, contra Anderson Silva, no UFC 183, em Las Vegas. Ambos os lutadores foram flagrados em exames antidoping, e a vitória de Spider foi anulada. Flagrado por uso de maconha, Diaz, que era reincidente, chegou a receber uma suspensão de cinco anos da Comissão Atlética de Nevada, mas, sob protestos, a entidade recuou e diminuiu a punição para 18 meses. Mais tarde, em 2018, Nick recebeu uma suspensão de um ano da Agência Antidesportiva dos EUA (USADA, na sigla em inglês), responsável pelo controle de substâncias no UFC, por falhar em atualizar sua localidade três vezes.
  10. Rose Namajunas rechaça aposentadoria e já cogita uma luta contra Zhang Weili Ag Fight Após ser derrotada por Jéssica ‘Bate-Estaca’, em maio deste ano, e perder o cinturão peso-palha (52 kg), Rose Namajunas deixou seu futuro em aberto e não descartou uma aposentadoria do MMA. No entanto, a lutadora de 26 anos rechaçou a possibilidade de pendurar as luvas e afirmou que sonha em recuperar o título do Ultimate, que atualmente está com a chinesa Zhang Weili. Em entrevista à ‘ESPN’, Namajunas afirmou que passou por momentos delicados após perder para ‘Bate-Estaca’, principalmente por achar ter perdido a motivação para lutar. Porém, após um tempo afastada, disse que recuperou a empolgação para atuar novamente e já deseja mostrar que é a melhor lutadora da divisão. “Eu não queria que um cinturão me definisse e tudo o que fiz foi fazê-lo me definir. Isso era tudo que estava na minha cabeça por todos os dias. Apenas consumiu todos os meus pensamentos”, afirmou a ex-campeã dos palhas, completando sobre seus planos no UFC. “(Zhang) Weili estava ótima e eu sempre quero lutar contra a melhor. Claramente ela é (a melhor) agora. Eu quero me testar contra ela. Seja essa próxima luta ou ganhe uma e vá atrás disso? Eu realmente não tenho preferência no momento. Não importa com quem eu luto, mas você sempre deve estar buscando em ser a melhor”. No Ultimate desde 2014, Rose Namajunas tem seis vitórias e três derrotas. Seu momento mais alto na organização aconteceu em 2017, quando derrotou Joanna Jędrzejczyk e conquistou o cinturão peso-palha. Na luta seguinte, a americana voltou a derrotar a polonesa, em sua defesa de título, mas depois foi superada por ‘Bate-Estaca’.
  11. Entendo perfeitamente o Rafael, essa é a luta do dinheiro, o peso não importa, dificilmente vai postular ts nos leves ou na 77 ,tem família pra sustentar e a luta tem algum apelo ,quem não arrisca ...se tivesse no lugar dele faria o mesmo!
  12. Acho que ela não tinha que ter falado era nada ,teve a chance de vingar a derrota quando estava no UFC e não o fez ,independente das tretas que aconteceram, se tinha ou não razão, o que fica pra história é que ela perdeu de forma incontestável e saiu fora, ficar tentando reviver isso agora que está em outro evento e nem campeã é ,fica ainda mais feio! Esta entre as maiores da história, mas pra mim Amanda "só " pelo que já fez no UFC (incluíndo aí a tratorizada na Cris ) não deixa margem para dúvidas, cartel recheado de tops e com performances arrasadoras (exceção só contra a Valentina ) o que não diminui em nada sua grandeza!
  13. Gosto muito da Cyborg mas esse papo já deu ,parece marido se sentindo traído e que não aceita a separação, além de estar contando com o cinturão do Bellator antes de conquista-lo ! Dana não topa também por uma questão estratégica, pra que dar holofotes pra concorrência?
  14. Eder Jofre55

    Conor zomba da derrota de Primo de Kahbib

    Quem cria um tópico precisa ter um mínimo de critério, qualquer merda que o Conor fala não precisa trazer pra cá, isso vai acontecer toda a semana, a luta contra o russo vai rolar de qualquer maneira e o irlandês faz isso só pra gerar retorno ,pelo visto está dando certo! Quanto a matéria eu tinha lido bem antes de ser colocada no fórum e descartei criar tópico disso na segundona ,que dirá na principal!
  15. Cris Cyborg planeja revanche contra Amanda Nunes em evento "UFC x Bellator" Ex-campeã peso-pena do Ultimate quer recuperar título da categoria até 66kg com a possibilidade de unificação de cinturões entre as organizações Por Combate A derrota para Amanda Nunes, no UFC 232, em dezembro de 2018, ainda está na cabeça de Cris Cyborg. E a ex-campeã peso-pena do Ultimate continua em busca de uma revanche contra a Leoa, mesmo compondo agora o quadro de atletas do Bellator. A solução? Realizar um mega evento, onde os campeões das organizações se enfrentassem para uma espécie de "unificação dos cinturões" (algo bastante comum no boxe). - Antes de assinar com o Bellator, a primeira coisa que perguntei ao Scott (Coker, presidente da organização) foi sobre a possibilidade de lutar (contra atletas do UFC). Algo similar ao que ele faz com o Rizin, com seus campeões lutando no Japão - disse Cyborg ao "TMZ". O primeiro passo para colocar seu plano de revanche em prática será dado no dia 25 de janeiro, quando Cyborg estreia no Bellator, como desafiante ao cinturão dos pesos-penas, diante da campeã Julia Budd. Amanda Nunes, por sua vez, coloca o título dos galos em jogo, no UFC 245, dia 14 de dezembro, contra Germaine de Randamie. - Seria um contrato de uma luta: Cris Cyborg x Amanda Nunes. Espero que essa luta aconteça com ela, como campeã do UFC, e comigo sendo a campeã do Bellator. Scott disse que é possível fazer isso. Então, Dana White tem apenas que ligar para o Scott e fazer isso acontecer. Acho que todo mundo gostaria de assistir essa revanche - concluiu Cris Cyborg.