Jester

Membros
  • Content count

    279
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Jester

  1. Vitória, derrota... Essa, pelo visto, nunca aprendeu a filosofia por trás das artes marciais. Considerando que era uma atleta olímpica de judô, isso me parece ainda mais grave.
  2. Concordo com o seu comentário, existe sim uma grande diferença de estilo e preparação. Mas, nesse caso, gostaria de enfatizar os lutadores das antigas. Eles não se preparavam para um adversário específico (até porque muitas vezes nem sabiam com quem iam lutar ou era estilo GP). Eles focavam em treinar sua arte, seus pontos fortes e cuidar dos pontos fracos. Aquela época sim, eles estavam prontos para lutar contra qualquer um, podiam perder, mas não tinha esse tipo de discussão.
  3. Podem falar que não se trata de uma droga que melhora performance, mas se o cara admite que é o que faz ele continuar a treinar... É uma forma de vantagem.
  4. Se o Pettis ganhar, vão falar que é o quarto campeão em 2 categorias?
  5. O problema no caso do Lyoto é que, salvo engano, a substância estava no rótulo. Se não, dava para "colocar a culpa" no suplemento, tal qual o Romero fez... O rótulo mata a frase "2 pesos....". De qualquer forma, me parece excessiva a punição, ainda mais com outros casos que vimos por aí
  6. Concordo que o UFC merece a aposentadoria para tomar uma chacoalhada, mas não acredito que possa freiar as palhaçadas. Essas, acredito eu, estão só começando. Com a venda e depois vendas para um monte de atores, não ficaria surpreso de ver o UFC cotado na bolsa e, nesse caso, os cotistas querem ver lucro, independentemente de quem seja o campeão ou se as lutas façam sentido (visão do esporte). Sobre o Aldo, por mais que eu goste de ver ele lutar, espero que leve adiante essa aposentadoria. E que ele sirva de exemplo para os lutadores não se submeterem a qualquer situação. O DW tinha dito que após a luta do irlandês ele iria explicar o motivo o qual "teve" que fazer essa luta. Tomara que, independente deste motivo, o Aldo mantenha a posição dele, mas cada um sabe onde o sapato aperta...
  7. http://www.bjpenn.com/mma-news/don-frye/report-mma-legend-don-frye-hospitalized-not-well/ ------ De acordo com a reportagem, ele estaria com pneumonia entre outros e não está bem. A reportagem também pede para que os fãs orem por ele
  8. Uma das maiores rivalidades da história do MMA pode, finalmente, ter seu desfecho dentro do cage. O brasileiro Wanderlei Silva deve enfrentar Chael Sonnen em 2017. Ao menos é o que garante Scott Coker, presidente do Bellator. Em entrevista ao 'FloCombat', o mandatário do principal rival do UFC revelou que Wanderlei Silva vem pedindo incessantemente para encarar o rival desde que o norte-americano assinou com o Bellator. São mensagens e ligações que o brasileiro faz ao dirigente para exigir esse combate. "Desde que o Bellator contratou Chael Sonnen, acredite, nós temos recebido mensagens e ligações do Wanderlei dizendo que ele quer essa luta. Então, acho que vocês verão essa luta em algum momento em 2017 pelo Bellator", garantiu Coker. O duelo só pode ocorrer a partir de maio de 2017 por conta de uma punição imposta pela Comissão Atlética de Nevada (NSCA, na sigla em inglês) ao brasileiro. O órgão inicialmente baniu Wanderlei eternamente do esporte por fugir de um teste antidoping em 2014, mas depois voltou atrás e deu três anos de suspensão. "Nós temos um contrato com o Wanderlei Silva mesmo antes do Rizin aparecer para ele. Com o contrato que nós temos com ele, ele não estará disponível para lutar para nós até estiver livre pela Comissão Atlética de Nevada. Acho que em maio ele estará livre para competir no Bellator", explicou. Wanderlei Silva e Chael Sonnen atingiram o ápice da rivalidade quando foram escalados para serem treinadores do TUF Brasil 3, também em 2014. Os atletas chegaram às vias de fato durante a gravação, mas a luta entre eles nunca aconteceu por conta de problemas com o doping dos dois lados. http://esporte.uol.com.br/ultimas-noticias/ag-fight/2016/10/10/presidente-do-bellator-relata-desespero-de-wanderlei-silva-para-enfrentar-sonnen.htm -------------- Que a hegemonia realmente acabe e outros eventos tenham mais destaques
  9. Concordo que o Belford tem essas manchas na carreira dele, mas nesse caso, ele opinou a respeito do tratamento que um atleta recebeu. Não acho que é hipocrisia nessa situação, uma vez que não falou sobre questões de doping ou se vangloriou a partir da situação (e olha que eu normalmente não gosto das entrevistas dele, mas dessa vez, não vi nada para criticar)
  10. Chamar alguém de filho da puta é diferente de falar "sua mãe é uma puta". Os caras estão ficando muito melindramos com isso. Os corners brasileiros também usam palavrões se referindo aos adversários, coisa do calor do momento. São poucos casos que realmente esses xingamentos tinham algo pessoal, chute-boxe com o Colleman ou chute-boxe com BTT. Esse tipo de coisa está ficando muito chato
  11. Complicado é ter que pegar esses voos longos no meio do processo de corte de peso. Não sei se é o atleta que não se planejou para chegar com mais antecedência ou se o evento não libera "o quarto do hotel" antes, de qualquer forma, a rotina de voo longo dá uma desgastada boa...
  12. A questão é que investidor espera retorno do investimento, sendo que muitos nem sabem no que investem, se o retorno for bom. Visando esse retorno financeiro, as pessoas que comandam estarão preocupadas com o que? Seguir um ranking, fazer um campeonato ou preocupar com as vendas? O risco é que o UFC vire um WWE valendo porrada de verdade. MMA como esporte precisa que exista competição, já o show business precisa de histórias fora do octógono para criar mocinhos e vilões para vender ppv. É um caminho que eles terão que escolher (e parece que já tem uma tendência)...
  13. 1 Não pode agredir o árbitro, independente da força. Nisso o Roy está errado e não tem desculpa ou justificativa. Se ele só tivesse reclamado, não teria essa discussão. 2 Quem é responsável pela punição é a comissão. O UFC pode até fazer algo internamente, mas o comissão é que manda. 3 O Dana atacando o seu produto publicamente mais uma vez. Ao meu vez, roupa suja se lava em casa. Ele poderia simplesmente falar que era uma decisão da comissão e depois chamar o Roy de canto para dar uma bronca.